Subscribe:

30 de julho de 2014

O Pacto e a Predestinação


por Rev. Herman Hoeksema  

A reprovação está imediatamente conectada com a eleição, mas não pode ser colocada a par com a eleição. A reprovação segue a eleição, e a reprovação serve à eleição. A reprovação tem o seu motivo na vontade divina de realizar o pacto na forma antitética de pecado e graça. A plenitude da deidade habita no Cristo ressurreto. Da profundeza de miséria e morte, Cristo entra na glória da plena vida pactual de Deus. Esse caminho do sofrimento à glória, do pecado à justiça do reino dos céus, da morte para a vida, a igreja deve seguir. À medida que a igreja segue esse caminho, a casca réproba do organismo humano serve à igreja em Cristo. Na casca da reprovação o núcleo eleito se torna maduro. Por essa razão, a reprovação não pode ser colocada na mesma linha da eleição. 

A eleição é a pré-ordenação divina da igreja, com seus milhões de eleitos, para a salvação da vida do pacto de Deus em Cristo. A igreja serve a Cristo. A igreja eleita é dada a Cristo como o seu corpo. Ela deve servir para manifestar e radiar numa forma multiforme a glória que está em Cristo Jesus, que é a glória de Deus. Por essa razão, os eleitos são aqueles que são dados pelo Pai a Cristo. Aqueles que são dados formam uma unidade. Todo aquele (no singular) que o Pai me dá, esse virá a mim; e aqueles (no plural) que vêm a mim, de modo nenhum os lançarei fora (João 6:37, versão do autor). 

Esse é o ensino da Escritura. Novamente, essa apresentação tem sido objetada que a palavra eleição é uma tradução do grego ἐκλογή, que na verdade significa “escolher dentre”. Disso é argumentado que se é possível falar de eleição ou escolha dentre, então a multidão da qual a escolha é feita deve ser pressuposta existir. Aplicado à eleição eterna, isso significaria que no decreto de Deus a multidão de homens dentre a qual Deus elege seu povo deve preceder a própria eleição. Conclui-se então que no conselho de Deus o decreto de criação e a permissão da queda certamente devem preceder o decreto de predestinação. Por conseguinte, Deus escolheu dentre uma multidão de homens caídos.

Por detrás dessa apresentação reside indubitavelmente a boa intenção de não fazer de Deus o autor do pecado. Podemos observar, primeiro, que de fato deve estar longe de nós o fazer de Deus o autor do pecado. Contudo, é uma questão inteiramente diferente se Deus deve ou não ser apresentado como a causa decretadora do fato da queda e do fato do pecado. Se não queremos destronar Deus e apresentar Deus e o pecado como um dualismo, certamente devemos manter que Deus é a causa decretadora do fato do pecado. 

Segundo, o infralapsariano, a despeito de todas as suas boas intenções, não resolve no final das contas o problema do pecado em relação a Deus mais que o supralapsariano o faz. O infralapsariano também terá que dar ao pecado um lugar no decreto de Deus. 

Com respeito à argumentação a partir da palavra ἐκλογή (eleger), podemos dizer que ela reside num mau entendimento.  Esse equívoco é que a pessoa aplica a Deus o que é aplicável somente aos homens. Quando os homens elegem, nada vem à existência por causa disso. Os homens podem apenas fazer distinção e separação. Por conseguinte, quando os homens escolhem, aquilo dentre o qual a escolha é feita deve existir primeiro. Mas com Deus é exatamente o oposto. Com ele a eleição é causal, criativa e divina. 

Essa distinção é a mesma daquela entre a palavra divina e a palavra humana. A palavra de Deus é criativa. Essa palavra vem primeiro. A coisa que vem à existência por meio da palavra vem em seguida. A palavra do homem pode ser apenas uma imitação da palavra de Deus. Antes que o homem possa falar, a coisa criada deve primeiro ter vindo à existência pela palavra de Deus. O mesmo é verdade da eleição. Quando Deus em seu decreto escolhe dentre, então por meio desse decreto a diferenciação ou a multidão diferenciada vem à existência. Em outras palavras, a eleição de Deus é primeiro de tudo pré-ordenado para a salvação e para a glória da vida pactual em Cristo. 

Assim é na Escritura. Em outra conexão já apontamos o fato que a Escritura fala de uma eleição antes da fundação do mundo: “Nos elegeu nele antes da fundação do mundo” (Ef. 1:4). Isso não significa que esse “antes da fundação do mundo” é simplesmente antes do mundo ou da fundação do mundo no tempo. A eternidade, na qual reside o decreto de Deus, não precede o tempo, mas está muito acima do tempo; ela não é tempo. 

Além disso, a Escritura frequentemente fala do fato que Deus conhece o seu povo: 

Porque os que dantes conheceu, também os predestinou para serem conformes à imagem de seu Filho, a fim de que ele seja o primogênito entre muitos irmãos. E aos que predestinou, a esses também chamou; e aos que chamou, a esses também justificou; e aos que justificou, a esses também glorificou (Rm. 8:29, 30). 

Em 1 Pedro 1:2 lemos: “Eleitos segundo a presciência de Deus Pai, em santificação do Espírito, para a obediência e aspersão do sangue de Jesus Cristo”. 

Esse pré-conhecimento de Deus não pode e não deve ser explicado de uma forma humana, como o arminiano deseja explicá-lo. Então pegamos a idéia de uma presciência de Deus, de um ver desde a eternidade quem irá e que não irá crer em Cristo e perseverar até o fim, e de uma eleição baseada sobre esse pré-conhecimento. De acordo com tal apresentação, o que é aplicável somente ao conhecimento humano é aplicado a Deus. Antes, esse pré-conhecimento de Deus é um conhecer criativo de amor, pelo qual o objeto vem a estar diante de Deus, e a corrente de amor soberano jorra dele. Somente nessa luz podemos entender uma passagem como Isaías 43:4 (ARA): “Visto que foste precioso aos meus olhos, digno de honra, e eu te amei, darei homens por ti e os povos, pela tua vida”. Devemos ver na mesma luz Isaías 49:16: “Eis que, na palma das minhas mãos, te tenho gravado; os teus muros estão continuamente perante mim”. 

Essa, então, é a conclusão do assunto concernente ao pacto de Deus: Deus quer revelar sua vida pactual gloriosa a nós; como o Deus triúno ele ordena seu Filho para ser Cristo e Senhor, o primogênito de toda a criação, o primogênito dentre os mortos, o glorificado, em quem habita toda a plenitude da divindade; para esse fim ele ordena a igreja e lhe dá a Cristo, e ele elege por seu nome todos aqueles que na igreja terão um lugar para sempre, para que a plenitude (πλήρωμα) de Cristo possa cintilar numa variação multiforme na igreja para o louvor de sua glória. Ao redor desse Cristo e sua igreja e desse propósito da revelação da glória da vida pactual de Deus, todas as coisas no tempo e na eternidade duradoura se concentram. O fim disso tudo é que nos prostremos em adoração perante esse glorioso Deus soberano e exclamemos.

"Ó profundidade das riquezas, tanto da sabedoria, como da ciência de Deus! Quão insondáveis são os seus juízos, e quão inescrutáveis, os seus caminhos! Porque quem compreendeu o intento do Senhor? Ou quem foi seu conselheiro? Ou quem lhe deu primeiro a ele, para que lhe seja recompensado? Porque dele, e por ele, e para ele são todas as coisas; glória, pois, a ele eternamente. Amém!" (Rm. 11:33-36). 
Fonte: Reformed Dogmatics – Volume 1, Herman Hoeksema, 
Reformed Free Publishing Association, pg. 477-80.
Via:
Reforma Radical
Tradução: Felipe Sabino de Araújo Neto

Teologia & Apologetica

29 de julho de 2014

A VERDADE SOBRE ISRAEL...

A VERDADE SOBRE ISRAEL...
Uma verdade para o Anao dos 7x1
- O líder do Hamas vai a TV e fala que usa escudos humanos… e você não acredita nem nele. Você sabe mais.
- A Liga Árabe, que sempre é contra ISrael, se coloca à favor de Israel e contra o Hamas. Mas você manja muito mais que todos eles e ignora esse fato.
- A mídia usa fotos do conflito na Síria e as coloca como sendo de Gaza. Mas pra você ainda são crianças de Gaza.
- Desde 1948, quando Israel foi fundado, mais de 11 milhões de muçulmanos foram mortos em guerras e conflitos. Desses, 35 mil foram em confrontos com Israel. O resto foram em confrontos entre eles mesmos. Mas isso não te interessa. Só te interessa quando Israel está envolvido.
- O filho do fundador do Hamas vive refugiado nos EUA. E diz que a organização criada pelo seu pai é terrorista e visa somente a destruição de Israel. Mas você continua achando que manja do tema mais do que o cara que está lá desde o começo.
- Você ignora o fato que se Israel quisesse acabar com Gaza faria isso em questão de minutos. E você ainda usa a palavra genocídio.
- Você se diz anti-Israel, anti-sionista. Fala em boicotar o que vem de Israel. Mas do seu PC que foi criado em Israel você não vai abrir mão. Só dos doces e iogurtes feitos lá.
- 170 mil pessoas foram massacradas na Síria. E você nao reclamou, não se manifestou, não fez passeata. Nem um post no seu Facebook. E você ainda se diz a favor da vida e da humanidade.
- Você só acessa o Google pra ver algo sobre Oriente Médio quando Israel se cansa de levar mais de 2000 foguetes por mês durante anos e resolve acabar com a brincadeira. Nesse momento você se torna o maior entendido do Oriente Médio.
- Você vai contra o único país democratico de uma região 100% ditatorial. E vive num país democrático e nunca sairia de um.
- Você acha lindo o Brasil aceitar a diversidade e fazer parada gay. Você é contra a homofobia. Mas só em Israel se aceita gays. Nos outros lugares do Oriente Médio a maioria deles são mortos ou expulsos.
- Você viveria como você é em Israel. Mas seria obrigado a viver nos moldes deles se cruzasse a fronteira. Mas você ignora isso, afinal você não vai pra lá mesmo.
- Você defende que Israel acabe com sua invasão na região e quer que devolva para os Palestinos. Mas nem sabe a origem do povo palestino e nem sabe que naquela terra nunca houve um governo palestino ou árabe. E mesmo se tivesse e você achasse certo devolver para quem estevava no inicio, você deveria sair do Brasil, devolver para os indios e procurar sua origem.
- Você defende um grupo que amarra bombas no seu corpo e se explode por um ideal e por virgens no céu.
- Você defende um grupo que te mataria só pelo fato de você não ser como eles.
- Você ignorou os padres crucificados no Iraque e a expulsão de todos cristãos de lá. Afinal você está aqui tranquilo.
- Você diz que sabe sobre a historia do Oriente Médio, mas a única coisa que fez até hoje foi ler uma manchete aqui, um textinho ali, Wikipedia, e acha que é pós graduado sobre a região.
Pra mim você não é humanista. Você é um anti-semita, oportunista, alienado, que acorda de manhã e acredita no que lhe convém. O meu sentimento por você é pena.
Por Henri Schipper

Papa Francisco pede perdão a pastor por perseguição de católicos a evangélicos

O papa Francisco visitou nesta segunda-feira, 28 de julho, um pastor na cidade de Caserta, no sul da Itália. A visita já é vista como histórica, pois foi a primeira vez que um pontífice católico sai do Vaticano para se encontrar com um sacerdote protestante.
O encontro entre Francisco e Giovanni Traettino, pastor da Igreja Evangélica da Conciliação aconteceu durante um evento com a presença de 350 fiéis protestantes de todo o mundo.
Conhecido por seu discurso de unidade entre cristãos, Francisco pediu perdão aos evangélicos por conta da perseguição feita contra eles por muitos católicos: “Entre as pessoas que perseguiram os pentecostais também houve católicos. Eu sou o pastor dos católicos e peço perdão por aqueles irmãos e irmãs católicos que não compreenderam e foram tentados pelo diabo”, afirmou o papa.
Francisco disse ainda que a pluralidade no meio cristão é fruto do Espírito Santo, e que é preciso dar espaço para que através da reconciliação, os seguidores de Cristo voltem a ser um só: “O Espírito Santo cria diversidade na Igreja. A diversidade é bela, mas o próprio Espírito Santo também cria unidade, para que a Igreja esteja unida na diversidade – para usar uma palavra bonita – uma diversidade reconciliadora”, discursou.
Em sua conclusão, Francisco pediu que os cristãos sejam mais solidários, ajudando os mais fracos e necessitados, além de sugerir que se busque uma vida ao lado de Deus: “Não compreendo um cristão que está quieto, o cristão deve caminhar. Há cristãos que caminham ao lado de Jesus, mas em alguns momentos não caminham na presença de Jesus. Isto é porque são cristãos que confundem caminhar com andar, são errantes”, finalizou.
Ao final, Francisco dirigiu-se à casa do pastor Traettino, onde tiveram uma conversa privada. Depois, o papa visitou o templo da igreja evangélica na cidade e cumprimentou os fiéis e curiosos que estavam à porta antes de entrar. Lá dentro, segundo o G1, reuniu-se novamente com o pastor, longe das câmeras.
Fonte: Gospel+
 Obs  Rô:  Isso esta me cheirando uma estratégia ecumênica. 

28 de julho de 2014

Reajam, empresários! – vídeo do Rodrigo Constantino

 

 

 Vídeo em que comento o caso Santander e a postura covarde ou ingênua de muitos empresários que pensam ser possível “domar a fera” e controlar o PT. Vamos acabar como a Venezuela assim!

27 de julho de 2014

A “trabalhadora” Sininho queria se exilar para colher dividendos políticos. Em Cuba? Na Venezuela? Não! Na Inglaterra!

Essa esquerda radical nossa é mesmo patética. Vejam só: a tal Sininho, a ordinária que comandava a trupe de vagabundos mascarados, segundo denúncias da polícia, pretendia se “exilar” no exterior após a Copa. Ganha uma mariola mordida quem acertar o destino. Cuba? Venezuela? Faria sentido, pelo que ela pretende fazer com o Brasil, não é mesmo?
Mas não é nada disso. A mocinhaplanejava ir para… a Inglaterra! Ia desfrutar das benesses do… capitalismo! Ia buscar uma segurança maior no… império das leis! Defende o socialismo caótico apenas para os outros, pois pimenta no olho dos outros é refresco. Vejam:
A advogada Eloísa Samy, que pediu asilo político ao Uruguai, na segunda-feira (21) não foi a primeira a cogitar sair do país. A produtora cultural Elisa Quadros Sanzi, a Sininho, tinha a intenção de se “exilar” na Inglaterra depois da Copa do Mundo. O tema foi discutido com advogados e com outros ativistas, mostram ligações telefônicas interceptadas pela polícia, em inquérito que fundamentou a denúncia por associação criminosa contra 23 militantes.
Numa das conversas, em 24 de junho, Elisa diz a um homem chamado Igor –provavelmente Igor D’Icarahy, que também deixou a prisão na noite desta quinta-feira (24)–, que está “pensando em exílio”. “Acho que vou aceitar ir para Inglaterra com Mohamed para fazer as denúncias do que está acontecendo aqui. Porque ia ser uma espécie de caos, né? Eu me exilar agora, depois da Copa, antes das eleições”, diz Elisa.
“Esperar é meio burrice. Mohamed naquela época falou isso, inclusive na frente do Marino. É melhor eu solta, fazendo as coisas. E exílio tem poder político muito forte. Imagina uma pessoa ser exilada agora, se a gente fizesse uma boa campanha, um escarcéu internacional. A perseguição que eu estou vivendo não vai acabar, Igor. Tinha um policial na porta da minha casa”, reage a ativista.
Ela completa: “O que é esse inquérito, ele vai até onde? Minha vida está virando uma espécie de inferno. Não estou conseguindo trabalhar, militar, fazer nada. É ameaça em cima de ameaça, ameaça de milícia, ameaça de policial. Se eu não for assassinada por um policial, eu vou ser presa, e aí?”
Notem que o “exílio” autoimposto serviria para colher dividendos políticos, renderia uma ótima campanha! Em seguida, reparem como ela alega não estar conseguindo trabalhar. Trabalhar? E qual é o trabalho desta jovem? Militância organizada? Ela chama isso de trabalho? “Ei, você trabalha com o quê? É médica? Advogada? Psicóloga? Economista?”. “Não, sou uma black bloc!”
É uma palhaçada isso tudo! O Brasil virou um circo mesmo. Não fosse aquele tal de Siro Darlan, essa moçoila estaria no único lugar que lhe cabe: a prisão!

Bispo Macedo diz que todas as igrejas se curvarão perante o templo de Salomão


Quanta miserabilidade deste homem.

Bispo Macedo da IURD diz que todas as igrejas se  curvarão  perante  o  templo de Salomão.



Novo símbolo do cristianismo no oriente médio. Cristão adotaram este símbolo.


Somos todos cristãos iraquianos! Pela primeira vez em dois mil anos não tem nenhum cristão em Mossul. Os cristãos iraquianos tiveram de escolher entre a morte e o exílio após o ultimato dos fanáticos do Estado Islâmico (EI).

Antes de obrigar a escolher entre a conversão imposta, a fuga ou a morte, os extremistas islâmicos marcaram todas as casas dos cristãos com o símbolo ن , muitas vezes escrito com um círculo.

Este símbolo é, de fato, uma letra do alfabeto árabe, o “nome”, que corresponde à letra “N” do alfabeto latino, um N de “Nazarat”, ou nazareno. Este é o termo pejorativo com o qual são chamados os cristãos no Alcorão.
Uma vez exilados, todos os bens deles ficam à mercê dos “bons crentes” que são os jihadistas do EI. Por trás das motivações religiosas, o desejo de dinheiro e poder nunca está distante.

Estes sinais nas casas, antes de desapropriá-las ou depois de ter matado os proprietários, lembra a ação dos nazistas nos 30 trinta, nas iniciativas contra a comunidade judaica. Aqueles loucos extremistas pintavam a estrela de Davi sobre as vítimas.



Os cristãos, mas também os muçulmanos de Bagdá, uniram-se exibindo cartazes escritos “sou iraquiano, sou cristão”, para exigir a reação de quem governa.

Para apoiar os cristãos iraquianos perseguidos perante a total indiferença do mundo, diante também do drama ucraniano e do conflito palestino-israelense, os cristãos são convidados a mostrar este símbolo - ن - nas redes sociais.

Está marcado para sexta-feira, 25 de julho, um dia de oração e jejum pelos nossos irmãos cristãos perseguidos por causa da fé em Cristo, sobretudo no Iraque.

“Faz tempo que tomamos consciência, dia após dia, das perseguições extremamente duras que vivem os cristãos iraquianos - explicam os organizadores -. Isso deve nos fazer perceber o fato de que ser cristão significa, cedo ou tarde, participar da cruz de Cristo”.

Os cristãos perseguidos vivem isso na própria carne. É preciso que nos unamos a eles na oração e no jejum nesta sexta-feira.

Fonte: Aleteia

25 de julho de 2014

Rio na China amanhece vermelho misteriosamente



Por: Omar Kardoudi 25 de julho de 2014 às 17:40

Os moradores de Wenzhou, na China, acordaram na última quinta-feira e se depararam com as águas do rio que corta a cidade tingidas de vermelho-sangue. Todo mundo ficou confuso, já que isso não tinha acontecido antes e ninguém ainda sabe ao certo qual a causa do fenômeno. A Rádio Internacional da China informa:

Inspetores do Gabinete de Proteção Ambiental de Wenzhou estão coletando amostras e analisando a causa do incidente. Os moradores dizem que não há uma fábrica de produtos químicos ou algo do tipo rio acima. Residentes dizem que o rio estava fluindo normalmente às quatro da manhã, mas começou a ficar vermelho às seis e, de repente, ficou carmesim como sangue.






Gizmodo Brasil Uol

Everaldo Presidente - Posição contraditória do Pr, Silas Malafaia!


Posição contraditória Pr, Silas! No 1º turno até deu pra entender, mas no 2º... ainda vai sentar pra negociar com o PT? O Senhor disse para não votar no PT ,mas agora cogita sentar e negociar? Para ouvir o quê, promessas? Esqueceu que a Dilma assinou e não cumpriu? De novo papelzinho?

Obs da Rô: O que Silas esquece é que nem sabemos  se haverá segundo turno, caso os evangelicos apoiem o Everaldo, no segundo turno, é outra história.  A cada dia basta o seu mal.  Vamos tratar do Primeiro turno, depois vamos ver o que sobra.

Reunindo as lideranças - Pastor Everaldo

Everaldo: pastor candidato a presidente
Everaldo: pastor candidato a presidente
Depois de um início desacreditado, pastor Everaldo deverá reunir as principais lideranças evangélicas em torno de sua candidatura.
Amanhã, vai se reunir com Magno Malta, Silas Malafaia, Abner Ferreira, bispo Robson Rodovalho, Renê Terra Nova e Mario de Oliveira da Igreja Quadrangular. A expectativa dos líderes é que Everaldo pode chegar a 9% dos votos.
Por Lauro Jardim

Obs da Rô Moreira: Esta é uma boa maneira de arrancar votos  dos indecisos que podem querer votar no PT . Possibilitando assim, uma aproximação de votos entre os candidatos gerando um segundo turno.  se Everaldo vem com os evangelicos, ele divide votos,assim como Campos, Dilma cai e Aécio chega junto. Gostei da ideia! rs

Diante de Dilma, coro canta em velório Frevo com que Ariano apoiava Campos

Adversários nestas eleições, a presidente Dilma Rousseff e o ex-governador Eduardo Campos (PSB-PE) encontraram-se nesta quinta-feira (24) no Recife, durante o velório do escritor paraibano Ariano Suassuna.

Durante o encontro, Dilma passou por uma saia justa, pois o público cantou a música "Madeira do Rosarinho", canção que Suassuna entoava em todos os comícios de Campos desde a eleição de 2006, quando o pernambucano foi eleito governador pela primeira vez.

Suassuna era casado com a tia de Renata Campos, mulher do ex-governador. Desde pequeno, Campos convivia com o artista paraibano.


Luiz Fabiano/Futura Press/Folhapress
Presidente Dilma Rousseff comparece ao velório do escritor Ariano Suassuna, no Recife, nesta quinta (24)
Presidente Dilma Rousseff comparece ao velório do escritor Ariano Suassuna, no Recife, nesta quinta

O ex-governador tem feito uma série de críticas ao governo Dilma.

A presidente chegou ao Palácio do Campo das Princesas, sede do governo de Pernambuco, por volta das 14h20, acompanhada pelo governador Jaques Wagner (PT-BA) e pelo ministro Aldo Rebelo (Esporte), além de correligionários pernambucanos.

Enquanto Campos estava mais recuado, ao lado do governador da Paraíba, Ricardo Coutinho (PSB), Dilma ficou à frente, com o governador de Pernambuco, João Lyra Neto (PSB).

Quando Dilma sentou-se ao lado da viúva, Zélia Suassuna, o público presente puxou a canção carnavalesca usada nas campanhas de Campos. Foi então que o presidenciável veio à frente e ficou próximo ao caixão.

"E se aqui estamos cantando esta canção. Viemos defender a nossa tradição e cantar bem alto que a injustiça dói. Nós somos madeira de lei que cupim não rói", diz o refrão da música.

Antes de ir embora, Dilma deu dois beijinhos em Campos e eles trocaram algumas palavras.
A presidente partiu depois de quase meia hora, sem dar entrevistas. Do Recife, ela seguiria para o Rio de Janeiro, onde tem compromissos ainda nesta quinta.
Campos viaja somente nesta sexta-feira (25) para cumprir agenda em São Paulo.

Folha.Uol

Ex-líder da FIP é a principal testemunha em inquérito contra ativistas

Felipe Braz Araújo, de 30 anos, chama desembargador Siro Darlan, responsável pelo habeas corpus que tirou da prisão três ativistas, de 'veado'

Juliana Dal Piva e Nonato Viegas
Felipe Braz ironizou o momento em que a ativista Elisa Quadros, a Sininho, chegou na DRCI: 'Ela ficou igual a uma baratinha tonta'
Foto:  José Pedro Monteiro / Agência O Dia
Rio - Entre as mais de 30 pessoas ouvidas no inquérito da Delegacia de Repressão a Crimes de Informática (DRCI) para apurar a responsabilidade por atos de violência e depredação nos protestos, a mais estratégica para fundamentar a denúncia do Ministério Público contra 23 ativistas é o químico Felipe Braz Araújo, de 30 anos. Em entrevista ao DIA  na última quarta-feira, ele chama o desembargador Siro Darlan de "veado", por ter concedido habeas corpus aos acusados (leia abaixo).
Segundo a polícia, Araújo é ex-líder da Frente Independente Popular (FIP) e se apresentou espontaneamente para depor e incriminar os ex-companheiros no dia 13 de junho, às 21h43. Na ocasião, ele apontou quase 50 pessoas, fornecendo os números de telefones da maioria delas.
Os denunciados seriam líderes da FIP, que, segundo ele, organizou os protestos violentos, destruição de ônibus e "outras ações com o objetivo de causar terror e pânico durante os atos".
Ainda de acordo com o depoimento de Felipe, dentro da FIP há um grupo feminista, o Coletivo Geni, que tem o objetivo de espalhar "a ideia de revolta e ódio contra o sexo masculino".
O DIA apurou que ele se afastou do convívio com os ativistas após um desentendimento com as feministas, que ele chama de radicais. Depois de uma briga com a namorada, ligada ao Geni, elas o "escracharam" na Cinelândia diante dos manifestantes do 'Ocupa Câmara'.
No inquérito, os investigadores afirmam que Felipe Braz não participou de ações violentas, mas chegou a ser detido num protesto no dia 26 de julho do ano passado, em Copacabana. Levado para a 12º DP (Copacabana), foi liberado em seguida.
O químico afirma ter procurado a Polícia Civil após ler a notícia de que a DRCI fez busca e apreensão na casa de ativistas. Na ocasião, dez manifestantes foram levados para depor. Elisa Quadros Sanzi, a Sininho, estava entre eles.
À reportagem, ele chama Siro Darlan de "permissivo" e afirma que a FIP matou o cinegrafista Santiago Andrade, morto após ser atingido por um rojão em fevereiro deste ano enquanto trabalhava na Central do Brasil.
"Você tinha que ver a cara da Sininho quando ela pisou na DRCI. Ela se borrou toda ali na hora. Ela ficou igual a uma baratinha tonta", disse ao DIA.
Confira a entrevista na íntegra com Felipe Braz
O DIA: Você fez parte da FIP (Frente Independente Popular)?
FELIPE: Eu? Coisa estranha falar sobre isso. É uma situação que é complicado assumir que fui para manifestação.
O seu depoimento chama atenção...
Sabia que eu me sinto identificado com o trabalho de vocês? Principalmente o repórter investigativo porque ele é o cara que vai lá e descobre tudo né? Pá pá pá, irradia tudo”
Mas e que história é essa de que você fez parte da FIP?
Eu fiz parte da FIP? Você me viu lá?
Não, não vi.
Você está falando de uma parada que tem gente sendo preso na rua. Como você quer que te fale isso? É uma coisa delicada né?
O fato de você ter feito parte não vai fazer você ser preso.
Quantas vezes na sua vida você viu tantas pessoas serem presas na mesma hora, assim junto? Puft. Parece até cavalo sendo preso na rua.
A Polícia Federal sempre faz operações que resultam em várias prisões simultâneas…
To falando Civil, coisa corriqueira do dia a dia. É um caso bem interessante né? agora imagina o cara que mandou todas essas pessoas para a cadeia? Como é que ele deve estar se sentido?
No caso você?
Não, o delegado. Que é isso menina, tá me comprometendo? (Risos)
O seu depoimento chama atenção. Você foi prestar de maneira espontânea?
Na nossa cidade não existe gente que vai presa assim que nem cavalo na rua. Entendeu? Ou igual boi quando foge, aí tu pega de volta? Entendeu? Isso é uma coisa muito incomum. Dentro desse contexto de tudo que aconteceu, alguém imaginava que alguém dessas manifestações, algum deles seria preso? Fala a verdade, não.
Não sei, não era o que parecia.
Claro que não. Depois do Caio, Fabio Raposo, o Fox, ninguém achava que ia ser preso. Ninguém achava que 23 iam ser presos todos juntos né assim igual boliche pá todos juntos derrubando todos os pinos.
Você parece contente com as prisões...
Eu não estou feliz com essa situação. Entendeu? Porque se eu estivesse feliz, eu estaria triste entende? Porque hoje à noite, 20 minutos atrás o veado do Siro Darlan expediu o habeas corpus.
Por que você está chamando o desembargador assim?
Eu acho ele muito permissivo. Muitos anos e anos que esse cara solta todo mundo. Você sabe o que aconteceu hoje (terça-feira, dia 22)? Um homem foi morto no Recreio na Barra porque ele foi defender o amigo dele do outro lado da rua de um assalto. Ele foi assassinado. Os bandidos estavam armados.O bandido que atirou estava preso há dois meses atrás e foi solto para cometer outro crime, matar outro ser humano. Pessoas como o Siro Darlan é que deixam esses marginais na rua. As pessoas vão para a cadeia para ser punidas. E aí você uma menina que negocia sala e explosivo..uma menina que tentava tirar a vida de um policial... Quem você acha que matou o Santiago?
Quem?
Quem matou o Santiago foi a FIP. Eles não eram da FIP?
É o que você diz no seu depoimento.
Então tá escrito, tá aí.
Mas eu queria saber detalhes, como você conheceu o pessoal da FIP, por que resolveu colaborar com as investigações?
Pô, você deve ser muito gatinha, mas por que eu falaria isso pra você?
Acho que você não tem nada a perder, você já prestou um depoimento que é público.
Você acha que eu não tenho nada perder? Você não me conhece…Eu não posso falar nada agora. O que eu fiz foi pelo seu colega de trabalho.
Uma última coisa. Você trabalhou para a polícia ou não?
(Risos) Sério? Você tinha que ver a cara da Sininho quando ela pisou na DRCI (Delegacia de Repressão a Crimes de Informática). Ela se borrou toda ali na hora. toda toda toda. Ela ficou igual a uma baratinha tonta ela e a advogada dela batendo a cabeça sem saber o que fazer. Aquela foi a cena mais engraçada de todas, quase tive um orgasmo ali na hora. Foi muito engraçado. Entendeu?


O Dia Rio

24 de julho de 2014

O desabafo de uma brasileira que mora em Israel - Rita Cohen Wolf



Sra Presidente Dilma Roussef.
Na minha carteira de identidade de numero 4051182-6 expedida pelo Instituto Felix Pacheco no Rio de Janeiro, ao lado do item nacionalidade esta escrito "brasileira".
Sim, sou brasileira e "carioca da gema". Filha de pais brasileiros e mae de filhas brasileiras. Gosto de empadinha de palmito, agua de coco , feijao e farofa. Ouco Marisa Monte, Cartola, Caetano e Cazuza. Visto a camisa seja qual for o placar e posso mesmo declarar que tenho sangue verde e amarelo.
Sou dos "Anos rebeldes", aqueles onde muitas vezes o maximo da rebeldia era cantar "Afasta de mim este calice" enquanto ficavamos de olho se algum colega de escola "era sumido". Aqueles anos onde Chico Buarque so podia ser Julinho da Adelaide. Sai as ruas pelas "Diretas Ja" e, emocionada, vi o Gabeira e o Betinho finalmente voltarem do exilio arbitrario.
Nos anos 90, com mestrado em Psicologia e em Educacao, fui honrosamente convidada a assessorar a Secretaria Municipal de Educacao do Rio de Janeiro. Cheia de entusiasmo, fazia parte de uma equipe profissional de primeira linha. A nossa frente, uma Secretaria de Educacao indicada pelo Prefeito nao por suas ligacoes politicas mas por sua competencia profissional e comprometimento por uma Escola de qualidade pras nossas criancas.
E foi ai que comecei a perceber que algo de muito errado acontecia na minha cidade e no meu pais. Mesmo ocupando um cargo de onde poderia "fazer acontecer", percebi que apenas vontade politica, profissionalismo e amor pelas criancas do Rio de Janeiro nao eram suficientes pra mudar a antiga engrenagem: emperrada, viciada, corrompida e perversa.
Foi depois de ter sido assaltada 8 vezes, uma delas com um revolver apontado pra minha cabeca... foi ai que a ficha caiu e percebi que nao poderia mais criar minhas filhas no meio da corrupcao, suborno, mao armada e com medo da propria sombra. Tinha que me despedir do meu Pais.
Com muita dor no coracao e resolvi fazer as malas. Por livre escolha, assim como tantos e tantos brasileiros. Meu Pais nao podia me oferecer condicoes dignas de vida. Nao se preocupava ou nao agia com eficiencia em nome do bem-estar de seus cidadaos. Fiz minhas malas e vim pro Oriente Medio.
Apesar de na minha carteira de identidade nao constar o item "religiao", eu posso lhe contar. Sou judia.
"Judeu" palavra que para muitos esta diretamente associada a Judas o traidor de Jesus Cristo ( ele mesmo judeu) e tambem a Freud, Einstein, Bill Gates e Mark Zuckerberg e mais varios ganhadores de Premio Nobel.
Optei viver em Israel. Me tornei israelense. Quanta contradicao, sair do Brasil por medo de assaltos e sequestros e vir para Israel...
Aqui Sra Presidente, quando estamos em perigo, soam sirenes para que entremos em abrigos anti-bombas. Nunca mais estive a ponto de ser pega por uma bala perdida, assim como nunca mais tive que sentir a dor no peito ao ver familias inteiras a beira da rua mendigando. Nunca mais tive que me pegar na duvida do que sentir diante de um pivete: medo ou pena. Por que aqui nao existem pivetes. A educacao e a saude sao um direito de fato de todos os cidadaos, independente de cor, raca ou credo.
Sou uma dos cerca de 10 mil brasileiros que vivem hoje em Israel e, que hoje de manha ao acordarem, deram-se conta de que o Governo brasileiro chamou o embaixador brasileiro em Israel pra uma " consulta em protesto pela operacao do exercito de Israel na Faixa de Gaza". Me pergunto se tambem foram chamados o embaixador na Siria, onde na ultima semana morreram mais de 700 pessoas. Ou talvez o embaixador no Iraque onde esta sendo feita uma "purificacao etnica". O proximo passo ja bate na porta: cortar as relacoes diplomaticas do Brasil com Israel.
Escrevo pra lhe contar Sra. Presidente que tenho vergonha.
Num momento tao delicado para tantos de nos brasileiros que vivem em Israel, no momento onde Israel recebe a visita e o franco apoio da Primeira-ministra da Alemanha, do Ministro do Exterior da Inglaterra, do Ministro do Exterior dos Estados Unidos e da Ministra do Exterior da Italia... um dia depois que o Secretario Geral da ONU visita Israel e declara que o pais tem todo o direito de se defender e a seus cidadaos do ataque de um grupo terrorista… depois disso, recebemos a noticia da chamada do Embaixador brasileiro.
A televisao anuncia a decisao brasileira e tenho vergonha.
A vergonha nao e so pelo alinhamento do Brasil com os paises islamicos extremistas ao inves de se alinhar com a Democracia. Tenho vergonha tambem dos meios de comunicacao tendenciosos do Brasil, que so enxergam ou so querem enxergar um lado da historia. Mas isso ja e outra conversa…
Hoje, junto com a noticia da chamada do embaixador brasileiro, vi tambem na televisao que o governo de Israel esta enviando varios avioes pros quatro cantos do planeta para resgatarem israelenses que por conta do embargo aereo temporario das companias de aviacao estrangeiras nao conseguem voltar pra Israel. Uma verdadeira operacao resgate. Por que? Pois aqui a vida do cidadao tem valor.
Eu vivo num pais onde a vida de um soldado foi trocada pela de 1000 terroristas presos por crime de sangue.
Na minha ingenuidade, cheguei a pensar que o Brasil tentaria verificar a situacao de seus cidadaos em Israel nesse momento de guerra, se e que algum cidadao brasileiro estaria com alguma necessidade que pudesse ser atendida pela representacao do Brasil em Israel. Que bobinha...
Mais facil talvez seja mesmo vir a cortar as relacoes diplomaticas pois nao sei mais qual o valor do meu passaporte brasileiro.
Vergonha e desgosto por comprovar, que mesmo depois de tantos anos, o brasileiro ainda vale muito pouco, pra nao dizer quase nada, pro seu proprio pais.
E o verde-amarelo do meu sangue cada vez mais vai perdendo sua cor.

Direto do Facebook

Boicote a Israel: uma lista para ajudar

Se você é daqueles que adoram odiar Israel e está louco de vontade de boicotar seus produtos, aqui vai uma lista para ajudar, extraída desse site e traduzida por um leitor:
- Remova chips sionistas Pentium e Celeron.
- Desinstale seu Windows XT.
- Sistema Microsoft? Esqueça.
- Remova anti-vírus e Firewall. Já!
- Enviar e-mail? Não mais. Código de algoritmo é… israelense!
- Compre um pager! Tecnologia do telefone celular foi desenvolvida em… Israel.
- Desative seu voicemail. Israelense.
- Facebook? Não te pertence mais.
- Busca online? Cuidado, maioria é israelense.
- Usa Waze? Usava.
- Reinstalou ICQ? Sionista! Desinstale.
- Curte e-book? Curtia!
- Armazenar dados na Web? Vá com calma, maioria israelense.
- Carro elétrico? No! Polua pra sempre.
- Tomatinho-cereja delicioso? Volte pro tomatão.
- Tecnologia de irrigação contra fome na África, China, Índia e Indonésia (maior país muçulmano do mundo): é o fim!
- Genéricos: prefira os de marca. A israelense Teva é a maior do mundo!
- Câncer: cientistas israelenses na vanguarda dos tratamentos.
- HIV: já ouviu falar do AZT?
- Diabético? Evite injetar insulina com aparelhos desenvolvidos em Israel.
- Esclerose múltipla: pare Copaxone, dos mais eficazes. Laquinimod? Abandone.
- Parkinson: remova marcapasso israelense que minimiza os tremores. Interrompa Levodopa.
- Histórico de doença cardíaca ou arterioesclerose na família? Reze pra doença não ter. Detecção prévia? Não pra você.
- Epilepsia: livre-se da pulseira sionista que envia alertas!
- Apneia do sono: testes só sem aparelhos israelenses.
- Dislexia: babau pro sistema de leitura baseado na intranet.
- Alergias de pele: tratar com creme de esteroide, esqueça os sem.
- Catéteres? Protegidos contra infecção por plástico israelense.
- Cirurgia na garganta: só sem laser cirúrgico sionista!
- Colonoscopia e gastro: aborte câmeras israelenses.
- Nunca implante um coração artificial: Israel foi pioneira!
- Transplante de rim: espere doadores do mesmo tipo sanguíneo! Métodos de Israel permitem outros doares!
- Células tronco: esqueça fabulosos tratamentos!
- Tratamento dentário: esqueça os principais, scanner desenvolvido em Israel.
- Assistência humanitária e produção local: quase 40 países beneficiados.
Isso vai ao encontro do meu texto sobre os reais motivos do ódio a Israel, publicado no GLOBO em maio de 2011:
O ódio a Israel
“Não é possível discutir racionalmente com alguém que prefere matar-nos a ser convencido pelos nossos argumentos.” (Karl Popper)
As recentes declarações do presidente Obama reacenderam o debate sobre o confronto entre Palestina e Israel. Todos gostam de emitir opinião sobre o assunto, mesmo sem embasamento. Não pretendo entrar na questão histórica em si, até porque isso foge da minha área de conhecimento. Mas gostaria de colaborar com o debate pela via econômica. Do meu ponto de vista, há muita inveja do relativo sucesso israelense. A tendência natural é defender os mais fracos. Isso nem sempre será o mais justo.
O antissemitismo é tão antigo quanto o próprio judaísmo. Os motivos variaram com o tempo. Mas, em minha opinião, não podemos descartar a inveja como fator importante. A prática da usura era condenada pelos católicos enquanto os judeus desfrutavam de sua evidente lógica econômica. Shakespeare retratou o antissemitismo de seu tempo em seu clássico “O Mercador de Veneza”, em que Shylock representa o típico agiota insensível. Marx, sempre irresponsável com suas finanças, usou os judeus como bode expiatório para atacar o capitalismo. O nacional-socialismo de Hitler foi o ponto máximo do ódio contra judeus.
Vários países existem por causa de decisões arbitrárias de governos, principalmente após guerras. Israel é apenas mais um. Curiosamente, parece que somente Israel não tem o direito de existir. Culpa-se sua existência pelo conflito na região, sem levar em conta que os maiores inimigos dos muçulmanos vêm do próprio Islã. O que Israel fez de tão terrível para que mereça ser “varrido do mapa”, como os fanáticos defendem?
Israel é um país pequeno, criado apenas em 1948, contando hoje com pouco mais de sete milhões de habitantes. Ao contrário de seus vizinhos, não possui recursos naturais abundantes, e precisa importar petróleo. Entretanto, o telefone celular foi desenvolvido lá, pela filial da Motorola. A maior parte do sistema operacional do Windows XP foi desenvolvida pela Microsoft de Israel. O microprocessador Pentium-4 foi desenvolvido pela Intel em Israel. A tecnologia da “caixa postal” foi desenvolvida em Israel. Microsoft e Cisco construíram unidades de pesquisa e desenvolvimento em Israel. Em resumo, Israel possui uma das indústrias de tecnologia mais avançadas do mundo.
O PIB de Israel, acima de US$ 200 bilhões por ano, é muito superior ao de seus vizinhos islâmicos. A renda per capita é de quase US$ 30 mil. Apesar da pequena população e da ausência de recursos naturais, as empresas israelenses exportam mais de US$ 50 bilhões por ano. A penetração da internet é uma das maiores do mundo. Israel possui a maior proporção mundial de títulos universitários em relação à população. Lá são produzidos mais artigos científicos per capita que qualquer outro país. Israel possui o maior IDH do Oriente, e o 15º do mundo.
Não custa lembrar que tudo isso foi conquistado sob constante ameaça terrorista por parte dos vizinhos, forçando um pesado gasto militar do governo. Ainda assim, o país despontou no campo científico e tecnológico, oferecendo enormes avanços para a humanidade. 
Quando comparamos a realidade israelense com a situação miserável da maioria dos vizinhos, fica mais fácil entender parte do ódio que é alimentado contra os judeus. Claro que fatores religiosos pesam, assim como o interesse de autoridades islâmicas no clima de guerra. Nada como um inimigo externo para justificar atrocidades domésticas. Mas as gritantes diferenças econômicas e sociais sem dúvida adicionam lenha à fogueira.
Como agravante, Israel é uma democracia parlamentar, enquanto a maioria dos vizinhos vive sob regimes autoritários que ignoram os direitos humanos mais básicos. Isso para não falar das gritantes diferenças quanto às liberdades femininas.  
Israel não é um paraíso. Longe disso. Seu governo comete abusos que merecem repúdio. Mas perto da realidade de seus vizinhos islâmicos, o contraste é chocante. Será que isso tem alguma ligação com o ódio a Israel e o constante uso de critérios parciais na hora de julgar os acontecimentos na região? O sucesso costuma despertar a inveja nas almas pequenas, vide o antiamericanismo patológico que ainda sobrevive na esquerda latino-americana.  
Em tempo: O ministro brasileiro da Ciência e Tecnologia deveria aprender com Israel como produzir tecnologia de ponta, com ampla abertura econômica e investimento em educação, em vez de tentar resgatar o fracassado protecionismo, no afã de estimular a indústria nacional. 
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Se depender de heresias desses líderes, já temos o HEXA! rs rs

Se depender de heresias desses líderes, já temos o HEXA! rs rs

Eu não aguento mais.

Eu não aguento mais.