Subscribe:

17 de dezembro de 2014

Em comunicado, Bolsonaro diz que 'jamais pedirá desculpas à Maria do Rosário'

Bolsonaro justificou as palavras ditas à deputada Maria do Rosário como uma 'reação à ofensa inicialmente dirigida a ele'

O DIA

Comunicado oficial do Deputado Federal Jair Bolsonaro (PP-RJ)
Foto:  Reprodução / Facebook

Rio - Após as polêmicas envolvendo Jair Bolsonaro (PP-RJ) e Maria do Rosário (PT-RS), o deputado federal enviou um comunicado oficial intitulado "Jamais pedirei desculpas à deputada Maria do Rosário".
No comunicado, Bolsonaro diz que "as mulheres brasileiras não merecem ser estupradas. Nenhuma mulher merece". Ele ainda justificou as palavras ditas à deputada Maria do Rosário como uma "reação à ofensa inicialmente dirigida a ele. E só".
No documento, Bolsonaro também fez questão de lembrar que é autor do Projeto de Lei que aumenta a pena para estupradores e que propõe tratamento química voluntário para inibição do desejo sexual como requisito para obtenção de livramento condicional e progressão do regime.
O deputado federal também afirma que "jamais se declarou como estuprador e nem fez qualquer apologia a essa prática".
"Meu repúdio à Deputada Maria do Rosário reside em sua postura ao privilegiar bandidos em detrimento de pessoas de bem", diz o comunicado. Bolsonaro também chamou o relatório da Comissão da Verdade de "patético" e disse que serve apenas para "enlamear as Forças Armadas".


O Dia noticia Brasil

DILMA MANDA FOSTER FICAR NO CARGO DE PRESIDENTE DA PETROBRAS

Segundo Graça Foster, a proposta foi apresentada ao conselho de administração na reunião da última sexta-feira, 14, e teve apoio unânime
Graça Foster não resistiu à avalanche de denúncias de corrupção na empresa que presidiu
A presidente da Petrobras, Graça Foster, voltou a perdir demissão do cargo nesta quarta-feira, mas a presidente Dilma Rousseff decidiu mantê-la no cargo. É a terceira vez que Foster pede para sair. Ela chegou a convocar entrevista coletiva para comunicar sua saída, mas Dilma a proibiu de fazê-lo, e Graça Foster aproveitou a presença de jornalistas para afirmar que permanecerá à frenta da estatal “enquanto a presidente Dilma quiser”.
O Palácio do Planalto considera que a permanência de Graça Foster mantém Dilma longe do escândalo, e poucos se lembram de responsabilizá-la pelo esquema, iniciado quando era ministra de Minas e Energia e presidente do conselho de administração da Petrobras.
Foster está no centro do furacão alimentado pelo conjunto de denúncias de corrupção, levada na Operação Lava Jato, ordenada pela Justiça Federal, e o “derretimento” das ações da estatal, tanto na bolsa de valores de São Paulo quanto no mercado financeiro norte-americano.
O esquema de ladroagem na Petrobras começou no primeiro governo Lula e somente foi desbaratado em março deste ano, quando o juiz federal Sérgio Moro determinou à Polícia Federal a prisão de doleiros como Alberto Youssef e de figurões como o ex-diretor da Petrobras Paulo Roberto Costa. Como contou com a ajuda de familiares para tentar apagar rastros do esquema, Paulo Roberto foi preso e, para se livrar e livrar familiares das duras penalidades  por tentativa de obstruir a Justiça, acabou por propor um acordo de delação premiada. Suas revelações, acrescidas àquelas prestadas por Youssef, também sob delação premiada, acabou expondo as dimensões até históricas do escândalo.

"Esses 50 anos mostraram que isolamento não funcionou", diz Obama sobre Cuba

  • O presidente dos EUA, Barack Obama, anuncia uma mudança na política em relação a Cuba em discurso na Casa Branca
    O presidente dos EUA, Barack Obama, anuncia uma mudança na política em relação a Cuba em discurso na Casa Branca
Depois de mais de 50 anos de ruptura, os Estados Unidos e Cuba iniciam a retomada de relações diplomáticas, informaram ambos os países nesta quarta-feira (17). 
"Pretendemos criar um novo capítulo nas relações entre os países", disse o presidente norte-americano, Barack Obama, ao abrir o seu discurso.
Ele destacou que a barreira ideológica e econômica entre os dois países, desde 1961, não faz mais sentido, em referência ao regime socialista da ilha. Obama citou que o país "deve se preocupar com ameaças reais, como os grupos extremistas Al Qaeda e Estado Islâmico".
"Esses 50 anos mostraram que o isolamento não funcionou, é tempo de outra atitude", frisou Obama. No seu discurso, Obama usou expressões em espanhol. "Os cubanos têm um ditado: 'No és facil', ou 'não é fácil', mas hoje os Estados Unidos querem ser um parceiro no sentido de tornar a vida dos cubanos comuns um pouco mais fácil, mais livre, mais próspera", disse. "Todos somos americanos", concluiu em espanhol. 

EUA e Cuba retomam relações diplomáticas após mais de 50 anos




3 / 16Reprodução/Twitter.com/WhiteHouse

17.dez.2014 - O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, conversa por telefone com o presidente de Cuba, Raúl Castro, na Casa Branca, em Washington (EUA), antes de anunciarem a retomada das relações diplomáticas entre os dois países, inimigos desde o período da Guerra Fria, nesta quarta-feira (17)MAIS
Ao mesmo tempo em que Obama anunciava a retomada de relações com Cuba, o presidente da ilha, Raúl Castro, falava aos cubanos. Em Havana, o líder destacou que o governo concordou em restabelecer as relações diplomáticas e que havia proposto aos EUA "a adoção de medidas neutras baseadas nas leis cubanas" neste processo.
Castro enfatizou, entretanto, que "há ainda muito trabalho a ser feito". "O embargo continua por enquanto, causando prejuízos enormes ao nosso povo. Isso precisa acabar."
Obama e Castro já haviam conversado mais cedo nesta terça-feira (16) por telefone para discutir os planos da libertação do cidadão norte-americano Alan Gross, um agente de inteligência e de três cubanos presos nos Estados Unidos.
Entre as mudanças previstas, estão o relaxamento no fluxo de comércio, com o aumento do valor de dinheiro que pode ser enviado dos EUA para Cuba, bem como a facilitação de viagens de cidadãos daquele país à ilha. 
Os EUA planejam também abrir uma embaixada em Cuba como parte de seus planos para normalizar as relações com o país de Castro. Obama designou o secretário de Estado, John Kerry, para iniciar negociações imediatas com Cuba.
A suspensão do embargo econômico à ilha dependerá, lembrou Obama, da aprovação do Congresso de seu país. O político pediu que a Casa inicie um debate "honesto" e "sério" sobre o tema. Em 1960, os Estados Unidos impuseram um embargo comercial contra Cuba – o adversário da Guerra Fria mais próximo de sua costa. 

Libertação de presos

Cuba soltou o norte-americano Alan Gross, 65, após cinco anos de prisão. Após ser preso em 3 de dezembro de 2009, o norte-americano foi condenado a 15 anos de prisão em 2011 pelo que o governo cubano descreveu como "ações contra a integridade territorial do Estado". Ele sofre de diabetes e teve suas condições de saúde agravadas com a prisão.
Cuba também está libertando um agente de inteligência norte-americano detido por quase 20 anos.
O governo dos Estados Unidos libertou três agentes de inteligência cubanos, presos desde 1998: Gerardo Hernandez, 49, Antonio Guerrero, 56, e Ramon Labañino, 51. Dois outros foram libertados antes de cumprirem a sentença toda: Rene Gonzalez, 58, e Fernando Gonzalez, 51. No entanto, segundo o "New York Times" apurou com fontes diplomáticas americanas, essa não foi uma "troca de prisioneiros". (Com agências internacionais

Uol notícias. 

Aconteceu Ontem na Câmara.


 Rô Moreira

POLÍTICA

Aconteceu Ontem na Câmara: Durante tramitação no Congresso Nacional na noite de ontem, percebi um monte de engodos, "famosos jabutis" como dizem os próprios congressitas, como finaciamentos de dívidas de clubes de futebol sem a contra partida, menor tributação para armas de fogo e alívio no tributo para algumas empresas, porém o maior escândalo foi o do grupo JBS/Friboi, que através de uma medida provisória quase consegue ter o direito de hospedar dois canais de tvs na  Net e Sky sem ter que pagar por isso. Foi uma luta surreal da oposição, mas no final valeu a pena, pois até os partidos do governo, exceto o PMDB que se manteve firme na ideia de agraciar a  empresa, voltaram atrás dessa proposta no mínimo indecente por parte desse governo que não surpreende mais ninguém. Fica aqui a minha indiginação em nome do povo brasileiro!

Vai ou racha: PSDB apresentou no dia de hoje ao TSE (Tribunal Superior Eleitoral) a cassação do segundo mandato de Dilma Rousseff com base no abuso de poder político durante a campanha e o Correio foi uma das razões para que o fato ocorresse.

 Governo gasta horrores em propaganda:Não existe razão para o governo gastar tanto em divulgação das estatais, na casa do bilhão, pois todos já as conhecem muito bem.

Governo resiste: O Planalto continua a pesar o bolso dos brasileiros e mesmo com a defasagem de mais de 60%, eles ainda resistem em devolver as perdas inflacionarias desse ano.

Resistência: Na medida em que se comprova que todos da diretoria da Petrobrás sabiam dos desvios que lá ocorriam, em resposta a sociedade eles se mostram debochados e dão de ombros para o povo brasileiro, achando que estão acima do bem e do mal, mas o Juiz Sergio Moro está se aproximando deles. Quem viver verá!

Educação: Um número ínfimo, na casa dos 11% terminam o ensino fundamental sabendo o esperado em matemática, mas os dados ainda podem ser piores do que isso.

Saúde: Governo quer reduzir em trinta bilhões os recursos para saúde em 2015.  

Bolsa opera quase instável: Chega a subir 1%, mas dólar está acima do R$ 2,73 (maior cotação em nove anos).


Mulher do Lula buscou pessoalmente as chaves do Triplex no guarujá.:Marisa Leticia, mulher do ex
presidente Lula, biscou pessoalmente as chvaes do triplex na prai de Asturias, no Guarajá. Foi o que informaram, moradores do condominio ai Jornal O Globo. A entrega foi feita em 5 de Junho pela construtora OAS.  Em nota divulgada na sexta-feira passada,o instituto Lula afirmava que Marisa ainda não havia decidido se manteria o apartamento do valor investido no imóvel.

Será votado hoje no Senado:  o novo código de processo civil.


15 de dezembro de 2014

Lula foi à Polícia Federal para depor sobre o mensalão





FELIPE PATURY

A Polícia Federal ouviu o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva sobre o mensalão. Lula foi intimado na condição de testemunha para falar no inquérito 00012/2014. O procedimento foi aberto em função das declarações de Marcos Valério Fernandes de Souza, que relacionou Lula ao caso. Na noite do último dia 3, Lula recebeu na pista do Aeroporto de Congonhas a carta precatória assinada pelo delegado federal Rodrigo Luis Sanfurgo de Carvalho, chefe da área de repressão a crimes financeiros e desvio de recursos públicos em São Paulo. O depoimento deveria ocorrer nesta segunda, 15, às 9h00. Já no momento da intimação, Lula avisou que iria à sede da PF em Brasília. Cumpriu a promessa no dia 9.


Época.

Rachel Sheherazade - Te Agradeço - Programa Raul Gil , mandou bem a Reporter.





Rachel Sheherazade falou abertamente sobre as polêmicas em que foi envolvida neste ano, família e projetos futuros no "Programa Raul Gil", que vai ao ar no sábado (13), no SBT.

"Já sofri algumas ameaças nas redes sociais. Os covardes se escondem através das redes, essas pessoas se valem do anonimato para poder ameaçar. Hoje meus carros são blindados”, revelou, no quadro “Elas Querem Saber”, com Thammy Miranda, Val Marchiori, Dani Bolina ePenélope Nova.


O Brasil teve prejuizo sim com a compra de Pasadena pela Petrobras,afirma Jorge Hage no Fantástico em entrevista ao repórter secreto da TV Globo de saída da CGU Arquivado

============================================ Nesta semana o ministro Jorge Hage, que já anunciou sua demissão da Controladoria-Geral da União, terminou um relatório que comprova: o Brasil teve prejuízo, sim, com a compra pela Petrobras da refinaria de Pasadena, nos Estados Unidos. Na quinta-feira, o ministro recebeu em Brasília o repórter Eduardo Faustini, conhecido como repórter secreto, porque não pode mostrar o rosto. Jorge Hage é ministro-chefe da Controladoria Geral da União, a CGU – um dos órgãos do governo responsável por combater a corrupção no país. Por mais de dez anos, ele investigou esquemas, cartéis, quadrilhas e escândalos e criou um verdadeiro mapa de casos de desvio de dinheiro público no Brasil. “A essa altura, após 12 anos, eu não me assusto mais com nada”, diz Hage. O repórter Eduardo Faustini foi até Brasília para uma entrevista exclusiva com o ministro, que nesta semana pediu demissão. Fantástico: O Brasil pode se livrar da corrupção ou pelo menos baixar bastante? Jorge Hage: Baixar bastante o nível. Hoje os corruptos já passaram a pensar duas vezes antes de praticar o ato ilícito. Começou a acabar a impunidade. Já tem gente presa, já tem gente indo para a cadeia, na área administrativa nós já expulsamos da administração federal mais de cinco mil servidores, diretores, dirigentes. No site da CGU já tem mais de quatro mil empresas impedidas de contratar com o poder público ou suspensas temporariamente. E já tem mais de 2,5 mil ONGs impedidas de receber dinheiro de convênio, que era outro ralo por onde saía muito dinheiro. Nesta semana a CPMI que investiga denúncias de corrupção na Petrobras apresentou o relatório final e não indiciou ninguém. Um dos casos investigados foi o da refinaria de Pasadena. Segundo o relator da CPMI, o deputado petista Marcos Maia, a compra da refinaria foi um negócio razoável para o Brasil, mas a conclusão da CGU é um pouco diferente. “Também a partir de denúncias, passamos a investigar as condições da primeira e da segunda etapa da compra da refinaria de Pasadena. O relatório está concluído, foi concluído essa semana, a Petrobras já se manifestou sobre ele. Infelizmente não podemos aceitar a maioria das justificativas, estamos confirmando que houve prejuízo e estamos abrindo os processos contra os responsáveis”, afirma Hage. O Fantástico teve acesso exclusivo a informações do relatório da CGU sobre o caso de Pasadena e confirmou que a CGU vai abrir processos contra uma dezena de funcionários de vários escalões da Petrobras. O ministro também falou sobre o quadro “Cadê o dinheiro que estava aqui”, em que o repórter Eduardo Faustini, o repórter secreto que não pode mostrar o rosto, denuncia o desvio de dinheiro público em qualquer canto do Brasil. “A corrupção causa males em todos os níveis e em todos os tamanhos. Não importa que ela seja de bilhões ou que ela seja alguns milhares lá na ponta, em uma prefeitura onde nós costumamos fiscalizar. E você tem mostrado, em excelentes programas, como a corrupção mata. Mata porque impede que funcione o serviço de saúde, porque impede que funcione o equipamento no hospital lá da pequena cidade, porque tira merenda da boca das crianças. Essa pequena corrupção, nós também atuamos nela. Atuamos em todas as pontas dentro das possibilidades que temos”, ressalta. Prestes a deixar o cargo no próximo dia 31, o ministro Jorge Hage responde a uma última pergunta: Fantástico: Que recado você pode deixar para aquele que está desviando dinheiro público, que está mexendo nesse dinheiro que é dos brasileirinhos, que é da merenda, da saúde, da educação? Jorge Hage: Que esse bandido de colarinho branco, quem sabe amanhã ele pode acordar 6h com a PF na porta dele.

Filha do ex-jogador Bebeto faz caminho inverso dos evangélicos gospels, ela abandonou, no auge da carreira de modelo e fama para ser missionaria na Africa, e agora no lixão da Baixada






Filha do ex-jogador Bebeto fala sobre abandono da carreira de modelo para realizar trabalho social em lixão. Stéphannie Oliveira tomou decisão radical e decidiu abrir mão de tudo o que havia conquistado profissionalmente após viver um encontro real com Deus. Bebeto aparece na entrevista para dizer que, apesar da preocupação, orou muito à Deus e ficou em paz.




Lula quer gabinete no PT para gerir crises

A atribuição inicial do grupo é enfrentar o impacto das denúncias de desvios envolvendo a Petrobras e sua ligação com o governo federal.

lul.jpg
Lula quer blindar o PT das denúncias no próximo mandato


Preocupado com o reflexo dos desdobramentos da Operação Lava Jato no PT, o ex-presidente Lula articula com petistas um gabinete de crise para reforçar o comando da legenda a partir de 2015.
Ele quer uma espécie de grupo de notáveis para auxiliar o presidente da sigla, Rui Falcão, nos momentos em que este requisitar.
A atribuição inicial do grupo é enfrentar o impacto das denúncias de desvios envolvendo a Petrobras e sua ligação com o governo federal e dirigentes de partidos.
A avaliação é que parte da executiva nacional é "fraca", integrada por alguns dirigentes sem expressão e, portanto, com poucas condições de ajudar a cúpula na fase mais dramática do partido desde o escândalo do mensalão.

Informação da Folha de S. Paulo

Nota à imprensa do Superior Tribunal Militar

Nota à imprensa do Superior Tribunal Militar
12/12/2014

O Superior Tribunal Militar vem a público esclarecer equívocos e inverdades constantes do Relatório da Comissão Nacional da Verdade, divulgado em 10 de dezembro de 2014, relacionados a este ramo especializado do Poder Judiciário.
Na realidade, a Justiça Militar da União (JMU) não “teve papel fundamental na execução de perseguições e punições políticas”, não “institucionalizou punições políticas” e tampouco ampliou, para si mesma, sua competência para o “processamento e julgamento de civis incursos em crimes contra a Segurança Nacional”. Muito menos, foi a “retaguarda judicial [...] para a repressão [...] conivente ou omissa às denúncias de graves violações de direitos humanos”.
Nas recomendações finais, o Relatório sugere a “exclusão de civis da jurisdição da Justiça Militar Federal”, pois consiste, segundo a Comissão, em “verdadeira anomalia que subsiste da ditadura militar”.
O Relatório causa estranheza e o seu posicionamento ofende a base principiológica do Superior Tribunal Militar (STM) e, por extensão, da própria Justiça Militar da União.
Se a Comissão pretendia, no tocante à JMU, elucidar fatos daquela época, não cumpriu o seu mister. Na verdade, os processos constantes dos arquivos desta Corte demonstram exatamente o contrário. O Poder Judiciário só age quando acionado e a JMU, à época dos fatos, assegurou os princípios garantistas e os direitos humanos.
A exemplo da Justiça Eleitoral e da Trabalhista, a Militar é ramo qualificado do Poder Judiciário, competente para o processo e o julgamento de crimes em razão de sua especialidade, e não em face do agente, tudo em consonância com os mandamentos constitucionais. Para clarear incompreensões, esta Justiça é integrada por juízes civis que ingressam na carreira mediante concurso público de provas e títulos, como todos os magistrados. Os indicados para integrar o STM são submetidos à apreciação do Congresso Nacional e, por fim, nomeados pela Presidência da República.
Olvidou o Relatório, ainda, que a Justiça Militar foi criada em 1808, sendo a mais antiga do Brasil, e integra o Poder Judiciário desde a Carta de 1934. Portanto, a Justiça Militar não floresceu no regime militar ou no período analisado pela Comissão.
A Justiça Militar sempre edificou exemplos de independência, coragem, imparcialidade e isenção ao julgar, conforme espelham decisões memoráveis, como a que reformulou a sentença condenatória proferida em desfavor de Luis Carlos Prestes, e, ainda, a que deferiu liminar em Habeas Corpus, exatamente no período em contexto, a qual serviu de precedente para o próprio Supremo Tribunal Federal.
A propósito, a primeira vez que Defensores Públicos atuaram, no Judiciário Brasileiro, foi justamente perante o STM. Vale, ainda, enfatizar os posicionamentos de ilustres juristas e advogados que atuaram junto a este Tribunal, durante aquele período conturbado, como Sobral Pinto, Heleno Fragoso, Evaristo de Moraes e Técio Lins e Silva que atestam a postura independente, transparente e imparcial desta Corte em seus julgados, evidenciando espírito democrático e respeito à dignidade humana.
Nesse sentido, destaca-se o discurso do renomado advogado TÉCIO LINS E SILVA, em 1973, quando da instalação do STM em Brasília:
“[...]os anos se passaram e esta Corte não só se firmou no setor judiciário, como se impôs perante toda a nação como um tribunal de invejável sensibilidade, atento, seguro, digno e sobretudo independente. Os processos trazidos a esta Corte, tantas vezes envolvendo questão política – nos casos de Segurança Nacional - não abalaram, não afastaram sentimento de Justiça e equilíbrio que fez com que este Tribunal merecesse de todo o povo a admiração e o respeito.”
Por fim, entende-se, como inverídicos, injustos e equivocados, os conceitos contidos no relatório da Comissão Nacional da Verdade, a respeito da Justiça Militar da União, cuja atuação tem contribuído à estabilidade pátria desde a sua criação há 206 anos.


STM

14 de dezembro de 2014

Suecos fazem 'festas do implante' para se transformar em ciborgues

  • Suecos fazem 'festas do implante' para se transformar em ciborgues. Entusiastas da tecnologia usam chips que permitem abrir portas sem chave e destravar celulares
    Suecos fazem 'festas do implante' para se transformar em ciborgues. Entusiastas da tecnologia usam chips que permitem abrir portas sem chave e destravar celulares
Já era noite em Estocolmo quando um grupo de oito pessoas chegou ao Swahili Bobs, um estúdio de tatuagem nos becos escuros do bairro de Sodermalm.
Durante o dia, eles são empresários de tecnologia, estudantes, web designers e consultores de TI, mas, naquela noite, eles seriam transformados em ciborgues.
Pode parecer o início de um romance de ficção científica, mas é um relato de acontecimentos reais, protagonizados pelo biohacker Hannes Sjoblad.
Ele organizou o que chama de "festa do implante", que aconteceu no final de novembro e foi um de muitos eventos semelhantes. Durante o encontro, oito voluntários recebem implantes com um pequeno chip de identificação por rádiofrequência (RFID) sob a pele da mão. Sjoblad também tem um.
Ele ainda está pensando pequeno. Tem o plano de conseguir até 100 voluntários nos próximos meses, com 50 implantes já realizados. Mas sua visão para o futuro é muito maior.
"Vamos chegar a mil, depois a 10 mil. Estou convencido de que essa tecnologia veio para ficar e, em breve, não vamos achar estranho ter implantes em nossas mãos."

Portas abertas

Sjoblad encontra voluntários nas redes sociais e comunidades de hackers na Suécia – pessoas que estão acostumadas a "brincar" com tecnologia.
BBC/MC10
Chip aplicado sob a pele dá um toque de ciborgue ao usuário
No momento, o chip implantado na mão age somente como interface de segurança, permitindo que os usuários abram as portas de suas casas sem a chave.
Para fazer isso, no entanto, eles precisam comprar fechaduras novas, que atualmente são caras.
Com um uma pequena adaptação para telefones Android, o implante também consegue desbloqueá-los. Mas há potencial para muito mais funções.
"Acho que estamos apenas começando a descobrir o que podemos fazer com isso. (O chip) tem um potencial muito grande para registrar toda a vida de uma pessoa", diz Sjoblad.
"Com os aplicativos para registrar exerícios e rotinas alimentares que as pessoas estão usando, você precisa digitar tudo o que come ou onde está indo. Mas ao invés de inserir os dados no meu telefone, posso passar meu implante por ele e ele saberá que estou indo dormir."
Ele vai mais além: "Imagine que sensores em uma academia possam reconhecer, por exemplo, quem está segurando um haltere pelo chip na sua mão".
"Vivemos a explosão da internet das coisas – logo haverá sensores ao meu redor que me permitam registrar minhas atividades em relação a eles", acredita.

Homem e máquina

Cada vez mais, as fronteiras entre humanos e máquinas vão sendo borradas. Pessoas que perderam membros já recebem novos membros biônicos, que estão cada vez mais sofisticados. Ninguém acha estranho ter um quadril artificial ou fazer cirurgia a laser para corrigir problemas na visão.
No ano passado, o Google lançou lentes de contato que podem monitorar os níveis de glucose de seu usuário, em uma tentativa de fornecer diagnósticos mais rápidos e melhores para diabéticos.
Os acessórios – desde relógios inteligentes a dispositivos como o bracelete Up, que coleta dados sobre a atividade física do usuário – ficam cada vez mais sofisticados ao monitorar uma série de funções corporais, desde os batimentos cardíacos e o consumo de calorias até os padrões de sono.
Mais algumas empresas já pensam além disso. É o caso da BioStamp, uma tatuagem digital desenvolvida pela empresa americana MC10.
Ela pode ser estampada diretamente no corpo e coleta dados sobre a temperatura corporal, os níveis de hidratação, a exposição a raios UV e outros. Assim como acontece com outros acessórios, os dados podem ser enviados a smartphones.
Outra empresa americana, Proteus, criou uma pílula com um sensor embutido, que funciona em conjunto com uma espécie de adesivo usado na pele e, quando engolida, pode medir uma série de funções corporais.
"Essas coisas já estão aqui, a pergunta real é se elas podem funcionar melhor estando na nossa pele ou dentro de nós – e uma das grandes vantagens delas é que não podemos esquecê-las em casa, como um telefone ou um bracelete", diz David Wood, diretor do grupo London Futurists, que debate cenários radicais para os próximos 40 anos.
arquivo pessoal
Suecos aplicam chips sob a pele que permitem controlar aparatos tecnológicos
Wood acha que os implantes ainda não estão prontos para o grande público, mas acredita que esse é o momento perfeito para um debate sobre o tema.
"Anos atrás havia muito medo das vacinas e agora parece perfeitamente normal injetar outras células em nosso corpo. Isso é um exemplo primitivo de biohacking", afirma.
Hannes Sjoblad também espera que sua "festa do implante" gere um debate sobre nosso possível futuro como ciborgues.
"A ideia é virar uma comunidade, é por isso que fazemos os implantes juntos. As pessoas ficam unidas pela experiência e começam a fazer perguntas sobre o que significa ser homem e máquina", diz.
Para aqueles que decidem deixar de ser ciborgues, o procedimento que Sjoblad realiza para implantar os chips é reversível e dura apenas cinco minutos. Mas ele não pretende remover o seu.
"(O implante) É divertido, é algo que faz as pessoas puxarem papo. Ele abre discussões interessantes sobre o que é ser humano. Não serve só para abrir portas."
    Uol notícias

13 de dezembro de 2014

Marina Silva é uma das mulheres mais influentes de 2014, segundo FT


Ex-senadora foi eleita pela revista de jornal britânico como a mulher mais influente na política este ano

Marina Silva faz discurso após resultado do primeiro turno
Marina Silva faz discurso após resultado do primeiro turno (Ricardo Matsukawa/VEJA)
Marina Silva foi eleita a mulher mais influente na política neste ano pela revista semanal FT Magazine, do jornal britânico Financial Times. A lista "Women of 2014", segundo o site da publicação, destaca as mulheres que deixaram a sua marca como líderes, ativistas e lutadoras em um ano que "abalou" o mundo.
O jornal destaca que a trajetória de Marina reflete a história do Brasil desde 1950, quando milhões de pessoas saíram da pobreza para a cidade. "Uma seringueira analfabeta, que trabalhou na Amazônia até os 16 anos, e se tornou senadora, ministra do meio ambiente e candidata à presidência duas vezes", diz a publicação.

Além de abordar sua carreira acadêmica, o Financial Times pontua que Marina apoiou Luis Inácio Lula da Silva e deixou o ministério do meio ambiente em 2008, quando percebeu que o ex-presidente estava reduzindo sua autoridade. O jornal mencionou uma declaração de Marina na época: "Eles são reféns dos elementos mais atrasados do Congresso, aqueles que tem a visão de crescimento da produção com a expansão da área da agricultura, não por meio de ganhos de produtividade com a tecnologia, formação e inovação."
A ex-senadora aparece ao lado de nomes influentes, como Laura Poitras, jornalista que divulgou as informações da Agência de Segurança Nacional americana, NSA; da ativista pelo clima Naomi Klein; de Ana Botín, presidente do Banco Santander; Joanne Liu, líder da ONG Médicos Sem Fronteiras e ativista contra o Ebola; e Arundhati Bhattacharya, a primeira mulher a comandar o State Bank of India. 
(Com agência Estado)

Petrolão: políticos recebiam a propina em domicílio


Confira as revelações do homem que entregava dinheiro da Petrobras na casa de deputados, senadores, governadores, ministros e na sede nacional do PT

Robson Bonin e Hugo Marques
Money delivery: Acompanhado de seus advogados, Rafael Ângulo Lopez negocia um acordo de delação premiada com a Justiça. Durante anos, ele distribuiu dinheiro desviado da Petrobras a “clientes” famos do esquema de corrupção
Money delivery: Acompanhado de seus advogados, Rafael Ângulo Lopez negocia um acordo de delação premiada com a Justiça. Durante anos, ele distribuiu dinheiro desviado da Petrobras a “clientes” famos do esquema de corrupção(Jefferson Coppola/VEJA)
Depois de tantas revelações sobre engenharias corruptas complexas de sobrepreços, aditivos, aceleração de obras e manobras cambiais engenhosas, a Operação Lava-Jato produziu agora uma história simples e de fácil entendimento. Ela se refere ao que ocorre na etapa final do esquema de corrupção, quando dinheiro vivo é entregue em domicílio aos participantes. Durante quase uma década, Rafael Ângulo Lopez, esse senhor de cabelos grisalhos e aparência frágil da fotografia acima, executou esse trabalho. Ele era o distribuidor da propina que a quadrilha desviou dos cofres da Petrobras. Era o responsável pelo atendimento das demandas financeiras de clientes especiais, como deputados, senadores, governadores e ministros. Braço-direito do doleiro Alberto Youssef, o caixa da organização, Rafael era “o homem das boas notícias”. Ele passou os últimos anos cruzando o país de Norte a Sul em vôos comerciais com fortunas em cédulas amarradas ao próprio corpo sem nunca ter sido apanhado. Em cada cidade, um ou mais destinatários desse Papai Noel da corrupção o aguardavam ansiosamente.
Os vôos da alegria sempre começavam em São Paulo, onde funcionava o escritório central do grupo. As entregas de dinheiro em domicílio eram feitas em endereços elegantes de figurões de Brasília, Recife, Porto Alegre, Curitiba, Maceió, São Luís. Eventualmente ele levava remessas para destinatários no Peru, na Bolívia e no Panamá. Discreto, falando só o estritamente necessário ao telefone, não deixou pistas de suas atividades em mensagens ou diálogos eletrônicos. Isso o manteve distante dos olhos e ouvidos da Polícia Federal nas primeiras etapas da operação Lava-Jato. Graças à dupla cidadania — espanhola e brasileira —, Rafael usava o passaporte europeu e ar naturalmente formal para transitar pelos aeroportos sem despertar suspeitas. Ele cumpria suas missões mais delicadas com praticamente todo o corpo coberto por camadas de notas fixadas com fita adesiva e filme plástico, daqueles usados para embalar alimentos. A muamba, segundo ele disse à polícia, era mais fácil e confortável de ser acomodada nas pernas. Quando os volumes era muito altos, Rafael contava com a ajuda de dois ou três comparsas.
A rotina do trabalho permitiu que o entregador soubesse mais do que o recomendável sobre a vida paralela e criminosa de seus clientes famosos, o que pode ser prenúncio de um grande pesadelo. É que Rafael tinha uma outra característica que poucos sabiam: a organização. Ele anotava e guardava comprovantes de todas as suas operações clandestinas. É considerado, por isso, uma testemunha capaz de ajudar a fisgar em definitivo alguns figurões envolvidos no escândalo da Petrobras. VEJA apurou que o entregador já se ofereceu para fazer um acordo de delação premiada, a exemplo do seu ex-patrão.
Veja dois dos destinatários da proprina que Rafael Ângulo Lopez transportava.
Para ler a continuação dessa reportagem compre a edição desta semana de VEJA notablet, no iPhone ou nas bancas.

12 de dezembro de 2014

Estaleiros do Rio Grande dará férias coletivas a 300 Trabalhadores e Sindicato dos Metalúrgicos estima que demissões possam chegar a 3 mil


Medida foi tomada após a conclusão e entrega do casco da P-66.

Sindicato dos Metalúrgicos estima que demissões possam chegar a 3 mil.

Do G1 RS
Casco da P-66 deixa o Polo Naval de Rio Grande (Foto: Mauricio Gasparetto/RBS TV)Casco da P-66 deixou o Polo Naval de Rio Grande
na segunda (Foto: Mauricio Gasparetto/RBS TV)
O maior estaleiro do Porto de Rio Grande, na Região Sul do Rio Grande do Sul, vai conceder férias coletivas a todos funcionários. Cerca de 300 trabalhadores foram demitidos nesta quinta-feira (11) depois da conclusão e entrega do casco da plataforma P-66. Esta será a primeira vez que a medida será tomada desde 2010, quando foi inaugurado.
A decisão faz parte do processo de reestruturação da Engevix, que administra o estaleiro e teve o nome citado na Operação Lava Jato, da Polícia Federal. De 22 de dezembro a 5 de janeiro, apenas atividades de manutenção serão realizadas. O Sindicato dos Metalúrgicos da região estima que as demissões possam atingir três mil trabalhadores.
No entanto, sete cascos ainda estão na lista de encomendas do estaleiro. O casco da P-67 ficará pronto em maio do ano que vem. Já o da P-68 deve ser feito na China para diminuir o atraso. Na segunda-feira (15), os trabalhadores tem uma reunião agendada com a presidente da Petrobras, Graça Foster.
O porto de Rio Grande é a sede da única fabrica do mundo que produz cascos de plataformas em série. A encomenda dos oito cascos recebeu o nome de replicantes, pois serão todos iguais. Atualmente, 12 mil metalúrgicos trabalham na construção. As oito estruturas estão avaliadas em US$ 3,46 bilhões, cerca de R$ 9 bilhões, e serão utilizadas na exploração de petróleo e gás na camada do pré-sal na Bacia de Santos.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Se depender de heresias desses líderes, já temos o HEXA! rs rs

Se depender de heresias desses líderes, já temos o HEXA! rs rs

Eu não aguento mais.

Eu não aguento mais.