Subscribe:

28 de setembro de 2016

TCHAU QUERIDO: CONSELHO DE ÉTICA ACEITA A CASSAÇÃO DE JEAN WYLLYS


Brasil, São Paulo, SP. 30/10/2012. Deputado Federal Jean Wyllys, durante palestra sobre Diversidade Sexual, realizado no Centro de Altos Estudos de Segurança (CAES), da Policia Militar do Estado de São Paulo na região central da capital paulista. - Crédito:WERTHER SANTANA/ESTADÃO CONTEÚDO/AE/Código imagem:130096

No dia do afastamento da presidente Dilma, uma ótima noticia, o conselho de ética aceita denúncia e abre processo de cassação de Jean Wyllys.
“Presidente do Conselho de Ética da Câmara dos Deputados, o baiano José Carlos Araújo (PR) afirma que vai dar andamento à representação que o PSC promete fazer contra o parlamentar Jean Wyllys (PSOL), que cuspiu em Jair Bolsonaro (PSC) na votação do impeachment da presidente Dilma Rousseff; “Estou esperando PSC entrar com a representação.
Temos que respeitar o regimento. Quando chegar, grave ou não, eu tenho que dar andamento. Não posso segurar”, disse Araújo; segundo ele, Wyllys “é reincidente” em processos no colegiado”
Tchau querido!!!

http://www.jornaldopais.com.br/tchau-querido-conselho-de-etica-aceita-a-cassacao-de-jean-wyllys/

ONU recomenda fim da Policia Militar no Brasil





Conselho de Direitos Humanos da ONU pediu nesta quarta-feira (30) ao Brasil maiores esforços para combater a atividade dos "esquadrões da morte" e que trabalhe para suprimir a Polícia Militar, acusada de numerosas execuções extrajudiciais.


Esta é uma de 170 recomendações que os membros do Conselho de Direitos Humanos aprovaram como parte do relatório elaborado pelo Grupo de Trabalho sobre o Exame Periódico Universal (EPU) do Brasil, uma avaliação à qual se submetem todos os países.

A recomendação em favor da supressão da PM foi obra da Dinamarca, que pede a abolição do "sistema separado de Polícia Militar, aplicando medidas mais eficazes (...) para reduzir a incidência de execuções extrajudiciais".

A Coreia do Sul falou diretamente de "esquadrões da morte" e Austrália sugeriu a Brasília que outros governos estaduais "considerem aplicar programas similares aos da Unidade de Polícia Pacificadora (UPP) criada no Rio de Janeiro".

Já a Espanha solicitou a "revisão dos programas de formação em direitos humanos para as forças de segurança, insistindo no uso da força de acordo com os critérios de necessidade e de proporcionalidade, e pondo fim às execuções extrajudiciais".

O relatório destaca a importância de que o Brasil garanta que todos os crimes cometidos por agentes da ordem sejam investigados de maneira independente e que se combata a impunidade dos crimes cometidos contra juízes e ativistas de direitos humanos.

O Paraguai recomendou ao país "seguir trabalhando no fortalecimento do processo de busca da verdade" e a Argentina quer novos "esforços para garantir o direito à verdade às vítimas de graves violações dos direitos humanos e a suas famílias".

A França, por sua parte, quer garantias para que "a Comissão da Verdade criada em novembro de 2011 seja provida dos recursos necessários para reconhecer o direito das vítimas à justiça".

Muitas das delegações que participaram do exame ao Brasil concordaram também nas recomendações em favor de uma melhoria das condições penitenciárias, sobretudo no caso das mulheres, que são vítimas de novos abusos quando estão presas

http://www.thefolha.com.br/2016/09/onu-recomenda-fim-da-policia-militar-no.html?m=1

Temer demonstra humildade. Atacado por Faustão, liga para apresentador e explica reforma do ensino




Compartilhe:

faustao-e-temer
Josias de Souza
Michel Temer telefonou para o apresentador Fausto Silva. Explicou-lhe as razões que o levaram a baixar a reforma do ensino médio por meio de medida provisória. Fez isso depois que Faustão criticou o governo, em timbre cáustico, no seu programa dominical. “Essa porra desse governo nem começou, não sabe se comunicar e já faz a reforma sem consultar ninguém”, dissera Faustão.
Indignado com a interpretação segundo a qual aeducação física deixaria de ser uma disciplina obrigatória no ensino médio, Faustão batera abaixo da linha da cintura: ”Então, o país que mais precisa de educação faz uma reforma com cinco gatos pingados que não entendem porra nenhuma, que não consultam ninguém e aí, de repente, tiram a educação física, que é fundamental na formação do cidadão!”
Na conversa telefônica, Temer esclareceu a Faustão que as mudanças no ensino médio vinham sendo debatidas há vários anos. Disse que não é verdadeira a versão de que a educação física foi excluída do currículo. Explicou que a flexibilização do currículo será definida na Base Nacional Curricular, a ser amplamente debatida por especialistas no ano de 2017.
Temer declarou, de resto, que os resultados do Ideb (Índice de Desenvolvimento da Educação Básica), divulgados recentemente, revelaram um desempenho sofrível dos estudantes brasileiros. Daí a decisão do governo de apressar o debate, editando uma medida provisória. O presidente se comprometeu a enviar para Faustão explicações do Ministério da Educação.
A conversa aconteceu na segunda-feira (26). Foi amistosa. Durante o telefonema, Faustão recordou seus tempos de repórter, na década de 1980, quando Temer foi secretário de Segurança de São Paulo. Lembrou de tê-lo entrevistado nessa época.

Pastor se mata depois de mandar por engano para membros de sua igreja suas fotos nuas que eram para sua amante


Hazel Torres
Foi um caso vergonhoso de “envio errado” que resultou na morte trágica de um pastor.
O Pr. Letsego da Embaixada de Cristo em Limpopo, África do Sul, se enforcou de vergonha depois de mandar por engano fotos de seus órgãos sexuais para membros de sua igreja usando o serviço de texto WhatsApp em celulares.
De acordo com a fonte noticiosa online Live Monitor, a intenção do pastor casado era mandar as fotos para sua amante que, disse a reportagem, é membro da mesma igreja.
Pior, a fonte noticiosa disse que o pastor enviou uma mensagem que diz: “Minha esposa está longe, a noite é toda sua” junto com as fotos.
Para seu assombro total, ele percebeu seu erro logo depois de apertar o botão enviar de seu celular.
Membros do grupo da igreja que receberam as fotos e a mensagem ficaram chocados e revoltados. Eles tentaram ligar para o pastor, que não queria responder. O pastor então deixou o grupo.
No dia seguinte, ele foi encontrado enforcado em sua igreja, que funcionava numa casa alugada, de acordo com a reportagem do Live Monitor.
“O jeito divertido do pastor sempre foi causa de preocupação. Ele era sempre visto na companhia de uma das diaconisas chamada Miriam e suspeitávamos que havia coisas secretas que eram mais que amizade,” disse um dos membros do Pr. Letsego que preferiu ficar anônimo.
“Questionado por sua esposa e membros, ele costumava ignorar as alegações e dizer que como pastor ele era um pai para todos e Miriam era sua filha favorita,” disse o membro.
Outros pastores também têm sido emaranhados em casos extraconjugais que da mesma forma terminaram em tragédia.
Em junho, acredita-se que um pastor de Indiana, nos EUA, cometeu suicídio depois de ter sido indiciado por buscar sexo com uma menor de idade, noticiou o Christian Post.
David James Brown, de 46 anos e pastor sênior da Primeira Igreja Cristã de Jeffersonville, Indiana, foi encontrado enforcado dentro da unidade de armazenamento Attic Self em Marietta, Georgia, EUA. Investigadores não acharam nenhuma evidência de que ele tivesse sido assassinado.
No ano passado, acredita-se também que John Gibson, pastor e professor do Seminário Teológico Batista de Nova Orléans, tirou a própria vida depois que seu nome foi exposto por hackers como um dos usuários do site de adultérios Ashley Madison.
“Ele falava sobre depressão. Ele falava sobre ter seu nome ali, e disse que estava muito, muito triste,” revelou Christi, a esposa de Gibson. “O que sabemos sobre ele é que ele dedicou sua vida por outras pessoas, e ele ofereceu graça, misericórdia e perdão a todos, mas de certo modo ele não conseguiu oferecer isso a si mesmo.”

27 de setembro de 2016

Todas as mortes do caso Celso Daniel Além do ex-prefeito de Santo André, assassinado em janeiro de 2002, sete homens ligados ao caso morreram


Acusado de encomendar a morte do ex-prefeito de Santo André Celso Daniel, Sérgio
 Gomes da Silva, o Sombra, morreu nesta terça-feira após uma longa batalha contra 
o câncer. Assim que a notícia veio à tona, teorias da conspiração começaram a surgir nas
 redes sociais levantando dúvidas sobre a causa da morte. Sombra estava internado há
 cinco dias e se tratava de uma grave doença – nada há de misterioso, portanto, em sua
 morte. Mas, como em um romance policial, o crime contra Celso Daniel foi de fato 
seguido por outras sete estranhas mortes que podem ter relação com o caso. 
Relembre-as a seguir:
Publicidade
Publicidade

Gentili e Sheherazade estão se conhecendo melhor

gent Gentili e Sheherazade estão se conhecendo melhor
Não se fala em outra coisa no SBT.
O humorista Danilo Gentili e a jornalista Rachel Sheherazade estão se conhecendo melhor.
Se vão assumir publicamente, somente o tempo dirá.
Vamos aguardar cenas dos próximos capítulos.
Os dois procuraram o blog, por meio da assessoria do SBT, para dizer que são apenas bons amigos.

R7

Morre Sérgio Sombra, do caso Celso Daniel Acusado pelo Ministério Público de encomendar o sequestro e a morte do ex-prefeito de Santo André, empresário lutava contra um câncer





Morreu nesta terça-feira o empresário Sérgio Sombra, acusado pelo Ministério Público de encomendar o sequestro e a morte do ex-prefeito de Santo André Celso Daniel. Ex-segurança do político que se transformou em um fantasma para o PT, Sombra morreu às 6h30, no Hospital Montemagno, em São Paulo. Ele fazia tratamento contra um câncer.
No ano passado, o Supremo Tribunal Federal anulou de vez parte da instrução processual e determinou que a ação retornasse à fase de interrogatórios, além de conceder a Sombra o direito de responder em liberdade. O advogado Roberto Podval alegou no habeas corpus cerceamento de defesa, porque não pôde fazer perguntas aos corréus durante os depoimentos à Justiça de São Paulo.
Podval tentou anular também o processo para os executores do crime. Mas como a ação penal contra Sombra corria em separado, só ele se beneficiou da regressão do caso. Os comparsas, defendidos por criminalistas menos badalados e defensores públicos, tiveram destino diferente: seis integrantes da quadrilha da Favela Pantanal foram condenados e continuam presos. São eles Itamar Messias da Silva Santos, Ivan Rodrigues da Silva, José Edison da Silva, Rodolfo Rodrigo dos Santos Oliveira, Elcyd Oliveira Brito e Marcos Roberto Bispo dos Santos.
Sombra foi sócio de Ronan Maria Pinto, o dono do jornal Diário do Grande ABC e empresário dos ramos de transporte público preso na 27ª fase da Operação Lava Jato, a Carbono 14. Segundo a Justiça paulista, eles também se associaram em outra empreitada: o esquema de corrupção e achaque de empresários de ônibus desvendado pelo Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco) na gestão Celso Daniel. Ambos foram condenados no ano passado pela 1ª Vara Criminal de Santo André, ao lado do comparsa Klinger Luiz de Oliveira Souza, ex-secretário de Serviços na administração de Celso Daniel. Sombra e Klinger pegaram 15 anos, 6 meses e 19 dias de prisão; Ronan, 10 anos, 4 meses e 12 dias. Ele recorria em liberdade, assim como os demais.


.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...