Subscribe:

16 de junho de 2011

Humildade Cabe Em Qualquer Lugar


Por Marcello Comuna
Tenho observado, com alegria e esperança, o nascimento de uma “revolução silenciosa” nos porões desse império gospel herético que se instaurou nos últimos anos em nossa pátria. Tenho me armado até os dentes com a espada da justiça e tomado parte nessa guerrilha subversiva em prol da implantação do Reino de Deus nessa terra. Sou um militante das boas novas levando a bandeira da revolução do Amor.  Nessa estrada apertada tenho encontrado irmãos com o mesmo sentimento, com o mesmo objetivo – morrer pela causa de Cristo. Morrer para si mesmo.

Apesar do lixo herético avançar nas rádios, nos programas de televisão e nos palcos das seitas auto intituladas cristãs, há uma resistência articulada atuando em várias frentes dando uma resposta a toda heresia propagada. Há dois anos tenho acompanhado e participado dessa revolução e tenho visto que, apesar de nós mesmos, temos conseguido atrair o Supremo General para o comando do nosso exército.

Contudo camaradas, quero fazer um alerta importante sobre uma poderosa inimiga a nossa causa; a arrogância.

Sutil, muitas das vezes ela atua como um câncer silencioso. Quem a tem, nem mesmo sabe que tem. Irmã gêmea do orgulho e prima da grosseria, a arrogância pode colocar toda revolução a perder.  Meu coração se renova quando escuto da boca dos meus camaradas o desejo de subverter as mentes babilônicas e libertar os cativos da religiosidade farisaica.  Porém, muitos se esquecem que somos feitos da mesma matéria orgânica e que temos a mesma herança genética adâmica corrompida dos inimigos do Reino.  

Temos que ficar atentos para não cometer os mesmos erros com uma roupagem nova.

O excesso de vontade pode nos cegar, o excesso de novos conhecimentos pode nos embriagar com a altivez. Temos que nos abastecer de igual modo com piedade e com conhecimento. O essencial para uma vida piedosa é a comunhão espiritual com Deus, ou seja, a oração.

Com muita cultura e sem oração, nos transformamos em uma arma carregada, porém sem uma mira precisa. Quando disparada poucas vezes acerta o alvo, e quando acerta, não mata, apenas fere.
Quantas pessoas não tem andado feridas com as balas perdidas da nossa arrogância?

A arrogância alimenta a fogueira das vaidades. Os músicos que inicialmente queriam apenas quebrar paradigmas e derrubar a religiosidade com um som mais moderno, agora se convencem que seu estilo e jeito de tocar vão converter as pessoas. Os atores do teatro acham que suas belas atuações emocionarão o espírito dos perdidos e os levarão ao arrependimento. E os líderes passam a acreditar que são “a última cereja do bolo”, os donos da verdade absoluta, e quem sem sua maravilhosa visão cultural e liturgia hiper-moderna a humanidade não conhecerá a Cristo. 

Sei que parece paradoxal, mas o arrogante se orgulha até mesmo da sua humildade. Quantas vezes nós nos inflamos por ter tomado alguma atitude aparentemente humilde?

Muitos se justificam alegando que nasceram assim, cresceram assim, e que vão morrer assim, os famosos crentes Gabriela.

Para subverter a ordem babilônica e farisaica é preciso morrer para si mesmo. Não podemos nos conformar com o nosso jeito de ser, com nosso temperamento de nordestino, de italiano, de espanhol, ou de qualquer outra etnia para justificar nosso descontrole e ignorância com os outros, principalmente sobre nossos liderados. Somos convidados a sermos imitadores de Cristo, temos que nos esforçar todos os dias para sermos humildes e mansos como Ele foi!
Chega de se esconder atrás do dia de fúria de Jesus dentro do templo para justificar nossa destemperança!

Essa nossa revolução é de amor. Sejamos grosseiros apenas com o pecado e com o inimigo de nossas almas. Não permitamos que nossa arrogância jogue tudo a perder.

Deus abençoe.

18 comentários:

Marcello Comuna disse...

Amiga, desculpe o atraso. Tive uns contratempos aqui.

Abraços.

disse...

Marcello, amo-te em Cristo Jesus maninho. Paz

Telma Moreira de Carvalho disse...

Oi Rô, é realmente a arrogância é uma mal terrível e q se não nos humilharmos todos os dias e mortificarmos nossa carne, como Paulo diz, somos pegos por ela. Q possamos aprender a mansidão e a humildade de Jesus todos os dias. Abraços e shalom!!

disse...

Pois é amiga, eu preciso orar mais, porque além de ter o sangue italiano, sinto que a Blogosfera esta me fazendo muito mal. Rsss. Bjs

Marcello Comuna disse...

Gostei da nova frase do cabeçalho do blog!!!! rsrsrs.

disse...

Gostou?? leia o comentário do Anderson no post do Gondim, que você vai ver de onde saiu esta idéia que com certeza vai pegar. rss Paz.

Eduardo Medeiros disse...

marcello, é uma pena que o clima aqui não esteja propício a desengaiolados como eu; já fui queimado na fogueira da ortodoxia várias vezes por aqui e sempre procurei ser o mais cordial possível com vocês, que pensam diferente de mim.

mas cheguei à conclusão que os engaiolados não gostam de quem voa livre...

e como isto aqui virou um lugar de gaiolas, eu vou me retirar dos comentários.

já disse isso na postagem anterior para a rô e agora estou dizendo para você, que por incrível que pareça, gosto muito do seu jeito de confrontar aquilo que eu digo e que lhe soa como heresia.

mas cansei de ser o "herege" daqui.se não posso ser apenas o eduardo que pensa diferente da maioria aqui mas que caminha o mesmo caminho da vida com o deslumbramento do mistério divino no coração, então é melhor me retirar para o próprio bem das vossas sensibilidades.

sei que muitos não gostam do que eu escrevo e têm uma tremenda inveja de não serem "livres" como eu sou.(pelo menos é essa a impressão que eu tenho)

para quem se prendeu na gaiola da ortodoxia evangélica consciente do que está fazendo, não tenho nenhuma crítica a fazer, afinal de contas,é mesmo muito difícil voar livremente fora das gaiolas.

há muitos motivos para se estar na gaiola ortodoxa evangélica; eu mesmo já estive lá por longos e longos anos, por isso eu entendo tão bem o modo de pensar de vocês.

e eu não costumo cuspir no prato em que comi, mesmo que este prato hoje já não me sirva mais. vejo em você, que ainda é um jovem na fé, a mesma gana e amor pela ortodoxia que eu tive um dia. não posso dizer que nada do que eu fui me serviu.

mas se você me permiti um último "conselho", eu diria o seguinte:

não tenha medo de pelo menos abrir a porta da gaiola para tentar sentir a brisa que sopra lá fora. pode ter certeza que essa brisa não lhe fará pegar uma tuberculose. já ter que voar no espaço exíguo de uma gaiola pode com o tempo, atrofiar os músculos.

beijos rô, um abraço marcello.

disse...

Edu é por opção você não leu?? escolhemos isso. Porque cremos, que há liberdade em cristo. liberdade de dizer não ao pecado, não somos escravos do pecado somos livres. Temos uma boa consciência e uma fé não fingida. É isso que somos, nós pensamos Edu, tem gente que diz que não pensamos, mas, pensamos sim. Entendemos tudo, mas escolhemos viver pra Cristo, nEle somos livre meu amigo, mas vc não parece entender isso. Paz meu amigo querido. E volte sempre que quiser. Esta casa é sua , você sabe disso.bj

Lúcia Soares disse...

olá Rõ, a paz de cristo. tenha um maravilhoso dia. um grande abraço

disse...

Olá Lucia, tenha uma boa tarde na presença do Senhor querida. Bj

CORAÇÃO QUE PULSA disse...

"Quantas pessoas não tem andado feridas com as balas perdidas da nossa arrogância?"

Quantas! tem seus corações arrancados.
Quantas! que mesmo de uma grande distância, sentem a dor da bala penetrando e rasgando o coração.
Quantas! sentem suas mentes serem estraçalhadas com o poder da bala arrogante.
Quantas! Quantas... quantas...
Grande lição.
FICA COM DEUS amiguinho.

Guiomar Barba disse...

Rô, maravilhoso ensaio. Realmente, se fala muito contra a intolerância, mas parece que todos nós somos filhos dela e poucos de nós reconhecemos isto e lutamos por nos libertar.


Beijos.

Clécia Ferreira disse...

Oi Rô! rs... demorei mas, passei por aqui... o seu blog tem muita informação... gostei... abraços e fica com Deus!

Gabriela Eugenio (Pretta) disse...

De Deus issoo!!! Maravilhoso post! :)

disse...

Oi Clécia, que bom que veio mana. Fique a vontade conosco. bjs

Olá Gabriela, você já é de casa, Bjs mana.

Mensagens abencoadoras!!! disse...

Oi Rô!
Passeando pelos cantinhos das amigas!!
Amiga, precisamos da misericordia de Deus todos os dias para enxergarmos nossa propria arrogancia..
Bjus querida!
Marly

Kecia disse...

Pois é...

"Com muita cultura e sem oração, nos transformamos em uma arma carregada, porém sem uma mira precisa. Quando disparada poucas vezes acerta o alvo, e quando acerta, não mata, apenas fere.
Quantas pessoas não tem andado feridas com as balas perdidas da nossa arrogância?"

Vamos nos despir de nós mesmos!

Casal 20 disse...

Marcello, grande reflexão!

Vaidade, tudo é vaidade!

Aí, concordo em gênero, número e grau quando você disse que precisamos fazer teolgia com os joelhos dobrados!

Certa vez, o Rev. Augustus Nicodemus contou a história do pregador que, ao fim da exposição no púlpito, sempre que descia, a 1ª pessoa que vinha cumprimentá-lo era o diabo (rsrsrsrs). Temos que estar alertas!

Abraços sempre muito afetuosos.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Se depender de heresias desses líderes, já temos o HEXA! rs rs

Se depender de heresias desses líderes, já temos o HEXA! rs rs

Eu não aguento mais.

Eu não aguento mais.