Pular para o conteúdo principal

Postagens

Líder do Centrão manda recado a apoiadores de Bolsonaro após atos: ‘Ninguém governa sozinho’

Postagens recentes

Decisão que autoriza criança de 8 anos de mudar de gênero causa revolta

A Justiça de Paraty, no Rio, autorizou a criança a mudar de nome e gênero na certidão de nascimento Jovem com a bandeira LGBTI no pulso. Foto: Chris Johnson/ Unsplash Após uma polemica decisão da Justiça que autorizou uma criança de oito anos a mudar de nome e gênero na certidão de nascimento, várias pessoas se revoltaram nas redes sociais contra a decisão, considerando-a um “absurdo”. A decisão que é juíza Camila Rocha Guerin, da Vara Única de Paraty, na Costa Verde do Rio de Janeiro, considerou que a criança, que nasceu com o gênero masculino, se identifica com o gênero feminino desde os cinco anos. Diversas pessoas na internet se manifestaram contra a decisão expondo a hipocrisia de que uma criança teria consciência, segundo a Justiça, de se identificar com o gênero que achar melhor, mas não poderia responder criminalmente por quaisquer crimes que cometa, segundo a própria Justiça.
Rubinho Nunes@RubinhoNunesMBL  ·  Realidade da "justiça" brasileira:
Cria…

Agindo Debaixo Dos Panos, Serra Tenta Avançar Implementação Do Parlamentarismo No Brasil

Insatisfeitos com a administração do presidente da República, Jair Bolsonaro, parlamentares tentam instituir um modelo de governo que empodera ainda mais o tão criticado Congresso Nacional.

Durante um almoço na residência oficial do presidente do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP), nesta quarta-feira (22), senadores avaliaram que o governo está “sem rumo” e corre o risco de não terminar o mandato, caso continue a política de enfrentamento com o Legislativo.

Durante o almoço, o senador José Serra (PSDB-SP) disse que estava revisando a proposta de emenda constitucional instituindo o parlamentarismo no Brasil.

A mudança seria responsável pelo fim do presidencialismo e da separação dos Poderes e, no projeto rascunhado por Serra, seria implementado a partir de 2022 — depois da próxima eleição.

O líder do Podemos na Câmara, José Nelto, afirmou que vai incentivar os colegas a discutirem o projeto de Serra. “Este é o momento ideal para que o parlamentarismo vire uma realidade”, afirmou.

O deputado g…

Congresso avalia PEC para revogar mandato do presidente

Parlamentares discutem e podem votar pautas que atingem Bolsonaro caso se tornem alvo das manifestações de rua deste domingo







BRASÍLIA - A mobilização das ruas neste domingo vai dar o tom da reação do Congresso, alvo central das críticas dos atos em favor do presidente Jair Bolsonaro. Senadores e deputados analisam tocar um tipo de reforma política específica que tem o potencial de reduzir o tempo do ocupante do Palácio do Planalto, com a aprovação de um "recall" para o mandato de presidente e o fim da reeleição para cargos executivos. Se as ruas ficarem esvaziadas, a opção estará na mesa

Convencidos de que a incerteza política pode agravar a crise, senadores analisam colocar na pauta do colégio de líderes na terça-feira proposta de emenda à Constituição que cria a possibilidade de revogação, pelos próprios eleitores, do mandato de presidente da República. A proposta, relatada pelo senador Antonio Anastasia (PSDB-MG), está pronta e tem a simpatia do presidente do Senado, Davi …

Joice vai processar Veja por fake news: “Revistinha lixo”.Publicação alega que a parlamentar tenha se reunido com líderes do Centrão

Joice Hasselmann foi chamada de Rainha do Centrão pela revista Veja Foto: ReproduçãoLíder do governo no Congresso, a deputada federal Joice Hasselmann ameaçou processar a revista Veja através das redes sociais. A parlamentar acusou a publicação de espalhar fake news a seu respeito.

A publicação que motivou o processo foi publicada no dia 24 de maio (sexta-feira). A matéria chamou a deputada de “Rainha do Centrão” e afirmou que ela teria participado de um jantar com lideranças do grupo político.

– A revista Veja mente descaradamente. Isso nunca aconteceu. Trabalho por Jair Bolsonaro dia e noite e cada passou meu ele sabe. Vou meter processo nessa revistinha lixo. Só não sei se os quebrados terão dinheiro para a indenização.

Com informações do Pleno News

A face desconhecida de Paulo Guedes

Paulo Guedes não precisa do emprego de ministro. O dinheiro que ele tem dá pra viver muito confortavelmente até o fim de seus dias e ainda garantir o conforto de mais algumas gerações de sua família.

Paulo Guedes não precisa da Previdência. Ainda que ela quebre e todo mundo deixe de receber, isso não vai comprometer seu orçamento familiar.



Paulo Guedes não precisa estar no Congresso, suando pra defender uma reforma para uma plateia hostil, que só está preocupada com seu próprio umbigo. Ele não precisa engolir sapo de filho de político preso o chamando de “Tchutchuca”.

Ele não precisava ter se empenhado tanto, feito conta e quebrado a cabeça para elaborar uma proposta de reforma bem amarrada, pensando num Brasil que ele pode nem estar mais vivo para usufruir.

Não precisava ter tanta paciência pra convencer um presidente que até ontem era contra a reforma.
Na verdade, ele nem precisa do Brasil. É o Brasil que precisa dele.

Não é nenhum absurdo um cara com esse perfil dizer que se a reforma nã…

Atos pró-Bolsonaro deste domingo estão confirmados em todas as capitais

© Sérgio Lima Carreata em apoio ao, na época, candidato Jair Bolsonaro, na Esplanada

Apoiadores do presidente Jair Bolsonaro (PSL) vão às ruas neste domingo (26.mai.2019) em mais de 350 cidades do país, incluindo todas as capitais, para pedir a aprovação de reformas propostas pelo governo.

Bolsonaro já afirmou que apoia a “manifestação espontânea da população“, mas que não participará. Também disse, em café da manhã com jornalistas, realizado no Planalto na 5ª feira (23.mai.2019), que quem for às ruas no dia 26 defendendo o fechamento do STF (Supremo Tribunal Federal) ou do Congresso “estará na manifestação errada”. “Isso é manifestação a favor de Maduro, não de Bolsonaro”.
As pautas

As principais pautas do movimento são a aprovação da reforma da Previdência do ministro da Economia, Paulo Guedes; o pacote anticrime do ministro da Justiça, Sergio Moro; a CPI da Lava Toga; e a MP 870, da reforma administrativa.

Essa última, apesar de já ter sido aprovada pela Câmara dos Deputados na última 4…