Subscribe:

18 de janeiro de 2018

Evangélicos querem estrela gospel e filho de Bolsonaro para Senado


ANNA VIRGINIA BALLOUSSIER
DE SÃO PAULO
18/01/2018 02h00
Andre Melo - press/Folhapress

O deputado estadual do Rio Flavio Bolsonaro (PSC), que deve concorrer ao Senado


O primogênito de Jair Bolsonaro, o deputado estadual Flavio Bolsonaro, o ex-ministro e bispo licenciado da Universal Marcos Pereira e a estrela gospel André Valadão, que com a irmã pastora Ana Paula Valadão lidera a banda Diante do Trono. Eis algumas das cartas na manga de uma frente evangélica que investe no pleito de 2018 para quintuplicar sua presença no Senado.

A ideia é saltar dos atuais três evangélicos na Casa para 15, diz o deputado Sóstenes Cavalcante (DEM-RJ), aliado do pastor Silas Malafaia, para quem já trabalhou como diretor de eventos. Já na Câmara a proposta é pular dos cerca de 80 membros da bancada evangélica para 150, o que daria 30% dos 513 deputados.
PUBLICIDADE

Seria um número mais condizente com os 32% de brasileiros que se declararam evangélicos em pesquisa Datafolha, e o reforço parlamentarturbinaria a agenda conservadora no Congresso, diz Cavalcante.


Começamos a ver dificuldades para nossas pautas -contra legalização das drogas, casamento gay etc. A gente conseguia vitórias importantes na Câmara e, mesmo com a troca do governo ideológico do PT pelo do [Michel] Temer, elas travavam no Senado."
Pedro Ladeira - 10.jun.2015/Folhapress


Deputados da bancada evangélica fizeram protesto no plenário da Câmara contra atos realizados em paradas gays e marchas das vadias e da maconha que afrontam religiões

Magno Malta (PR-ES), pastor e cantor gospel na Tempero do Mundo, está desde 2003 no Senado. O problema é que ele "passou a se sentir isolado", sobretudo após o sobrinho de Edir Macedo, Marcelo Crivella (PRB-RJ), deixar a Casa para ser prefeito do Rio.

Evangélicos são 3,7% dos 81 senadores. Sem Crivella, ficou mais difícil unir forças com outras bancadas. "Magno é muito de discurso, pancada, front. Crivella era mais de fazer articulação. Seu suplente [Eduardo Lopes, do PRB-RJ] não tem o mesmo traquejo", afirma Cavalcante.

Acuado, Malta iniciou conversas "para traçar metas" com Malafaia e "o pessoal da Universal, da Assembleia de Deus". Objetivo: indicar "candidatos com chances reais de vitória" e não correr o risco de pulverizar o voto religioso.

Assim chegaram em potenciais chapas para o Senado. No Rio, a preferência é por Flavio Bolsonaro, que em redes sociais se define como "um reacionário que reage "a tudo o que não presta, como a esquerda". Candidato a prefeito carioca no ano retrasado, ele frequenta a igreja Batista -ao contrário do pai, católico.

Em Minas, Malta tenta convencer o cantor Valadão a estrear na política. Ele ainda "está conversando com a família" sobre isso, afirma Cavalcante.

Outros políticos costuram essa rede eleitoral, como o deputado Antonio Bulhões (PRB-SP), bispo licenciado da Universal que apresentava o talk show religioso "Fala Que Eu Te Escuto" (Record).Ex-ministro de Temer, Marcos Pereira diz que se candidatar ao Senado "não está no horizonte", mas frisou: "Política é momento".

Como neste ano cada Estado elegerá dois senadores, o grupo está confiante de que consegue conquistar pelo menos 15 cadeiras. A ideia é lançar um nome por Estado.

Líder da Igreja Sara Nossa Terra, por onde já passaram de Eduardo Cunha a Deborah Secco, o bispo e ex-deputado Robson Rodovalho também se diz preocupado com a fragmentação do eleitorado evangélico.

A Concepab (Confederação dos Conselhos de Pastores do Brasil), por ele presidida, "vai harmonizar as igrejas em torno de candidatos, para evitar que haja muitos deles com representatividade, mas poucos votos. Aí ninguém entra", diz.

Aliar-se a outro quinhão religioso de peso, o católico (52% da população), é outra estratégia. O presidente da bancada católica na Câmara, Givaldo Carimbão (PHS), terá a bênção da Concepab.

Pinçar gente de fora da política também será tático, afirma Rodovalho. "Importante lembrar que temos nomes empresariais fortes, como o do Flavio Rocha." O presidente da Riachuelo frequenta a Sara e já disse à Folha, em evento da igreja, que "o Brasil precisa de um liberal de cabo a rabo".

Folha de São Paulo 

17 de janeiro de 2018

PM-SP vê falta de segurança e pede que MP proíba todos os atos na avenida Paulista no dia do julgamento de Lula

Imagem: Reprodução / G1|


A Polícia Militar vai pedir nesta quarta-feira (17) ao Ministério Público de São Paulo para que a avenida Paulista não receba atos pró ou contra o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva no próximo dia 24, quando o petista terá seu recurso julgado no TRF-4 (Tribunal Regional Federal da 4ª Região), em Porto Alegre.






O pedido foi anunciado depois que órgãos de segurança e representantes da CUT (Central Única dos Trabalhadores), do MBL (Movimento Brasil Livre) e do grupo Revoltados Online não conseguiram chegar a um acordo sobre as manifestações programadas para o local. Toda manifestação na via precisa do aval prévio da PM.

O encontro, que foi fechado para a imprensa, aconteceu em um batalhão da polícia. Além dos movimentos e da central, participaram do encontro representantes da própria PM, da GCM (Guarda Civil Metropolitana) e da CET (Companhia de Engenharia de Tráfego).

Para a PM, não há "condições técnicas de segurança" para que os grupos, ideologicamente antagônicos, se reúnam no mesmo dia com as suas militâncias na avenida — que foi palco, em 2015 e 2016, de atos a favor e contra o impeachment da então presidente Dilma Rousseff (PT).

De acordo com o capitão Marcelo Luís Ament Caron, que responde pela coordenação operacional do batalhão e das ações na avenida, nenhuma das partes concordou em fazer eventos em dias distintos. "Sabemos que ambos os lados são pacíficos e que ninguém quer confronto, mas isso [grupos opositores na mesma via] acaba repercutindo na segurança de todo mundo", disse o capitão.

O grupo Revoltados Online também não concordou em alterar o horário da manifestação — das 10h para as 20h, em frente ao vão do Masp. No dia 18 de dezembro, o grupo e o MBL protocolaram pedido para a realização do evento, segundo a PM. Como o ofício da CUT é posterior, de 8 de janeiro, a preferência de escolha seria dos primeiros. A central sindical prevê que a manifestação ocorra a partir das 17h, em frente ao prédio da Fiesp (Federação das Indústrias do Estado de São Paulo), na avenida Paulista.

"Como há concomitância de local e horário de atos de grupos antagônicos, tentamos reduzir o horário do Revoltados e postergar o início do da CUT, mas o grupo não aceitou. Isso cria um problema de segurança, então enviaremos um parecer técnico ao MP para que não haja esses atos na Paulista", afirmou o capitão Caron.

A PM também descartou a possibilidade fechar a Paulista, mesmo com manifestações. "Ficou acordado que a avenida não será fechada, a PM não vai deixar. Se isso acontecer, vamos intervir", afirmou Caron. 

O representante do MBL na reunião, Ian Garcez, disse que "não houve impasse algum" e deixou o batalhão, sem mais detalhes.

O fundador do Revoltados Online, Marcello Reis, argumentou que "não tem acordo com a CUT, eles só querem atrapalhar".

"Das últimas vezes em que tentamos acordo com a CUT, eles não cumpriram; também estamos preocupados com as pessoas que vão participar. Já rasgaram Pixuleco [o boneco em alusão à versão presidiária de Lula] nosso em outros atos e vamos levar o boneco de novo para a Paulista", disse.

Não temos plano B, diz presidente da CUT-SP

Pela CUT, o presidente da entidade em São Paulo, Douglas Izzo, afirmou que a central cedeu em ao menos quatro pontos na tentativa de negociação — da desistência por uma vigília do dia 23 para o dia 24 aos horários de início do ato, no dia do julgamento.

"Discutimos à exaustão e jogamos o horário do nosso ato para as 18 e as 19h, como a PM chegou a sugerir, mas o lado de lá não cedeu, lamentavelmente. Isso é um absurdo", avaliou. "Apresentamos depois o pedido à PM, mas estimamos um público de ao menos 50 mil pessoas. O Revoltados nem isso mensurou no pedido deles", completou.

O dirigente afirmou ainda que não há um plano B para o caso de a Paulista ser vetada aos manifestantes pró-Lula. "Discutiremos isso hoje com as frentes Brasil Popular e Povo Sem Medo, que agregam as cerca de 100 entidades que concentrarão os atos na capital paulista. Izzo admitiu o convite a Lula, mas não confirmou a presença do ex-presidente no ato.

Politica na Rede

Lula critica antepassados de desembargador e pede exoneração de Moro


Imagem: Reprodução / Redes Sociais
















Ao criticar as declarações do presidente do Tribunal Regional Federal da 4.ª Região (TRF-4), Thompson Flores, sobre ameaças aos desembargadores que irão julgá-lo no próximo dia 24, o ex-presidente Lula evocou a guerra de Canudos. Lula destacou que o desembargador que preside a Corte de apelações da Lava Jato é trineto de um general que morreu durante a ofensiva do Exército contra a comunidade no interior da Bahia, em 1896. Em evento no Rio, nesta terça-feira, 16, o petista questionou se talvez não esteja sendo visto como um ‘cidadão de Canudos’ e se Thompson Flores, ‘da mesma linhagem’, não quer ‘acabar’ com sua ‘viagem’.



Lula participou de ato em seu favor, com cerca de mil pessoas, majoritariamente da área da cultura. Durante o evento, voltou a dizer que a Polícia Federal, o Ministério Público Federal e o juiz Sérgio Moro, que o condenou a 9 anos e seis meses de prisão no caso triplex, ‘mentiram’ em inquérito, acusação e sentença. O petista disse que Moro deveria ser ‘exonerado’.

O ex-presidente será julgado no dia 24, pelo TRF-4. Ele apela da sentença de Moro, que o condenou por corrupção passiva e lavagem de dinheiro O magistrado da Lava Jato entendeu que o triplex no condomínio Solaris, no Guarujá, e suas respectivas reformas custeadas pela OAS, foram formas de pagamento de propinas de R$ 2,2 milhões ao ex-presidente.

Os recursos de Lula e de outros seis réus do processo do triplex serão julgados pelo desembargadores da 8.ª Turma da Corte federal – João Pedro Gebran Neto, Victor Laus e Leandro Paulsen.

Thompson não faz parte do colegiado que decidirá a sorte de Lula.

O ex-presidente insistiu nas críticas à condução, por Thompson, do episódio sobre as ameaças que desembargadores vêm recebendo às vésperas de seu julgamento. “O que me chama atenção é que esse cidadão vai a Brasília pedir proteção na Suprema Corte sem explicar quem está ameaçando. Porque, veja, se tiver ameaça, tem que pedir proteção, mas diga quem está ameaçando.”

“Aliás, esse cidadão, ele é bisneto (sic) do general Flores, que invadiu Canudos e matou Antônio Conselheiro. É da mesma linhagem. Então, quem sabe ele esteja me vendo como um cidadão de Canudos e queira acabar com minha viagem”, afirmou.

O trisavô de Thompson, Tomás Thompson Flores, é citado em Os Sertões, de Euclides da Cunha, e foi coronel na guerra de Canudos, onde morreu.

Politica na Rede

Ao negar prisão domiciliar, juiz 'desce a lenha' em Maluf: 'idade não é salvo-conduto'


Imagem: Reprodução / Redes Sociais
Em uma dura decisão, o juiz da Vara de Execuções Penais do Distrito Federal Bruno Aielo Macacari negou nesta quarta-feira (17/1) pedido para que o deputado Paulo Maluf (PP-SP) deixasse o Complexo Penitenciário da Papuda, em Brasília, e fosse para prisão domiciliar.

O juiz reconheceu que Maluf tem doenças graves e permanentes, mas não tão graves como descritas pela defesa. Sobre problemas na coluna, o juiz escreve: "não se vê ele no estado de tamanha debilidade que busca ostensivamente demonstrar".

Politica na rede

Gleisi diz que, se eleito, Lula convocará imediatamente uma Assembleia Constituinte, como fez Maduro na Venezuela

Imagem: Reprodução / Redes Sociais






















Em entrevista à Bloomberg, a senadora ré e presidente do PT Gleisi Hoffmann 
afirmou que Lula trabalha em uma nova "Carta aos Brasileiros", onde pretende
 apresentar o modelo de desenvolvimento econômico para o país caso volte à
 Presidência. Segundo a reportagem relata, "Se eleito, Lula convocará
 imediatamente uma assembleia constituinte para, entre outros temas,
 fazer uma reforma política". Um país que criou recentemente uma
 Assembleia Constituinte foi a Venezuela. A "Assembleia Nacional Constituinte" 
de Maduro é  composta exclusivamente por defensores da ditadura. 
A assembleia retirou os poderes do Legislativo eleito pelo povo, que tinha 
maioria de opositores ao regime de Maduro. 



Acesse 6 documentários completamente gratuitos explicando como
 o PT tentou implantar uma agenda totalitária no país com ajuda de 
ditaduras aliadas e como foi impedido pela população

Ontem, o regime de Maduro executou o opositor Óscar Perez, atirando
 com mísseis contra o abrigo em que se encontrava mesmo após o grupo
 se render. 

Política na Rede

16 de janeiro de 2018

Governo cobra R$ 14 bi de igrejas, clubes e organizações assistenciais

O governo federal cobra R$ 14,4 bilhões devidos por igrejas, clubes esportivos e organizações assistenciais, noticia o jornal Folha de São Paulo.
A Receita apertou a fiscalização sobre entidades que burlaram as regras que lhes garantem imunidade do pagamento de tributos.
Foto: Marcos Oliveira/ Agência Senado
“Só nos últimos cinco anos, autuamos 283 entidades assistenciais e temos um crédito de R$ 5,5 bilhões”, disse o secretário da Receita Federal, Jorge Rachid (foto).
*fonte: uol

Temer Busca Apoio De Pastores Evangélicos Para Reforma Da Previdência


Presidente Temer se encontrou na tarde desta segunda-feira (15) com apóstolo Valdemiro Santiago, fundador da Igreja Mundial do Poder de Deus. juntos eles definiram uma estratégia para a bancada evangélica na votação da reforma da previdência..
A agenda de hoje foi organizada por Carlos Marun (Secretaria de Governo), mas ainda estão no sistema do Palácio do Planalto encontros com Silas Malafaia (Vitória em Cristo), Samuel Ferreira e Samuel Câmara (Assembleia de Deus).
site da Câmara relaciona 199 congressistas na Frente Parlamentar Evangélica.

http://www.lavajatonews.com/2018/01/16/temer-busca-apoio-de-pastores-evangelicos-para-reforma-da-previdencia/

Lula Vai Para A Etiópia, País Que Não Tem Acordo De Extradição Com O Brasil, Dois Dias Após O Seu Julgamento.




Viagem De Lula para Etiópia está marcada para o dia 26 de janeiro, estranhamente dois dias após o julgamento do TRF-4.
O Partido dos Trabalhadores não tinha nenhum conhecimento da mesma até porque em janeiro estava marcada a continuação da caravana de Lula pelo Brasil.
Muito mais estranho é que apareceu agora um evento que será realizado pela FAO (Organização das Nações Unidas para a Alimentação e a Agricultura) e União Africana que contaria com a participação de ex-presidentes da Nigéria e de Gana.
Entretanto o Evento que Participará LULA não consta na agenda da FAO, lembrando que a FAO é dirigida por um petista José Graciano um dos ex-ministros da era PT.
E também vale ressaltar A Etiópia não tem tratado de extradição com o Brasil.
Lula viajará tranquilo  e sabendo já do resultado do seu Julgamento
Michel Temer autorizou a fuga de Lula para Etiópia?
Aquele país da África não tem acordo de extradição com o Brasil. Logo, Lula ficará impune de todos os seus crimes e voltará pra cá quando lhe for conveniente. E nenhum juiz confiscou seu passaporte. Parabéns aos envolvidos!

Lava jato News

Gleisi Hoffman: Para Prender O Ex-Presidente Lula, Vai Ter Que Prender Muita Gente, Mas, Mais Do Que Isso, Vai Ter Que Matar Gente. Aí, Vai Ter Que Matar.”


Gleisi Hoffman em declarações dadas ao site poder 360:
“Para prender o  ex-presidente Lula, vai ter que prender muita gente mas muita gente mesmo, mas, mais do que isso, vai ter que matar gente. Aí, vai ter que matar.”
Gleisi Hoffmann desafia a Justiça e a inteligência do povo

Obs do Blog da Rô: Só mesmo no Brasil uma senadora da Republica ameaça a justiça e incita guerra ao povo a vandalismo..

Ator de "Deus Não Está Morto" é banido de evento por ser cristão e conservador Kevin Sorbo foi cotado para a Comic Con por ter protagonizado a série 'Hércules: A Lendária Jornada' na década de 90.

Ultimamente Sorbo tem protagonizado diversos filmes cristãos como Soul Surfer e o talvez mais conhecido “Deus Não Está Morto”. (Foto: Reprodução).
Ultimamente Sorbo tem protagonizado diversos filmes cristãos como Soul Surfer e o talvez mais conhecido “Deus Não Está Morto”. (Foto: Reprodução).
O ator cristão e conservador Kevin Sorbo foi banido de uma convenção Comic Con devido às suas inclinações. O Daily Caller informa que o fundador e promotor da East Coast Comi Con, Cliff Galbraith, anunciou que não o convidará para a convenção. Galbraith explicou seu raciocínio por não convidar Sorbo.
"Eu recusei a participação de Kevin Sorbo no East Coast Comic Con. Ele é amigo de Sean Hannity. Eu simplesmente não posso fazer isso", publicou. Sean Patrick Hannity é apresentador de televisão, radialista, escritor e comentarista conservador dos Estados Unidos. Ele apresenta o programa de rádio “The Sean Hannity Show” pelas emissoras Cumulus Media Networks e Premiere Radio Networks.
Alguns que viram o post de Galbraith e que também têm tendências liberais pediram que ele proibisse outros atores, como Clint Eastwood, Mel Gibson, James Wood, Jon Voight e Chuck Norris, que são conhecidos por pontos de vista conservadores.
Já uma outra turma, no entanto, criticou a decisão de Galbraith. O próprio Sorbo reconheceu anteriormente que há uma clara tendência para os cristãos conservadores em Hollywood: "Há uma negatividade para os cristãos em Hollywood. E uma negatividade para pessoas que acreditam em Deus", disse ele em 2013.
Sorbo teria sido candidato a East Coast Comic Con devido ao seu papel como Hércules na série “Hércules: A Lendária Jornada”, produzida entre 1995 e 1999, e baseada livremente nas façanhas do semideus da mitologia grega.
Ultimamente Sorbo tem protagonizado diversos filmes cristãos como Soul Surfer e o talvez mais conhecido “Deus Não Está Morto” (God's Not Dead).

https://guiame.com.br/gospel/mundo-cristao/ator-de-deus-nao-esta-morto-e-banido-de-evento-por-ser-cristao-e-conservador.html

14 de janeiro de 2018

Julgadores de Lula ameaçados


Presidente do Tribunal Regional Federal da Presidente do Tribunal Regional Federal da 4ª Região, Thompson Flores, encaminhou à presidente do Supremo, Cármen Lúcia, que desembargadores têm recebido ameaças; ele também relatou o ocorrido a deputados petistas durante reunião nesta sexta-feira






Foto: Sylvio Sirangelo/TRF4

O presidente do Tribunal Regional Federal da 4ª Região, Carlos Eduardo Thompson Flores, encaminhou ofício à presidente do Supremo Tribunal Federal, Cármen Lúcia, e à Procuradoria Geral da República, relatando que desembargadores da Corte têm recebido ameaças. Ele também relatou o ocorrido a deputados petistas durante reunião nesta sexta-feira. O TRF-4 vai julgar os recursos de Lula, condenado pelo juiz Sérgio Moro a uma pena de 9 anos e seis meses de prisão, e de outros seis réus no processo do famoso triplex do Guarujá.

As informações foram divulgadas pela Folha e confirmadas pelo Estado.


Thompson terá encontro com a presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), ministra Cármen Lúcia, nesta segunda-feira, 15, às 10h. As ameaças que a Corte tem recebido estão entre os assuntos da reunião.



O presidente do TRF-4 já havia relatado as intimidações que magistrados têm sofrido em reunião com deputados petistas, nesta sexta-feira, 12. Os parlamentares trataram de questões de segurança relacionadas às manifestações que o partido convoca a favor do ex-presidente.

“Os senhores representam parcela da sociedade como membros do Poder Legislativo. Aceitamos prontamente a colaboração para assegurarmos a segurança de todos os envolvidos no julgamento do dia 24 e, também, pedimos que divulguem a mensagem por manifestações pacíficas.”, afirmou Flores, aos deputados.

O ex-presidente terá seu recurso julgado pelos desembargadores da 8.ª Turma do TRF4 no próximo dia 24. O julgamento é cercado de grandes expectativas. Porto Alegre poderá receber muitos manifestantes.

Durante a reunião, o deputado Paulo Pimenta (PT) afirmou que o grupo que se reuniu com Flores representa ‘165 deputados do PT no país’. “Estamos trabalhando para que tudo transcorra dentro das normas da Constituição Federal e das garantias individuais”, afirmou.

Pimenta entregou ao desembargador um ofício pedindo para que o tribunal ‘viabilize um espaço destinado às autoridades para que assistam ao julgamento, no tribunal, via telão, já que a sala de sessão será somente para advogados e partes. O presidente garantiu que o pedido será atendido.

Também participaram da reunião os deputados federais Marco Maia e Maria do Rosário e os estaduais Edegar Pretto, presidente da Assembleia Legislativa do Rio Grande do Sul, Stela Farias, líder da bancada estadual do PT no legislativo estadual, Tarcisio Zimmermann, além do advogado Ricardo Zamora.

“O que nós fazemos aqui é ser parte da resistência que a população brasileira está compondo com trabalhadores e trabalhadoras já que está muito claro que não existem provas neste processo contra Lula e que a condenação dele pelo juiz moro foi uma decisão política”, afirmou Maria do Rosário, após deixar o encontro.

Para a parlamentar, é preciso ter ‘confiança’ de que ‘o que está escrito no processo, se for lido, de fato pelos desembargadores, pelos que são responsáveis pelo julgamento, vai nos levar a um único resultado: absolver o presidente Lula.

“Porque não há nada sobre esse triplex que justifique… não há nada contra o presidente Lula que justifique uma interferência no processo eleitoral só para retirar Lula nas eleições”.

A Justiça chegou a proibir acampamento do MST em frente à Corte até três dias depois na região do Parque da Harmonia, aonde fica a Corte.

A Justiça Federal, no entanto, informou que não foram proibidas manifestações nas proximidades do TRF4. “A determinação judicial é para controlar o acesso de modo a assegurar a normalidade do trânsito de pessoas e veículos no entorno do Tribunal, garantido o direito de manifestação no Parque da Harmonia”, destacou a Justiça, em nota.

POLITICA ESTADÃO

http://politica.estadao.com.br/blogs/fausto-macedo/julgadores-de-lula-ameacados/

13 de janeiro de 2018

Com o cofre vazio, PT está com dificuldades de bancar atos pró-Lula







PT — Segundo O Globo noticiou, o Partido dos “Trabalhadores” está com o cofre vazio, e, portanto, com dificuldade para manter a onda de manifestações pró Lula.

Como o partido pretende tornar as ações de sua militância extremista “quase permanentes”, a presidente Gleisi Hoffmann pediu “empenho” de líderes e militantes. Estão sem verba para a mortadela.

Cards e vídeos foram produzidos para serem disparados nas redes sociais para tentar obter recursos para a campanha em defesa de Lula.

Leia a nota do O Globo sobre a campanha em favor do petista:

“Falta dinheiro no caixa petista para manter a onda de manifestações em defesa de Lula. Para garantir as ações, que o PT pretende tornar “quase permanentes”, a presidente do partido, Gleisi Hoffmann, pediu o empenho de líderes e militantes. Cards e vídeos foram produzidos para serem disparados pelas redes sociais, na tentativa de obter os recursos e levantar uma campanha contra uma eventual condenação do ex-presidente pelo TRF-4, no próximo dia 24.”


Diário Nacional 

Cármen Lúcia e presidente do TRF-4 vão discutir julgamento de Lula Encontro será na segunda-feira para tratar de questões de segurança

Cármen Lúcia vai se reunir com presidente do TRF4
Cármen Lúcia vai se reunir com presidente do TRF4

A agenda da presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), ministra Cármen Lúcia, deve se reunir na segunda-feira, 15, às 10h, com o presidente do Tribunal Regional Federal da 4.ª Região (TRF4), desembargador Federal Thompson Flores.

A programação foi divulgada nesta sexta-feira, 12, e a assessoria do TRF-4 confirmou que um dos assuntos da audiência será o julgamento do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, em Porto Alegre, marcado para o próximo dia 24.




O TRF-4 vai julgar os recursos de Lula, condenado pelo juiz Sérgio Moro a uma pena de 9 anos e seis meses de prisão, e de outros seis réus no processo do triplex do Guarujá.

Nesta quinta-feira, 11, o Tribunal informou que os prazos e as intimações nos processos físicos e eletrônicos em curso na Corte foram suspensos nos dias 23 e 24. O expediente também será alterado nessas datas.

O presidente do TRF-4 deve discutir com Cármen as questões de segurança para o dia do julgamento.

A suspensão leva em conta as medidas que estão sendo adotadas pelos órgãos de segurança pública do Estado do Rio Grande do Sul e pela Polícia Federal "para garantir a segurança do público interno e externo durante a realização do julgamento da Apelação Criminal nº 5046512-94.2016.4.04.7000 no dia 24 de janeiro, às 8h30, pela 8.ª Turma". Por meio da portaria 32/2018, o presidente do TRF4 estabeleceu que o expediente no tribunal no dia 23 de janeiro será das 8h às 12h.


NOTICIAS R7
Publicidade
Fechar anúncio

10 de janeiro de 2018

Globo nega ter feito campanha para Luciano Huck no ‘Domingão do Faustão’

A afirmação vem após integrantes do PT entrarem com representação no TSE contra a emissora por suposto abuso dos meios de comunicação

Globo nega ter feito campanha para Luciano Huck no ‘Domingão do Faustão’
Luciano Huck

A TV Globo informou em nota oficial, divulgada nesta terça-feira (9) que cumpre a legislação eleitoral, tem política interna rigorosa e não apoia qualquer candidato nas eleições de 2018.
A afirmação vem após integrantes do PT entrarem com representação no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) contra a emissora por suposto abuso dos meios de comunicação e de poder econômico após a participação de Luciano Huck no Domingão do Faustão. No programa, Huck falou sobre o atual cenário político do Brasil.
TV Globo comunicou, ainda, que se limitará a realizar cobertura jornalística das eleições de 2018 seguindo as regras de seus princípios editoriais. “No período que antecede anos eleitorais, conversamos com diversos profissionais do nosso castingpara relembrá-los sobre as regras que, entre outras restrições, impedem que contratados da emissora que desejem se candidatar permaneçam no ar em qualquer programa”, informa a emissora.

Veja São Paulo

https://vejasp.abril.com.br/cidades/globo-campanha-luciano-huck-domingao/
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...