Pular para o conteúdo principal

Postagens

Sopa de morcego pode ter relação com surto de coronavírus na China

Postagens recentes

Criação de empregos em 2019 foi a melhor em 6 anos

Em 2019, o Brasil registrou o maior número de vagas formais abertas em seis anos. O Brasilgerou 644.079 vagas formais de emprego no ano de 2019, segundo informações publicadas, nesta sexta-feira (24), pelo Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), do Ministério da Economia. O número resulta da diferença entre as contratações, que totalizaram 16.197.094 no último ano, e as demissões – que totalizaram 15.553.015 pessoas. O resultado de 2019 é o melhor desde 2013, ficando acima das 546.445 criadas em 2018.  Com a criação de empregos formais em 2019, o Brasil fechou o ano com um estoque de 39,05 milhões de empregos formais existentes, informa o portal G1.

Lula diz que Lava Jato causou prejuízo de U$ 142 bilhões ao Brasil

Que o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva não tem compromisso com a verdade, todos já sabem.



Após admitir que inventava números relacionados à pobreza quando ia para outros países, o petista, agora, afirma que a Operação Lava Jato foi responsável por causar um prejuízo de 142 bilhões de dólares aos cofres públicos.

Na noite da última quinta-feira (23/01), Lula escreveu em sua conta no Twitter:

“A mentira contada pela Lava Jato envolve parte do poder judiciário, do Ministério Público, da Polícia Federal e envolve interesses econômicos de empresas de petróleo do mundo inteiro. Um projeto de destruição da Petrobras depois da descoberta do Pré Sal.”continua após a publicidade

“O prejuízo que a Lava Jato causou ao PIB brasileiro já é de 142 bilhões de dólares. Mais de dois milhões perderam o emprego. Ao invés de punir os executivos, eles quebraram as empresas e as indústrias.”

O ex-presidiário, evidentemente, não citou quaisquer fontes.




Informação MBL.

Recuperação da economia do Brasil é aplaudida de pé em Davos

A economia do Brasil é o destaque do Forum Economico de Davos (Alpes suíços). O ministro Paulo Guedes tornou-se o protagonista do evento mundial ao enunciar a recuperação brasileira, fato comprovado pelo FMI e por pesquisas internacionais. (70% da população brasileira mostra-se otimista com a situação economicas das familias pelo menos para os próximos 5 anos, dizem as pesquisas economicas – veja abaixo). O correspondente de O Globo, Merval Pereira, relata que Paulo Guedes, em encontro paralelo com os principas economistas liberais do mundo em Davos, foi ovacionado por diversas vezes em seu discurso ao mostrar os resultados da atual politica economica do Governo Bolsonaro. Ao final, Paulo Guedes foi aplaudido de pé. A recuperação da nossa economia foi tema de entrevista do Notícias Agrícolas com o economista-chefe da Farsul, Antonio da Luz, que antecipou outras evidencias sobre a melhoria já trazida para os brasileiros. Antonio da Luz ressalta, contudo, a necessidade de o País contin…

Governador do DF critica trabalho de Sergio Moro

“[Moro] ainda teve a covardia de dizer que os resultados da segurança são por conta do trabalho dele”, diz Ibaneis. Ibaneis Rocha(MDB), governador do Distrito Federal, criticou o trabalho do ministro da Justiça, Sergio Moro, no comando da segurança pública do Brasil. De acordo com ele, Moro não libera verbas aos Estados e não ouve os secretários estaduais na hora de formular políticas públicas para a área. Rocha ainda disse que a redução nos índices de criminalidade no País não pode ser creditada ao governo federal: “E ele [Moro] ainda teve a covardia de dizer que os resultados da segurança são por conta do trabalho dele e não por conta dos governadores e dos secretários estaduais, o que nos incomodou muito.” Segundo o governador do DF, foi por meio de um grupo com outros governadores no aplicativo WhatsApp que começou a ser combinado que seria levado ao presidente da República, Jair Bolsonaro, o pedido de recriação do Ministério da Segurança Pública. Em entrevista ao jornal Estadão, R…

Não existe qualquer atrito com Moro, diz Bolsonaro

Imagem: Reprodução/Facebook “Não existe qualquer atrito entre eu e Moro, eu e Guedes, e qualquer outro ministro”, enfatizou Bolsonaro. O presidente da República, Jair Bolsonaro, afirmou, nesta sexta-feira (24), que alguns secretários estaduais de Segurança podem estar buscando enfraquecer o governo. “Não existe qualquer atrito entre eu e Moro”, disse Bolsonaro horas atrás. O comentário do chefe do Executivo foi feito em breve conversa com a imprensa após pousar em Nova Déli, capital da Índia. Nas últimas horas, Bolsonaro foi alvo de duros ataques de políticos e da imprensa brasileira por supostamente buscar a recriação do Ministério da Segurança Pública, o que afetaria diretamente a influência do ministro da Justiça, Sergio Moro, em seu governo. A ex-líder do Governo no Congresso Nacional, deputada Joice Hasselmann, não perdeu a oportunidade para colocar lenha na fogueira. “Para um presidente inseguro, a popularidade do nosso super ministro representa uma ameaça. É triste, mas só não …

'Fui e continuo conservadora': o que pensa Regina Duarte, que fará 'teste' no governo Bolsonaro

© Reprodução Eleitora e defensora de Bolsonaro nas redes sociais, Regina Duarte é agora parte do governo — à frente do cargo mais importante para a política cultural do país (Foto: outubro de 2018)

Nova secretária de Cultura do governo de Jair Bolsonaro, a atriz Regina Duarte, de 72 anos, tem se mostrado uma figura conservadora e politicamente de direita. Pelo menos é o que demonstram declarações suas nos últimos anos, além das muitas postagens em suas redes sociais relativas à política.

Em publicação nas redes sociais, o presidente afirmou que o governo iniciou um "noivado" com a atriz, depois de se encontrarem nesta segunda-feira (20). "Tivemos uma excelente conversa sobre o futuro da cultura no Brasil. Iniciamos um 'noivado' que possivelmente trará frutos ao país."

Entre suas posições tornadas públicas, estão a afirmação de que Bolsonaro é "um cara doce". No ano passado, ela também disse que defendia o corte de verbas na pasta da Cultura, área que…