Subscribe:

30 de dezembro de 2010

Que venha 2011




Por Rô

Como é bom e suave que os irmãos vivam em união. Salmo 133. 1
Nada melhor que a união de todos. União na família, união na igreja, união na nação e também na Blogosfera. É que "A união faz a força" e unidos estaremos mais aptos para vencer.Um ano termina e já nasce um novo, e há grandes desafios para cada um de nós. Então tiremos o medo do novo, o medo do que vem pela frente, e encaremos ele com coragem sempre crendo que Deus é conosco.
Deuteronômio 31:8
O Senhor Deus irá na sua frente; ele mesmo estará com você e não o deixara, não o abandonará não se assuste nem tenha medo.
Neste versículo Deus nos dá todas as chances para vencer todos os desafios. Ele diz que irá na nossa frente, estará conosco não nos deixara e muito menos nos abandonará , portanto mesmo que os desafios sejam grandes não precisamos ficar assustado e nem ter medo porque Deus irá nos ajudar a vencer todos. Talvez você necessite tomar alguma decisão, então dobre seus joelhos e ore a Deus expressando suas necessidades e creia de todo o coração que esta palavra vai se cumprir em sua vida e que teremos um ano de bênçãos.
Quero aproveitar para agradecer também, a todos da Blogosfera Cristã, principalmente aos meus seguidores, que fazem o meu blog ser o que é, e dizer que este ano foi muito bom estar com todos vocês aqui no Mulheres Sábias, debatendo, aprendendo, evangelizando, rindo, torcendo desde o mês de Abril quando fiz o blog. Quero agradecer meus amigos da UBE que me presentearam muito este ano, ganhei tantos livros que já estou montando minha biblioteca. rss.
Agradecer aos irmãos escritores que me presentearam também com sua obra que só me fizeram bem, são eles: Pr. Ciro Sanches Zibordi, irmão Alberto Couto Filho, Ricardo Brunet, Pr. David Nepomuceno, Regina Farias com seu livro (Mulher Crisálida) que me fez entender muitas coisas que precisava aprender, Quero agradecer os irmãos que me presentearam com vários selinhos com tanto carinho, foram tantos selinhos que fiz uma página só para eles. Recebi selinhos, da vovó Noêmia, da Vivian, da Rosane Marega, da Sheyla, da Malu, da Alma Aprendiz e por aí vai, muitos se perderam quando fiz a mudança do blog infelizmente.
Com tudo isso, só tenho a agradecer a todos vocês meus amigos e irmãos, que estiveram juntos comigo fazendo esta interação, esta rede de amigos e seguidores. Saibam, que esta interação, é que fazem os blogs funcionarem, que em 2011 possamos estar cada vez mais unidos em defesa da fé cristã. Saibam, que um cordão de três dobras é mais difícil de se quebrar. Então, que venha 2011.
Feliz Ano Novo a todos. Paz!
Deixo este vídeo que faz parte da graça comum que eu tanto gosto da letra,
espero que gostem.

29 de dezembro de 2010

Quando os Pastores se tornam Ateus




Você ouve o Evangelho de Jesus e se apaixona. Assenta-se para ouvir. Começa a ler. Fascina-se com as promessas de resposta às orações. Vê crescer em você uma imensa expectativa de ouvir a Voz e saber a Vontade Dele. Alegra-se ao ver que Deus fala, que a Palavra é viva, e, também, que orações são de fato respondidas. Mas...Então você começa a desejar crescer em Deus, mas, ao mesmo tempo, como todos os que você admira são pastores, evangelistas, líderes, missionários, cantores, etc. — surge em você a idéia de que crescimento somente acontece nas fronteiras do ministério e no convívio com a liderança. Assim, o eixo da emoção da fé começa a mudar, e, devagar, a pessoa vai ficando cada vez mais desejosa de parecer-se com os que aparecem, e faz isso sem culpa, pois, de fato e sinceramente, a única coisa que a pessoa quer é fazer uma assimilação daquilo que ela, agora, entende como sendo o caminho visível e imitável da piedade. Nesse ponto inicia-se o processo de esquizofrenização do ser devotado a crescer em Deus nos bastidores da suposta organização de Deus entre os homens: a igreja.Então, devagar, você vai vendo que os seus “homens de Deus” são levianos, mentem, são egoístas, avarentos, cobiçosos por sórdida ganância, odiosos, invejosos, hipócritas, alguns são associados à maçonaria e, outros fazem práticas própria dos mafiosos.Ora, gradualmente, depois de ter odiado por um tempo as coisas que veio a saber, você persiste no mesmo convívio; e, então, começa a se sentir melhor do que as outras pessoas do clube da maldade; e, por isso, o próximo passo será que você diga a si mesmo que tem crédito de coerência na vida, a fim de "pedir umas férias a Deus", e, assim, dedicar-se, pelo menos como hobby, a algum pecado ou surto de capricho.Quando você faz isto, sente o que Adão sentiu no Éden, e, assim, vendo-se nu, cobre-se, e, por causa disso, busca cobrir-se com as vestes convencionais, a saber: mentira, hipocrisia, performance, falsa humildade. Entretanto, mais que tudo, a tendência é que você se torne misericordioso com o pecado, embora não necessariamente com o pecador que não seja você. Entretanto, aqui também pode surgir outro filho do povo do engano, que é aquele que, justamente porque já se sabe agora membro do clube dos que ele antes repudiava, decide agora disfarçar-se de hostil e acusador daquilo que ele mesmo, às ocultas, pratica; pois, assim, pela denúncia do tema, ganha um forte e poderoso álibi para os outros; embora ele mesmo cristalize-se na hipocrisia.Ora, como neste ponto Deus está no exílio da vida da gente, o que fica é o poder das networks. E, também, muita dedicação à imagem pública, à comunicação e à autoproteção; enquanto você vai vivendo da máquina que à sua volta foi montada. Então, quanto mais tudo funciona, mais distante de Deus você fica, e sem notar. E mais: você começa a dizer para você mesmo que aquela vida com Deus de antes era coisa de criança, mas que agora, depois de ver como as coisas são, ainda assim você faz a Deus o favor de pregar o evangelho. E como você pensa que é isso que Deus quer (que se pregue o Evangelho, ou qualquer coisa que cite o nome "Jesus"), você julga que o crédito é seu justamente por você fazer o que Deus quer que se faça, mas que sem você Ele não faz ou faria. Desse modo, por razão de seu auto-engano, você começa a tornar-se a medida de todas as coisas para você mesmo, sem perceber que você está monstrificado, e isto enquanto é endeusado pelos pagãos que, de tão cegos, só enxergam as purpurinas das glórias de cultos de fumaça de gelo seco e de levitas angelicalmente erotizados, que se exibem meigamente como ninfos e ninfetas de um culto pagão estranhamente oferecido em nome de Jesus, e, em cujo espetáculo você seduz Deus para que lhe faça mais concessões, pois você prega; e, segundo você aprendeu, Deus tem delirium tremens quando ninguém prega o nome Dele no mundo.Se você não sabia, saiba agora: Foi assim que você chegou até aqui onde agora, gloriosamente, se jacta de estar. E você passa a ser parte de tudo isso, e se justifica dizendo que seria pior sem a sua presença, pois você já não é como era antes, mas, pergunta você: "Quem é?" — e responde: "Eu pelo menos sei o que não é, e, estou aqui apenas para ver se mudo alguma coisa".Então, você prega em meio às piores contradições e sentimentos interiores, e as coisas acontecem, e isso faz com que você diga: "Deus é bom, pois, mesmo assim, cheio das concessões, Ele ainda me abençoa!"Ora, neste dia, o antes singelo e alegre jovem crente entra no Templo dos Lobos vestidos de Ovelhas, e, sem propaganda, adere à maçonaria das ações secretas praticadas pelos membros do clube do sucesso ministerial.Daí em diante ele é ateu e não sabe. Afinal, ele já é tal ateu que o nome de Deus é falado por ele sem que ele sequer perceba. Deus é oco e mais leve que o nada no coração desse um dia crente, mas que hoje é líder de crentes exatamente por já não crer em mais nada.O casamento arruinado pela hipocrisia e a insinceridade. Então, com tanto assédio, esse ser um dia crente diz para si mesmo: "Sofro tanto. Está na hora de ser consolado por alguma irmã". E assim ele vai... Até que tem um harém. O mesmo acontece com o dinheiro. Ele pensa: "Sem mim nada entraria aqui. Então, eu é que dou a eles e não eles a mim. É meu!"Chega a hora em que você se levanta para pregar e o diabo senta para descansar; isto porque o diabo pensa: "Ele é meu orgulho! Representa-me muito bem. Com lobinhos assim eu poderia tirar férias!"Então você prossegue. Vira bispo, apóstolo, primaz, pai-póstolo, Reverendíssimo Augustus, um César da Religião. Cheio de altivez, de empáfia, de arroto. Viram pastores de si mesmos, e, existem para o banquetear-se. Quem não faz a viagem por essa vertente, em geral, ao passar pelos desapontamentos, se havia sido “ungido” e não pode mais voltar atrás, o que daí nasce é muita amargura e ressentimento em razão de que os que apareceram não foram eles, mas sim os “piores”. E ficam com raiva de Deus, e isto apenas por jamais terem tido a visão certa da vocação, que não é para o que é elevado entre os homens enquanto é abominável diante de Deus, mas para o oposto.Esses que não viraram lobos vestidos se ovelhas tornaram-se ovelhinhas vestidas de coelhinhos ou de Barbies. Ou então se tornam poetas e menestréis da perplexidade humana, embora de Deus sintam, quando sentem, apenas saudades.Não faça essa viagem. Ninguém escapa impune por andar nas trilhas desse enganado caminho. O chamado à conversão em tais casos é um só:Arrepende-te! Volta ao teu primeiro amor! Enquanto é tempo!


(
Caio Fabio)

- Como saber se é tristeza ou depressão?



Repostando

Por Rô


Outro dia estava em uma loja no shopping e escutei duas adolescentes conversando. Uma delas falava como estava deprimida, pois seu animal de estimação havia morrido no dia anterior. Aquela fala me chamou a atenção, principalmente o fato de a menina ter usado a palavra deprimida e não a palavra tristeza. Esta situação me fez pensar: quando é que podemos falar que estamos deprimidos e quando estamos tristes de fato?
Atualmente, os termos depressão e tristeza parecem ser quase sinônimos. Observamos que as pessoas tem uma tendência de se autoproclamarem deprimidas, como se fosse vergonha dizer que se sentem tristes. Por que isso?
Vivemos em uma sociedade do espetáculo onde a vida real é pobre em termos objetivos e subjetivos. A mídia televisiva, principalmente, por meio das novelas e programas de auditórios, cria um ambiente e personagens perfeitos onde todos são lindos, magros, ricos, inteligentes, bem sucedidos, etc. Sabemos que na vida real, a maioria de nós não consegue alcançar este ideal de perfeição e o fato de não conseguirmos dar conta dessa demanda gera doenças emocionais, como a depressão, os transtornos alimentares, a vigorexia, sabe o que significa esta expressão?(compulsão por exercícios físicos), entre outros.
Em uma sociedade onde não podemos ficar tristes pois necessitamos ser fortes, corajosos e felizes todo o tempo, somente nos é permitido expressar nosso descontentamento com as dificuldades que a vida nos impõe, adoecendo ou achando que estamos doentes. Daí esta ser uma possível explicação, para as pessoas confundirem tanto a depressão com uma tristeza.
Podemos afirmar que a tristeza é pontual, geralmente, decorrente de uma perda real ou simbólica de um parente por exemplo, um filho que foi morar no estrangeiro, um amigo, um animal de estimação ou mesmo a perda de um emprego. Quando estamos tristes, na maioria das vezes, identificamos com clareza o motivo de nossa tristeza. É um estado que costuma durar alguns dias ou até aproximadamente dois meses, tempo necessário para elaborarmos esta situação de perda.
A depressão e seus estados depressivos são bem diferentes. Pode estar contida ou não uma sensação de tristeza, contudo, ela é uma sensação confusa. Não sabemos exatamente, porque estamos tristes. Dormimos muito ou pelo contrário, dormimos pouco, não temos apetite ou comemos em demasia. Sentimo-nos apáticos, sem energia para realizarmos nossas tarefas do dia a dia e nos sentimos muito ansiosos.
Geralmente, quando nos sentimos assim, por mais de 2 meses e percebemos que aquilo que antes sempre realizávamos com facilidade e prazer, passa a ser realizado com dificuldade, esforço e sofrimento, então é hora de pensar em buscar uma ajuda médica e psicológica. Quando este quadro de sensações e sintomas começa a atrapalhar nossa vida social e nossa capacidade de elaborar e criar então é importante acendermos nosso sinal vermelho, de que algo não vai nada bem. A depressão, muitas vezes, surge em decorrência de múltiplos fatores externos por exemplo, muita pressão no trabalho, aliado a preocupações com os filhos, com a própria saúde, questões antigas que estão mal resolvidas e que vem à tona por diferentes motivos e internos. Por isso, é responsabilidade do psicólogo avaliar junto com o paciente a necessidade de buscar ou não uma ajuda e tomar uma medicação para ajudá-lo a sair da depressão.
Nos casos graves de depressão, esta "dobradinha" costuma dar muito certo. Nos casos mais leves, muitas vezes a psicoterapia por si só, dá excelentes resultados. É através da psicoterapia que o paciente vai reconhecer e identificar os fatores de perturbação emocional. Assim, poderá fazer os ajustes necessários em seu dia a dia, elaborar e dar um novo significado àquilo que gera desequilíbrio em sua vida.
Nos casos de tristeza profunda, a psicoterapia pode servir como um tratamento preventivo, para que possamos elaborar uma determinada perda em nossas vidas, digo isto pois, no ano passado passei por uma perda e isso me deixou muito mal, sentia uma dor profunda na alma, chorava o tempo todo, sentia dores terríveis no corpo, não queria comer, estava ficando com dificuldades de raciocínio, esquecia as coisas, quando me chamavam para cantar esquecia a letra da música, muito dificil tudo para mim, aparecia manchas roxas na pele, o médico disse que eu estava vivendo em um estado melancòlico... até entender que estava vivendo uma tristeza profunda, foi quando procurei ajuda médica, ja estava caminhando para um quadro doentio a ponto de pedir remédios ao médico. Mas era triteza demais. Pois sabia de onde ela vinha. A capacidade de nos sentirmos tristes, de fazermos contato com as nossas dificuldade e tristezas, como uma maneira de nos ajudarmos, é um sinal de saúde. Como vivemos em uma sociedade em que as pessoas parecem estar muito desconectadas de si mesmas, poder identificar e reconhecer seus sentimentos bons e ruins é o primeiro passo para se buscar uma maior qualidade de vida.
Procure fazer contato com si mesmo: Quais são as suas características positivas e negativas? onde esta doendo em ti?? procure uma ajuda se puder, integre de maneira consciente seus pontos fortes e fracos: O que posso melhorar? Quais são meus limites?
Tente distinguir quando está triste com alguma coisa e quando está com risco de desenvolver um quadro depressivo. Sua tristeza tem um motivo? Como andam seu sono e apetite? passe a se conhecer melhor e se permita sim, ficar triste, mas se começar a te prejudicar procure ajuda!




28 de dezembro de 2010

Os Excluídos!



Repostando
A missão de Jesus consiste em acolher os excluídos. Será que nós acolhemos a todos, ou excluímos alguém? Quais os motivos que nos levam a excluir certas pessoas?

Será que estamos cumprindo realmente a missão como a de Jesus?? Quais os excluídos que deveríamos acolher melhor na nossa comunidade? O que ou quem nos dá força para realizar a missão que Jesus nos deu?

Evangelho de Lucas. 4,16-30


O evangelho de hoje traz a visita de Jesus a Nazaré e a apresentação do seu programa ao povo na sinagoga. Num primeiro momento, o povo ficou admirado. Mas, em seguida, quando perceberam que Jesus queria acolher a todos, sem excluir ninguém, ficaram revoltados e quiseram matá-lo.

Animado pelo Espírito Santo, Jesus tinha voltado para a Galiléia (Lc 4,14) e começou a anunciar a Boa Nova do Reino de Deus. Andando pelas comunidades e ensinando nas sinagogas, ele chegou a Nazaré, onde tinha sido criado. Estava de volta na comunidade, onde, desde pequeno, tinha participado durante quase trinta anos. No sábado seguinte, conforme o seu costume, Jesus foi à sinagoga para participar da celebração e levantou-se para fazer a leitura. Escolheu o texto de Isaías que falava dos pobres, presos, cegos e oprimidos (Is 61,1-2). Este texto refletia a situação do povo da Galiléia no tempo de Jesus. A experiência que Jesus tinha de Deus como Pai amoroso dava a ele um novo olhar para avaliar a realidade. Em nome de Deus, Jesus toma posição em defesa da vida do seu povo e, com as palavras de Isaías, define a sua missão: anunciar a Boa Nova aos pobres, proclamar a libertação aos presos, a recuperação da vista aos cegos, restituir a liberdade aos oprimidos e, retomando a antiga tradição dos profetas, proclama “um ano de graça da parte do Senhor”. Proclama o ano do jubileu!

Na Bíblia, o “Ano Jubileu” era uma lei importante. Inicialmente, a cada sete anos (Dt 15,1; Lev 25,3), as terras deviam voltar ao clã de origem. Cada um devia poder voltar à sua propriedade. Assim impediam a formação de latifúndio e garantiam às famílias a sobrevivência. Também deviam perdoar as dívidas e resgatar as pessoas escravizadas (Dt 15,1-18). Não foi fácil realizar o ano jubileu cada sete anos (Jer 34,8-16). Depois do exílio, decidiram realiza-lo cada sete vezes sete anos (Lev 25,8-12), isto é, cada cinqüenta anos. O objetivo do Ano Jubileu era e continua sendo: restabelecer os direitos dos pobres, acolher os excluídos e reintegrá-los na convivência. O jubileu era um instrumento legal para voltar ao sentido original da Lei de Deus. Era uma oportunidade oferecida por Deus para fazer uma revisão da caminhada, descobrir e corrigir os erros e recomeçar tudo de novo. Jesus inicia a sua pregação proclamando um jubileu, um “Ano de Graça da parte do Senhor”.
Terminada a leitura, Jesus atualiza o texto de Isaías dizendo: “Hoje se cumpriu esta escritura nos ouvidos de vocês!” Assumindo as palavras de Isaías como suas próprias palavras, Jesus lhes dá o seu pleno e definitivo sentido e se declara messias que veio realizar a profecia. Esta maneira de atualizar o texto provocou uma reação de descrédito por parte dos que estavam na sinagoga. Ficaram escandalizados e já não queriam saber dele. Não aceitaram Jesus como o messias anunciado por Isaías. Diziam: “Não é este o filho de José?” Ficaram escandalizados porque Jesus falou em acolher os pobres, os cegos e os oprimidos. O povo de Nazaré não aceitou a proposta de Jesus. E assim, no momento em que apresentou o seu projeto de acolher os excluídos, ele mesmo foi excluído. É importante notar os detalhes no uso do Antigo Testamento. Jesus cita o texto de Isaías até onde diz: "proclamar um ano de graça da parte do Senhor". Cortou o resto da frase que dizia: "e um dia de vingança do nosso Deus". O povo de Nazaré ficou bravo com Jesus por ele pretender ser o messias, por querer acolher os excluídos e por ter omitido a frase sobre a vingança. Eles queriam que o Dia de Javé fosse um dia de vingança contra os opressores do povo. Neste caso, a vinda do Reino seria apenas uma virada da mesa e não uma mudança ou conversão do sistema. Jesus não aceita este modo de pensar, não aceita a vingança (Mt 5,44-48). A sua nova experiência de Deus como Pai, ajudava-o a entender melhor o sentido das profecias.

Torno a perguntar
Será que nós acolhemos a todos, ou excluímos alguém? Quais os motivos que nos levam a excluir certas pessoas? Deus nos abençoe.

O corpo e a alma na Bíblia


Por Rô
Neste mundo, cada ser humano é constituído de um corpo exterior material e animado e de um cerne pessoal e imaterial. As Escrituras chamam esse aspecto do nosso ser de "alma" e "espírito".
A teologia reformada nega que o homem seja "tricótomo" (constituído de três partes distintas: corpo, alma e espírito). O conceito segundo o qual a alma diz respeito somente à percepção deste mundo, enquanto o espírito é uma parte distinta da personalidade que pode ter comunhão com Deus e com o mundo sobrenatural, difere tanto do ensinamento bíblico quanto do uso dos termos hebraico e grego (as duas línguas usam "alma" e "espírito" como sinônimos). Ainda que, a princípio, algumas passagens pareçam fazer distinção entre alma e espírito (p. ex., 1Ts 5:23; Hb 4:12 e suas notas), essas passagens não visam identificar as partes que constituem o ser humano. Hb 4:12 - o texto com mais frequência em defesa da triconomia - afirma que a Palavra de Deus "penetra até ao ponto de dividir alma e espírito". No entanto, essa passagem não atribui pensamentos e atitudes nem ao espírito nem à alma, mas sim ao coração. Nesse versículo em particular, as três palavras - coração, alma e espírito - identificam de sinônimo a parte incorpórea dos seres humanos. Na verdade, caso se considerasse que todos os termos diferentes associados aos aspectos incorpóreos da humanidade são componentes distintos nas pessoas (p. ex., coração, alma, mente, espírito, partes interiores, o mais profundo do ser, o âmago), a tentativa de criar subdivisões causaria confusões intermináveis.
A teologia reformada também enfatiza que o nosso corpo físico é parte integrante do plano de Deus para os seres humanos. Quando o corpo humano foi criado por Deus, ele não possuía nenhum aspecto mau ou corruptível. Se a humanidade não tivesse caído em pecado, as enfermidades e o processo de envelhecimento que conduzem à morte não teriam se tornado parte da experiência humana (Gn 2:17; 3:19,22; Rm 5:12).
Vamos entender a luz da bíblia o que seriam cada uma dessas três partes: O homem é tricotômico (corpo, alma e espírito) ou dicotômico (corpo e espírito)

Corpo: É a parte material e visível do ser humano. Foi essa parte que surgiu através do pó da terra, na criação do homem no Éden. Essa parte é a mais frágil, pois sofre a ação do tempo, e de todos os fatores terrenos, além de ser mortal. Quando o corpo morre, ele está voltando a ser o que era no princípio: “E o pó volte à terra, como o era...(Eclesiastes 12.7a).

Espírito: É a parte invisível do homem e é a que, junto com o intelecto faculdade do corpo se comunica com Deus. Essa parte é imortal e não sofre a ação dos fatores terrenos, como o tempo, a fome, a sede e etc... O corpo e o espírito devem estar em harmonia para adorar a Deus através do “culto racional” (Romanos 12:1). Quando o corpo morre, o espírito volta a Deus (ou para ser recompensado ou para ser julgado): "E o pó volte à terra, como o era, e o espírito volte a Deus, que o deu." (Ec 12:7).

Alma: A palavra Alma vem do latim "anǐma", que teve a sua origem no grego "psiquê" e no hebraico "nephesh". Tanto pisquê, quanto nephesh, representam a vida que possuimos, e não uma parte de nós. Nossa vida não é uma parte de nós, mas somos nós por completo.

Os antigos diziam: "O Senhor sonda os meus rins"
Hoje dizemos: "O Senhor sonda o meu coração".
E o sentido real é: "O Senhor sonda o meu interior".
“Como o corpo sem o espírito está morto, assim a fé sem as obras é morta” (Tg 2.25).
E onde está a alma?
“Nephesh é o termo usual para a natureza total do homem, para o que ele é e não apenas pelo que tem... Por isso a melhor tradução em muitos casos é ‘pessoa’.

Hebreus 4:12:

"Porque a palavra de Deus é viva e eficaz, e mais penetrante do que espada alguma de dois gumes, e penetra até à divisão da alma e do espírito, e das juntas e medulas, e é apta para discernir os pensamentos e intenções do coração."

Todos sabem que isso não existe. Não existe divisão de juntas e medula, nem divisão da alma, Paulo só estava usando uma linguagem figurada.

Alma vem da palavra: (nephesh, psiqué) todas representam a vida.
Alma é nosso interior, ou seja, nossa vida.

Em (Lc 10.27) diz assim:“Amarás o Senhor teu Deus de todo o teu coração, de toda a tua alma, de todo o teu entendimento e de toda a tua força (Lc 10.27).
Será que somos coração, alma, entendimento e força?
Em decorrência disso, a salvação em Cristo é a salvação da pessoa como um todo - corpo e alma. Assim como Jesus Cristo ressuscitou dentre os mortos tanto espiritual quanto fisicamente, só seremos inteiramente libertos dos efeitos do pecado quando recebermos a renovação interior e exterior total. Enquanto Cristo não volta, somos renovados constantemente em nosso ser interior, ao mesmo tempo em que nosso corpo continua a sofrer corrupção (2Co 4:16-18). Mas quando Cristo voltar em glória, receberemos a nossa adoção plena, incluindo a redenção do nosso corpo (Rm 8:23).
Na morte e no estado intermediário entre a morte e a ressurreição final, enquanto os mortos aguardam a volta de Cristo, o corpo e a alma são separados. No entanto, esse não é o nosso destino final. A esperança cristã não é que a alma seja redimida do corpo, mas sim que o corpo e a alma sejam redimidos juntos. Embora as Escrituras não expliquem a natureza exata do nosso corpo glorificado, sabemos que será relacionado ao nosso corpo atual de tal modo que manteremos a nossa identidade singular (1Co 15:35-49; Fp 3:20-21; Cl 3:4).



Paz a todos!

27 de dezembro de 2010

CAIO FÁBIO - KAKÁ E A ESPOSA ROMPEM COM A RENASCER

O jogador Kaká e a esposa Carol, recebem um carinhoso e sábio conselho do Rev. Caio Fábio:
" O meu desejo no Senhor Jesus é vê-lo firme no evangelho "


26 de dezembro de 2010

Foi para isto que fui enviado!


Por Rô

Lucas 4,38-44 (Mc 1,29-39)
Tudo que acontece em nossa vida, é para um propósito, e este propósito é que Cristo nos chama para a missão, para o serviço de seu reino!
Hoje falaremos da cura da sogra de Pedro (Lc 4,38-39), a cura de muitos doentes à noite, depois do sábado (Lc 4, 40-41), a oração de Jesus num lugar deserto (Lc 4,42) e a sua insistência na missão (Lc 4,43-44).
Lucas 4,38-39 Jesus restaura a vida para o serviço, depois de participar da celebração do sábado, na sinagoga, Jesus entra na casa de Pedro e cura a sogra dele. A cura faz com que ela se coloque imediatamente de pé. Com a saúde e a dignidade recuperadas, ela se põe a serviço das pessoas. Jesus não só cura, mas cura para que a pessoa possa colocar-se a serviço da vida.
Lucas 4,40-41: Jesus acolhe e cura os marginalizados.
Ao cair da tarde, na hora do aparecimento da primeira estrela no céu, terminado o sábado, Jesus acolhe e cura os doentes e os possessos que o povo tinha trazido. Doentes e possessos eram as pessoas mais marginalizadas naquela época. Elas não tinham a quem recorrer. Ficavam entregues à caridade pública. Além disso, a religião as considerava impuras. Elas não podiam participar na comunidade. Era como se Deus as rejeitasse e as excluísse. Jesus as acolhe e as cura impondo a mão em cada um. Assim, aparece em que consiste a Boa Nova de Deus e o que ela quer atingir na vida da gente: acolher os marginalizados e os excluídos e reintegrá-los na convivência.
Em Lucas também aprendemos que devemos permanecer unidos ao Pai pela oração, pois ao raiar do dia, Jesus saiu, e foi para um lugar deserto. As multidões o procuravam, e, indo até ele, não queriam deixá-lo que fosse embora”. Aqui Jesus aparece orando. Ele faz um esforço muito grande para ter o tempo e o ambiente apropriado para orar. Levantou mais cedo que os outros e foi para um lugar deserto, para poder estar a sós com Deus. Muitas vezes, os evangelhos nos falam da oração de Jesus no silêncio. É através da oração que ele mantém viva em si a consciência da sua missão.
Devemos manter viva a consciência da missão e não se fechar no resultado. Jesus tornou-se conhecido. O povo ia atrás dele e não queria que ele fosse embora. Jesus não atendeu ao pedido e disse: "Devo anunciar a Boa Notícia do Reino de Deus também para as outras cidades, porque para isso é que fui enviado." Jesus tem muito clara a sua missão. Não se fecha no resultado já obtido, mas quer manter bem viva a consciência da sua missão. É a missão recebida do Pai que o orienta na tomada das decisões. Foi para isto que fui enviado! E aqui no texto esta consciência tão viva aparece como fruto da oração.
Jesus tirava tempo para poder orar e estar a sós com o Pai. Aí eu pergunto será que tiramos um tempo para orar e estar a sós com Deus?

Jesus mantinha viva a consciência da sua missão. E nós , será que, como cristãos, temos consciência de alguma missão ou vivemos sem missão? Pensem nisso.

Que Deus nos abençoe. Paz.

24 de dezembro de 2010

Feliz Natal a Todos!

Por Rô

A todos que estiveram comigo durante todo ano. Aprendendo, evangelizando, rindo, chorando, preocupados com os rumos do nosso país nas eleições, foram tantas emoções. Quero dizer a todos os meus seguidores, vocês que mesmo sem comentarem, mas que passam por aqui todos os dias, quero dizer que vocês são dez, ou melhor, são mil. Os amo demais!

E quero agradecer a estes, que tiveram uma participação maior, foram os que deixaram suas marquinhas nos comentários, peço perdão se esqueci de alguém.

Chegou mais um natal, os lares se enchem de luz, cores e presentes, as pessoas se preparam para comemorar com o grande aniversariante, Jesus! O filho do Deus Altíssimo, o Alfa e Ômega.

Ele é à força que impulsiona a vida, o amor revelado nos corações, à sabedoria que cala qualquer preceito. Aquele que sempre une e nunca separa.

Queria tanto neste natal poder armar uma árvore dentro do meu coração e nela pendurar, no lugar das bolas nomes de todos os meus amigos, desde os mais antigos até os mais recentes. Aqueles que vejo a cada dia e os que raramente encontro.

Aqueles que me fazem companhia todos os dias aqui no Blog, muitos estão longe, mas muito perto do coração. Os sempre lembrados e os que às vezes ficam esquecidos. Os constantes e os intermitentes. Os das horas difíceis e os das horas alegres. Os que sem querer eu magoei, ou sem querer me magoaram. Aqueles a quem conheço profundamente e aqueles a quem conheço apenas as aparências.

Os que pouco me devem e aqueles a quem muito devo. Meus amigos humildes e meus amigos importantes, os nomes de todos que já passaram pelo Mulheres Sábias.

Uma árvore de raiz muito profunda para que seus nomes nunca mais sejam arrancados do meu coração. De ramos muito extensos, para que novos nomes vindos de todas as partes venham juntar-se aos existentes. De sombras muito agradáveis para que nossa amizade seja um aumento de repouso nas lutas diária. Desejo que o Natal esteja vivo em cada dia do ano que se inicia, para que possamos viver juntos o amor de Cristo Jesus. Que nossas festas sejam regadas de amor e respeito mútuo, onde Jesus Cristo seja o motivo das reuniões de amigos e família. Onde o presente especial, esteja em cada coração. O amor!

A graça de nosso Senhor Jesus Cristo esteja com todos vós!

Feliz Natal!

23 de dezembro de 2010

COMADESPE - Cartão de Natal 2010


COMADESPE FEMININA

COMADESPE FEMININA - Cartão de Natal 2010 - frente
Clique na imagem para ampliá-la
COMADESPE FEMININA - Cartão de Natal 2010 - verso
Clique na imagem para ampliá-la

Bola de Neve e o batismo no Toboágua

21 de dezembro de 2010

Sala de Visita- Entrevista

Irmãos, esta é a última entrevista do ano, e não poderia deixar de trazer para este cantinho especial, um irmão que todos amam, e tenho muito orgulho de entrevista-lo. Nosso querido irmão René Burkhardt. Aproveitem que o ano esta terminando e façam suas perguntas. Voltaremos com as entrevistas só no ano que vem, Paz a todos!

Nome: René Burkhardt

Idade: meio século, se chegar vivo a 27 de fevereiro!

Casado ou solteiro? Casado, e muito bem, nesta segunda chance que o Senhor me concedeu! O nome dela é Maria de Lourdes, mas a chamo de Malú.

De onde? Nascido em Porto Alegre/RS, mas tive que assumir... meu sangue é carioca. Atualmente, moro em Magé/RJ, que fica às margens da baía de Guanabara e aos pés da Serra dos Órgãos.

O que faz? De trabalho secular, nada! Há alguns anos (sete, mas não é conta de mentiroso) estou sem trabalhar por conta de alguns impedimentos físicos (principalmente coluna e tendinite em ambos os braços).

René na net: Viajante comportado e blogueiro despretensioso. Isto quer dizer sem pretensão de ter uma lista enorme de seguidores e de comentários. A intenção é lançar a Palavra de Deus, para que o Espírito Santo a use como for apropriado. Enquanto isto, viajo por outros blogs recebendo edificação.

Como é o relacionamento com a família? Com a família fora da minha casa é meio complicado. Eu vivo um Evangelho simples, de fé e confiança em Jesus, enquanto 95% dos parentes defende a “cobertura espiritual” de alguma instituição religiosa. Dentro da minha casa, amo minha esposa e procuro demonstrar isto a todo instante, com diálogos, gestos de atenção e carinho, confiança, etc. Com as três filhas também tento isto, mas é um pouco mais difícil. Duas estão na adolescência, 14 e 13 anos, e quem já passou por isto, sabe das dificuldades de relacionamento nesta idade. Com a de 9 anos, por enquanto, é fácil e muito bom. Já com os filhos casados, tenho pouco contato direto, já que o mais velho mora no Rio (cidade) e a número dois mora em Petrópolis.

O que acha do meio Evangélico no momento? Não gosto dele. Sem querer ofender a ninguém, pois sei que há verdadeiros adoradores do Senhor em todos os lugares, vejo que o meio evangélico se transformou naquilo que Jesus tanto recriminou: uma religião de subornadores e subornados. Nesse meio, todos concordam que Jesus encravou a Lei na Cruz, no entanto, não percebem que criaram uma lei muito maior, com muito mais preceitos que Lei que Deus entregou a Moisés. E vivem isto no seu dia-a-dia! “Não faça assim, não toque naquilo, não fale com fulano, etc., se você quer ir pro céu, ou se você quer agradar a Deus”. Assim, dizem amar a Deus, porque Ele vai deixá-los ir pro céu, ou porque Ele não vai mandá-los pro inferno. Vejo isto como suborno. Não é amor verdadeiro a Deus, por Ele ser Quem é: o Deus Pai e Criador!

Você acredita que a Blogosfera Cristã tenha influenciado nesta eleição de 2010? Sim, isto foi flagrante, principalmente, no segundo turno, onde a discussão dos candidatos e seus discursos, giraram em torno de assuntos que a blogosfera cristã estava cobrando. Mas não vejo isto positivamente, pelo menos, da forma que foi. Os candidatos perderam muito tempo num malabarismo de tentar agradar a gregos e a troianos, nas questões de cunho religioso, e deixaram de discutir outros assuntos importantes para o País. Ninguém, até hoje, sabe o que a candidata eleita pretende fazer, quando estiver no poder, assim como ninguém sabe o que o candidato derrotado faria. Falo de propostas objetivas, não dos interesses pessoais deles, que parecem ser sua única preocupação.

O que você mais admira em alguém? Sou meio quieto e demorado a fazer contato com pessoas que eu não conheça. Por isto, admiro muito a extroversão, desde que sincera, de algumas pessoas. Aquela capacidade de se aproximar com um sorriso e fazer amizade quase que instantaneamente. Mas repito: com sinceridade! Bom, então, o que eu mais admiro é a sinceridade, não?

Tem orgulho de alguém ou de si mesmo? Gastei minha vida na soberba e me arrependo muito disso. É dolorido demais pensar no quanto já tive orgulho de mim mesmo. Todos os dias dou graças a Deus, por Ele estar me tratando poderosamente também nesta área. E, dos outros não sinto orgulho. Apenas fico muito feliz, quando alguém se dá bem honestamente, em qualquer sentido.

Tens apelido? Deixa isso quieto. Só tive apelido da minha mãe. Mas... tá bom! Vou dizer, mas não espalha: Teco.

Não conseguiria viver sem: Jesus, meu melhor amigo, conselheiro, professor, médico, Pai, irmão, etc., etc., etc., e bota etc. nisso!!

Quais seus Livros e autores preferidos? Sou péssimo pra memorizar nomes. Mas, vamos lá: “O Peregrino” me surpreendeu muito! “Sem Barganhas Com Deus”, do Caio, é um livro essencial pra todo cristão, além de outros livros dele. Gosto do Ed René Kivitz, C.S. Lewis e, principalmente, David Wilkerson. Gosto de outros, também, mas não lembro os nomes dos caras agora.

Que tipo de música curte? Pink Floyd, Elton John, Beatles, Queen, Supertramp. Dos brasileiros, Chico Buarque, Oswaldo Montenegro, Ney Matogrosso, Caetano Veloso, Geraldo Azevedo, João Bosco, Ana Carolina, Zélia Duncan, Elis Regina, Maria Bethânia, e muitos outros. Dos chamados cristãos, Amy Grant, Michael W. Smith, Grupo Logos, Alda Célia, Paulo César Baruk, Thiago Grulha, Asaph Borba, e outros. Também gosto de música clássica, blues e música caribenha.

Seus filmes preferidos: Taí uma coisa que não consigo guardar nome: filme. Gosto de filmes de ação e de comédia. Qualquer coisa que distraia! Mas, se tiver um filme mais denso, de preferência baseado em fatos reais, estou dentro!

Vida: Nasci em Porto Alegre/RS, aos 27 de fevereiro de 1961. Quando tinha três anos, minha família se mudou para Novo Hamburgo/RS, onde fiquei até 1977. Lá, estudei em escolas evangélicas e freqüentei a igreja Luterana, ainda que não acreditasse na existência de Deus. Tendo terminado o 2º grau, me mudei para o Rio de Janeiro, para morar com meus parentes maternos e trabalhar. Sempre fui apaixonado pelo Rio. Casei, tive três filhos, sendo que o terceiro faleceu ainda novinho, com 45 dias. Separei, aliás, minha esposa se separou de mim, conheci a Malú, casei com ela e temos mais três filhas (duas são dela com o primeiro marido). A Malú é de Floripa, onde eu morava quando a conheci. Fiquei por lá 8 anos. Voltei pra Magé, onde vivo há 5 anos. Trabalhei em diversos lugares (jornal, hotel, empresa de telefonia, e outras), mas onde fiquei por mais tempo, 15 anos, foi em um banco federal. Agora, vivo da graça do Senhor que tem suprido todas as nossas necessidades, sem que tenhamos nada no sentido material.

Tem medo da morte? Nem um pouco. Espero por ela (ou pelo arrebatamento, na volta do Senhor) para estar definitivamente com o meu Pai.

Tens alguma mania? Rssss. Alguma? Sou muito metódico. Meu pai era metódico e nos ensinou a ser assim. Parece que eu peguei a parte dos meus irmãos, também. Além disto, em banco a gente precisa ser metódico. Mas, outro dia, observei que adquiri uma nova mania (há vários meses): toda noite, minha esposa deixa o chinelo jogado, ao se deitar. Aí, antes de deitar, eu pego o chinelo dela e deixo arrumadinho ao lado da cama, pra ela poder calçar direto, ao se levantar, sem ter que ficar caçando pelo quarto.

Um momento inesquecível: São alguns: o dia que o Senhor “falou” comigo e começou o processo da minha conversão, que dura até hoje e vai continuar até eu me encontrar com Ele pessoalmente. Uma viagem de navio que fiz com meu pai (eu tinha só 8 anos) pra Europa, pra conhecer meus avós (os pais dele). Lembro de muita coisa daquela época, principalmente o frio de lascar que faz no inverno da Europa. Também não esqueço do nascimento dos meus filhos. Assisti dois (a número 2 e o número 3) por um vidro na sala de parto e um (a número 6) ao lado da minha esposa, segurando a mão dela (tomando arranhão no braço) e ajudando a acalmá-la. Este, evidentemente, foi o mais emocionante. Não tem preço e é inesquecível meeeesssmoo!!!

O que te deixa feliz: Ver os passarinhos soltos aqui na “selva” que é o lugar onde moro. Ver as montanhas que cercam este lugar. Ver os macaquinhos que quase invadem nossa casa. Na verdade, qualquer coisa que me mantenha lembrando que Deus É. Neste caso, quando vejo pessoas “se matando” pra poder ajudar a quem precisa, também me deixa feliz, porque vejo o meu Senhor ali.

Blogs que recomenda: Bora Ler (da Regina); A Razão da Esperança (da Adriana); A Igreja Invisível (do João Carlos); Blog do Wendel Bernardes; Cativos por Cristo (do Herrera); A Pedra (do Anselmo); Alguém, o Evangelho e a Vida (do Clayton); Tende Ânimo (da Luciana Rodrigues); Voltando ao Gênesis (do Ednelson); Direito de Saber (da Tamiris); Blog do Alan Capriles; Jesus, Amor, Justiça e Salvação (da Rita); Hugo...Metanoiado (do Hugo Theóphilo); Susto de Amor (do Cláudio) e Mulheres Sábias (da Rô – conhece este?). Estes são os que mais visito. No meu blog têm mais alguns que recomendo, além dos sites A Bacia das Almas, Projeto Ômega e Caio Fábio.

Como foi a sua conversão a Jesus? Em novembro de 1986, casado, com um casal de filhos, e com um emprego razoável, senti como se minha vida tivesse parado. Havia um vazio enorme dentro de mim e uma sensação de total falta de sentido para a vida. Foi quando falei com Deus: “Se Você realmente existe, como me ensinaram, então Você pode “ler” o meu pensamento. Neste caso, e se Você quer que eu passe a ter uma vida com Você, me dê o sinal”.

Naquele momento, pedi ao Senhor um sinal que seria impossível de se cumprir naturalmente e sobre o qual eu não teria vantagem pessoal nenhuma. Vinte minutos depois de ter pensado essas coisas, o sinal apareceu. Fiquei extasiado por saber que Deus realmente existia, que nos acompanha pessoalmente, mesmo quando ainda somos pecadores, e com o poder que Ele mostrou, tanto ao “ler” meus pensamentos, quanto cumprindo o sinal que pedi.

A partir daí, passei a buscá-Lo com todas as minhas forças, e com todo o meu coração, e com todo o meu entendimento. “Descobri” que minha irmã, Christine, assim como minha mãe e algumas pessoas da família, tinham orado por anos, para que isso acontecesse. E minha irmã passou a ser minha “mãe” espiritual, me orientando e tirando dúvidas sobre a Palavra de Deus, que eu devorava.

Poderia compartilhar um pouco de sua história, contexto social e área de serviço de maior força em algum ministério e Seminário Teológico? Sobre minha história, acho que ainda devo acrescentar alguns detalhes da minha infância/adolescência: As escolas onde estudei eram luteranas. Isto significa que éramos obrigados a participarmos de “cultos” uma vez por semana nas escolas, além de termos que freqüentar a igreja aos domingos. Como eu era bolsista, não podia faltar, sob pena de perder a bolsa e, conseqüentemente, ter que sair da escola. Além do mais, meu pai era luterano de formação, apesar de ateu, e havia me batizado quando eu ainda era um bebê.

Fiz a tal Confirmação de Batismo. Nesse mesmo ano, no auge da sabedoria dos meus 13 anos, declarei que Deus não existia, usando os ensinos luteranos em confronto com a Bíblia como argumento. Este garoto ateu, cresceu ateu. Não via sentido, nem mesmo, nas outras religiões.

Após o início da conversão, me dediquei muito ao estudo da Bíblia, orando e lendo para ter o entendimento. Quanto mais aprendia, mais difícil ficava concordar com a religião. Ainda assim, visitava inúmeras igrejas, tentando encontrar alguma que cresse naquilo que pregavam, ou seja, a Palavra de Deus. Nesse meio tempo, havia uma Igreja em minha casa, que se concentrava em adorar ao Senhor e aprender Sua Palavra. Sem dogmas. Mesmo assim, havia uma grande influência da religião imposta na infância e da religiosidade que minha irmã e minha esposa absorviam na igreja que freqüentavam. Isto acabou me levando, três anos depois, a dizer ao Senhor que eu não queria mais saber dEle, já que a religião não confirmava nada do que Ele era pra mim, ou seja, onipresente, onipotente, onisciente e amor. Nessa época, minha condição financeira era muito boa, diferente da minha infância/adolescência.

Mais cinco anos e o Senhor me chamou de volta, me dizendo que iria mudar completamente minha vida e mostraria Quem Ele é, verdadeiramente. E assim foi. Como fez com Jó, o Senhor me tirou tudo: segurança financeira, bens, propriedades e, por fim, a família. Apesar de ser o período de maior sofrimento da minha vida – cheguei a desesperar dela por três vezes -, eu considero como o período mais importante de todos. Período de desconstrução de tudo, para erguer uma nova estrutura, bem fundamentada. Foi quando Ele me trouxe a Malú, que passava por situação semelhante, e tratou dos dois ao mesmo tempo. Temos vivido com muita dificuldade material, mas nossa confiança, Paz, segurança, dependência, alegria no Senhor, só tem crescido e se fortalecido.

Coloquei todas estas coisas, porque o que eu acredito que esteja sendo um ministério em minha vida é usar essa experiência e esse descanso no Senhor como auxílio àqueles que necessitam. O Senhor tem trazido pessoas a mim, pessoalmente, por telefone, por email, para que eu possa ajudá-las, com palavras de conforto, de exortação ou de edificação, conforme o necessário.

Quanto à teologia, fiz um curso básico, além de ler um bocado de coisa. A vantagem que vi, foi a de confirmar a Palavra que diz que “a letra mata, mas o Espírito vivifica”. Nunca vi coisa tão eficiente pra nos afastar de Deus, quanto a religião que nasce da teologia. Deve ser por isto que Dave Hunt disse que “a maior arma de Satanás não é o ateísmo, ou o satanismo, mas a religião”.

Existe preconceito dentro dos arraiais evangélicos? Demais da conta! Existe uma grande dificuldade de se receber aqueles salvos que o Senhor vai acrescentando, porque a obra de transformação nas pessoas nunca é imediata. Pelo contrário, é lenta e gradual, além de ser de acordo com as “prioridades” de Deus, não dos homens. E, como a religião dentro dos arraiais evangélicos ensinou a todos os que estão dentro a olharem para a aparência (que eles chamam de frutos), forma-se todo o tipo de preconceito sobre quem está chegando e ainda não entrou nos “conformes da lei”.

O que acha do povo chamado desigrejado?? São meus pares. Sempre fui um desigrejado. Mas, como todo grupo que está sob um rótulo, há diferenças importantes dentro desse grupo. Muitos se fizeram desigrejados por não terem alcançado o poder que queriam dentro das instituições religiosas. Estes, mais cedo ou mais tarde, acabam formando uma nova instituição. Outros, são desigrejados por conta de picuinhas dentro das instituições. Sem terem uma estrutura cristã firme, se afastam e não conseguem congregar com ninguém, exatamente por não terem aprendido a respeitar as diferenças dos outros e a sofrer o dano. A parcela menor é de pessoas conscientes de que a religião (formadora das instituições religiosas) nos afasta de Deus, ao invés de nos aproximar dEle. Esse número de pessoas tem crescido e, por darem ouvidos ao Espírito Santo e à Palavra de Deus, elas têm aprendido a louvar e adorar ao Senhor em verdade e em espírito, compartilhando um mesmo pensar e respeitando as diferenças.

Você acha que precisamos estar dentro de um Templo?? De forma alguma. O Senhor já determinou qual é o Seu Templo. Jesus sofreu fora da porta. “Portanto, saiamos até ele, fora do acampamento, suportando a desonra que ele suportou”.

Existe diferença de quem está dentro e fora do sistema, ou na verdade são todos iguais?? Iguais, perante Deus. O Senhor Se revela a quem quiser, onde quiser! A grande diferença que vejo, é que quem está no sistema tem maior dificuldade para dar ouvidos ao que o Espírito diz à Igreja, uma vez que Ele tem sido sistematicamente substituído por regras, por liturgias, por dogmas e ensinamentos de homens. Quem está fora, pelo menos, está livre dessas barreiras.

Qual o seu maior orgulho? Não tenho nenhum.

Uma frase ou lema: Frase: “Quem serve a Deus por dinheiro servirá ao diabo por um salário melhor” - Roger L’Estrange.

Qual a maior anseio de sua vida? Me encontrar pessoalmente com meu Senhor!

O que acha da relação entre os evangélicos e a internet? Vejo pessoas cristãs buscando edificação e compartilhando o que já recebeu do Senhor. Mas também vejo muita apologia teológica, principalmente dos evangélicos. Ainda é um relacionamento confuso. Mas logo, logo, aqueles que não estão presos à religião vão se organizar e, por algum tempo, serão um instrumento para que o Senhor alcance mais almas.

A igreja brasileira ainda está engatinhando teologicamente? Como avalia? Na verdadeira acepção da palavra, torço para que a Igreja se afaste da teologia, busque a revelação do Cristo morto e ressuscitado, através do Seu Espírito, e passe a cumprir a sua função de amar. Por ter generalizado, devo acrescentar que sei que existem pessoas da Igreja, que têm cumprido seu papel de Igreja.

Muitas mídias evangélicas acabam prestando um desserviço, mudando o foco do genuíno cristianismo. Nessa perspectiva, qual o seu ponto de vista quanto à blogosfera cristã? Como disse antes, creio que as pessoas livres de religião aprenderão a se organizar e apresentarão o único Evangelho a quem dele quiser aprender.

O que caracteriza a sua espiritualidade? Intimidade com o Senhor. Dependência do Senhor. Confiança irrestrita no Senhor. Falo com Ele o tempo todo, até mesmo quando assisto televisão. E a certeza de que o Espírito Santo faz tudo o que Jesus disse que Ele faria.

As principais linhas teológicas no Brasil são os Arminianos e Calvinistas, relativamente separados pelas questões dos dons espirituais. Qual a sua linha teológica? Creio nos dons espirituais sendo manifestados ainda hoje, conforme a vontade do Espírito Santo. Discordo de várias posições arminianas e, muito mais, das calvinistas. Já escrevi sobre isto. Acho que o título do texto é “Eleição”, onde traço um paralelo entre os dois pensamentos e apresento o meu.

No contexto atual, a Igreja tem cumprido o seu chamado missionário? Acompanho pouco as missões para o exterior, mas, no nosso quintal – Brasil, parece um pouco aquém do que poderia ser feito. Mas isto também depende de Deus, não só comissionar as pessoas, como também de criar as circunstâncias favoráveis (abertura de portas).

Politicamente, como você se posiciona? Entendo que, como servos do Senhor, devemos nos dedicar a Deus. Os servos de César que se dediquem a ele. Portanto, não vejo o cristão com a responsabilidade política que tem sido propagada. A verdadeira responsabilidade do cristão é de divulgar o Reino de Deus e, isto, com sua própria vida. Se cada cristão nominal assumisse esta postura, o efeito político seria enorme!

O que te faz rir? E o que te faz chorar? A inocência dos filhotes, tanto de gente, quanto de bicho. E o que me faz chorar é a maldade humana, tão bem refletida na maioria daqueles que detêm algum tipo de poder.

O que te deixa assustado? A falta de temor dos líderes religiosos!

Qual a maior aspiração de sua vida? Ver os “sete mil que não dobraram seus joelhos a Baal” em plena atividade, não escondidos pelo Senhor, como ainda estão.

Cite algumas pessoas que marcaram a sua vida cristã e explique a razão. Pastores, irmãos em Cristo mais próximos de você: Minha irmã Christine foi minha mentora espiritual por muito tempo e orou muito pela minha conversão. Hoje, nos damos suporte espiritual mutuamente. Minha mãe, que orou muito pela minha conversão. Pastores Marcos e Arlen, na “primeira parte” da minha conversão eram da Igreja Cristã Época da Graça, na Vila Prudente, em São Paulo. Fui lá diversas vezes. O Marcos é um homem que transpira o amor de Deus, por todos os poros, como nunca vi em outra pessoa. E o Arlen é um homem de Deus, em quem o Espírito Santo manifesta poderosamente alguns de seus dons. O Caio Fábio, através de um livro onde ele fez uma espécie de autobiografia. Quando o li, estava no começo de minha conversão e muita coisa ali me ajudou a compreender o agir de Deus. E a Malú, minha esposa, que tem sido minha auxiliadora idônea em todos os sentidos, mas, principalmente, no suporte espiritual, já que passamos muitos aprendizados juntos.

Como ocorreu seu primeiro contato com blogs? Por acaso. Viajava pela internet em busca de textos cristãos não-religiosos. Aí, comecei a cair em blogs. Resolvi fazer um pra publicar aquilo que eu aprendia do Senhor.

Quais as maiores dificuldades que sentiu ao começar a blogar? A parte técnica. Sou um zero à esquerda, em informática.

Fale de seu blog: Uma ferramenta para a divulgação da Palavra de Deus. Ali, publico o que tenho aprendido com o Senhor. Isto inclui textos e vídeos de outras pessoas. A intenção é a de que alguém possa ser um pouco mais edificado, quando entrar ali e ler os textos, ou assistir aos vídeos.

Como e quando se tornou blogueiro? Em agosto de 2008. Como eu era cliente do Google, achei um link que levava para a criação gratuita e fácil de blogs. Aproveitei!!

Qual foi o seu post mais polêmico ou de maior repercussão? Não tenho como dizer. Sei que o texto “Eleição”, que eu citei antes, levou um bocado de pedradas. E, outro dia, me surpreendi ao ver que o Alan, na sua entrevista aqui, citou o texto “Será que ninguém viu isto?” e o publicou no site da igreja dele.

Em sua opinião, qual a importância dos Blogs? A internet é o meio de comunicação do momento. Com isto os blogs recebem uma grande visualização mundial. Assim, seu conteúdo pode ser absorvido por um grande número de pessoas e com rapidez.

Quais os blogs que o irmão acessa com mais freqüência? São os que citei como recomendáveis.

Que dicas daria para quem está iniciando como blogueiro? Se for cristão, preste muita atenção no conteúdo que publicar. Muita gente pode ser afetada por ele. Se não for cristão, divirta-se e aproveite pra ganhar uns trocados.

Os artigos que publica em seu blog impactam vidas. Na Blogosfera, qual o artigo em outros blogs que você se sentiu impactado? Não sei, ainda, se meus artigos impactam vidas. Mas sei de um artigo no blog Hugo...Metanoiado (do Hugo Theóphilo), que impactou minha vida e o publiquei também em meu blog: “Deus, livra-nos do mal, mas não tanto” (http://hugotheophilo.blogspot.com/2010/08/deus-livra-nos-do-mal-mas-nao-tanto.html).

Como vê a Blogosfera cristã hoje? Ela está a contento ou acha que deve mudar o rumo? Se sim, em quais características ela poderia melhorar em 2011? Acho que tem muito a melhorar, ainda. E o rumo, certamente, tem que mudar. Creio que seja necessária uma forma de identificação do que seja conteúdo cristão e do que seja conteúdo da religiosidade cristã. Isto é meio complicado de fazer, já que nem no “mundo real” não se consegue essa diferenciação facilmente. Mas confio que o Senhor providenciará os meios e a inspiração para que isto aconteça.

Dê seu parecer sobre os sites de relacionamentos e a influência deles nos blogs. O que acha do Orkut, Tweeter e Facebook? Não os conheço. Tentei abrir um Facebook, mas vi que tomaria muito tempo. Até agora, não percebi nenhuma influência marcante nos blogs.

É usuário deles? Não.

Deixe seu recado para a Blogosfera Evangélica e faça suas considerações finais: Não apagueis o Espírito. Essa promessa de Jesus é verdadeira e convive conosco todos os dias. É Ele que nos aproxima de Jesus e, conseqüentemente, do Deus Pai e Criador. Não percam tempo com sabedoria de homens. A sabedoria que vem do Alto está a nossa disposição, através do Espírito de Cristo. Esta é que conta. Esta é que conduz à Vida.

Que as bênçãos e a Paz do Senhor Jesus sejam com todos vocês.

Obrigado pela oportunidade, Rô!

Obrigado pela atenção dispensada. Felicidades a você e todos da sua família. Deus os abençoe mais e mais !

19 de dezembro de 2010

Pr. SAMUEL CÂMARA é afastado da Presidência da AD em São José dos Campos


Assembléia de Deus em São José dos Campos

Pr. SAMUEL CÂMARA é afastado da presidência da Assembléia de Deus em São José dos Campos pela Justiça de SP.

Recebí vários e-mail's e também comentários anônimos, acerca desta notícia, porém somente agora foi possível acesso à confirmação do fato, através de facsimile da medida liminar.

Registro que lamento o primeiro fato, o qual deu origem ao atual, e esse último então é lastimável, quando se faz necessário a intervenção da Justiça secular para resolver problemas entre irmãos.

A Bíblia diz:

"Para vos envergonhar o digo: Não há, pois, entre vós sábios, nem mesmo um, que possa julgar entre seus irmãos?" 1 Coríntios 6:5


Lembramos que o Pr. Samuel Câmara tem o direito de se defender, no prazo de 90 dias, a contar da intimação, de acordo com a medida cautelar interposta pelo pastor presidente que entregou a igreja a ele, Antônio Luiz Sellari, acompanhado de uma "Junta de Pastores e Evangelistas", e que também a decisão é em caráter provisório.

De qualquer maneira, há de se entender também, que a argumentação inicial deve ter sido forte, caso contrário a justiça não apelaria até para a ameaça de aplicação de força coercitiva, em caso de recusa a atendimento da ordenança judicial.

Oremos por essa causa!

Abaixo a medida cautelar:

Medida Liminar da Justiça de SP
AD em São José dos Campos, afasta o Pr. Samuel Câmara da presidência.
Clique na imagem para visualizá-la
Fonte:
O Balido - Judson Canto
Fronteira Final - Pr. Antônio Mesquita

E no Point Rhema

18 de dezembro de 2010

Ciclo da Vida

Sou um ponto
Um ponto com ponto
Nova vida ,começa um conto.
Venho ao mundo,
deslumbro o universo,
caminho fundo.
Em mim movimento…
Enalteço ,cresço,amadureço.
Percorro caminho em carrossel,
rabisco a vida e me expresso.
Pedras,alegorias
por mim passam.
Máculas imagens vivenciadas,
eu…vida em flor!
Através do amor
novo ponto vem surgir.
Sou continuidade!
Procrio,crio,amo.
Caminho,retiro pedras
envelheço,curvo-me
em sabedoria ,padeço.
Morro, me rendo!
Novas sementes de mim
a vida irá plantar e colher.
Encerro um ciclo,
Mas deixo ponto de partida.


regina ferreirinha

17 de dezembro de 2010

Ao findar o labor desta vida

Hoje tu tens a escolha, vida ou morte.
Amanhã pode ser muito tarde, hoje Cristo te quer libertar,
Não espere mais, venha para Cristo!


Espero que gostem, eu adoro. Paz a todos!





Ao findar o labor desta vida

Quando a morte ao teu lado chegar
Que destino há de ter tua alma
Qual será no futuro teu lar
Meu amigo hoje tu tens a escolha
Vida ou morte, qual vais aceitar
Amanhã pode ser muito tarde
Hoje Cristo te quer libertar
Tu procuras a paz neste mundo
Em prazeres que passam e vão
Mas na ultima hora da vida
Ele ja não te satisfarão
Meu amigo hoje tu tens a escolha
Vida ou morte, qual vais aceitar
Amanhã pode ser muito tarde
Hoje Cristo te quer libertar
Se decides deixar teus pecados
E entregar tua vida a Jesus
Trilharas sim, na ultima hora
Um caminho brilhante de luz
Meu amigo hoje tu tens a escolha
Vida ou morte, qual vais aceitar
Amanhã pode ser muito tarde
Hoje Cristo te quer libertar

Qual é o Caminho?



Disse-lhe Jesus: Eu sou o Caminho, e a verdade, e a Vida; ninguém vem ao Pai senão por mim. (Jo-14:6)

É interessante notarmos a forma enfática que Jesus pronunciou estas verdades, a respeito de si mesmo; e também o efeito que elas produziram naqueles que criam Nele; tanto que, quem falava do Caminho, ou perseguia o Caminho; falava e perseguia, não apenas uma idéia ou uma crença; mas, o próprio Cristo. Vejamos o texto de At-9:1-5- Saulo, respirando ainda ameaças e morte contra os discípulos do Senhor, dirigiu-se ao sumo sacerdote e lhe pediu carta para as sinagogas de Damasco, a fim de que, caso achasse alguns que eram do Caminho, assim homens como mulheres, os levasse presos para Jerusalém. Seguindo ele estrada fora, ao aproximar-se de Damasco, subitamente uma luz do céu brilhou ao seu redor, e, caindo por terra, ouviu uma voz que lhe dizia: Saulo, Saulo, por que me persegues?

Ele perguntou: Quem és tu, Senhor?

E a resposta foi: Eu sou Jesus, a quem tu persegues; mas levanta-te e entra na cidade, onde te dirão o que te convém fazer.

Mas o interessante é, que, apesar do grande efeito desta frase, e de muitos terem seguido o Senhor, conforme as suas palavras;

podemos notar que logo, surgiram novos anunciadores de caminhos; Visto que Jesus hoje é, mencionado como sendo o caminho de quase todas a religiões (seitas), independente de segui-lo ou não.

Existe um dito popular, que todos os caminhos levam a Roma!

Porem a Bíblia diz: Há caminho que ao homem parece direito, mas ao cabo dá em caminhos de morte. (Pv-14:12)

Porque os caminhos do homem estão perante os olhos do Senhor, e ele considera todas as suas veredas.

Quanto ao perverso, as suas iniqüidades o prenderão, e com as cordas do seu pecado será detido.

Ele morrerá pela falta de disciplina, e, pela sua muita loucura, perdido, cambaleia. (Pv-5:21-23).

Creio que, estas advertências da palavra de Deus, não são suficientes para muitos que se dizem cristãos.

Visto, que, o cristianismo tem tomado tantos caminhos, na tentativa de chegarem a algum lugar; que às vezes penso que, a maioria, ou não estão seguindo o mestre, ou não estão interessados em chegarem ao mesmo lugar, onde Ele espera que cheguem todos que nele crê.


Ou talvez, o problema dos tais, seja o mesmo do discípulo Tomé. (Disse-lhe Tomé: Senhor, não sabemos para onde vais; como saber o caminho? Jo-14:5)

Esta declaração de Tomé me faz lembrar os discípulos no caminho de Emaús, discutiam entre si, fatos óbvios, que Jesus os havia muitas vezes explicado, a respeito da sua morte e ressurreição,

Entretanto, eles falavam e lamentavam os últimos acontecimentos, como se não os compreendessem, ou não os aceitassem, como se estes fatos lhes fossem estranhos. (Lc-24:13-27).

Nada diferem da maioria dos que se dizem cristãos, nos dias de hoje, lêem a Bíblia, ouvem as pregações, mas quase nada compreendem da sua mensagem; são néscios e tardos de coração para crer tudo o que os profetas disseram! “Mesmo sabendo, que hoje Deus fala melhor pelo seu Filho” (Hb-1:1, 2).

Ou, quem sabe, eles também não estão interessados no Caminho, mas só querem ter uma experiência sobrenatural; como foi o pedido de Filipe. (Replicou-lhe Filipe: Senhor, mostra-nos o Pai, e isso nos basta. Jo-14:8). O desejo de ter uma experiência sobrenatural é muito comum entre os cristãos, antes não tão revelados, como é o caso da experiência carismática dos católicos Romanos, que esteve em segredo até o surgimento do movimento pentecostal dos evangélicos, agora nada impedem as suas experiências, podemos comprovar o grande crescimento das igrejas católicas carismáticas; e seguindo o mesmo caminho, os irmãos evangélicos de linha mais conservadora os chamados “tradicionais”, que hoje, estão se renovando, ou melhor, aceitando, o que antes, eles mesmos rejeitavam; as manifestações do Espírito Santo, e os dons, que são extremamente necessários a igreja, porem ignorados, por muito tempo, tornando a igreja em um ambiente “morno”, e sem vida.

Falando em renovação; eu creio na necessidade, urgente de uma renovação, ou avivamento Espiritual na igreja de Cristo, porem, este avivamento tem que está centrado nos padrões Bíblicos.

E, avivamento bíblico, não tem nada haver com experiências místicas, que é o que mais se vê, no meio da igreja, e, tem sido a grande busca da maioria dos irmãos; no mesmo plano fica a ansiosa expectativa, por milagres, estes tem servido de "Marketing" dos grandes ministérios, os mercadores da palavra, e, atrás deles andam a grande multidão de flagelados e ignorantes da palavra de Deus.

Seguir o caminho, sempre foi a grande meta do cristianismo, porem desde o principio, que não foram poucos os que tentaram perverter esta grande caminhada.

O Caminho, não era apenas uma direção ou uma via de acesso a algum lugar, mas, sim, O próprio Cristo e a referência religiosa dos seus seguidores. “Os do Caminho”, o apostolo Paulo antes da sua conversão, foi um dos maiores perseguidores deste caminho, onde ele mesmo declara em At-22:4 –Persegui este Caminho até à morte, prendendo e metendo em cárceres homens e mulheres, de que são testemunhas o sumo sacerdote e todos os anciãos.

O Caminho foi perseguido pelos judeus com a intenção de, não apenas punir os que o seguiam, mas também com a intenção de pervertê-lo, dificultando a sua compreensão, e, por conseguinte, a sua confissão de fé. “Alguns indivíduos que desceram da Judéia ensinavam aos irmãos: Se não vos circuncidares segundo o costume de Moisés, não podeis ser salvos. Tendo havido, da parte de Paulo e Barnabé, contenda e não pequena discussão com eles, resolveram que esses e dois e alguns outros dentre eles subissem a Jerusalém, aos apóstolos e presbíteros, com respeito a esta questão. (At-15:1,2).

O apostolo Pedro em sua segunda carta, ele nos adverte a respeito dos falsos mestres, e suas intenções de perverter o Caminho da verdade.

E, é exatamente, o que podemos ver, e, comprovar no grande numero de antigas e novas denominações que se dizem cristãs, com os seus caminhos, onde alguns ensinam a voltar ao antigo caminho, se referindo a Jr-6:16, ignorando o brado de vitória do nosso Senhor Jesus Cristo, quando disse: Tendo, pois, irmãos, intrepidez para entrar no Santo dos Santos, pelo sangue de Jesus, pelo novo e vivo caminho que ele nos consagrou pelo véu, isto é, pela sua carne, e tendo grande sacerdote sobre a casa de Deus, aproximemo-nos, com sincero coração, em plena certeza de fé, tendo o coração purificado de má consciência e lavado o corpo com água pura.

Guardemos firme a confissão da esperança, sem vacilar, pois quem fez a promessa é fiel. Consideremo-nos também uns aos outros, para nos estimularmos ao amor e às boas obras. Não deixemos de congregar-nos, como é costume de alguns; antes, façamos admoestações e tanto mais quanto vedes que o Dia se aproxima. (Hb-10:19-25).

Os quais, deixando o caminho direito, erraram seguindo o caminho de Balaão, filho de Beor, que amou o prêmio da injustiça.(2Pe-2:15)

E muitos seguirão as suas dissoluções, pelos quais será blasfemado o caminho da verdade. (2Pe2:2)

Porque melhor lhes fora não conhecerem o caminho da justiça, do que, conhecendo-o, desviarem-se do santo mandamento que lhes fora dado. (2Pe-2:21)

Entrai pela porta estreita (larga é a porta, e espaçoso, o caminho que conduz para a perdição, e são muitos os que entram por ela), porque estreita é a porta, e apertado, o caminho que conduz para a vida, e são poucos os que acertam com ela. (Mt-7:13, 14).

Então, disse Jesus a seus discípulos: Se alguém quer vir após mim, a si mesmo se negue, tome a sua cruz e siga-me.

Porquanto, quem quiser salvar a sua vida perdê-la-á; e quem perder a vida por minha causa acha-la-á.

Pois que aproveitará o homem se ganhar o mundo inteiro e perder a sua alma?

Porque o Filho do Homem há de vir na glória de seu Pai, com os seus anjos, e, então, retribuirá a cada um conforme as suas obras.(Mt-16:24-27).

Disse-lhe Jesus: Eu sou o Caminho, e a verdade, e a Vida; ninguém vem ao Pai senão por mim. (Jo-14:6)

E, você, que caminho tem seguido, o caminho da verdade, ou os caminhos das religiões?

Eu gosto de pensar nestas coisas, porque assim fazendo, me leva a refletir na minha própria caminhada; preciso tomar muito cuidado,usar com fidelidade a bússola, que é a sua palavra, guiado pela luz do seu Santo Espírito, para não perder a direção, a minha meta, o meu alvo que é Cristo, o autor e Consumador da minha fé. Amém!

Presb. Fábio Scofield

16 de dezembro de 2010

Abrindo o coração para Deus.


Por Rô



1 coríntios 2:11

Porque qual dos homens sabe as coisas do homem, senão o seu próprio espírito, que nele está? Assim, também as coisas de Deus, ninguém as conhece, senão o Espírito de Deus.

Interessante, ontem estava eu passeando pela Blogosfera e lendo post de alguns Blogs e o Espírito Santo começou a tocar meu coração, mas foi de uma maneira tão diferente das outras, pois me deu uma vontade enorme de chorar, mas não entendia o porque, e comecei a sentir um aperto no coração. Levantei-me da cadeira e pensei, vou orar, e entrei em meu quarto e busquei a Deus em oração. E enquanto eu falava com Deus, meu coração apertava cada vez mais, e não entendia o que era, e Deus falou no meu entendimento que apenas queria me ouvir, e ali comecei a falar tudo que me incomodava e onde estava doendo, e o Espírito Santo começou a palestrar comigo de uma forma tremenda e ali chorei, contei a ele meus dilemas, meus erros , fraquezas, falhas, e neste momento comecei a sentir um tremendo refrigério na alma e fui cada vez mais sendo consolada e edificada e logo senti que um grande peso, um fardo estava sendo retirado de cima de mim, louvo a Deus por nos da o Espírito Santo que sempre vem com todo seu carinho e zelo e nos toca de uma maneira toda especial, trazendo cura, seja física ou emocional, seja onde estiver doendo e precisando, Ele vem com todo seu amor e trata conosco.

E assim somos guiados por Ele, não tem como escapar, quando Deus quer tratar contigo não tem como isso não acontecer, pois quem tem o Espírito de Deus, senti a hora certa em que ele quer tratar conosco.

Louvo a Deus por se preocupar comigo, logo eu, tão insignificante, ainda assim se preocupas com meus dilemas e dores. Mas isso não acontece somente comigo, Ele quer ouvir e falar com cada um de nós. Encontre um tempo para orar, fale com Deus. Ele tem tanto pra te falar, te perdoar, mas é você que tem que abrir o coração, esta é a chave.
Deixa Jesus te consolar. Este é o Deus maravilhoso que consola os que choram, e da luz aos que andam em trevas e sempre esta disposto a nos ouvir e curar nossas feridas, então, abra seu coração para Ele. Paz!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...