Subscribe:

26 de agosto de 2012

Jesus foi o negro do mundo?

Por Casal 20

Sai fora de idéias de guetos, clube da Luluzinha, tribos e castas!
Seja você mesma sempre, em todo tempo, não negocie seus valores, convicções e sua fé.
Rô Moreira


Preconceito é algo que todo mundo sofre mais cedo ou mais tarde... e espero não estar sendo preconceituoso quando eu digo isso... Você sofre preconceito porque é bem casado ou porque é separado; porque é alto ou porque é baixo; porque é gordo ou porque é magro; porque é inteligente ou porque é obtuso. Cabe, portanto, duas saídas: a vitimização ou correr atrás para que você seja conceituado pelo mérito pessoal e não pelo grupo do qual pensem que você participa. Preconceito é ser avaliado sob o estigma de um grupo ao que, se supõe, você pertença. Esta definição está no Houaiss. Em outras palavras, preconceito é julgar a parte pelo todo. A saída contra esse preconceito, que se mostra na avaliação de um indivíduo pelas características de um grupo, deve ser a reversão dessa coletividade pela sua individualidade. O preconceito pode se tornar uma oportunidade para mostrarmos que não somos o grupo no qual insistem em nos encaixotar. Somos mais do que a massa, mais do que o grupo, porque somos antes indivíduos dotados de uma personalidade e valor únicos para Deus.

Perceba, se você é um gay, você quer ser respeitado pelas características do movimento gayzista de Luiz Mott ou pela pessoa que você é? Se você é um cristão, você quer ser respeitado pelas características de quais grupos? Católicos, evangélicos ou espíritas? Se você é um cidadão, um membro da sociedade que é identificado por números em série, você deseja ser essa massa? Deseja ser essa impessoalidade? Ou, para longe dos rótulos, associações e estereótipos, você quer ser respeitado pelo que você é? Se você é negro, o seu grupo hoje lhe oferece os benefícios das cotas, mas, amanhã, será você sozinho quem terá que provar que conquistou seu diploma por mérito e não por se esconder atrás de um discurso sobre dívida histórica. É como ser brasileiro em algum lugar do mundo: as pessoas vão pensar que você é samba, futebol e melancia até que os seus méritos pessoais mostrem quem você é de fato.

Nós queremos pertencer a determinados grupos com os quais nos identificamos, o que é natural. Contudo, o problema é quando o grupo passa a alimentar-se de nós, exigindo que carreguemos uma bandeira que suprime ou vai contra a nossa individualidade. É a cultura da massa contra a liberdade do indivíduo. Então, é responsabilidade sua não sucumbir ao meio e ao outro, mas se superar.

Ser cristão, hoje, cristão de verdade, bíblico, que se agarra ao testemunho do tempo, é o mesmo que ser um nazista ou um membro da Ku Klux Klan. Você será homofóbico, sem sombra de dúvida. Um serzinho medíocre que não merece o mínimo de respeito. Dirão que você é um fundamentalista e nem te chamarão para as rodas de conversa, porque todos já sabem, de antemão, o que você pensa, o que vai dizer e o que crê. Não interessa quem você é, o que importa é que eles já julgaram quem você seja. Portanto, você é o pobre do mundo.

Ser calvinista, por exemplo, é o mesmo que ser um revolucionário do Partido de Mao Tsé-Tung. Você será um totalitário de mente dominadora e tacanha. Um serzinho vesgo e pequenino como algum desses personagens das histórias fantásticas do C.S. Lewis ou do Tolkien. Dirão que você é intransigente, puritano, hipócrita, dono da verdade, opressor das massas, ditador e seguidor do assassino de Serveto! Não interessa quem você é, o que importa é que eles já julgaram quem você seja. Portanto, você é a mulher do mundo.

Agora estão dizendo que a minha denominação eclesiástica aceita a ordenação de pastores gays, só porque os americanos e escoceses daquelas denominações estão aceitando a ordenação de pastores homossexuais. A minha igreja não tem nada com isso. Uma coisa é uma coisa e a outra coisa é outra coisa, mas vai tentar explicar isso! Outra: sempre digo que o que mais me marcou na minha pública profissão de fé, quando fui recebido na minha igreja, foi a promessa que fazem todos os que se congregam a ela: “Prometo ser-lhe fiel, enquanto a liderança da igreja for fiel às Sagradas Escrituras”. Assim, livro-me da subserviência ao grupo, caso eu entenda que este discorda da Palavra que eu sigo... Mas, ainda assim, não interessa quem você é, o que importa é que eles tomam o modo subjuntivo pelo indicativo. Em outras palavras, julgam você por aquilo que você seja como se fosse isso o que você é. Portanto, você é o escravo do mundo.

Eu tinha uma amiga gay (tempos pregressos), que me levava para a casa e dizia à família dela que eu era seu namorado (só para manter as aparências). Até que uma amiga, entendida, foi visitá-la e ela fez a besteira de estender a brincadeira: “Você ainda não conhece meu namorado, não é? Aqui está. Deixa eu te apresentar”... A amiga gay dela ficou pálida na nossa frente, mas, na hora, não disse nada. Sentamos para assistir tv, nós no chão e a amiga, ao nosso lado, no sofá. Dali a pouco, a amiga não suportou mais e explodiu num acesso de ira: “Você está louca? O que as meninas vão dizer?”, disse ela rosnando. “Você não pode namorar um homem. Você é gay! Você está louca”... A discussão entre as duas saiu do controle até o ponto de eu ter que ir embora e deixar o barraco quebrando atrás de mim. Então, veja, eis um exemplo do poder coercivo do grupo sobre o indivíduo: “Você é gay”!

Cuidado: o grupo irá anular quem você é, caso a sobrevivência dele esteja em jogo. Grupos tendem a não permitir que você seja quem você é, caso isso signifique algum dano a eles. Sempre foi assim e sempre será. E é disso que a sua individualidade precisa se resguaradar: a usurpação da liberdade é a realidade totalitária oculta sob o manto da democracia das minorias.

Jesus foi o negro do mundo? Ele é o melhor exemplo de tudo o que estou dizendo aqui. Jesus sempre foi avaliado pelo grupo, ao qual insistiam que ele se identificasse: filho, nazareno, galileu, judeu, homem, profeta, rei, messias populista, milagreiro, essênio, gay, marido de Maria Madalena, etc. Tentam resumir ou re-interpretar Sua pessoa por todos estes séculos, segundo cada um desses grupos, contudo Jesus não era nenhum deles no final das contas. Jesus não era, porque sempre fora, desde a eternidade, o Filho unigênito do Pai, a segunda Pessoa da Trindade. O fato de Jesus ter se identificado, por Sua livre vontade no mistério da encaranação, com um ou outro grupo não anulou a Sua individualidade.

Mas, e você, quem você é? Eu queria dizer algo maravilhoso que eu descobri para a minha própria vida. Antes de pertencer a qualquer grupo, seja a família, seja a igreja, um partido político, ao cristianismo, antes de qualquer um desses grupos, eu pertencia ao Pai. Desde a eternidade, antes mesmo de nascer, Deus já sonhava comigo. Assim, a minha identidade, a verdadeira identidade, está guardada em Deus. Quem eu sou é um tesouro escondido no coração de Deus. Volte-se a Ele e descubra essa verdade em Cristo, porque a liberdade que conquistamos em Jesus é um bem inegociável.

PS - Enfim, escrevi este artigo tendo essa música de John Lennon martelando em minha cabeça por todo o texto: "Woman is the nigger of the world". Uma música pró-feminista e que causou polêmica na época por causa do "nigger" da letra. Aliás, a letra é da Yoko Ono. Uma letra contra o preconceito, mas que foi acusada de ser uma música preconceituosa (pensamento envesado típico de quem permite que "grupos" pensem em seu lugar).




A mulher é o escravo do mundo
Sim, ela é...pense nisso
A mulher é o escravo do mundo
Pense nisso...faça algo sobre isso

Nós a fazemos pintar o rosto e dançar
Se ela não for uma escrava, dizemos que elas não nos amam
Se ela é real, dizemos que ela está tentando ser um homem
Enquanto a colocamos pra baixo, fingimos que ela está por cima

A mulher é o escravo do mundo, sim ela é
Se você não acredita, dê uma olhada em quem está contigo
A mulher é o escravo dos escravos
Ah, sim...

Nós a fazemos parir e criar nossos filhos
E depois as deixamos de lado por serem mães gordas como galinha
Nós dizemos que elas só devem ficar em casa
E depois dizemos que são muito anti-sociais para ser amigas

A mulher é o escravo do mundo, sim ela é
Se você não acredita, dê uma olhada em quem está contigo
A mulher é o escravo dos escravos
Ah, sim...

Nós a insultamos todo dia na TV
E nos perguntamos por quê lhe falta coragem ou auto-confiança
Quando jovens, tiramos delas a promessa de liberdade
Enquanto as mandamos serem pouco inteligentes, as culpamos por serem tão burras

A mulher é o escravo do mundo, sim ela é
Se você não acredita, dê uma olhada em quem está contigo
A mulher é o escravo dos escravos
Ah, sim...se você acredita em mim, melhor gritar sobre isso

Nós a fazemos pintar o rosto e dançar
Nós a fazemos pintar o rosto e dançar


Casal 20

11 comentários:

disse...

Tremendo e maravilhoso este texto. Muito bom Fabio.Paz

Cida Kuntze disse...

Oi Casal!
Ótimo texto.
Jesus passou por tantas coisas, sofreu tantos preconceitos, Ele entende tão bem quando alguém sofre com isso.
Somos todos especiais pra Deus!
Um abraço e um final de semana maravilhoso.

Casal 20 disse...

Rô, minha amiga, obrigado.

Espero ser uma benção por aqui assim como você, o Marcello e a Helena também têm sido bençãos de Deus nas nossas vidas.

Abraços sempre muito afetuos.

Sigamos salgando!

Marcello Comuna disse...

Maravilhoso meu chapa! Como diz vc: Onde eu assino?

Os rótulo sempre foram e sempre serão um problema. A anulação da individualidade personal e também material é uma miséria.

E o pior é que ser autêntico muitas vezes é ser rotulado de "mais um" querendo aparecer.

Tudo em grupo, tudo em série.

Abraços fraternos meu chapa!

Dc. Carlos Torres disse...

Isso é real! Sinto isso na "pele" devido minhas atitudes e questionamentos, a verdadeira Identidade não pode ser anulada a conceitos tradicionais, "burro" e legalistas.

Isso se verdadeiramente somos livres.

Nem sei se somos!!!!!!!!!!

Paz! Casal.

disse...

Detesto grupinho, guetos, se você não concordar com o cabeça logo colocam cercas, aí vc esta fora da visão, eu não meu dou nada com isso, ainda mais que não sei fingir pra ficar bem na foto como ninguém. Conheço alguns que não sabe qual a sua posição em nada e s em personalidades, sempre concorda com tudo. Deus me livre disso. quero Ser eu mesma sempre. Paz Doc.Carlos

helena disse...

Simplesmente ma-ra-vi-lho-sooo!! Casal 20 que tremendo, e essa frase da Rô logo de inicio, é simplesmente Rô! rsrs.. amei, também pergunto, onde eu assino?? Grande abraço a todos!!

disse...

kkkkkkk Helena tu é uma benção.

Kecia disse...

Deus não confunde,não divide... Ele une!

Bijão linda!

Casal 20 disse...

Robson, é a última vez que eu me dirijo a sua pessoa. Gostaria de dizer três coisas:

1) você empobrece a qualidade da blogosfera com seus comentários agressivos, pobres, toscos e de péssima qualidade;

2) essa sua ânsia em se expressar deveria ser exposta em seu próprio espaço, no seu blog, porque, sinceramente, creio que a sua pobreza intelectual não atrai ninguém, mas usar os blogs alheios para ser lido é coisa de gente carente, abusada e triste (de alma muito triste);

3) não estrague um texto que foi escrito para pessoas inteligentes com comentários tão levianos, ofensivos e aviltantes porque a liberdade não pode ser usada como pretexto para o crime contra a religião (previsto em lei).

Sem mais.

disse...

Glória a Deus Fabio, estava esperando essa sua atitude para não mais aceitar os comentário desta pessoa, pois da outra vez você disse que poderia publicar os comentários dele. Então publiquei. Mas de agora em diante não mais aceitarei. Desculpe a demora em responder, mas é que estou no Lap Top e esta travando tudo aqui, lento demais. Paz querido

robson, não envie mais seus comentários pois não mais publicarei, só aceitei até hoje porque Fabio disse que se você quisesse conversar com ele estaria aberto a ti ouvir, mas vejo que só quer ofender as pessoas que pensam diferente de ti, pessoas que professam a fé em Jesus Cristo, aprenda uma coisa, ninguém é obrigado a pensar como você, e de igual modo, você não é obrigado a pensar como nós, então vá em paz e mesmo não crendo nEle, fique com Deus.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...