Subscribe:

19 de agosto de 2011

Quem sou eu?



"Jesus Cristo, e não homem algum ou o Estado, é o nosso único Salvador" (Bonhoeffer).
"Quem sou eu?" é o título do último poema escrito pelo teólogo Dietrich Bonhoeffer. Um desses poucos cristãos que não serviu ao diabo e, por causa disso, pagou com a própria vida. Ele escreveu seu poema enquanto estava em sua cela em Berlim, aguardando sua execução. Qual o crime do teólogo cristão? Ter participado efetivamente de um complô para matar Hitler.
Encontrei esse poema de Bonhoeffer, quando li o livro "O Chamado", de Os Guiness. Um livro de cabeceira e que sempre releio para lembrar que o meu compromisso é para com Aquele que me chamou. Os Guiness nos lembra que Deus nos chamou não para fazermos alguma coisa, mas, primariamente, Deus nos chamou para Ele. A nossa identidade, quem nós somos, somente o podemos ser quando discernimos o chamado de Deus e o seguimos. Deus não nos chamou para algum trabalho (pastores, diáconos, bispos, missionários, pedreiros ou advogados) e nem para algum lugar (África ou alguma tribo indígena). O chamado de Deus é, antes de tudo, um chamado para Ele, "pois não existe chamado sem Alguém que chame". Os Guiness procura nos lembrar que "Chamado é a verdade de que Deus nos chama a si tão decisivamente que tudo o que somos, tudo o que fazemos e tudo o que temos é investido de dedicação, dinamismo e direção especial, vivido como resposta ao seu chamado e serviço". Então, quando Deus nos chama para nos relacionarmos pessoalmente com Ele, a partir daí todas as esferas da nossa vida são invadidas pela responsabilidade de termos sido chamados por Deus para Deus - e esta é a nossa identidade. Os Guiness também relembra as palavras de Václav Havel, Presidente da República Livre Tcheca e opositor do autoritarismo soviético: "Responsabilidade na verdade estabelece a identidade, mas não somos responsáveis em razão de nossa identidade; temos identidade porque somos responsáveis". Assim, "O Chamado" é um livro que fala sobre a nossa responsabilidade humana para com o outro, uma responsabilidade que nasce quando somos convencidos pelo poder do Espírito Santo de que temos sido "chamados para ser".

"O Chamado" é um alerta sobre o que nos têm faltado à fé individual: TOTALIDADE.

"O problema dos cristãos ocidentais não é que não estejam onde deveriam estar, mas que não são o que deviam ser onde estão", diz Os Guiness.

Antes de apresentar o poema de Bonhoeffer, o autor do livro ainda escreve: "Somente quando respondemos a Cristo e seguimos seu chamado é que nos tornamos quem somos de verdade, com personalidade própria. No que concerne a identidade, as pessoas modernas viraram completamente as coisas: professam estar incertos quanto a Deus, e fingem ter certezas de si mesmas. Os seguidores de Cristo colocam as coisas em outra perspectiva: Incertos de nós mesmos, temos certeza de Deus".

Quem sou eu?


Quem sou eu? Muitas vezes eles me dizem
que eu sairia da prisão da minha cela
calma, alegre, firmemente,
como um lorde sairia de sua casa de campo.

Quem sou eu? Muitas vezes eles me dizem
que eu poderia conversar com os guardas da minha prisão
com liberdade e amizade e clareza,
como se fosse eu a comandá-los.

Quem sou eu? Eles também me dizem
que eu suportaria os dias de meu infortúnio
com equidade, sorrindo, orgulhoso,
como quem está acostumado a vencer.

Sou então realmente tudo o que os outros homens dizem?
Ou sou apenas o que conheço de mim mesmo?
Inquieto, carente e doente, como ave engaiolada,
lutando para respirar, como se mãos estivessem
apertando minha garganta,
faminto de cores, de flores, de vozes de aves,
sedento de palavras de bondade, de bons vizinhos,
tremendo de ira com o depotismo e humilhação mesquinha,
enlevado pela perspectiva de grandes eventos,
sem forças, sofrendo por amigos em distância infinita,
cansado e vazio de oração, de pensar, de fazer,
desmaiando e pronto para dizer adeus a tudo.

Quem sou eu? Este ou o outro?
Sou eu hoje uma pessoa e amanhã serei outra?
Sou ambos de uma só vez? Hipócrita perante os outros
e diante de mim um fraco desprezível e desastrado?
Ou existe algo em mim ainda como um exército vencido,
fugindo em desordem da vitória já atingida?

Quem sou eu? Elas zombam, essas minhas perguntas solitárias.
Quem quer que eu seja, Tu sabes, ó Deus, que sou Teu.

Dietrich Bonhoeffer


"Você quer ser dEle, inteiramente dEle, a todo custo dEle, e para sempre dEle a fim de que todas as coisas secundárias permaneçam secundárias e as primárias estejam sempre em primeiro lugar? Ouça a Jesus de Nazaré, responda seu chamado" (Os Guiness)

Casal 20

13 comentários:

Gisele Vargas disse...

Que lindo Rô!
um verdadeiro servo, que mesmo nos momentos difíceis que passou antes de sua morte, se deixou usar por Deus para produzir tão lindo poema, declaração de fé!
Beijoos querida, tenha um ótimo findi!

CORAÇÃO QUE PULSA disse...

DEUS MARAVILHOSO!
DEUS GRANDIOSO!
SENHOR! mesmo que a minha carne necessite ser raspada com cacos, permita que minha ALMA te exalte como se estivera limpa, purifaicada.
Senhor! eu quero continuar...eu quero o CÉU...quero te ver face a face.

FÁBIO...linda demais essa experiência do nosso irmão.
É muito fácil dizer que somos cristãos na BONANÇA ...quero ver no momento de se jogar um FILHO no MAR do EGITO, quando tivermos que sacrificar um FILHO no próprio HOLOCAUSTO,quando faltar o MANÁ em meio ao deserto,quando formos jogados num CALABOUÇO,quando formos APEDREJADOS em praça pública,quando jogados nas ARENAS,quando formos lançados nas FORNALHAS de FOGO.Negaríamos a JESUS por 3 vezes...até que o galo cantasse? Ou...olharíamos prá ELE e nun sentimento terrível de culpa...decidiríamos CONTINUAR JUNTOS??!!
BOM DEMAIS O POST!
FICA COM DEUS AMIGO.

Suely - HD disse...

Rô,

Que lindo!

Obrigada por compartilhar desse fato.
Não negar a Jesus, morrer de fato por Ele.

beijos
Suely

ELIZANDRA ARANDA disse...

Que lindo esse post!!! E real. Só o Espírito Santo sabe o que realmente esse servo sentiu naquele lugar. Que o mesmo Deus nos prepare para passar quaisquer situações que forem colocadas diante de nós, e que sejamos verdadeiros. Beijos querida. Fica na paz!

Rita Lemes disse...

Olá,paz RÔ!!
Passei pra desejar uma boa tarde,e agradecer pelo papo super agradável ontem.

"pois não existe chamado sem Alguém que chame".

Realmente precisamos entender de forma profunda a grandeza nessa pequena frase,pois, Aquele que nos chama,o faz por amor,e nos quer voltando aos seus braços como filhos perfeitos,santificados e sedentos de seu perfeito e infinito amor.

Abraço e muita paz no amor do Eterno YHWH!!

disse...

Este poema nos faz arder a chama dentro do peito sobre de quem somos, de que fomos chamados para ele. Lindo demais Fabio. Paz!

Rita, bom te ter aqui comigo mana. Foi muito boa nossa conversa de ontem. Bjs!

Mulheres INDO disse...

Letra da música Gospel: Quem é Você

Depois de pregar seu lindo sermão
E de cantar a última canção
Quando você volta pra casa
E ninguém mais que você
Precisa impressionar está por perto
Quem é você?
Quem é você quando ninguém vê?
Quem é você?

Só você mesmo pode responder
Por trás da aparência, onde só Deus vê
Bem no seu intimo sombrio
Sufocado e trancado a sete chaves
Maquiando o teu vazio
Deus e o travesseiro sabem
Quem é você quando ninguém vê?
Quem é você, Quem é você?
Quem é você?
Longe do altar,
O que Deus vai ver quando Te sondar
Quem é você além de um domingo
Depois das luzes, do discurso e da máscara
Quem é você quando ninguém vê
Quem é você?

EU N CONHECIA ESSE LOUVOR. RÔ TEM MUITA GENTE QUE ENCANA A SIM MESMO, PQ A JESUS ESTÁ É LONGE.

EU AMO VER VC LÁ NO BLOGS, FICA ATE CHATO EU TANTO FALAR ISSO, MAIS EU AMO MUITO VC, EU ESTAVA COM SAUDADE DE VER. E EU SEMPRE VENHO NO SEU CANTINHO. SE CUIDE. N ESQUENTA JESUS ELE VER VC,SABE DE SUA DOR. MAIS SAIBA ESPERAR O TEMPO DELE. JESUS TE ABENÇOE CADA DIA MAIS E MAIS. KKKK AMIGA REPORTE.

Casal 20 disse...

Caríssimos amigos, deixo a indicação deste livro do Os Guiness que muito me abençoou e levou-me à reflexão.

Muito obrigado pelos comentários. Gostamos muito da reação que foi causada pelo poema de Bonhoeffer. Espero que possamos sempre ser instrumentos para que Deus possa abençoar a vida de muitos.

Rô, minha amiga, abraços sempre muito afetuosos. Estamos com saudades.

Sigamos salgando sempre!

Abraços afetuosos a todos.

disse...

Obrigada Raquel.
Bjss!

Fabio seu post não entrou nas atualizações do blog, ainda aparece o do Fabio de ontem. Vou ver agora o que esta acontecendo. Saudades também!

disse...

Fabio, seu texto estava na data de 17 de Agosto, hoje são 19 maninho, creio que foi este o motivo de não aparecer nas atualizações!

Sandro Moraes disse...

Que belíssima reflexão encorpada pelo poema deste valioso teólogo morto poucos dias antes do fim da Segunda Grande Guerra pelos nazistas por opor-se ao führer. A história de Bonhoeffer nos ensina que a igreja nunca deve se calar como fez a igreja da Alemanha que ao perceber o que apoiou já estava anulada demais para reagir. Li recentemente o livro A Cruz de Hitler, de Erwin Lutzer, e esta obra, além de falar como a cruz suástica substituiu a cruz cristã, mostra a história de uma fé resistente como a de Bonhoeffer. Parabéns pelo texto Rô. Deus a abençoe!

disse...

Oi Sandro, belíssima demais. Paz seja contigo!

Cesar M. R. disse...

Só pra constar: Bonhoeffer era luterano.

Obrigado pela atenção.

Cesar

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...