Subscribe:

30 de abril de 2011

Pastor Silas Malafaia Denuncia a CGADB sobre o Centenário Assembleia Deus



Você comemoraria o aniversário de sua mãe sem ela está presente? Eu não!!!

Pr. Silas Malafaia faz graves denúncias contra a CGADB no programa Vitória em Cristo do dia 30/04/2011.

Assisti ao programa e gostei muito, o Silas foi verdadeiro em falar da situação Politica da convenção das Assembleias de Deus no Brasil, so falou verdades, estou com ele, o que tem de gente não querendo largar o osso, só a graça. Desculpem-me mas concordo com ele nesta questão!
Parte 2

29 de abril de 2011

Aniversário do Blog Mulheres Sábias


Oi gente, dia 10 de Abril o Blog Mulheres Sábias completou um aninho de vida, e passou batido por mim vocês acreditam nisso?? Eu me esqueci gente!

Mas ainda há tempo de comemorar, pois ainda estamos no mês de Abril ufa!

Por isso gostaria de agradecer a todos que fazem o Blog Mulheres Sábias acontecer. Agradeço a Deus e os meus leitores que curtem e estão aqui todos os dias, mesmo que não comentem, mas não deixam de dar uma passadinha e uma espiadinha, muitos já me disseram no facebook que nunca fizeram comentários, mas que não deixam de ler.

E isso me deixa muito feliz , sei que é difícil agradar a todos, mas sei que a maioria que nos prestigia é porque confiam na lisura do nosso trabalho. . Agradeço também aos que não gostam , pois as críticas só nos ajudam a crescer mais e mais e nos faz melhorar cada dia mais.

Quero agradecer aos meus colunistas. Helena, Marcello e Fabio Ribas(Casal 20) que estão comigo aqui nesta luta de retornarmos o Evangelho simples de Jesus, sei que pedradas são inevitáveis, mas o que importa é agradar a Deus, sempre priorizando a verdade que pra mim é a sua palavra ou seja, as (Escrituras) “Examinais as Escrituras, porque julgais ter nelas a vida eterna, e são elas mesmas que testificam de mim” (Jo 5.39).

Nesta passagem, o Senhor Jesus afirmou aos fariseus que examinassem as Escrituras que elas testificavam a respeito dele. Então, se não conseguirmos agradar a todos, não temos nenhum problema com isso, pois tudo é examinado por ela ( Bíblia), passamos tudo na peneira. Somos como os Bereanos.

Glória a Deus por isso, pois sei que meus colunistas se parecem bem comigo, não me preocupo de maneira alguma com o que vão postar, pois sei que são bem instruído pelo Senhor. Sabemos em quem temos crido, por isso não oscilamos no pensamento.

Guardei algo que o Marcello me disse no outro dia. Ele disse-me: “você não está aqui apenas destruindo um sistema equivocado, antes se preocupando em reconstruir os pilares fundamentais do Evangelho”. Isso me fez ganhar o dia rss, e vi o quanto vale a pena nos esforçarmos pela a verdade.

Então irmãos, só faço agradecer primeiramente a Deus e a todos que fazem este Blog acontecer. E vamos em frente... Firme na verdade e em amor com todos!

Obrigada!!

Deixo-vos um vídeo abaixo. Jesus é o meu herói. Amo vocês. Paz!


Médica prescreve Surra para o Tratamento de Criança no Interior de SP

Caso aconteceu em um Pronto Socorro de Rio Claro - SP. Mãe irá formalizar denúncia por escrito à ouvidoria da fundaçao de saúde

Fachada do Pronto-Atendimento do Cervezão. Mãe reclama de mau atendimento na unidade de saúde

Um caso ocorrido no Pronto-Atendimento (PA) do Cervezão na última sexta-feira (22) deixou uma família indignada. Por volta das 23h30, Élida Rosângela da Silvas levou o filho de nove anos ao PA após ele ter reclamado de dores no peito e dificuldades para respirar. Como o menino tem um histórico de problemas com bronquite, inclusive algumas situações graves, a mãe decidiu procurar a unidade de saúde preventivamente.

Ela conta que a criança foi atendida pela médica de plantão. Ela examinou rapidamente o garoto e disse à mãe que ele precisava de "uma boa sova". A criança, sem entender a palavra, questionou a mãe sobre o significado da mesma. Já a mãe, indignada, perguntou o porquê da prescrição. A médica então respondeu que o menino não tinha nada e só precisava de uma surra.

Élida diz que respondeu à médica que quem merecia a sova era o filho dela e saiu do consultório. Em casa, por conta própria, ela fez inalação no filho para não retornar ao PA, mesmo com ele ainda reclamando de dores.

A mãe ficou indignada com o fato e decidiu divulgar a história para evitar a ocorrência de novos casos e para que as autoridades de saúde tomem providências. Ela também procurou a ouvidoria da Fundação Municipal de Saúde para denunciar o ocorrido. Ela foi orientada a formalizar a denúncia por escrito e está tomando as providências para isso.

Élida reclama do atendimento oferecido na rede pública. "Parece que a gente está pedindo esmola, implorando para ser atendida", comenta. "Além da demora a gente ainda é mal atendida", completa, dizendo que não sairia de casa à noite para procurar a unidade de saúde sem necessidade.

Em nota encaminhada pela assessoria de imprensa, a Fundação Municipal de Saúde, informou que "não recebeu reclamação sobre o assunto e orienta a reclamante a apresentar sua queixa de maneira formal para que a Fundação tome ciência e, então, passe às providências para apuração dos fatos. A Fundação esclarece que a comunidade pode estabelecer comunicação pelo setor de Ouvidoria ou diretamente com o setor administrativo".



Informações Jornal Cidade e OGalileo

A vingança de Djawã (uma história real)

CLIQUE AQUI
Djawã estava chorando alto na sua rede já havia alguns dias. Todos sabiam o motivo. Era dor de amor. Kati rejeitara o grande lutador Djawã. Djawã era o campeão nas lutas da Região. Todas as índias em reclusão sonhavam em casar com Djawã. Porém, desde novo, Djawã só tinha olhos para Kati, índia prometida a ele desde o nascimento dela. Ela era uma índia linda, cabelos negros bem tratados, escorridos até à altura da cintura. A batata da perna de Kati, sua panturrilha, era o objeto de desejo de todos os jovens índios da aldeia. Ela era recém-saída da reclusão, ficara presa por mais de três anos dentro de casa para engordar e ficar forte para o trabalho e, como consequência, Kati agora ostentava duas lindas panturrilhas bem arredondas e inchadas do jeito que os homens gostavam.

Djawã já tinha quase 30 anos de idade. Por várias vezes, mandara recados para sua amada, enquanto ela ainda estava de reclusão. Ele queria casar com ela, mas Kati não o quis e isso foi uma flecha que atravessou o coração apaixonado de Djawã. E por mais de uma semana, deitado em sua rede, ele chorou, quase não comeu e gemia alto e doído, até que seu pai foi falar com ele.
- Djawã, filho, Kati quer o nosso parente lá da outra aldeia. Eles vão casar no próximo ano. Ela não quer você.
- Mas, pai, eu esperei por ela todos esses anos de reclusão. Sou campeão da nossa luta. Sou filho do cacique. Por que ela não me quer? Por que sair da nossa aldeia e casar fora? Todos esses anos mandei recado. Ela sabia que eu queria casar com ela. Ela era prometida para mim!
- Meu filho, você sabe que não basta você querer, ela tinha que decidir e ela decidiu pelo nosso parente lá da outra aldeia... mas, Djawã, se ela não quer mesmo você e se ela te machucou, você pode machucar ela também – nesse momento, Djawã virou o rosto para ouvir atentamente as palavras do pai – Djawã, há uma reza que você pode lançar sobre ela.
- Ensina para mim, pai!

Então, Djawã, no dia seguinte, levantou-se da rede ainda de madrugada para procurar as ervas na mata e para conseguir com as irmãs dela um pedaço de cabelo de Kati. Trouxe tudo para casa e fez a mistura do jeito que seu pai ensinara, bem escondido para que ninguém percebesse na aldeia o que ele estava fazendo. Com a mistura pronta, ele rezou sobre ela e rezou por vários dias.

CLIQUE AQUI
Os meses se passaram e já se aproximava a data do casamento de Kati. Ela precisava se preparar para ir a outra aldeia... contudo, alguma coisa estava errada. Kati, já havia algumas semanas, não vinha se sentindo bem, estava ficando fraca, pálida, sem fome e... a sua barriga crescia! Todos comentavam a barriga grande de Kati e logo a notícia se espalhou, chegando aos ouvidos do noivo lá na outra aldeia. Resultado? Fim de casamento.

A barriga de Kati ficou enorme e, ao fim dos meses necessários, ela teve o bebê. Entretanto, Kati não estava casada e ninguém sabia quem era o pai da criança. Todos estavam envergonhados com aquilo e choravam muito. Djawã, todavia, deitado em sua rede, ria-se por dentro, pois sua reza havia dado certo. Ela o havia rejeitado. Kati o havia machucado. Mas o pai lhe ensinara uma reza que faria com que ela se apaixonasse por outro índio e quisesse namorar com esse índio. Era uma reza para acabar com a vida dela, para ela ficar marcada, mal-falada em toda a Região.

CLIQUE AQUI
Quando a criança nasceu, não havia pai para cuidar. Se Kati ficasse com o bebê, ela seria estigmatizada pelo resto da vida. Seria uma “mulher de todo mundo” na aldeia, ninguém teria respeito nem por ela e nem pela criança. A criança viraria chacota das outras e elas poderiam bater e judiar sem que ninguém pudesse fazer nada, pois seria filho de mãe solteira. Para que nada disso acontecesse, Kati entregou o bebê para seus pais, que saíram para a mata e enterraram viva aquela criança.

Todos na aldeia choraram muito no dia em que o bebê de Kati foi enterrado, menos Djawã, que se vingou da índia que o rejeitou. Esta é a história do índio que se vingou da mulher que não quis casar com ele.

video

Casal 20

28 de abril de 2011

Tendo aparência de piedade, mas negando a eficácia dela.




Por Rô
Tenho percebido que existe muita confusão em relação à verdadeira humildade.
Ao caminhar de um lado ao outro, vi pessoas de todas as personalidades, que de forma unânimes diziam ser humildes. Mas de fato o que é ser humilde?
Ser humilde não é viver em constante complexo de inferioridade, pelo contrário, esse tipo de sentimento tende a levar a pessoa a uma completa insegurança diante das situações que se apresentam, a ponto de oprimi-las, cerceando a sua liberdade. Chegando às vezes, perder a própria dignidade, deixando que outros venham a humilhá-las.
Viver na humildade não é sinônimo de insignificância, escondendo-se de tudo e de todos, nem tão pouco negar os seus talentos, sua qualidades, pelo contrário é reconhecê-las e colocá-las em prática tendo sempre em mente que Deus é quem nos dá.
Temos direitos e devemos lutar por eles. A humildade tem o seu silêncio, mas também tem a sua voz. A humildade está inserida em todos nós, mas para desenvolvê-la precisamos de um toque de qualidade e este toque é divino, uma graça recebida do próprio Deus. Existe também uma falsa aparência no ar de humildade e quanto a ela, a bíblia faz a seguinte referencia: Tendo aparência de piedade, mas negando a eficácia dela. Destes afasta-te. II Tm 3.5.
Quando falamos de humildade, temos como modelo principal Jesus, que se ofereceu para ser o nosso Salvador e ainda disse: (Aprendei de mim que sou manso e humilde de coração.) Ele se despiu de toda a sua glória. Sendo peregrino durante todo o seu ministério, mostrou uma liderança jamais vista. Era amoroso com todos, perdoava pecados e realizava milagres e mesmo sendo rejeitado por muitos cumpriu a sua missão, não negando a Deus até o fim . Acredito que muitos de nós ainda não vivemos tudo aquilo que somos porque estamos numa vida de falsa humildade. Trajamos em nós uma veste que não é real.
Acredito que este texto pode ser revelador tanto para mim quanto para você! E sabe por quê? Porque a conclusão a que cheguei nele mudou a minha vida! . Fez-me mais livre e me sinto mais eficaz em minha missão.
Que Deus nos abençoe . Paz!

Um dia você aprende que...




Depois de algum tempo você aprende a diferença, a sutil diferença entre dar a mão e acorrentar uma alma.
E você aprende que amar não significa apoiar-se, e que companhia nem sempre significa segurança.
E começa a aprender que beijos não são contratos e presentes não são promessas
E começa a aceitar suas derrotas com a cabeça erguida e olhos adiante, com a graça de um adulto e não com a tristeza de uma criança.
E aprende a construir todas as suas estradas no hoje, porque o terreno amanhã é incerto demais para os planos, e o futuro tem o costume de cair em meio ao vão.
Depois de um tempo você aprende que o sol queima se ficar exposto por muito tempo.
E aprende que não importa o quanto você se importe, algumas pessoas simplesmente não se importam...
E aceita que não importa quão boa seja uma pessoa, ela vai feri-lo de vez em quando e você precisa perdoá-la por isso.
Aprende que falar pode aliviar dores emocionais.
Descobre que se leva anos para se construir confiança e apenas segundos para destrui-la, e que você pode fazer coisas em um instante, das quais se arrependerá pelo resto da vida.
Aprende que verdadeiras amizades continuam a crescer mesmo a longas distâncias.
E o que importa não é o que você tem na vida, mas quem você tem na vida.
E que bons amigos são a família que nos permitiram escolher.
Aprende que não temos que mudar de amigos se compreendemos que os amigos mudam,
percebe que seu melhor amigo e você podem fazer qualquer coisa, ou nada, e terem bons momentos juntos.
Descobre que devemos deixar as pessoas que amamos com palavras amorosas, pode ser a última vez que as vejamos.
Aprende que as circunstâncias e os ambientes tem influência sobre nós, mas nós somos responsáveis por nós mesmos.
Começa a aprender que não se deve comparar com os outros, mas com o melhor que pode ser.
Descobre que se leva muito tempo para se tornar a pessoa que quer ser,e que o tempo é curto.
Aprende que não importa onde já chegou, mas onde está indo, mas se você não sabe para onde está indo, qualquer lugar serve.
Aprende que, ou você controla seus atos ou eles o controlarão, e que ser flexível não significa ser fraco ou não ter personalidade, pois não importa quão delicada e frágil seja uma situação,
sempre existem dois lados.
Aprende que heróis são pessoas que fizeram o que era necessário fazer, enfrentando as consequências.
Aprende que paciência requer muita prática.
Descobre que algumas vezes a pessoa que você espera que o chute, quando você cai é uma das poucas que o ajudam a levantar-se.
Aprende que maturidade tem mais a ver com os tipos de experiências que se teve, e o que você aprendeu com elas, do que com quantos aniversários você celebrou.
Aprende que há mais dos seus pais em você do que você supunha.
Aprende que nunca se deve dizer a uma criança que sonhos são bobagens, poucas coisas são tão humilhantes, e seria uma tragédia se ela acreditasse nisso.
Aprende que quando está com raiva tem o direito de estar com raiva, mas isso não lhe dá o direito de ser cruel.
Descobre que só porque alguém não o ama do jeito que você quer que ame,
não significa que esse alguém não sabe amar, contudo, o ama como pode, pois existem pessoas que nos amam, mas simplesmente não sabem como demonstrar
ou viver isso.
Aprende que nem sempre é suficiente ser perdoado por alguém, algumas vezes você tem que aprender a perdoar-se a si mesmo.
Aprende que com a mesma severidade com que julga, você será em algum momento condenado.
Aprende que não importa em quantos pedaços seu coração foi partido, o mundo não pára para que você o conserte.
Aprende que o tempo não é algo que possa voltar para trás, portanto, plante seu jardim
e decore sua alma, ao invés de esperar que alguém lhe traga flores...
E você aprende que realmente pode suportar... que realmente é forte, e que pode ir muito mais longe depois de pensar que não se pode mais.
E que realmente a vida tem valor e que você tem valor diante da vida!
Nossas dúvidas são traidoras e nos fazem perder o bem que poderíamos conquistar, se não fosse o medo de tentar.


Willian Shakespeare

26 de abril de 2011

Maridos Sejam Sujeitos as Vossas Mulheres




Fui criada num lar evangélico e a palavra de Efésios 5.22 foi comentada muitas vezes, tanto em casa quanto na igreja. Sempre me senti extremamente desconfortável com a interpretação passada, pois tinha sempre um enfoque machista. A expressão “o marido é o cabeça, mas a esposa é o pescoço, que vira para onde quer” é muito comum, e demonstra como tal conceito ainda gera desconforto e incompreensão. O fato de haver uma divisão de assunto entre os versículos 21 e 22 faz com que se perca a fluência natural do texto escrito.

Quando em encontros para casais, meu esposo inicia uma palestra provocativamente com a frase do título (maridos: sejam sujeito às vossas mulheres), logo surgem intensas reações! Na forma literal, não há esse versículo na Bíblia. Porém, em Efésios, imediatamente antes de falar sobre a submissão da mulher, Paulo afirma: “Sujeitem-se uns aos outros” (Efésios 5.21). Ora, uns aos outros significa que os maridos devem sujeitar-se às suas esposas da mesma forma que elas aos maridos.

Infelizmente, em uma parte significativa das igrejas cristãs, existe dificuldade em lidar com a questão do funcionamento dos papéis na relação conjugal.

Influenciados pelos ranços culturais de matizes machistas, tendemos a distorcer o propósito de Deus na criação e vivemos um modelo alicerçado na temporalidade da queda.

A relação entre homem e mulher, de acordo com René Padilla,Casamento e Família

(Ultimato, 2003) passa por três momentos distintos ao longo da história. O primeiro é o da perfeita harmonia na criação, em que homem e mulher se vêem como iguais e complementários: “Esta é agora osso dos meus ossos e carne da minha carne” (Gn 2.23). O segundo é o da distorção causada pela queda, em que o pecado causa uma hierarquização e uma crise relacional: “E o teu desejo será para o teu marido, e ele te dominará” (Gn 3.16). O terceiro é o da restauração da intenção perfeita de Deus em Cristo, em que: “Não pode haver judeu nem grego; nem escravo nem liberto; nem homem nem mulher; porque todos vós sois um em Cristo” (Gálatas 3.28), porque “se alguém está em Cristo, é nova criatura; as coisas antigas já passaram; eis que se fizeram novas” (2 Co 5.17). Em Cristo realmente se inicia uma nova era na humanidade (1 Co 15.45), em que os padrões da queda não devem mais ser vigentes para os que abraçam a fé cristã.

A mutualidade da sujeição na relação conjugal aponta para a intenção original de Deus na criação e, ao mesmo tempo, denuncia as disputas por poder e a distorção gerada pela verticalização nessa relação. Na unidade mística da relação conjugal não há hierarquização, mas sim complementaridade, a partir da ternura, que gera a unidade.

É necessário a compreensão de que o único modelo de liderança aceito em qualquer relação, a partir de Cristo, é o modelo do propósito Cristo: o líder-servo (Jo. 13.14 e 15; Mt 20.25 e 26) que dá sua vida em favor de seus liderados. Dar a vida não é apenas uma ação heróica quando o outro está em uma situação de perigo. A vida é, em essência, uma quantidade indeterminada de tempo doada por Deus a cada um de nós. Assim, dar a vida é abrir mão disso que me foi doado e oferecer ao outro – mesmo que seja o tempo do passatempo predileto.

Agindo assim é que conhecemos verdadeiramente o que é uma relação de amor. (1Jo 3.16).

Carlos “Catito” e Dagmar Grzybowski (Revista Ultimato).

O encargo do homem não é muito mais duro? Amar a mulher como Cristo amou a igreja...? Por que tanta confusão com a submissão?


Este texto foi enviado a mim por e-mail por uma amiga muito querida .

Guiomar Barba Rocha.

25 de abril de 2011

Polêmico Pastor Ricardo Gondim afirma ser a favor da união civil gay: “Nem todas as relações homossexuais são promíscuas”


‘Deus nos livre de um Brasil evangélico?’ Quem afirma é um pastor, o cearense Ricardo Gondim. Segundo ele, o movimento neopentecostal se expande com um projeto de poder e imposição de valores, mas em seu crescimento estão as raízes da própria decadência.Visite: Gospel +, Noticias Gospel, Videos Gospel, Musica Gospel
Os evangélicos, diz Gondim, absorvem cada vez mais elementos do perfil religioso típico dos brasileiros, embora tendam a recrudescer em questões como o aborto e os direitos homossexuais.
Aos 57 anos, pastor há 34, Gondim é líder da Igreja Betesda e mestre em teologia pela Universidade Metodista. E tornou-se um dos mais populares críticos do mainstream evangélico, o que o transformou em alvo. “Sou o herege da vez”, diz na entrevista a seguir.
Carta Capital: Os evangélicos tiveram papel importante nas últimas eleições. O Brasil está se tornando um país mais influenciável pelo discurso desse movimento?
RG: Sim, mesmo porque, é notório o crescimento no número de evangélicos. Mas é importante fazer uma ponderação qualitativa. Quanto mais cresce, mais o movimento evangélico também se deixa influenciar. O rigor doutrinário e os valores típicos dos pequenos grupos de dispersam, e os evangélicos ficam mais próximos do perfil religioso típico do brasileiro.
CC: Como o senhor define esse perfil?
RG: Extremamente eclético e ecumênico. Pela primeira vez, temos evangélicos que pertencem também a comunidades católicas ou espíritas. Já se fala em um “evangelicalismo popular”, nos modelos do catolicismo popular, e em evangélicos não praticantes, o que não existia até pouco tempo atrás. O movimento cresce, mas perde força. E por isso tem de eleger alguns temas que lhe assegurem uma identidade. Nos Estados Unidos, a igreja se apega a três assuntos: aborto, homossexualidade e a influência islâmica no mundo. No Brasil, não é diferente. Existe um conservadorismo extremo nessas áreas, mas um relaxamento em outras. Há aberrações éticas enormes.
O senhor escreveu um artigo intitulado “Deus nos Livre de um Brasil Evangélico”. Por que um pastor evangélico afirma isso?
Porque esse projeto impõe não só a espiritualidade, mas toda a cultura, estética e cosmovisão do mundo evangélico, o que não é de nenhum modo desejável. Seria a talebanização do Brasil. Precisamos da diversidade cultural e religiosa. O movimento evangélico se expande com a proposta de ser a maioria, para poder cada vez mais definir o rumo das eleições e, quem sabe, escolher o presidente da República. Isso fica muito claro no projeto da igreja Universal. O objetivo de ter o pastor no Congresso, nas instâncias de poder, pode facilitara expansão da igreja. E, nesse sentido, o movimento é maquiavélico. Se é para salvar o Brasil da perdição, os fins justificam os meios.
O movimento americano é a grande inspiração para os evangélicos no Brasil?
O movimento brasileiro é filho direto do fundamentalismo norte-americano. Os Estados Unidos exportam seu american way of life de várias maneiras, e a igreja evangélica é uma das principais. As lideranças daqui Ieem basicamente os autores norte-americanos e neles buscam toda a sua espiritualidade, teologia e normatização comportamental. A igreja americana é pragmática, gerencial, o que é muito próprio daquela cultura. Funciona como uma agência prestadora de serviços religiosos. de cura, libertação, prosperidade financeira. Em um país como o Brasil, onde quase todos nascem católicos, a igreja evangélica precisa ser extremamente ágil, pragmática e oferecer resultados para se impor. É uma lógica individualista e antiética. Um ensino muito comum nas igrejas é de que Deus abre portas de emprego para os fiéis.
Eu ensino minha comunidade a se desvincular dessa linguagem. Nós nos revoltamos quando ouvimos que algum político abriu uma porta para o apadrinhado. Por que seria diferente com Deus?
O senhor afirma que a igreja evangélica brasileira está em decadência, mas o movimento continua a crescer.
Uma igreja que, para se sustentar, precisa de campanhas cada vez mais mirabolantes, um discurso cada vez mais histriônico e promessas cada vez mais absurdas está em decadência. Se para ter a sua adesão eu preciso apelar a valores cada vez mais primitivos e sensoriais e produzir o medo do mundo mágico, transcendental, então a minha mensagem está fragilizada.
Pode-se dizer o mesmo do movimento norte-americano?
Muitos dizem que sim, apesar dos números. Há um entusiasmo crescente dos mesmos, mas uma rejeição cada vez maior dos que estão de fora. Hoje, nos Estados Unidos, uma pessoa que não tenha sido criada no meio e que tenha um mínimo de senso crítico nunca vai se aproximar dessa igreja, associada ao Bush, à intolerância em todos os sentidos, ao Tea Party, à guerra.
O senhor é a favor da união civil entre homossexuais?
Sou a favor. O Brasil é uni país laico. Minhas convicções de fé não podem influenciar, tampouco atropelar o direito de outros. Temos de respeitar as necessidades e aspirações que surgem a partir de outra realidade social. A comunidade gay aspira por relacionamentos juridicamente estáveis. A nação tem de considerar essa demanda. E a igreja deve entender que nem todas as relações homossexuais são promíscuas. Tenho minhas posições contra a promiscuidade, que considero ruim para as relações humanas, mas isso não tem uma relação estreita com a homossexualidade ou heterossexualidade.
O senhor enfrenta muita oposição de seus pares?
Muita! Fui eleito o herege da vez. Entre outras coisas, porque advogo a tese de que a teologia de um Deus títere, controlador da história, não cabe mais. Pode ter cabido na era medieval, mas não hoje. O Deus em que creio não controla, mas ama. É incompatível a existência de um Deus controlador com a liberdade humana. Se Deus é bom e onipotente, e coisas ruins acontecem., então há aluo errado com esse pressuposto. Minha resposta é que Deus não está no controle. A favela, o córrego poluído, a tragédia, a guerra, não têm nada a ver com Deus. Concordo muito com Simone Weil, uma judia convertida ao catolicismo durante a Segunda Guerra Mundial, quando diz que o mundo só é possível pela ausência de Deus. Vivemos como se Deus não existisse, porque só assim nos tornamos cidadãos responsáveis, nos humanizamos, lutamos pela vida, pelo bem. A visão de Deus como um pai todo-poderoso, que vai me proteger, poupar, socorrer e abrir portas é infantilizadora da vida.
Mas os movimentos cristãos foram sempre na direção oposta.
Não necessariamente. Para alguns autores, a decadência do protestantismo na Europa não é, verdadeiramente, uma decadência, mas o cumprimento de seus objetivos: igrejas vazias e cidadãos cada vez mais cidadãos, mais preocupados com a questão dos direitos humanos, do bom trato da vida e do meio ambiente.
Fonte: Carta CapitalVia: Pavablog

22 de abril de 2011

Saudades dos desenhos Biblicos nas manhãs de Sábado.

Assistindo um vídeo no Blog do Eder, lembrei -me deste em que chorei muito assistindo.
Lembro-me das manhãs de Sábado os desenhos bíblicos que dava gosto de assistir.
Tempo em que se valia apena assistir televisão.
Como seria bom para nossas crianças ter um programa como este na tv aberta.





21 de abril de 2011

Eu quero fugir da lógica do negociador

A JESUS CRISTO NOSSO SENHOR, estando o poeta na última hora de sua vida

Pequei, Senhor; mas não porque hei pecado,
da vossa alta clemência me despido;
porque, quanto mais tenho delinqüido,
vos tenho a perdoar mais empenhado.

Se basta a vos irar tanto pecado,
a abrandar-vos sobeja um só gemido:
que a mesma culpa, que vos há ofendido
vos tem para o perdão lisonjeado.

Se uma ovelha perdida, e já cobrada
glória tal e prazer tão repentino
vos deu, como afirmais na sacra história,

eu sou Senhor, a ovelha desgarrada,
cobrai-a; e não queirais, pastor divino,
perder na vossa ovelha, a vossa glória.
(Gregório de Matos) 

Mas o que, afinal, significa para nós a cruz de Cristo? O poema de Gregório de Matos é presunçoso, porque tenta fechar Deus exatamente na lógica libertina atacada por Paulo em sua carta aos Romanos: "permaneceremos no pecado para que a Graça abunde?". Lógica que, antes de tudo, é demoníaca, por ser a mesma que o diabo usa ao tentar Jesus no deserto. O poema não foi recitado na hora da morte do poeta, mas foi composto para garantir sua salvação quando a sua última hora chegasse! O poeta pretende levar a sua vida mergulhado nos prazeres, contando que, no momento derradeiro, poderá apelar à glória de Deus. Veja: Se a glória de Deus está em perdoar, então, Deus não colocaria em risco a sua glória, perdendo aquela ovelha por mais pecadora que ela fosse! Em outras palavras, Deus tem a obrigação de perdoar, não por causa da Graça, mas para que Ele não saia envergonhado dessa história...

Eu quero fugir da lógica do negociador. Há no poema de Gregório de Matos um negociador dividido entre os prazeres de uma vida passageira e a esperança da salvação eterna. Perceba que ele está olhando e dialogando com Jesus pregado naquela cruz. Intencional ou não, o fato é que o negociador está ali para denunciar a nossa própria contradição entre o sagrado e o profano, entre o Céu e o inferno, entre o espírito e a carne, entre a razão e a emoção. 

“É um fato que conversão verdadeira (arrependimento e fé) implica uma mudança espiritual e moral, mas não significa necessariamente mudança de cosmovisão”, diz-nos o Rev. Augustus Nicodemus no artigo: “A alma católica dos evangélicos no Brasil”. Neste artigo, o Rev. Nicodemus faz um exame da Igreja Evangélica Brasileira e do por que ela ainda encontra-se tão entranhada na cosmovisão romana. Eu gostaria de confessar aqui que creio que a alma de todos nós seja mesmo, especificadamente, barroca, à semelhança do negociador do poema de Gregório. Explico-me.

O Barroco é a arte da Contra-Reforma Protestante. Há, nesse período histórico entre os anos de 1600 e 1700, mais ou menos, a manifestação dessa tensão do espírito católico-romano em crise: o barroco precisava expressar esteticamente o Concílio de Trento. E conseguiu! O Barroco é o espírito religioso que se depravou na Queda e que, naquele período da Contra-Reforma, finalmente, encontrou o momento perfeito para sistematizar sua teologia e se difundir artisticamente como nunca antes havia conseguido. 


Assim, o espírito da Religião reagiu à Revelação! E esse espírito de contra-ataque foi a Religião que nos catequizou desde a fixação dos portugueses no Brasil. Por isso, afirmo que nossa cosmovisão foi fortemente moldada pelos ditames da religião da Contra-Reforma, especialmente. Daí, em nossas igrejas ou em nossas práticas devocionais, sermos tão parecidos com o negociador presunçoso e soberbo do poema de Gregório. Somos mercantilistas, somos exigentes, somos meritórios em nossas expectativas religiosas e, se preciso for, não tardaremos até mesmo em citar os devidos versos bíblicos contra o Deus da Revelação. Tudo isso é porque existe um outro deus aqui dentro de nós, um deus barroco, um deus torto, um deus religiosamente humanista e presunçoso. Um deus manipulador que surgiu em nós antes do cristianismo existir, mais exatamente, quando nos deixamos levar pela lógica da serpente do Éden. Assim, no fundo, somos todos barrocos. Por isso, precisamos ser resgatados.

Deixo aqui o poema de Gregório, pois sei que, especialmente hoje, muitos de nós olharão para o sacrifício de Cristo na Cruz do Calvário. E sei que, se não nos atentarmos, continuaremos soberbos, presunçosos, arrogantes, querendo fazer com que o próprio Deus tropece na Palavra dEle. A minha carne quer diariamente negociar com Deus, colocando-o à prova e fazendo dele um deus menor, acuado, mínimo, fraco e ainda pregado à cruz daquele calvário. Mas eu quero fugir da lógica do negociador. O meu Jesus já ressuscitou e está vivo e não se renderá à vaidade dos meus argumentos antiéticos, assim como não cedeu no deserto à oratória do diabo.

Casal 20

O Coelho da Páscoa e a Paixão de Cristo


Por Helena Damasceno

- Papai, o que é Páscoa?
- Ora, Páscoa é...... bem...... é uma festa religiosa!
- Igual Natal?
- É parecido. Só que no Natal comemora-se o nascimento de Jesus, e na Páscoa, se não me engano, comemora-se a sua ressurreição.
- Ressurreição?
- É, ressurreição. Marta, vem cá!
- Sim?
- Explica pra esse garoto o que é ressurreição pra eu poder ler o meu jornal.
- Bom, meu filho, ressurreição é tornar a viver após ter morrido. Foi o que aconteceu com Jesus, três dias depois de ter sido crucificado. Ele ressuscitou e subiu aos céus. Entendeu?
- Mais ou menos ........ Mamãe, Jesus era um coelho?
- Que é isso menino? Não me fale uma bobagem dessas! Coelho! Jesus Cristo é o Papai do Céu! Nem parece que esse menino foi batizado! Jorge, esse menino não pode crescer desse jeito, sem ir numa missa pelo menos aos domingos. Até parece que não lhe demos uma educação cristã! Já pensou se ele solta uma besteira dessas na escola? Deus me perdoe! Amanhã mesmo vou matricular esse moleque no catecismo!
- Mamãe, mas o Papai do Céu não é Deus?
- É filho, Jesus e Deus são a mesma coisa. Você vai estudar isso no catecismo. É a Trindade. Deus é Pai, Filho e Espírito Santo.
- O Espírito Santo também é Deus?
- É sim.
- E Minas Gerais?
- Sacrilégio!!!
- É por isso que a Ilha da Trindade fica perto do Espírito Santo?
- Não é o Estado do Espírito Santo que compõe a Trindade, meu filho, é o Espírito Santo de Deus. É um negócio meio complicado, nem a mamãe entende direito. Mas se você perguntar no catecismo a, professora explica tudinho!
- Bom, se Jesus não é um coelho, quem é o coelho da Páscoa?
- Eu sei lá! É uma tradição. É igual a Papai Noel, só que ao invés de presente ele traz ovinhos.
- Coelho bota ovo?
- Chega! Deixa eu ir fazer o almoço que eu ganho mais!
- Papai, não era melhor que fosse galinha da Páscoa?
- Era, era melhor, ou então urubu.
- Papai, Jesus nasceu no dia 25 de dezembro, né? Que dia que ele morreu?
- Isso eu sei: na sexta-feira santa.
- Que dia e que mês?
- ??????? Sabe que eu nunca pensei nisso? Eu só aprendi que ele morreu na sexta-feira santa e ressuscitou três dias depois, no sábado de aleluia.
- Um dia depois.
- Não, três dias.
- Então morreu na quarta-feira.
- Não, morreu na sexta-feira santa ....... ou terá sido na quarta-feira de cinzas? Ah, garoto, vê se não me confunde! Morreu na sexta mesmo e ressuscitou no sábado, três dias depois! Como? Pergunte à sua professora de catecismo!
- Papai, por que amarraram um monte de bonecos de pano lá na rua?
- É que hoje é sábado de aleluia, e o pessoal vai fazer a malhação do Judas. Judas foi o apóstolo que traiu Jesus.
- O Judas traiu Jesus no sábado?
- Claro que não! Se ele morreu na sexta!!!
- Então por que eles não malham o Judas no dia certo?
- É, boa pergunta. Filho, atende o telefone pro papai. Se for um tal de Rogério diz que eu saí.
- Alô, quem fala?
- Rogério Coelho Pascoal. Seu pai está?
- Não, foi comprar ovo de Páscoa. Ligue mais tarde, tchau.
- Papai, qual era o sobrenome de Jesus?
- Cristo. Jesus Cristo.
- Só?
- Que eu saiba sim, por quê?
- Não sei não, mas tenho um palpite de que o nome dele era Jesus Cristo Coelho. Só assim esse negócio de coelho da Páscoa faz sentido, não acha?
- Coitada!
- Coitada de quem?
- Da sua professora de catecismo

Eu recebi esse texto por email, e não sei quem é o autor, mandaram sem autoria. Mas é bem engraçado, não é mesmo?

20 de abril de 2011

Violência Espiritual - O Pecado está à Porta!


Por Marcello Comuna

"Saiba que o pecado o ameaça à porta; ele deseja conquistá-lo, mas você deve dominá-lo".Gênesis 4:7

Todo dia, o tempo todo, em cada esquina, aqueles que adotaram a santidade como um estilo de vida, necessitam lutar contra centenas de investidas pecaminosas.

Satanás está em ofensiva, e o campo de atuação dele é a nossa natureza humana. Orgulho, inveja, ira, lascívia, ambição, avareza, são sentimentos que tentam o tempo todo saltar por nossos poros. É uma guerra civil entre duas facções, nossa alma e nossa carne.

Como um observador do cotidiano, cheguei à conclusão que os dois canhões de ataque mais usados contra o ser humano tem sido a ira e a lascívia.

A humanidade está em cólera! A humanidade está sexualmente louca!

O Ódio

Diante de personagens como Calígula, Nero, Hitler, Wellington, a capacidade de perversidade animalesca do homem é relevada, e nós nos perguntamos: Como eles puderam fazer isso?

Creio que a pergunta correta é mais honesta é: Como eu não fiz isso ainda?!

Radical? Imagine alguém estuprando ou matando um ente querido seu e seja sincero. O primeiro pensamento que virá a sua mente não será perdoá-lo.

O Pai reconheceu o nosso direito a ira, porém expressou veemente que controlássemos tal sentimento. Acontece que existe uma linha muito tênue entre a sua ira e a sua mão na cara daquele sujeito. Então como proceder?

Será que só eu tenho sentido essa atmosfera pesada sobre os centros urbanos? Hoje, por muito pouco, não entrei em vias de fato com um desconhecido no trem! É a tensão, é o calor, é a intolerância, é a falta de Deus! Não fosse o poder do Espírito Santo em calar a minha boca, essa hora eu teria que estar de joelhos pedindo perdão ao Senhor por ter agredido um desconhecido, ou quem sabe, não estaria nem vivo para escrever esse post.

A vida nos coloca a prova o tempo todo, justificativas como: Fulano me tira da graça! Estão na ponta da língua de quem não quer entrar nesse campo de batalha, nesse tatame espiritual, nessa pancadaria entre você e o pecado.

Quer seguir o Nazareno? Bem vindo a violência espiritual.

“Por isso, vistam toda a armadura de Deus, para que possam resistir no dia mau e permanecer inabaláveis, depois de terem feito tudo.Efésios 6:13

O Sexo

Acabou-se a pureza. Para nós que somos pais de filhos pequenos a preocupação eminente é: Como vou preservar meus filhos dessa Babilônia?!

Eu ando realmente muito irritado, pois nem o meu direito de ler um jornal na banca eu tenho mais. Não sei para você meu chapa, mas pro hermano aqui, é tentar o Senhor ler as notícias ao lado de uma Playboy.

Atentado ao pudor aqui no Rio de Janeiro é normal, é comum encontrar camisinhas usadas pelas calçadas, ver casais transando dentro dos carros em ruas um pouco mais escuras.

Os formadores de opinião usam sua fama para propagar o sexo livre, basta usar a camisinha!

Satanás tem multiplicado à nossas vistas aquilo pelo qual nossa carne pecaminosa gosta, o pecado tem berrado a porta. É preciso estar totalmente revestido das armaduras de Deus.
O ódio do inferno aumenta cada dia contra nós!


Armemo-nos! Estamos em guerra irmãos.

19 de abril de 2011

A mulher invisível

Obedeça hoje


Por Rô

Em um dos comentários aqui no blog, vi uma amiga dizendo que: muitas vezes as pessoas passam o tempo falando muito diante de Deus, mas esquecem de ouvi-lo e por isto não lhe obedecem.

Realmente ela tem razão, as vezes oramos tanto, que achamos que a oração vale mais do que obedecer.

Isso é um dos grandes erros que cometemos, perdemos muito tempo falando com Deus mas esquecemos de obedecê-lo. Creio que seja porque sabemos o quanto é difícil nos mantermos obedientes, pois sempre afirmamos a Deus que iremos obedecê-lo, eu pelo menos sou assim, sempre falo com Deus: “meu amado irei te obedecer durante toda a minha vida”. Achamos que tem que ser por toda vida e sentimos que não daremos conta, isso porque esquecemos que Deus não nos pede isso, mas ele pede que vivamos a vida obedecendo hoje. É sempre um dia de cada vez com o Senhor. Lembro-me de Pedro dizendo com tanto fervor: “Senhor, jamais me esquecerei de ti”, Jesus conhecia o coração de Pedro. Ele sabia que Pedro não tinha intenção de esquecer-se dEle. Mas, também sabia que nele “não havia bem nenhum” (Rm 7:18) e com tanto amor e compreensão ele voltou-se para Pedro e disse: “Ó meu caro Pedrão, antes da noite terminar você me negará três vezes”.

Não diga nunca ao Senhor que irá obedecê-lo para sempre, Ele não esta pedindo isso, mas sim que seja obediente hoje, neste momento em uma determinada situação. Deus disse aos filhos de Israel que colhessem o maná fresco todas as manhãs e uma quantidade suficiente apenas para aquele dia, não para toda uma semana, e certamente não para quarenta anos. É sempre manhã após manhã com o Senhor, Ele nos da um dia de cada para realizarmos uma tarefa para Ele, e a cada manhã nos apresentamos diante dEle para receber suas ordens. Uma vida inteira de obediência é mais do que podemos suportar, e Deus compreende isso.

Mês passado passei por exames de rotina como sempre faço todo ano, fiz uma bateria de exames, e quando peguei o resultado não gostei nada do que vi.

Minha glicose esta alta demais, inclusive minhas enzimas do fígado também, sendo assim proibida de comer certas coisas, pois não posso nem tomar remédios. Tenho que fazer um exame para ver como esta meu fígado, para depois saber qual a melhor medicação indicada,. E foi aí que minha médica me proibiu de comer doces, e veio com uma listinha de proibição e nela estava contida algo que adoro comer (chocolates), tudo que mais gosto. Pensei comigo, meu Deus como ficar sem comer minha barra de chocolate?? Gosto demais!! Não posso comer nada que tenha açúcar. Mas veja bem, ela não me disse que seria assim até o fim de minha vida. Ela me disse: “obedece ou sua situação vai piorar, pois ainda não sabemos bem o que há no seu fígado”. Então tive que obedecer e hoje já posso passar sem minha barra de chocolate, hoje aprendi a entrar na disciplina de viver minha vida um dia de cada vez. O que quero dizer com isso?? Quero dizer que Jesus nunca espera que façamos qualquer coisa “enquanto vivermos”. É sempre este dia, este momento, esta situação com o Senhor. “ Portanto não fiquem preocupados com o dia de amanhã. Pois Ele cuidará do dia de amanhã pra você. Já é suficiente a preocupação de cada dia. ( Mt 6:34)

Aprendi que a vida cristã envolve tanto um compromisso eterno com Deus, como andar momento a momento com ele, a cada manhã, dia a dia. Agora me digam, melhor obedecer vocês não acham??

Paz!



18 de abril de 2011

Os Homos e os Heteros




Gerson Freire
Pastor da Igreja Presbiteriana Missional em BH. Teólogo (Escola Superior de Teologia – EST) , Historiador (PUC-Minas), músico e escritor. Atua como palestrante nas áreas de História da Igreja, eclesiologia e adoração.

Parece que o Brasil entrou pro eixo de discussão social sobre a homosexualidade. Sim. Chegou a nossa vez! A partir de agora não dá pra simplesmente dizer, "vamos deixar essa conversa pra outro momento" ou "Isso é pecado e pronto". As Ongs pro-Gays estão ai pressionando todo mundo: o congresso, a sociedade civil, a polícia, os turistas, e quem passar pela frente! Por outro lado temos os pro-Héteros, ou seja, os anti-gays. Notem que a ação dos pro-gays criou um movimento contrário tão forte que não dá pra saber o final desse cabo de guerra. O interessante é que os dois grupos, os pro e os antis, lutam por uma moral, com isso, o debate se torna extremamente moralista e pode até se tornar facista.

Como disse antes, agora não dá mais pra ficar fora dessa conversa. Nossas vidas serão expostas a essa realidade mais cedo ou mais tarde.

Bem, além de dizer que o homosexualismo é pecado, o que a Igreja teria pra dizer para esse dois grupos? Sim, os dois grupos precisam de uma palavra da Igreja, tanto os pró-gays quanto os anti. Vejamos: se a igreja não se posicionar profeticamente os pro-gays conseguirão moldar a sociedade colocando os pro-héteros como bandidos. Por outro lado, se uma palavra não for dada aos pro-héteros, se criará de fato um movimento homofóbico, ou heterofóbico, que em nada ajuda o testemunho da fé.

Prezado leitor, esse debate chegou á sua mesa, e está na hora de se preparar seriamente com respostas que vão além do moralismo, pois vidas estão em jogo.

Estamos vivendo um momento de oportunidade crescimento espiritual. O moralismo evangélico não tem respostas pra essa crise de identidade que nossa sociedade vive. Parece que de uma vez por todas os cristão vão ser desafiados a conhece melhor o coração de Deus em relação à humanidade e aos seus filhos.

O posicionamento recente o deputado federal Jean Wyllis é também um equívoco e só serve para aumentar a tensão. Da mesma forma a tentativa de transformar em crime o fato de se discordar do ato em si é outro erro que não mudará a realidade de agressividade que nossa sociedade machista tem em relação aos homosexuais.

Creio que esse debate ainda vai criar muita tristeza, caso o debate continue nesse ritmo de agressões e intolerância de ambos os lados.

O que fazer? Ora, cada um dará conta de si. Aprender a respeitar os outros é parte do aprendizado de se viver em comunidade. Quer pecar? Vá em frente. Quer se santificar, vá em frente! E cada um dê conta de si.


Evangelho segundo o twitter -

Paz sejam com todos!

17 de abril de 2011

BULLYING - A Liga . O que esta havendo com esta geração??



Por Rô Moreira


O que será que está passando na cabeça da juventude atual? Temos visto com bastante frequência práticas de bullyngs nas escolas. As crianças não estão mais se respeitando como antes, medem forças desnecessárias e pensam sempre em constranger uns aos outros.

Essa mudança radical no comportamento dos jovens deve-se a vários fatores, alguns, a própria mídia tem passado, mas isso não justifica qualquer tipo de violência por parte de ninguém.

A modernidade também não pode ser cobrada ou responsabilizada por qualquer tipo de desvio de comportamento. Aí pergunto: O que leva estes jovens serem tão agressivos e negativos?

Acredito que está faltando é mais autoridade por parte dos pais, além de não repassarem o que aprenderam ao longo de suas vidas.

Para suprir essa distorção moral que tem afligido toda sociedade, devemos voltar aos ensinamentos que antigos faziam questão de disseminar. O respeito ao mais velho, consideração com o próximo, à palavra empenhada, o temor a Deus entre outros fatores importante para boa convivência.

Este assédio tem ocorrido com frequência nas escolas, faculdades/universidades. Todo agressor sente que tem o poder sobre os demais, pois sua agressão intimida ao perceber a fraqueza do outro. Muitos usam de ameaças física e psicológica.

Este assédio acontece com pessoas deficientes, magras, altas, baixas, ou porque alguém tomou ou paquerou o namorado(a) da outra entre tantos motivos.

E você o que acha??

O que leva estes jovens a cometer tanta maldade com seu semelhante??

Auto afirmação??

Falta de estrutura familiar?

Ou falta de Deus??


Menina agredida na escola


16 de abril de 2011

Psicólogo diz que Pedofilia é Orientação Sexual; Magno Malta Contra-ataca

Magno Malta condena declarações de psicólogo de que pedofilia é orientação sexual



Em discurso no plenário, o senador evangélico Magno Malta (PR-ES) condenou as recentes declarações do professor Hubert Van Gijseghem de que a pedofilia é uma orientação sexual.

Segundo o senador, a declaração do psicólogo belga é uma mensagem subliminar e incentiva a pedofilia.

A afirmação do professor foi feita durante debate no parlamento canadense. Van Gijseghem afirmou que os verdadeiros pedófilos têm preferência exclusiva por crianças, o que é a mesma coisa de ter uma orientação sexual, que não pode ser mudada. Apesar disso, afirmou o professor, os pedófilos podem viver uma vida de abstinência. O senador não concorda com as declarações.

- É gente trabalhando ao redor do mundo para formar uma consciência de que é normal e é perfeitamente aceitável a violência sexual contra crianças - protestou o senador.

Plebiscitos

Magno Malta também defendeu a redução da maioridade penal como "parte da engrenagem" para acabar com a violência. O senador afirmou que vai propor a realização de um plebiscito sobre o tema.

Com relação à possibilidade de realização de um plebiscito sobre o desarmamento, o senador disse que a iniciativa "é louvável". Para ele, é preciso sair da hipocrisia e discutir o assunto.

E você, é uma pessoa ciumenta??




Rô Moreira

Tenho trabalhado na igreja com a classe de casais, e tenho visto recém casados sofrendo com crises de ciúmes. Muitos casais reclamam um do outro. É claro, a mulher sempre reclama mais que o homem.
Este não é um mal somente dos recém casados, existem casais com 20 e 30 anos vivendo em crises. Sabemos que um pouco de ciúme não faz mal a ninguém. Alguns até afirmam que esquenta a relação. O problema é quando este sentimento se torna uma constante, uma obsessão, e a vida destes acabam virando um inferno por conta dos ciúmes, sejam estes... casados, namorados, noivos e até mesmo nas amizades, fazendo com que todos sofram por conta disso.
Há um casal que tratamos casados a 23 anos que ainda sofrem por isso .O marido Nunca está bem, sempre desconfiando da esposa, vira e mexe buscam ajuda psicológica e conosco na igreja, mas é muito difícil.. Tratamos, oramos, zelamos, e ficam ótimos, mas, passam um ou dois meses somente, e logo voltam com outros problemas, isso quando não são os mesmos. E quando se torna uma freqüência, é sinal de que as coisas não vão nada bem.
Li uma matéria que dizia que "O ciúme deixa de ser aceitável e se torna patológico quando existe a idéia de posse" Neste tipo de relação predomina a submissão e subjugação dos desejos do outro. Existem casais que sofrem tanto, que muitos chegam até a cometer crimes passionais”.
O que é ciúme patológico??( Ciúme Patológico é um grande desejo de controle total sobre os sentimentos e comportamentos do companheiro(a)). Há ainda preocupações excessivas sobre relacionamentos anteriores, as quais podem ocorrer como pensamentos repetitivos, imagens intrusivas e ruminações sem fim sobre fatos passados e seus detalhes e esta relacionado a problemas mentais.
Quantos maridos, usando de violência para castigar as esposas em conseqüência de traição que nem aconteceu. A própria Bíblia relata do furor de um marido violento (Provérbios 6.34).
Aprendi que quando o ciúme é descontrolado, devemos nos colocar no lugar do outro, para sentir na pele o que se sente por tanta desconfiança. Isso ajuda bastante.
Se seu parceiro, namorado ou noivo é ciumento(a) ou você mesma é. Saiba controlar seu ciúme, no início pode até ser bom mas, ao passar o tempo seu relacionamento irá falir. Pense que este comportamento fará com que você perca sua paz e seu companheiro não suportará. Ninguém consegue viver um relacionamento doentio, cheio de obsessão e controle constantes. Se não conseguir busque ajuda profissional, muitos casos que vem para nós na igreja que não há mudanças, são arredios demais e na verdade as crises são constantes, sabe o que fazemos? Mandamos para o profissional.
(Psicoterapia).
Mas, quando o casal quer ser ajudado, pois se amam e querem melhorar um para outro, tudo flui bem. Eles aceitam a ajuda, oração, palavra e incentivo de que cada um precisa do outro, pois só estão sofrendo algum descontrole emocional por algum tipo de perda ou influência externa, sendo mais fáceis de serem tratados.
Recomendo a todos que se o ciúme estiver fora do controle e esta prejudicando o relacionamento ou trazendo sofrimento e a pessoa tentou lidar com isso outras vezes e não esta conseguindo, indico ajuda médica, e nos caso de ciúmes patológicos também medicação.
A melhor coisa a fazer é:

Se respeitar, conversar, ter confiança naquele que Deus te deu para ser seu companheiro(a), A confiança é a base de todo relacionamento.
E você, é uma pessoa ciumenta??

Deixemos as disputas

Moreira

Marcos(9.33-35) - "E chegou a Cafarnaum e, entrando em casa, perguntou-lhes: Que estáveis vós discutindo pelo caminho? Mas eles calaram-se; porque pelo caminho tinham disputado entre si qual era o maior. E ele, assentando-se, chamou os doze, e disse-lhes: Se alguém quiser ser o primeiro, será o derradeiro de todos e o servo de todos".
"A língua também é fogo, como mundo de iniquidade, a língua está posta entre os nossos membros, e contamina todo o corpo, e inflama o curso da natureza, e é inflamada pelo inferno” (Tg 3:6).
Quando cheguei ao meio evangélico e na Blogosfera cristã tive todo cuidado possível no trato com as pessoas presumindo uma santidade além da conta, mas com o passar do tempo, vi coisas horrendas em nosso meio. Situações jamais vividas antes no mundo secular. Não consegui consentir conviver com tanta gente do tipo mesquinhas e falsas, até reduzir consideravelmente a quantidade de amigos no meio.
No mundo é bem comum ver pessoas falando mal uma das outras gratuitamente ou disputando quem é o melhor ou maior denegrindo a imagem do próximo sem compaixão alguma. Li uma vez não sei onde “que a fofoca diminui o caráter de quem a espalha, prejudica o caráter de quem a escuta e com freqüência causa danos irreparáveis a reputação de quem é o seu alvo”. Ela destrói, fere, leva pessoas a fazer julgamentos do seu irmão e impede a oportunidade de defesa.
Tenho visto muitas disputas no nosso meio, isso saindo de dentro das igrejas e vindo parar na blogosfera, tenho visto Blogs que se desgastam tanto em escrever texto falando mal dos seus irmãos nas entrelinhas e isso quando não faz declaradamente, tudo isso é lamentável.
Vejo acusações sem provas, vejo invejas, soberbas, ganâncias, homens aborrecedores sem misericórdia, injuriadores, presunçosos, inventores de males. Tudo por disputas. Achava que era por causa do baixo nível de escolaridade e poucos recursos financeiros, mas me enganei redondamente, isso vai muito mais além. Vejo o quanto a Blogosfera esta cheia destes sentimentos. Pessoas desejando mal do seu irmão(a) em Cristo, outras por pura concorrência ou até por pensar diferente. Ha brigas e confusões não é mais nem de forma velada, já esta declaradamente só não vê quem não quer. E o pior que são todos ungidos do Senhor!
Uma vez o Papa Bento XVI disse não temer o crescimento evangélico no Brasil, sabe por quê? Disse ele que os evangélicos eram todos divididos, e ele tem razão. Será que estamos dizendo que somo filhos de Deus e estamos fazendo a vontade do inimigo?
Na blogosfera cristã as pessoas que se dizem filhos de Deus deveriam ser mais unidas, até porque, a igreja é a última reserva moral da sociedade. Se não formos exemplos estaremos nos nivelando aos néscios. E que proveito vamos tirar disso? Vejo desigrejados criticando quem vai a igreja, esquecendo que isso é um mandamento de Deus, os que vão a igreja criticando quem não congrega, tenho andado realmente cansada de tudo isso.
A pouco tempo a igreja venceu uma batalha nas eleições contra as astutas ciladas do inimigo contra a igreja, mas infelizmente alguns pastores ficaram ao lado do inimigo contra Deus. Os gays, grupo tão pequeno, estão unidos juntando em torno deles o judiciário o Mec o governo e a imprensa, enquanto a igreja evangélica com mais de cinquenta milhões de convertidos, disputam quem ficará com a fatia maior. Quem chegará ao pódio, como disse um amigo meu, ou então, se apropriando de Deus como se pudesse engarrafá-lo e colocá-lo para servir somente os seus interesses . Com isso não quero dizer que tenhamos que nos calar para os erros propositais de homens amantes de si mesmo e corruptos que praticam atos sem se preocupar com quem vai ferir e acabam ferindo o coração de Deus.
Quanto a isso nos reservamos o direito de denunciá-los sim, agora perseguir irmãos por fofocas e invejas disputas desnecessárias na (Blogosfera) isso é inaceitável é bem diferente, pois estamos no mesmo caminho e nenhum de nós tem o direito de crucificá-los ou malhá-los. Saibam que a salvação é o alvo da nossa luta e não essa de viver desejando derrubar os outros.
De todos os artigos que eu já escrevi aqui, considero este o mais importante, mesmo que não seja o mais belo por se tratar de um assunto muito triste, mas, infelizmente bastante atual. Espero que através deste texto eu tenha provocado nas pessoas que tem tido este tipo de comportamento um arrependimento de seus atos, até porque, é na vida mesmo que de vez em quando devemos fazer uma reflexão mais interna sobre tudo que falamos, pensamos e escrevemos.
Principalmente na Blogosfera, porque fomos criados por Deus para adora-lo e em relação aos irmãos fomos criados para abençoa-los e nunca maldize-los a ponto de persegui-lo e até destruí-los por completo. Isso não vem de Deus e se agimos assim estaremos fazendo a vontade do nosso inimigo e sendo assim, seremos filhos do diabo. Pois o filho faz a vontade de seu pai, e a vontade de Deus não é esta.

Se você se encaixa
dentro deste texto, faça uma reflexão de como tem agido diante de tudo e todos. Paz!

Deus Não Prometeu Salvar Sua Casa.


Por Marcello Comuna
Deus prometeu salvar sua família. Será?

Um dos clichês mais usados por muitos pregadores é: Confesse o Senhor Jesus e será salvo você e sua casa.

O jargão é proliferado como uma promessa do Eterno para todo aquele que confessar Jesus como seu Senhor e Salvador. Ano passado, Mike Murdock foi mais além, passou a negociar a suposta promessa pela bagatela de mil reais no programa do “racha cara” Silas Malafaia.

Acesse aqui para ver essa sujeira. (Por volta dos 07min e 45seg, Murdock garante que sua família será salva através da semente de R$ 1.000,00)

Pois bem, sei que o assunto vai polemizar, mas fazer o que né? São os ossos do ofício.

Para muitos essa promessa está respaldada em Atos 16:31.

“Confesse Jesus como seu salvador e será salvo você e sua casa”

Acontece que basta aplicar uma pequena hermenêutica nesse versículo para vermos do que realmente se trata essa declaração de Paulo. Vamos ao contexto.

“Por volta da meia-noite, Paulo e Silas estavam orando e cantando hinos a Deus; os outros presos os ouviam.
De repente, houve um terremoto tão violento que os alicerces da prisão foram abalados. Imediatamente todas as portas se abriram, e as correntes de todos se soltaram.
O carcereiro acordou e, vendo abertas as portas da prisão, desembainhou sua espada para se matar, porque pensava que os presos tivessem fugido.
Mas Paulo gritou: "Não faça isso! Estamos todos aqui! "
O carcereiro pediu luz, entrou correndo e, trêmulo, prostrou-se diante de Paulo e Silas.
Então levou-os para fora e perguntou: "Senhores, que devo fazer para ser salvo? "
Eles responderam: "Creia no Senhor Jesus, e serão salvos, você e os de sua casa".
E pregaram a palavra de Deus, a ele e a todos os de sua casa.
Naquela mesma hora da noite o carcereiro lavou as feridas deles; em seguida, ele e todos os seus foram batizados. Então os levou para a sua casa, serviu-lhes uma refeição e com todos os de sua casa alegrou-se muito por haver crido em Deus.

A afirmativa de Paulo foi exclusiva para aquela ocasião dentro daquele contexto de situação. Paulo discernido pelo Espírito viu na comoção e temor daquele homem uma oportunidade de salvá-lo e toda a sua família. O convencimento de Deus estava sobre aquele lugar. Um fantástico evento metafísico acabara de ocorrer e corroborado pelo testemunho honesto de Paulo e Silas em não fugirem da prisão.

Porém, na continuidade do texto vemos que não bastou o carcereiro confessar Jesus para que sua família fosse salva como em um passe de mágica. Eles precisaram ouvir a mensagem do Evangelho e crerem.

“Então os levou para a sua casa, serviu-lhes uma refeição e com todos os de sua casa alegrou-se muito por haver crido em Deus.” Atos 16:34

A salvação é individual, por isso há a necessidade de crença de cada ser individualmente. O fato de você crer em Jesus não é garantia que sua mãe irá ser salva, ou seu pai, ou sua mulher ou esposo. Se eles não crerem serão condenados.

“Quem crê nele não é condenado; mas quem não crê já está condenado, porquanto não crê no nome do unigênito Filho de Deus.” João 3:18

“Quem crer e for batizado será salvo; mas quem não crer será condenado.” Marcos 16:16

Deus não prometeu salvar a sua família.Se você se rendeu à Ele, a promessa é salvar você! Se seus parentes crerem também serão salvos. Salvação é individual.

A bíblia não se contra opõe. Veja o quê o próprio Cristo afirmou sobre o arrebatamento.

“Eu lhes digo: naquela noite duas pessoas estarão numa cama; uma será tirada e a outra deixada”
Lucas 17:34

Marido e mulher dormindo juntos, um fica e o outro sobe.

E veja também a citação de Paulo:

“Você, mulher, como sabe se salvará seu marido? Ou você, marido, como sabe se salvará sua mulher?” 1º Coríntios 7:16

Me preocupo com a quantidade de pessoas oprimidas por conta desse equivoco hermenêutico. Irmãos e irmãs frustradas com Deus por ele não cumprir a suposta “promessa” de salvar suas casas. Muitos se decepcionaram tanto com Deus após perderem um ente querido sem Cristo que desistiram do caminho.

Meu apelo para você é: Volte para estrada! Agarre-se a verdadeira promessa que Ele fez a você!

Todo o que o Pai me dá virá a mim; e o que vem a mim de maneira nenhuma o lançarei fora”. João 6:37

Concluo afirmando que creio absolutamente no poder da intercessão, e não porque ouvi em um jargão, mas porque as Escrituras afirmam tal coisa. Sola Scriptura!

Acredito que a oração de um membro convertido possa fazer grandes coisas dentro de uma família, inclusive quebrar muralhas ao redor de corações endurecidos.

Mas como não sou monergista, creio que dependerá do desejo do restante da casa de se render a Cristo. E mesmo que eu fosse um monergista, como saber se Deus incluiu minha família toda no Rotary Clube dos céus? (Desculpe o sarcasmo maninhos calvinistas, não resisti! Risos)

Ande pelo caminho confiante no poder da oração intercessória para salvar a sua casa, mas não “cobre” de Deus promessas que Ele nunca te fez. Além do mais, Ele não te deve nada (leia mais aqui)!

Abraços fraternos.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...