Subscribe:

29 de fevereiro de 2012

Igreja: Prostituta ou Santa?


As duas coisas!

(Pausa para efeito)

Antes que você me chame de um herege demoníaco, deixe me explicar. Permita me conceituar os dois tipos de igreja que tenho em mente nesse texto.

Igreja Orgânica.

Fundada por Cristo através da comunhão dos seus seguidores, aquela onde dois ou mais se reúnem em torno do nome de Jesus.

Igreja Empresa.

Aquela feita de tijolos, cimentos, títulos, cargos, esquemas partidários e grandes redes denominacionais.

A primeira é santa e imaculada.

Está sendo ornada, preparada, seguindo por um caminho estreito, sem medo, pagando um preço alto para se manter pura. É a Noiva indo ao encontro do seu Noivo.

A segunda é prostituta.

Deveria ser uma amplificação da primeira, infelizmente, há muito tempo, se prostituiu, virou empresa no negócio do evangelho.

A primeira adora a Deus em espírito e em verdade, faz a caridade voluntariamente, sem propaganda, seguindo a instrução do Mestre. Caminha de mãos dadas com os pequeninos, auxilia, instrui, faz o assistencialismo, mas também ensina pescar. Subverte o status quo babilônico com o amor do evangelho.

A segunda adora ao homem, prega um “EUvangelho” triunfalista, é exibicionista, gosta de estar no rádio, na televisão, pratica a prostituição política/religiosa. Como uma garota de programa, não beija na boca, não demonstra carinho e afeto, apenas abre as pernas, deixando claro o vinculo profissional. É o prazer em troca de dinheiro. Pague e ela falará tudo o que você quiser ouvir, afagara o seu ego, ofereça vantagens e ela manipulará seus clientes a votarem em você.

A primeira está dentro da segunda?

Sim! Mas a segunda não está dentro da primeira!

Dentro dos bordéis eclesiásticos existe a igreja imaculada, muita das vezes sofrendo calada ao ver a prostituição de sua irmã espalhafatosa. Muitas vezes a santa igreja tenta advertir a irmã prostituta, porém, é tachada de louca, de careta, de fora da visão e invejosa.
Assim a santa irmã segue seguindo a orientação do saudoso irmão Paulo e do Mestre Jesus, tendo paciência com os débeis na fé. Mansa como a pomba com os pequeninos incautos, mas astuta como a serpente com os cafetões espirituais.

Então, respondendo a questão.

A Igreja com “I” maiúsculo fundada pelo Senhor Jesus é santa, imaculada, a Noiva aguardando o Noivo.
A igreja com “i” minúsculo foi seduzida pelos cafetões, se deixou levar, apostatou da fé. Hoje ganha a vida se vendendo a políticos, a interesseiros dispostos a pagar por bênçãos divinas.

Volta logo Jesus! Essa minha irmã está me matando de desgosto!

Leia mais em Verbo Primitivo Na Pós Modernidade

27 de fevereiro de 2012

NOTA DE FALECIMENTO +++REVMO BISPO DOM EDWARD ROBINSON CAVALCANTI,BISPO ...



Descoberto assassino de Robinson Cavalcanti
Postado por Wagner Lemos , às 2/27/2012 08:19:00 AM


O pastor da Igreja Anglicana, cientista político e ex-reitor da Universidade Federal Rual de Pernambuco (UFRPE), Edward Robison Cavalcante, de 64 anos, e a esposa dele, a professora aposentada Mirian Nunes Machado Cotias Cavalcante, também de 64 anos foram assassinados na casa da família, na Rua Barão de São Borja, número 305, em Jardim Fragoso, Olinda.
De acordo com a policia, o autor do crime é o filho adotivo do casal Eduardo Olímpio Cotias Cavalcante, de 29 anos. O rapaz morava nos Estados Unidos desde os 16 anos de idade e teria voltado ao Btasil há cerca de 15 dias depois de ter sido preso no país estrangeiro várias vezes por envolvimento com drogas e outros delitos.
Segundo o reverendo Hermany Soares, amigo da família, quando Eduardo chegou ao Brasil, ele foi buscá-lo no aeroporto e ainda no desembarque teria perguntado onde compraria uma arma.
Ontem pela manhã, o rapaz saiu de casa, foi beber na praia e voltou à tarde. À noite ele foi visto amolando uma faca na frente do portão de casa. Por volta das 22 horas da noite, Eduardo começou a discutir com o pai, pegou a faca e começou a golpear o idoso. A mãe foi defender o marido e também foi esfaqueada.
O bispo Robison morreu no quarto. Já a mãe ainda foi levada para o Hospital Tricentenário, em Olinda, com uma facada no peito esquerdo, mas já chegou morta. Após o crime, Eduardo tentou cometer suicídio ingerindo uma substância não identificada e aplicando vários golpes de faca no próprio peito. Ele foi levado para o Hospital da Restauração (HR) em uma viatura da Polícia Militar. Eduardo estava passando por um processo de deportação.
Segundo informações de parentes, o bispo Robinson foi o coordenador regional da primeira campanha do ex-presidente Lula para presidente da República, que o teria visitado em casa depois de eleito. O bispo também foi candidato a deputado federal e proferiu palestras na ONU.

Fonte: Diário de Pernambuco

Robinson Cavalcanti

O grande risco é você morrer e ninguém notar, porque você não tomou decisões.” ---Robinson Cavalcanti (1944- 2012) 




A Web TV (A VOZ DA FÉ ) Estará por todo dia apresentando especiais sobre e com o Bispo Dom Robinson Cavalcante, bem como o pronunciamento do Renato Suhett, Presidente da mesma. A noite , ao vivo , as 21:45 estaremos realizando a programação especial sobre Dom Robinson Cavalcanti, Exemplo de Cristianismo e Anglicanismo autêntico, legítimo, Histórico e verdadeiro.

sÓ CLICAR
www.tvavozdafe.com 



26 de fevereiro de 2012

Caíu a máscara da igreja universal {COMPLETO}

Que absurdo! Não podemos mais nem agradecer a Deus. Isso que é intolerância. - Estudante tem trabalho científico recusado por agradecer a Deus.



O Centro de Ensino de Graduação da Universidade Rural de Pernambuco, em Garanhuns, rejeitou um trabalho científico de uma estudante evangélica por ela ter destinando o agradecimento a Deus. Por escrito, o centro comunicou à aluna do 8º ano de medicina veterinária que o agradecimento deveria estar relacionado à pesquisa, como é de praxe.

Airon Melo, orientador da estudante e vice-diretor da universidade, estranhou a recusa porque se tratou de um agradecimento pessoal, conforme ele disse ao SBT.

A estudante não concordou em alterar o trabalho e procurou apoio de pastores.

Osmar Martins, presidente da Ordem dos Pastores do Agreste, disse que o Centro de Graduação não poderia ter tomada aquela decisão porque "estamos em um país onde o credo é livre".

Dom Fernando Guimarães, o bispo diocesano, também manifestou apoio à evangélica.

As manifestações dos religiosos, que escreveram uma carta de protesto à universidade, fizeram com que o Centro de Graduação reconsiderasse a recusa, aceitando com louvor o trabalho da evangélica sobre produtores de leite para participar de uma jornada científica.

Com informação do Jornal do SBT.

25 de fevereiro de 2012

CHOVE CHUVA; CHOVE SEM PARAR; ACONTECE NA FRANÇA; ACONTECE NO BRASIL




Este artigo  maravilhoso é do me querido irmão amigo preferido (Alberto couto Filho) , convido todos a lerem e se informarem um pouco mais. Pois é tudo que penso.



Enquanto, ressabiado, ”barba de molho”, ouvia em vídeo a fala do pastor Ariovaldo Ramos, um embuçado petista, sobre o confronto “Igreja x Política”, rascunhava comentários às postagens: “O Mimetismo Descarado do PT e as Massas Manobráveis”, texto do meu cúmplice Giovani F. Santos, editor do blog Cristianismo em Dia e a “Carta à Excelentíssima Presidente do Brasil, Sra. Dilma Roussef”, texto do meu amigo “menorzão”, o pastor Newton Carpintero – amo esses caras!
Uma desagradável inquietude se apossou do meu senso íntimo. Lembrei Aldir Blanc; lembrei “O Bêbado e a Equilibrista”. Não, não esqueci que sou de Cristo – Nem pensar!
Eu, escritor, disposto a me embriagar num pileque pela ingestão da liberdade de expressar-me, valendo-me do meu livre-arbítrio, dizendo e escrevendo o que sinto; o que penso sobre a crise política; sobre como a igreja de Cristo vem sendo escalavrada pelos seus efeitos e o que vejo nas ações de certos lideres evangélicos, espertalhões oportunistas, ante a desilusão e a descrença popular; Eu, um crente “não-conformista legítimo”, equilibrista esperançoso, convicto de que Deus está como sempre esteve, no controle de tudo, inda que os dias sejam tão maus.
Então, fiz-me à pena.

Está acontecendo aqui, pelo dito emergente rincão brasileiro o que, sem querer fazer troça, ocorreu na França em 2010, ano em que nós decidiríamos, mais uma vez, o destino desta nossa nação, através do escrutínio popular para presidente. Dir-se-ia estar “chovendo excrementos” sobre o Brasil, como teria ocorrido, misteriosamente, em Saint-Pandelon no sudeste daquele país.
A diferença é que, “tadinhos de nós”, já reclamávamos das gotas negras/marrons petistas que caiam do céu (do Planalto), com cheiro e textura de matéria fecal, no governo do antecessor da excelentíssima presidente Dilma Roussef. E como fedia!

Nem precisávamos de um prefeito, como o Jean-Pierre Boiselle de lá, para afirmarmos que desde 2002 uma “chuva de fezes” vem caindo, dia e noite, sobre a Pátria Amada Brasil, sob a forma de desmandos da tresandante (fétida)  politicalha nacional. 
A primeira hipótese aventada pelos moradores daquela região, para explicar o fenômeno, foi a de que aviões estariam despejando o conteúdo de seus banheiros sobre o país.
A Direção Geral da Aviação Civil da França, disse ser impossível isto acontecer, acrescentando que "os aviões de linha são pressurizados e não é possível despejar o conteúdo de banheiros ou de nenhuma outra coisa".
Após investigações, as autoridades francesas declararam que a "chuva de fezes” poderia ser causada por aves migratórias, da espécie conhecida como “andorinhões”, que se instalaram na região naquela estação do ano.

Esta notícia foi amplamente divulgada pela imprensa internacional e pela blogosfera (cristã e secular).
A população brasileira, como era de se esperar, não se mostrou espantada ou surpresa  com a insólita notícia, pois a defecação ou, melhor dizendo, a “evacuação de excrementos” de políticos pertencentes ao partido do governo ocorre em nosso país há 10 anos. 
Para o povo, atreito às mazelas governamentais, a corrupção é um fato consuetudinário.


Coincidentemente, temos na Câmara e no Senado, os deputados e senadores “fura-tetos”, aves migratórias que, tal e qual os “andorinhões” franceses, defecam sobre nós, como no caso da reivindicação do estapafúrdio aumento de 91% sobre os seus ganhos, no governo Lula; no aumento de 60%, pretendido ao final de 2011 e aumentos indecorosos de verbas de gabinete.
Em horários eleitorais, reparem bem, é possível observar a “chuva de fezes” que se precipita sobre os telespectadores. Têm-se a impressão de que os candidatos, mormente os partidários governistas, ingerem laxantes ou purgativos leves antes da apresentação e, semelhantemente àqueles andorinhões franceses, se instalam neste país, sempre em época de eleições.

É muita sem-vergonhice! É muita “titica”, repito: “titica” defecada até mesmo por alguns políticos da bancada evangélica, ligando abominavelmente o Criador às suas promessas mendazes e demagógicas, quando alegam estar buscando votos pela direção que lhes foi dada por Deus.
Refiro-me àqueles safardanas que, no ano passado, lá em Brasilia, sem qualquer temor ou pudor, oravam ao Eterno pelas propinas recebidas, depois de ocultá-las em suas meias e cuecas.

Os franceses, pelo que dizem lá pelo interior daquele país, poderiam até nos superar em razão do tempo em que as fezes levam se precipitando. Dizem ser diuturnamente, numa determinada época do ano.
Aqui, nas “vivendas petistas”, dizemos: “A qualquer momento; em qualquer Ministério”. É o que acontece, como nos exemplos:
Ø  Quando o MST entra em ação, invadindo propriedades urbanas e terras produtivas, com o aval do PT;
Ø  Quando nossa presidente, ontem contra o aborto e contrária à união homoafetiva, de olho nos votos dos evangélicos, hoje apouca-se um pouco mais, de forma descarada, dizendo não entender como o conceito de “Família” poderia ser afetado por aquelas práticas;
Ø  Quando sete dos oito ministros do governo Dilma foram afastados por corrupção e malversação do dinheiro público. Um deles, o senhor Antônio Palocci, amicíssimo do ex-presidente, é reincidente e afeito a essas maracutaias;
Ø  Quando se tem notícia de que uma mulher (lobista) bem dotada fisicamente teria agido recentemente nos bastidores da corrupção em Brasília, e exercido influência em decisões no âmbito federal, entre ministros do Executivo e do Judiciário.

Vimos que as autoridades francesas detectam (SABEM), de imediato, quando as fezes caem ou irão cair sobre o país.
Aqui, em nosso solo varonil, elas podem cair “à volonté”, sem que o governo venha saber. Pior é que os nossos governantes  "não sabem"“não sabem que não sabem” e deixam profusamente claro para o povo que, absolutamente, “não sabem” ou "nada sabem".


Quanto a suspeita dos franceses de que as fezes estariam sendo despejadas por aviões, sugiro checar se alguns dos aviões particulares de mega-evangelistas brasileiros, ”croyants marchands faux de la Parole de Dieu et complètement sans rapport avec les problèmes du pays”, estariam sobrevoando aquela região da França.
Esses astros-pastores da atualidade, Ph.D em dejeção de matérias fecais  têm como despejadouro ou monturo, as igrejas evangélicas.
Alguns, doutorados no Brasil, formam-se nos EE.UU em "defecation/prosperity theology", em suspeitos “centros de sabedoria”, lá por Fort Worth, Texas e em "vigarismo further", numa escola em San Diego, Califórnia.

O que estamos vendo no Brasil, em razão da improbidade dos petistas e aliados, eleitos mesmo com fichas-sujas é a maior “chuva de fezes” já ocorrida neste país, quiçá no mundo. Se nada fizermos em termos de indicações e escolha de candidatos incorruptíveis, probos e honrados, estaremos correndo o risco de sucumbirmos ética e moralmente, em meio a um indesejável “dilúvio fecal”.

Alguns dirão, ao criticar-me, que estou misturando política com a Igreja de Cristo e fazendo uso de linguagem chula. Estão repreendidos! Não estou mesmo!
O assunto foi amplamente divulgado por volta do final de agosto de 2010 e a mídia secular, bem como editores de blogs cristãos, não poupou chulices para sinonimizar a palavra fezes.
A esses, antes de serem taxados ignorantes escriturísticos, rogo que leiam o Livro de Juízes e “ajudem-se”; “aprendam-se”.  Apreendam de Juízes, para saberem que esse Livro foi escrito num sério momento político.
Havia uma grande controvérsia sobre quem iria reinar. O rei seria da casa de Davi e da tribo de Judá ou da casa de Saul, da tribo de Benjamim? Isbosete, filho de Saul, reinou no Norte, enquanto Davi reinou em Hebrom, por implicações políticas - não foi assim?
Ainda em Juízes conclamo meus desavisados censuradores a lerem atentamente o apólogo de Jotão (Jz 9:7-21); a que estabeleçam comparações com a nossa hodierna crise política e a relacionem com as árvores que queriam ungir (eleger) um rei; Identifiquem o papel do espinheiro e vejam, mais adiante, o que aconteceu com Abimeleque, o assassino dos seus próprios irmãos que se declarou rei.
Quanto à minha mordacidade, menos severa e agressiva que a contida na diatribe de Tiago, rogo que leiam o livro de Amós, aquele boieiro, pastor e simples colhedor de sicômoros.
Vejam da acerba de Amós sobre a cegueira espiritual de Israel e “vejam-se” nesta nossa moderna Betel ou nesta nossa Gilgal, satisfazendo-se com a proclamação de “ofertas voluntárias” e, desta forma, transgredindo os preceitos de Deus. Atentem para a retórica irônica; para a zombeteira exortação daquele profeta para que os israelitas prosseguissem em sua desobediência a Deus. (Am 4: 4-13)

O que fazer? 
Não posso me abster do fato de que tenho o dever cívico de eleger um candidato, nem tampouco posso abdicar do meu dever espiritual de combater o profano, buscando preservar o sagrado “com unhas e dentes” (de todas as formas e com todos os recursos).
Vou prosseguir sempre disposto a ajuntar, mas àquele(s) discordante(s) sugiro ligar o seu ventilador.

Oremos por todos os eleitores desta Nação tão sofrida, vitimada há bem pouco tempo por mensalões, máfia das ambulâncias, dos bingos, sanguessugas, atos secretos do Senado e outras mazelas e, agora, pelo deliberado apoio à união de pessoas do mesmo sexo e ao aborto.
Vamos votar conscientemente, em próximas eleições, na expectativa da manutenção do penhor da igualdade que conseguimos conquistar com braço forte – o braço forte de Deus.
E quem intentará contra o braço forte do Senhor?

Eleitor brasileiro, segura na mão de Deus, pois ela te sustentará. Não temas, segue adiante, sem olhar para trás e às urnas em próximas eleições, com fé e 
consciência...VAI!

24 de fevereiro de 2012

Só porque amanhã será o teu aniversário!




Amanhã será o teu aniversário! E não acordarei confuso se nossos lençóis estiverem mais alvos e teus olhos, fixos em mim, ainda mais verdes e, enfim, eu me perceba sustentado de ti, teu corpo e alma, que me atiçam o homem que há em mim.

Amanhã será o teu aniversário! E não serei surpreendido se as flores do nosso jardim aspergirem seus perfumes mais delicadamente do que já costumam fazer e se nossa casa se fizer ainda mais vasta para conter todo amor que será celebrado nessa ocasião.

Amanhã será o teu aniversário! E não me será nada inusitado que, logo cedo, eu faça uma prece a Deus por ti e saiba, então, da presença de anjos ao nosso redor e receba uma benção divina toda especial só para nós dois.

Amanhã será o teu aniversário! E não me causará espanto algum se nossas filhas despertarem com um sorriso diferente em suas faces e se a rua em que moramos vier a se encher de uma luminosidade tranquila e serena que invadirá as casas de toda nossa vizinhança.

Amanhã será o teu aniversário! E não vou me admirar por ver a chuva querendo também participar dessa festa, caindo sobre nossos rostos em gotas mais claras e límpidas, à semelhança de pedras de diamante lapidadas com todo o cuidado só para adornarem teu riso.

Amanhã será o teu aniversário! E não será improvável que nesse dia cientistas anunciem alguma nova cura ou vacina tão esperada e que poetas em lugares diferentes do mundo publiquem os mais belos versos nunca antes escritos.

Amanhã será o teu aniversário! E não haverá imprevisto nenhum se, em algum ponto deste planetinha azul, algum astrônomo encontrar um novo asteroide ou um novo planeta ou um sol brilhante e intenso e resolva dar a esse novo astro celeste teu doce nome “Lucila”, que significa luzinha.

Amanhã será o teu aniversário! E já não ficarei perplexo ao me deparar com o fato de que outro já te houvesse percebido - essa tua beleza em nome traduzida - e, encantado, há muito homenageara uma sublime guitarra de blues com o nome de “Lucille”, a guitarra de B.B. King.

Amanhã será o teu aniversário! E não me verei aturdido ao saber que em todas as rádios do mundo inteiro as nossas músicas preferidas, mesmo as mais antigas, se encontram novamente nas paradas de sucesso e que as pessoas reconhecerão que the love is in the air.

Amanhã será o teu aniversário! E não me causará estranheza alguma se nos jornais em todo o mundo as manchetes anunciarem que casais apaixonados se amaram mais e que os beijos e os abraços se fizeram ainda mais ardentes e impublicáveis na noite que se passou. 

Amanhã será o teu aniversário! E não me encontrarei nem um pouco impressionado quando outros me falarem que muitos terão sido convencidos do que eu já havia constatado por causa da Bíblia: que o amor é tão poderoso como a morte e que a paixão é tão forte como a sepultura, porque o amor e a paixão explodem em chamas e queimam como fogo furioso!


E, enfim, sei que também não estarei atônito se amanhã, mais uma vez, eu vier a te acordar logo pela manhã, dizendo baixinho ao seu ouvido o que há mais de quinze anos sempre repito: que o mundo é um lugar melhor para se viver desde o dia em que eu te conheci

Porque, meu amor, há muito que o extraordinário faz parte dessa minha aventura que é viver ao teu lado: eu te amo!

23 de fevereiro de 2012

Mais um disputa de UFC - IURD x IMPD

Mais uma disputa de UFC rsrsr IURD x IMPD. Desta vez, um teste meia-boca, com demônios para ver se conseguirão sentar em uma poltrona no púlpito da igreja! Ele faz o teste. Manda o diabo bater cabeça para quem estiver sentado no trono.

ENTREVISTAS E ENTREVISTADOS


A guerra está declarada! Mais uma guerra santa se deflagra entre as duas principais igrejas “evangélicas” neopentecostais brasileiras, e a maior estratégia de ataque tem sido a tentativa de desmoralizar uma a outra, uma atribuindo ao diabo e aos demônios o que acotece na outra e vice e versa. Esta guerra sem fim se trava entre igrejas que são idênticas em condutas e doutrinas, mas que uma insiste em dizer que é melhor que a outra, e pode ser presenciada pela tevê e pela internet, em embates quase diários.

A maior batalha desta guerra se dá no “campo espiritual”. Pessoas endemoninhadas são entrevistadas ao vivo, em exorcismos estranhos e questionáveis, aonde o demônio dá seu depoimento a respeito da outra igreja, sempre atribuindo a si a condução litúrgica, doutrinária e até a direção dos líderes da outra igreja...

O mundo espiritual existe desde os primórdios da humanidade, quando o próprio Satanás, utilizando-se da serpente, enganou o primeiro casal e levou-o à queda. No Antigo Testamento, pouco ou quase nada se fala acerca dos demônios, mas somente no advento de Cristo este mundo espiritual começou a ser desvendado, com sinais e maravilhas manifestos através de exorcismos feitos pelo Senhor Jesus e pelos seus discípulos (Mt 10:8; Mc 1:34; Lc 10:17).

O livro de Atos relata uma experiência vivida por Paulo, quando o mesmo se viu frente a frente com o demônio e precisou tomar uma atitude em relação ao ocorrido: E aconteceu que, indo nós à oração, nos saiu ao encontro uma jovem, que tinha espírito de adivinhação, a qual, adivinhando, dava grande lucro aos seus senhores. Esta, seguindo a Paulo e a nós, clamava, dizendo: Estes homens, que nos anunciam o caminho da salvação, são servos do Deus Altíssimo. E isto fez ela por muitos dias. Mas Paulo, perturbado, voltou-se, e disse ao espírito: Em nome de Jesus Cristo, te mando que saias dela. E na mesma hora saiu.” (At 16:16-18).

De acordo com o texto bíblico, Paulo passou por uma situação ímpar. Por mais que os demônios busquem afastar o homem perdido do caminho da salvação e desmoralizar a Palavra de Deus, o espírito que possuía e dominava aquela jovem dava testemunho de que Paulo e seus companheiros eram homens de Deus e pregavam a mensagem da salvação eterna. Mas o que mais chama a atenção no ocorrido é a reação do apóstolo diante do que a endemoninhada falava, já por vários dias a fio. Paulo não entrevistou o demônio. Paulo nem deu atenção ao que ele dizia pela boca da jovem possessa. Paulo não se utilizou da valiosa ajuda demoníaca à pregação do Evangelho. Ele simplesmente expulsou o demônio, conforme mandou o Senhor Jesus Cristo (Mt 10:8).

O apóstolo aos gentios age de forma completamente oposta aos “pastores”, “bispos” e “apóstolos” da atual igreja “evangélica” tupiniquim. Ele dispensa ao demônio um tratamento totalmente diferente do que é dispensado aos demônios em determinadas igrejas que alegam praticar exorcismos. Basta ligar a tevê nos programas patrocinados por estas igrejas para vermos exorcismos acompanhados de entrevistas com os demônios, aonde todo o tempo do mundo é dado a estes seres caídos para que falem o que bem entenderem, e suas declarações são recebidas como a mais pura expressão da verdade!

Imagino se o que aconteceu com Paulo em Filipos acontecesse em nossos dias, nestas citadas igrejas neopentecostais. Se um endemoninhado entrasse em uma destas igrejas e o demônio afirmasse que os pastores, líderes, bispos, apóstolos e semideuses que conduzem aquele ministério “...anunciam o caminho da salvação, e são servos do Deus Altíssimo”, qual seria a atitude em relação a este acontecimento? Não tenho dúvidas que o endemoninhado seria conduzido ao “palco” e o demônio seria extensamente sabatinado sob a luz dos holofotes e o foco das câmeras, entre gritos ufanos de “Está vendo, Igreja?? Ele está dando testemunho acerca de nossa Igreja e de nossa liderança!! Quero ver quem depois disso vai dizer ainda que Deus não está em nosso meio!!”, e outras frases do mesmo quilate...

O fato é que o diabo e seus demônios têm ganhado um grande e valioso espaço no suposto culto a Deus — muitas vezes um espaço muito maior que o espaço dado ao próprio Deus! Além de serem valorizados, suas palavras nas “entrevistas” concedidas a exorcistas inescrupulosos são acatadas no mesmo patamar de autoridade que a Bíblia. A voz dos demônios transformou-se na voz da verdade que se deseja propagar no meio da Igreja.

Em primeiro lugar, vemos que o ato de entrevistar o demônio em si é uma conduta não embasada pela Bíblia. Não vemos tais entrevistas serem conduzidas pelo Senhor Jesus ou pelos apóstolos. Jesus não mandou que entrevistássemos os demônios, mas que os expulsássemos! Além disso, observamos nas Escrituras que o Senhor Jesus pautava muito mais pela expulsão dos demônios sem que eles dissessem qualquer palavra, mandando muitas vezes que se calassem (Mc 1:25; 1:34).

Observamos ainda que estes tele-exorcistas se estribam no texto de Lucas 8:26-34, quando Jesus supostamente entrevista uma legião de demônios que dominavam o gadareno, julgando que a Escritura dá-lhes autoridade e liberdade para CONVERSAR com os demônios durante e expulsão dos mesmos. Entretanto, o texto não é permissivo para esta conduta, e sim instrutivo. Como já explanamos, o Antigo Testamento pouco ou quase nada ensina acerca de demônios, de sorte que os discípulos precisavam ser instruídos no assunto, tomar conhecimento de quantos demônios era possível de se alojar em um único ser humano. Na ocasião, Jesus faz UMA, somente uma pergunta aos demônios que possuíam o gadareno para que os presentes pudessem compreender que não há limites em uma possessão demoníaca em relação à quantidade de espíritos malignos. O Senhor Jesus limita-se a perguntar-lhe o nome; não há longas entrevistas, as palavras do demônio não são levadas em consideração para ensino, e sim o fato de serem muitos atormentando um único homem, assim como em Maria Madalena havia sete demônios (Lc 8:2), assim como após a expulsão de um demônio o mesmo pode retornar ao mesmo homem acompanhado de outros sete piores (Lc 11:24-26). Aqui temos ensino, e não o modus operandi de um exorcismo.

O fato de darmos atenção ao que os demônios afirmam e considerarmos suas falas como se fossem verdades absolutas é terrivelmente perigoso, e afasta o homem dos verdadeiros fins da Igreja: o louvor a Deus, a oração e a pregação da Palavra. Parece que os que praticam tais exorcismos pirotécnicos se esquecem que o diabo é o pai da mentira (Jo 8:44), e os demônios por conseqüência seguem o mesmo padrão do seu pai. Entretanto, ao se dar ouvidos à voz de espíritos enganadores e permitir que eles tenham voz e vez na Igreja, estamos subtraindo tempo que poderia e deveria estar sendo dedicado ao ensino da Palavra verdadeira.

Finalmente, o próprio diabo está sendo exposto na Igreja a ridículos que a Bíblia não autoriza que façamos. Judas, o irmão do Senhor, fala em sua curta epístola acerca de “homens ímpios, que convertem em dissolução a graça de Deus, e negam a Deus, único dominador e Senhor nosso, Jesus Cristo... estes, semelhantemente adormecidos, contaminam a sua carne, e rejeitam a dominação, e vituperam as dignidades. Mas o arcanjo Miguel, quando contendia com o diabo, e disputava a respeito do corpo de Moisés, não ousou pronunciar juízo de maldição contra ele; mas disse: O Senhor te repreenda. Estes, porém, dizem mal do que não sabem; e, naquilo que naturalmente conhecem, como animais irracionais se corrompem” (Jd 1:4-10). Ora, se nem mesmo um arcanjo submeteu Satanás a entrevistas e expedientes humilhantes, qual a autoridade que possuímos para tal? Estamos, porventura, insatisfeitos com o poder de expulsar o demônio, e queremos fazer desta expulsão um espetáculo pirotécnico dentro da Igreja?

O exorcismo é tarefa da Igreja, ou de qualquer crente, que detém autoridade sobre os espíritos imundos. Entretanto, não podemos jamais levar o exorcismo para níveis não permitidos ou não dispostos nas Escrituras. Às Igrejas que o usam para promoverem-se a si mesmas, conduzindo os demônios mentirosos a vociferarem contra as suas igrejas desafetas e seus líderes, deveriam acima de tudo abandonar as práticas antibíblicas e voltar ao Evangelho de Jesus Cristo e dos apóstolos, que em nenhum momento davam espaço aos demônios, mas tão somente à Palavra de Deus!

Zilton Alencar (45) mora em João Pessoa – PB. Casado com Chirley Alencar, é músico, programador, webdesign e servo de Deus. É também colunista deste Blog às quintas-feiras, e esporadicamente em seu blog pessoal, o BLOG DO ESQUIZILTON,

22 de fevereiro de 2012

Quero Encontrar o Amor na Pratica.


Por Marcello Comuna


"Clama em alta voz, não te detenhas, levanta a tua voz como a trombeta e anuncia ao meu povo a sua transgressão, e à casa de Jacó os seus pecados.

Todavia me procuram cada dia, tomam prazer em saber os meus caminhos, como um povo que pratica justiça, e não deixa o direito do seu Deus; perguntam-me pelos direitos da justiça, e têm prazer em se chegarem a Deus,

Dizendo: Por que jejuamos nós, e tu não atentas para isso? Por que afligimos as nossas almas, e tu não o sabes? Eis que no dia em que jejuais achais o vosso próprio contentamento, e requereis todo o vosso trabalho.

Eis que para contendas e debates jejuais, e para ferirdes com punho iníquo; não jejueis como hoje, para fazer ouvir a vossa voz no alto.
Seria este o jejum que eu escolheria, que o homem um dia aflija a sua alma, que incline a sua cabeça como o junco, e estenda debaixo de si saco e cinza? Chamarias tu a isto jejum e dia aprazível ao SENHOR?
Porventura não é este o jejum que escolhi, que soltes as ligaduras da impiedade, que desfaças as ataduras do jugo e que deixes livres os oprimidos, e despedaces todo o jugo?
Porventura não é também que repartas o teu pão com o faminto, e recolhas em casa os pobres abandonados; e, quando vires o nu, o cubras, e não te escondas da tua carne?" 

Isaías 58:1-7

Há vários dias tenho concentrado minhas meditações em Isaías 58. O teor subversivo desse texto me impressiona cada vez que eu o releio. Esse texto é ousado e possui vários desdobramentos a ponto que, seria fraudulento eu tentar comprimir sua interpretação em um único post. Talvez eu faça uma série sobre ele.

Deus aqui é assombrosamente franco com os hipócritas religiosos. Deus fala a um povo que observava os princípios cerimoniais da lei, a um povo que se deleitava em buscar a sua presença, de conhecer seus estatutos. Porém, esse mesmo povo questionava o Eterno: Por que jejuamos nós, e tu não atentas para isso? Por que afligimos as nossas almas, e tu não o sabes?

Deus denuncia seus corações. Talvez aquele povo nem mesmo tinha consciência da hipocrisia camuflada nas câmaras de suas almas. Eles tinham o zelo com "as coisas" de Deus, mas ignoravam o principio de tudo: O amor.

O povo se humilhava prestando jejum para depois se fartarem em banquetes, enquanto ao seu redor haviam famintos. Deus questiona: "Seria este o jejum que eu escolheria, que o homem um dia aflija a sua alma, que incline a sua cabeça como o junco, e estenda debaixo de si saco e cinza? Chamarias tu a isto jejum e dia aprazível ao SENHOR?"

A falta de amor nos programa para seguir regras, nos tornamos amargos, pragmáticos e metódicos demais. Limitamos nossa arte mesmo sendo filhos do Grande Artista.

O quê eu tenho feito nos últimos dias é verificar minhas motivações. Desci do pedestal. Dei um tempinho das letras para valorizar o pensamento e a meditação. Calei a minha boca para escutar Deus falar. Tenho visto meus irmãos falando demais e eu me incluía no meio deles.

Definitivamente, eu não quero ser um hipócrita. Não quero que minha conduta caiba dentro dessa repreensão do Altíssimo: "...Se tirares do meio de ti o jugo, o estender do dedo, e o falar iniqüamente;

E se abrires a tua alma ao faminto, e fartares a alma aflita; então a tua luz nascerá nas trevas, e a tua escuridão será como o meio-dia". 

Isaías 58:9-10


Minha disposição para fazer apologética não pode ser maior que minha disposição para alimentar o faminto. Caso contrário, posso me incluir entre os judeus que foram exortados em Isaías 58.

Dar o que sobra é fácil. Por isso mesmo Deus ordenou: Reparta o TEU pão com o faminto. 

Tenho buscado compreender o real significado e sentido do amor na prática. Teoricamente há muitos sábios discursando por aí. 

Cristolândia - Missão na própria nação



Por Rô Moreira

“Assim como o Pai me enviou eu também vos envio (Jo 20,21); Vão e façam com que todos se tornem meus discípulos (Mt 28,19).
Estava assistindo um vídeo interessante, e vi que ainda há pessoas comprometidas em fazer a vontade de Deus, que não ficam somente dentro de quatro paredes mais saem a procura de quem realmente precisa de ajuda. Vi um exército de Deus se levantando, ajudando e pregando que Jesus cura, liberta e salva o perdido no meio da cracolândia. Não importa o número, pois o que importa é recuperar mesmo que seja apenas um, vale apena. Uma alma para Jesus vale muito.
Fiquei feliz ao assistir este vídeo. A igreja atualmente no Brasil tem sofrido ataques de todos os lados, parece que ela é um câncer para sociedade brasileira atual. Devido à busca de “direitos” por alguns grupos e pelo crescente número de liberais em nosso meio, tudo o que a igreja faz parece ser invisível diante dos olhares da maioria, pois mesmo em meio a escândalos , ela ainda é a ultima reserva moral da sociedade, pois nem o judiciário é mais.
Sabemos que em todos os meios sociais encontraremos pessoas não tão sérias e comprometidas com as causas que militam, e na igreja não poderia ser diferente, até porque, somos imperfeitos, e nesta característica humana muito frágil é que o inimigo busca nos atacar.
Mas graças a Deus aos trancos e barrancos a igreja procura cumprir o seu papel social e espiritual. E se tratando especificamente do nosso meio, a ajuda de cada membro do corpo de Cristo tem sido decisiva, pois o governo não participa de nenhum tipo de ajuda nesse sentindo e nem dá o crédito que elas deveriam ter entre alguns setores do governo.
Temos visto um número sem fim de famílias restauradas, viciados são recuperados todos os dias, isso se dá graças ao trabalho da nossa comunidade de fé. Sendo a nossa missão seguir os passos de Jesus e adotar suas atitudes, pois sendo ele o Senhor se fez servidor e obediente até a morte de cruz ensinando-nos o caminho de nossa vocação de discípulo e missionários. É no Evangelho que aprendemos a seguir os passos de Jesus anunciando o Evangelho da paz sem bolsa e alforje cofiando somente em Deus.
Portanto meus irmãos, não nos cansemos de evangelizar buscando sempre um novo sentido para nossa vida, a partir da nossa fé em Jesus Cristo nosso Senhor. Pois enquanto evangélicos nos permitimos censurar tudo o que é oferecido pelas igrejas e que não estejam dentro dos padrões Bíblicos, porém a mesma não pode deixar de fazer sua a parte por conta de alguns mal intencionados que só fazem criticar sem responsabilidade alguma. Não fazem nada para Deus e para o próximo e não permitem que a igreja faça alegando se tratar de ação social, sendo assim obrigação do governo.
Postei um vídeo muito interessante de um grupo denominado Cristolândia, (pertencente a igreja Batista) que faz um trabalho de recuperação tremendo no âmbito da cracolândia e sem ajuda do vergonhoso governo de São Paulo que não consegue resolver um problema sério, mas concentrado em apenas um quarteirão por puro desinteresse.

Porque: Todo aquele que invocar o nome do Senhor será salvo. Como pois invocarão aquele em quem não creram? e como crerão naquele de quem não ouviram falar? e como ouvirão, se não há quem pregue? E como pregarão, se não forem enviados? assim como está escrito: Quão formosos os pés dos que anunciam coisas boas. Paz e bom final de semana

Romanos 10:13-15

21 de fevereiro de 2012

Eu ainda o tenho – Confissões de Bete-Seba antes de Urias partir



Ele está sentado bem pertinho de mim. Tão perto, que os nossos ombros se tocam. E mesmo que ele esteja apenas alguns centímetros de distância, pensando na promoção que recebeu, eu já sinto a sua falta.

No próximo dia ele não vai estar aqui. Uma batalha o espera em outro país. Ele diz que sou a razão do seu viver, mas eu sei que tenho que deixá-lo ir. Admiro muito o seu potencial, a sua determinação e tantos talentos para vencer este mundo e sei que algum dia o seu nome será conhecido por todos. No entanto, ele diz que quer ficar, só que será melhor ele ir, é o sonho dele e não quero atrapalhar.

Então, eu decidi ficar por aqui, porque ainda tenho muito que fazer. Cuidar da casa, família, estudar... E acho que por causa dessa decisão os meus pensamentos estão inundados de perguntas como: O que eu vou fazer sem ele? O que eu farei agora?

Agora! estou descansando minha cabeça em seu ombro direito. E ele por ser tão atencioso e alheio a tudo que acontece ao seu redor percebeu a minha preocupação. Foi quando eu ouvi seu sussurrar dizendo: “Quero que saiba uma coisa, tem três coisas nesta vida que amo por demais e são: Deus, músicas e você. E quando ouço músicas fico completamente perdido nela porque faz lembrar-me de você, eu e Deus”. Eu ouvir tudo. O seu olhar era hipnotizante, traduzia o que ele realmente sentia por mim, e eu estava tão absorvida nele que estagnei por alguns segundos.

Não sei se vou vê-lo no próximo ano, mas uma coisa é certa, eu sentirei falta, muita falta..., dos seus sorrisos nas manhãs. Sentirei falta de segurar sua mão todas as tardes. Sentirei falta de encostar meu rosto em seu peito às noites. Sentirei falta de ouvir sua bela voz cantando para mim. Sentirei falta de ver seus olhos perfeitos compenetrados nos meus. Essas são pequenas coisas que faziam meu dia completo. Como viverei sem eles?

Mas, minutos atrás, quando ele se virou para mim, olhou no fundo dos meus olhos, e me disse que me amava, eu percebi uma coisa. Eu ainda o tenho. Se for apenas para alguns dias, horas, minutos, segundos, mesmo milésimos de segundos, eu ainda o tenho. Bem perto de mim. E eu vou viver cada segundo como se fosse o último. Porque eu o amo e não posso continuar pensando sobre a parte onde eu irei perdê-lo. Esse tempo ainda não chegou. E eu tenho que viver no presente e no exato presente, ele ainda é meu. Ele ainda está aqui, e ele ainda não vai a lugar nenhum.

Cada momento deve ser valorizado. Ele deve ser preenchido até a borda com palavras de amor e abraços e beijos e tudo mais. Qualquer coisa. Os momentos devem ser usados ​​até que os momentos cheguem ao fim. Eu preciso lembrar tudo o que faço com ele, porque antes eu sei, ele vai embora. E tudo que vai permanecer são as memórias. E eu quero ter boas lembranças. Memórias que eu possa olhar para trás e dizer: "Estou tão feliz pelo que tivemos. Estou tão feliz pelo que conheci de você. Estou tão feliz por passarmos algum tempo juntos".

Ele é meu agora. Ele é meu agora. Ele é meu, eu ainda o tenho. E isso é tudo que importa, neste exato segundo. Isso é tudo que importa.

2 Samuel 11.6-26 “Ouvindo, pois, a mulher de Urias que seu marido era morto, ela o pranteou”.

(Uma História de ficção baseado em fatos reais)

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...