Subscribe:

24 de setembro de 2013

BOLSONARO AGRIDE SENADOR RANDOLFE RODRIGUES


Bolsonaro provoca tumulto em visita da Comissão da Verdade no RJ e agride senador Randolfe Rodrigues (PSOL-RJ) com um soco na barriga

A visita da Comissão Estadual da Verdade do Rio de Janeiro ao 1º Batalhão de Polícia do Exército, na Tijuca, na zona norte da cidade, começou com tumulto. O motivo foi a chegada do deputado federal Jair Bolsonaro (PP-RJ), que não faz parte da comissão e não estava na lista dos integrantes da visita.
A confusão começou quando Bolsonaro forçou a passagem, no portão do quartel, e chegou a dar um soco na barriga do senador Randolfe Rodrigues (PSOL-AP), que tentava impedir a entrada do deputado federal. Representantes de movimentos como o Tortura Nunca Mais e o Levante Popular da Juventude exigiam, aos gritos, a saída de Bolsonaro,
que conseguiu entrar.


A comitiva, no entanto, recusou-se a fazer a visita na presença de Bolsonaro. O parlamentar continua dentro do quartel mas não acompanha a comitiva. Dezenas de pessoas esperam em frente ao batalhão o resultado da visita da comissão. No prédio, onde hoje está o Batalhão de Polícia do Exército, abrigava o DOI-Codi e foi local de tortura e prisões arbitrárias durante a ditadura militar (1964 a 1985).
Além de Randolfe Rodrigues, acompanham a visita da comissão o senador João Capiberibe (PSB-AP), que foi torturado nas dependências do batalhão durante a ditadura, e as deputadas federais Jandira Feghali (PCdoB-RJ) e Luiza Erundina (PSB-SP).

2 comentários:

João Emiliano Neto disse...

Truculenta a postura do Deputado Bolsonaro, mas penso que pior é essa tal comissão que em verdade deveria chamar-se Comissão da Meia-verdade. Nada mais verdadeiro em parte do que investigar militares truculentos e cruéis torturadores, sim, mas que combatiam uma corja socialista que matou muito mais e matou gente inocente no mundo todo e que queriam uma tirania totalitária para o nosso Brasil.


JOÃO EMILIANO MARTINS NETO

Adriano Strong disse...

Esta é uma comissão de interesses próprios. Pelo que vi, foi o senador que agrediu Jair Bolsonaro.
Não sou a favor de ditadura e nem de tortura, claro, mas algo me diz que o militarismo nos livrou de um comunismo que é muito pior, em se falando de liberdades, seja de expressão.....
Jair Bolsonaro é o único politico que protege a família de uma tirania do aborto e do homossexualismo. Por tanto Jair Bolsonaro me representa.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...