Subscribe:

31 de outubro de 2013

A Reforma Luterana, iniciada com a publicação das 95 teses de Martim Lutero, completou 496 anos.!



Rô Moreira

Vamos reler sua historiografia e refletir brevemente suas implicações para hoje!

A Reforma Luterana nasceu de um movimento iniciado em 31 de outubro de 1517, quando Martim Lutero, monge agostiniano, professor de teologia na universidade de Wittenberg, afixou na porta da igreja do castelo de Wittenberg   95 teses contra a venda de indulgências praticada pela  igreja da época. Para Lutero, a salvação do ser humano se dá pela graça de Deus e pela  fé em Jesus Cristo, e não pode ser conquistada  por ações humanas.

Em pouco tempo, as teses foram traduzidas do latim para o alemão e foram amplamente impressas e distribuídas, criando opiniões  favoráveis e contrárias ao  tema. Dentre dos que eram a  favor das  ideias de Lutero, estavam diversos  reis e príncipes.
Devido à divisão criada entre  fiéis da  Igreja Católica Romana e não aceitação das afirmações  feitas por Lutero, em 1521, o Papa Leão X excomungou o monge agostiniano. Mesmo sendo contra a vontade de Lutero, essa ação do Papa, acabou por consolidar a Reforma Luterana em uma nova Igreja, pautada em quatro pilares: “Somente pela graça de Deus somos salvos”; “Somente pela fé nos é dada a salvação”; “Somente através da sagrada Escritura tomamos conhecimento da salvação”; e  “Somente Cristo é o salvador”.
O pilar “Somente pela graça de Deus somos salvos” é contrário à  ideia disseminada, na época, de que a salvação era conquistada através do pagamento de indulgências. Lutero pregava que a salvação era dada através de Cristo e recebida pela Fé. Ou seja, a salvação era gratuita, um presente de Deus por meio de Jesus Cristo.
Em ”Somente pela fé nos é dada a Salvação”, Lutero retoma a ideia de que não é através de obras que somos salvos, mas sim através de Cristo, portanto, pela nossa fé. Dessa forma, ele mostra que não precisamos conquistar Deus através de favores, mas sim, por nossa  fé.
O pilar “SOMENTE ATRAVÉS DA SAGRADA ESCRITURA TOMAMOS CONHECIMENTO DA SALVAÇÃO QUE DEUS NOS DÁ” tem como preceito mudar a tradição disseminada no século XVI, que afirmava que a palavra do Papa e da Igreja Católica eram tão importantes quanto a da Bíblia. Através deste pilar , buscou-se dar ênfase às Sagradas Escrituras, reforçando que somente elas é que podem  levar ao caminho da salvação por meio de Jesus Cristo.
No último pilar, “Somente Cristo é o Salvador”¸ Lutero buscou recuperar o que diz a Bíblia: Cristo é o centro de tudo, é o único  fundamento da  fé e da salvação. Somente Cristo salva, perdoa e conduz o homem à comunhão com Deus. Pois o homem, por si só, não  tem  forças nem  recursos para salvar a si mesmo.
Ética e a Reforma Protestante:
A Reforma Protestante iniciou há 496 anos e de que maneira ela continua sendo atual para os nossos dias? Esse é o desafio a que nos propõe uma séria reflexão sobre ser um Cristão reformado e as implicações da Reforma protestante em nossas vidas:
Muito  vem  se  falando da necessidade de ética na política brasileira. Fatos recentes da política nacional indicam que esta é uma questão que não pode mais ser adiada.   É incrível que  tenhamos demorado  tanto para exigir ética na política. Agora há urgência para isto. E mais: não podemos separar a necessidade de ética na política da necessidade de ética na sociedade brasileira. Respeitar uma  fila, obedecer ao sinal  de  trânsito,  não  sonegar impostos,  não  aceitar  que nossos filhos colem na escola, não tentar subornar o guarda ao levar uma multa de trânsito, tudo isto é parte da mesma ética que queremos que os políticos pratiquem. Negar isso é caminhar para uma sociedade baseada na hipocrisia.
As pequenas “corrupções” de nosso dia são o adubo das grandes corrupções nacionais. Acabei de chegar de táxi e o  taxista perguntou que valor eu queria que ele colocasse no recibo. Insisti que escrevesse o valor indicado no taxímetro. Ele achou  isso muito estranho. Ao cedermos às pequenas tentações cotidianas, vamos adubando a grande árvore, cuja sombra de corrupção vai cobrindo  toda sociedade e  também a política.
Lutero afirma que não há como “contornar as tentações”; “temos de suportá-las até estar atolados nelas”; porém, oramos para não sucumbir aos seus apelos, para que não nos  “afoguemos nelas”. É assim que o cristão está sempre preparado para o ataque contínuo das tentações, ensina Lutero. Não estamos fadados a sucumbir às tentações. Somos pecadores sim. Mas também somos, pela fé em Cristo, pessoas  justas e santas.  Somos revestidos de poder para resistir ao mal e animados a agir com vigor para  transformar o que deve ser  transformado. Oremos para que não nos  falte a esperança que  luta, em  fé e amor , por uma sociedade mais ética. Oremos  também que a ética necessária na sociedade comece em nosso lar , em nosso local de trabalho. E que chegue, pelo nosso testemunho atuante, às práticas políticas.


0 comentários:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...