Pular para o conteúdo principal

Ministério Público pede rejeição de partido de Marina



Devido à insuficiente comprovação de apoio popular, o Ministério Público Eleitoral recomendou nesta terça-feira (1º) à Justiça que negue o pedido de registro do partido da ex-senadora Marina Silva, o que aumenta as dificuldades para que ela dispute o Palácio do Planalto pela Rede Sustentabilidade.
Em parecer assinado pelo vice-procurador-geral Eleitoral, Eugênio Aragão, o Ministério Público afirma que o pedido do partido "continua sem condições de ser atendido". "Criar o partido com vistas, apenas, a determinado escrutínio [eleições de 2014] é atitude que o amesquinha, o diminui aos olhos dos eleitores", escreveu Aragão em seu parecer.
A posição do procurador é um dos elementos que os sete ministros do Tribunal Superior Eleitoral usarão como base para decidir, nesta quarta ou nesta quinta, se aprovam ou não a Rede.
A decisão de Aragão é baseada no fato de a Rede não ter conseguido as assinaturas mínimas de apoio para a sua criação, que é de 492 mil nomes. Faltaram cerca de 50 mil assinaturas.
Marina foi por mais de cinco anos ministra do Meio Ambiente do governo Lula, mas abandonou a pasta em 2008 após perder uma queda de braço interna sobre a condução da política para o setor.
No ano seguinte, saiu do PT e ingressou no PV, partido pelo qual disputou a Presidência da República em 2010, tendo ficado em terceiro lugar com 19,6 milhões de votos (19,3% dos votos válidos).
Após divergir com a cúpula do Partido Verde, Marina também abandonou a legenda em 2011. No início de 2013, ela e seu grupo de apoiadores começaram a coletar assinaturas de apoio pelo país para tentar montar a Rede.
O partido afirma ter obtido quase 1 milhão de assinaturas que, após triagem interna, levaram à apresentação de mais de 600 mil aos cartórios eleitorais, responsáveis por checar se os nomes e os dados coletados conferem com o banco de dados dos eleitores.
Caso a Rede seja rejeitada, Marina ainda tem como opção se filiar a outra legenda para concorrer ao Planalto, mas ela tem se recusado a falar sobre essa hipótese.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Janaína Paschoal disse: " Se essa dupla acontecer será pra revolucionar o país" na chapa com Bolsonaro

Disse janaína à rádio Eldorado, sobre a possibilidade de ser vice na chapa de Jair Bolsonaero.

E mais: "Se essa dupla não consegue mudar o Brasil, ninguém consegue. São duas pessoas de personalidade muito forte. Não conheço ninguém que ame mais o Brasil do que eu. Para o país , seria algo significativo."
Sequer conhece o Bolsonaro pessoalmente.

Segundo o Antagonista a decisão de topar ou não a vaga- se o convite acontecer de fato- é "séria demais" e demandaria "um longo diálogo com o candidato".
(Convite aceito)

Toffoli manda recado a Zanin

Zanin conseguiu angariar a antipatia generalizada e hoje é um estorvo na defesa do meliante Lula.O ministro Dias Toffoli está disposto a apagar a pecha que lhe foi impregnada de ‘petista’.

De antemão, usou o jornal Folha de S.Paulo para mandar um recado com endereço certo. O advogado Cristiano Zanin.

Caso ele assuma o plantão do Supremo Tribunal Federal (STF), não adianta entrar com habeas corpus em favor do ex-presidente Lula. Ele não concederá liminar, em hipótese alguma.

A preocupação atual do ministro é assumir sem problemas a presidência do STF.

Outro fator preponderante para o posicionamento de Toffoli, segundo fonte segura, é a aversão entre todos os ministros do STF ao próprio advogado.

Zanin conseguiu angariar a antipatia generalizada e hoje certamente é um estorvo na defesa do meliante petista.

Por outro lado, há quem diga que Toffoli não é petista. É ‘Dirceusista”.

Faz sentido. Zé Dirceu está solto.

Jornal da Cidade

Discurso de Janaína Paschoal causou pânico no establishment

O discurso de Janaína Paschoal na convenção do PSL, que lançou Jair Bolsonaro na disputa pela presidência da República, causou pânico na grande mídia e na esquerda, ou seja, no establishment. 
Foi notável que logo após a fala da jurista no evento, a grande mídia tratou de tentar joga-la contra o partido. Teve grande mídia dizendo que ela irritou aliados. Teve outra dizendo que ela criticou os eleitores de Bolsonaro.  No entanto, como já estamos cansados de saber, quando a grande mídia critica algo, é porque esse é o caminho certo.  Filipe Martins, no Twitter, explicou o porquê deste discurso ter incomodando tanto a velha imprensa. 
Confira em 7 tuítes:




Filipe G. Martins@filgmartin  · 
1. O discurso da Janaína está cumprindo um papel importante na transição da campanha do Deputado Jair Bolsonaro.