Subscribe:

3 de março de 2014

"Batismo Infantil é Bíblico?" - por Augustus Nicodemus

15 comentários:

Pastor Guedes disse...

Rô, a Paz!

Como vai, tudo bem?

Mas, a circuncisão não era somente para os meninos, as crianças de sexo masculino? Então as meninas não eram povo de Deus? Se o batismo substitui a circuncisão, logo as meninas não deveriam ser batizadas.

Embora não concorde, já vi o Hernandes Dias Lopes defendendo o batismo de crianças com muito mais propriedade.

Acho esse viés da circuncisão um argumento fraco, ainda que respeite o Rev. Augustus Nicodemus.

Saudades...

Deus abençoe a sua casa.

Abraço e Paz!

Pr. Anselmo Melo disse...

O batismo infantil defendido pela Igreja Presbiteriana não passa de mais uma das heranças malditas da ICAR. Infelizmente precisamos ouvir homens como o Pr Augustus perdendo tempo defendendo tal absurdo. Não seria mais fácil e digno admitir o erro?

disse...

Você acha que pentecostais assume algum erro Anselmo?? Sobre dons espirituais por exemplo?? Pra vcs tem base biblica,a continuidade dos dons, e pra eles o batismo de criança tbm tem base biblica. Ai eu te pergunto: Vocês assumem o erro que os dons cessaram?? rsrss

disse...

Pastor Guedes, crianças são Meninos e meninas, não são? Bom, não foi ele quem disse que o batismo substitui a circusição, mas Paulo será que Paulo mentiu?

Para que uma pessoa se tornasse membro da congregação do povo de Deus naquele tempo, era preciso que fosse circuncidada. As mulheres, as filhas, as esposas e todas as crianças do sexo feminino, acompanhavam os pais, os irmãos e os esposos e eram por eles representadas. Todos faziam parte do povo de Deus. O rito de iniciação ou de ingresso na Igreja visível daquele tempo e de toda a Velha Dispensação era a circuncisão, que era geralmente administrada aos meninos de oito dias de idade (Gn. 17:12; Lv. 12:3; Lc. 2:21; Lc. 1:59; Fp. 3:5). Os adultos que vinham de fora uniam-se ao povo de Deus, em virtude da sua própria fé, sendo circuncidados, mas os meninos eram admitidos, pelo mesmo rito, em virtude da fé professada pelos pais.
As passagens acima citadas tornam bem claro que, desde os tempos antigos, Deus determinou que as crianças, filhas de pais crentes, fizessem parte da sua Igreja visível, aqui no mundo. Está, portanto, claramente estabelecida a origem divina da inclusão dos pequeninos na Igreja de Deus. Veremos que esse direito das
criancinhas nunca lhes foi cassado. Sendo, pois, as crianças membros infantis da Igreja, têm elas o direito ao sinal exterior e visível dessa preciosa realidade, que, na Antiga Dispensação, foi a circuncisão e na Nova, é o batismo. Prossigamos com as provas bíblicas da nossa tese.
O batismo é o rito da iniciação na Igreja Cristã, na dispensação da graça (At.2:41).
...
O batismo no Novo Testamento é denominado a circuncisão de Cristo (Cl. 2:11, 12). Nessa passagem, tanto o batismo com a circuncisão devem ter um sentido espiritual. Referem-se à nova vida em Cristo. Dessa nova vida são símbolos o batismo com água e a circuncisão carnal. Esses dois ritos representam a mesma coisa. O batismo na Nova Dispensação significa tudo quanto significava a circuncisão na Velha. É justo, pois, concluir que a circuncisão foi substituída pelo batismo cristão.

disse...

"No qual também estais circuncidados com a circuncisão não feita por mão no despojo do corpo dos pecados da carne, a circuncisão de Cristo; sepultados com ele no batismo, nele também ressuscitastes pela fé no poder de Deus, que o ressuscitou dentre os mortos" Cl 2:11-12

stuart crespo disse...

fico impressionado com a atitude de alguns Pastores dizer que é mais uma ideia absurda dos Presbiterianos.se esquecendo alguns que a IPB é uma igreja idônea, e não existe restrição alguma na palavra das crianças serem batizadas.o problema é que muitas vezes a mediocridade nos faz rejeitar algumas coisas só porque a ICAR pratica,isso sim é absurdo.negar que famílias inteirar eram batizadas,na bíblia isto incluindo todos os que estavam em casa,inclusive crianças.mais a igreja neo reformada,ou neo pentecostal,ou pentecostal,usam textos que não foram escritos para crianças para negar o fato.eu queria que algum dos amados me dissesse um só texto onde um jovem de 15 anos foi batizado.ou uma criança foi apresentada no culto.Deus abençoe os amados,isto é que eu entendo depois d uma grande pesquisa bíblica e histórica dos fatos.passei dez anos retrucando esta doutrina da IPB decidir pesquisar os contextos e cheguei a esta conclusão.Deus abençoe a todos em nome de Jesus

Flaviano Filho disse...

Olá Rô!
Desculpa,mas é pobre analogia com a circuncisão, não adianta sofismar: se submersão fosse a versão neo-testamentária da circuncisão, então só machos poderiam ser submersos, nunca fêmeas, Gn 17:10-14 (e estes machos, se fossem filhos de crentes, então teriam que ser submersos exatamente ao 8o dia de vida, como os judeus, senão teriam que ser submersos logo após suas conversões, como os prosélitos). Mas mulheres foram submersas em At 8:12; 16:14-15, e o são em todas as igrejas protestantes e anabatistas/ batistas, nas romanistas, nas greco- ortodoxas, e em todas as outras seitas pseudo- cristãs de que sabemos. Ademais, a Bíblia tem muitas dezenas de referências dando o significado e analogias e implicações da circuncisão de per si; idem para submersão de per si; mas não tem nenhuma referência associando submersão e circuncisão.
10 Esta é a minha aliança, que guardareis entre mim e vós, e a tua descendência depois de ti: Que todo o HOMEM entre vós será circuncidado. 11 E circuncidareis a carne do vosso PREPÚCIO; e isto será por sinal da aliança entre mim e vós. 12 O FILHO de OITO DIAS, pois, será circuncidado, todo o HOMEM nas vossas gerações; o nascido na casa, e o comprado por dinheiro a qualquer estrangeiro, que não for da tua descendência. 13 Com efeito será circuncidado o nascido em tua casa, e o comprado por teu dinheiro; e estará a minha aliança na vossa carne por aliança perpétua. 14 E o HOMEM incircunciso, cuja carne do PREPÚCIO não estiver circuncidada, aquela alma será extirpada do seu povo; quebrou a minha aliança. (Gn 17:10-14)
Mas, como CRESSEM em Filipe, que lhes pregava acerca do reino de Deus, e do nome de Jesus Cristo, eram submersos, tanto homens como MULHERES. (At 8:12)
14 E uma certa MULHER, chamada Lídia, vendedora de púrpura, da cidade de Tiatira, e que servia a Deus, nos ouvia, e o Senhor lhe abriu o coração para que estivesse atenta ao que Paulo dizia. 15 E, depois que foi submersa, ela e a sua casa, nos rogou, dizendo: Se haveis julgado que eu seja fiel ao Senhor, entrai em minha casa, e ficai ali. E nos constrangeu a isso. (At 16:14-15).

Pense

Abraço

Flaviano

Flaviano Filho disse...

Esta visão não é bíblica. Em nenhum lugar O Novo Testamento conecta o batismo à circuncisão. O Novo Testamento, em nenhum lugar, descreve o batismo como um sinal da Nova Aliança. É a fé em Jesus Cristo que capacita a pessoa a gozar das bênçãos da Nova Aliança (I Coríntios 11:25; II Coríntios 3:6; Hebreus 9:15).Você pode até argumentar as crianças não tem fé então elas estão fora da nova aliança? Não pois próprio Jesus disse:Deixai os meninos, e não os impeçais de virem a mim; porque dos tais é o reino dos céus...

Flaviano Filho disse...

Sei que você não vai aprovar a postagem.Masa pelo menos pondere,ok?!

A noção de que a participação dos pais crentes no Novo Pacto autoriza o batismo de seus filhos, da mesma forma que a participação dos pais israelitas no Velho Pacto impunha-lhes o dever de circuncidar seus bebês merece grave objeção. Isso porque o bebê israelita não era circuncidado porque seus pais eram israelitas. Ele era circuncidado porque, sendo filho de judeus, ele PRÓPRIO era israelita. A causa direta da circuncisão do bebê judeu não estava nos pais, mas no próprio bebê, no fato de ele mesmo ser um judeu. Ora, não é esse o caso dos filhos dos crentes. Estes não nascem crentes, inexistindo neles próprios qualquer razão para que recebam o batismo. De fato, se o filho do israelita nascia israelita e, por isso, era circuncidado, o filho do cristão, por sua vez, não nasce cristão, não havendo razão nenhuma para ser batizado.

Pense Rô

Flaviano Filho disse...

Oi Rô!

Assista esse vídeo do pastor Wilson Port.
Não precisa aprovar a postagem apenas assista o videio em oração


https://www.youtube.com/watch?v=iYA-HQBFdv4

Taciano Cassimiro disse...

Bom, dizer que o argumento da circuncisão é fraco porque as mulheres não eram circuncidadas é de uma ignorância horrivel e desconhecimento do contexto:
1. Mulher não tem pênis, fato .
2. Cultura patriarcal. Sendo assim,
3. A mulher era representada pelo pai no caso solteira, e pelo marido se fosse casada. Logo, a circuncisão do pai ou marido abrangia a mulher quanto ao simbolismo do ato.

Por isso o argumento da circuncisão é mais que válido.

Unknown disse...

Jesus o Cristo, foi batizado ou apresentado? Não seria sua vida, uma referencia biblica?

disse...

Jesus foi circuncidado e batizado, que substituiu a circuncisão.

disse...

E hoje devemos lembrar que não há mais menino ou menina, veja Gálatas 3
…27 pois todos quantos em Cristo fostes batizados, de Cristo vos revestistes. 28 Não há judeu nem grego, escravo ou livre, homem ou mulher; porque todos vós sois um em Cristo Jesus. 29 E, se sois de Cristo, então, sois descendência de Abraão e plenos herdeiros de acordo com a Promessa.

Karênina A.Silveira disse...

Chocada com alguns comentários..... "herança maldita"...
Essa pessoa e mts outras deveriam largar a razão e praticar mais a oração...

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...