Subscribe:

23 de março de 2014

Comunas foram provocar os manifestantes da marcha para a família na Central do Brasil em frente ao Comando do Leste e tiveram que enfiar as bandeiras vermelhas entre as pernas e saíram correndo. Detalhe: Só no grito de corre vagabundos! E correram.



Manifestantes da Marcha da Família entram em confronto com opositores à marcha em frente ao Comando Militar do Leste ao lado da Central do Brasil.


RIO DE JANEIRO : Manifestantes de ambos os lados do espectro político do Brasil entraram em confronto brevemente neste sábado no Rio, onde os esquerdistas chegou às vias de fato com um grupo que comemora 50 anos desde o golpe militar .

Mais de 2.000 pessoas , entretanto, demonstraram , em São Paulo , o envio de uma mensagem para a presidente Dilma Rousseff , que dizia: " Dilma , ouça , não estará lutando no ( Mundial) Cup ", e houve protestos menores em várias outras cidades brasileiras.

Elementos de direita no Rio tinha chamado para uma reencenação de um 1964 "Marcha das Famílias para Deus e Liberdade ", que veio poucos dias antes de um golpe militar , que durou até a restituição da democracia em 1985.

Grupos de esquerda organizado prontamente uma contra-manifestação e , apesar de uma forte presença policial , várias pessoas romperam as linhas policiais e entraram em confronto no centro da cidade .

O grupo de extrema-direita , totalizando cerca de 300 , estavam em dores não para louvar a ditadura.

Mas eles disseram Rousseff , que sofreu tortura no regime militar como um ativista de esquerda e é o favorito para ganhar a reeleição nas eleições de outubro de se conduzir o país à ruína.

"A democracia não existe no Brasil - não temos uma maioria, mas uma série de minorias , como índios e feministas , com Dilma no comando, " ativista Felipe Paulomo à AFP.

"Nosso governo é uma fraude. Queremos  ele fora", gritou um homem com as palavras " família, Deus e Liberdade " estampada em sua camisa.

Um manifestante erguida uma faixa com os dizeres : " O povo brasileiro é com as Forças Armadas . "

Entre os 100- forte grupo de esquerda , uma mulher que deu seu nome como Hannah levava um cartaz de papelão : "Nunca mais ditadura - fascistas para fora. "

Ela disse à AFP: " Aí vêm os torturadores de novo, lições não aprendidas com a morte de seus pais causado. "

Historiadores estimam cerca de 400 dissidentes foram mortos com menos de 21 anos de regime militar .

Em junho passado , o governo brasileiro foi surpreendido quando mais de um milhão de pessoas se manifestaram contra o custo da Copa do Mundo e as Olimpíadas do Rio, em um país arruinada pela corrupção e infra-estrutura deficiente .

Este ano, foi menor, mas , por vezes, violentos protestos e elementos radicais prometeram para abastecer mais agitação durante o torneio de futebol de junho-julho .

Vejam o Video abaixo:

0 comentários:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...