Pular para o conteúdo principal

Teólogo publica vídeo comparando funk “Beijinho no Ombro” a “Sabor de Mel”, de Damares: “Qualquer semelhança não é mera coincidência”; Assista

Teólogo publica vídeo comparando funk “Beijinho no Ombro” a “Sabor de Mel”, de Damares: “Qualquer semelhança não é mera coincidência”; Assista
A funkeira Valeska Popozuda tem ocupado a grande mídia com a música “Beijinho no ombro”, que fala sobre demonstrar aos inimigos que com fé em Deus é possível superar dificuldades e inveja, além de vangloriar-se com as conquistas. Em 2008, a cantora Damares chegou ao topo da música pentecostal no Brasil com a conhecida “Sabor de Mel”, de temática semelhante.
Dentro desse contexto, o teólogo e blogueiro Yago Martinspublicou um vídeo em sua página no Facebook fazendo a comparação entre as duas letras e afirmou que sua iniciativa era um alerta ao povo evangélico: “Um pequeno comparativo didático: qualquer semelhança não é mera coincidência. Pois mais cômica que seja a comparação e a apresentação da mesma, a intenção primária não é fazer rir, mas alertar a respeito de um ponto. Pensem nisso”, sugeriu aos internautas.
Posteriormente, o teólogo comentou o vídeo numa entrevista ao GPrime, e disse que a letra da música de Damares foge aos princípios básicos dos ensinamentos de Jesus: “Não falo de teologia acadêmica ou elucubrações profundas, mas até mesmo o sermão do monte ou os ‘Bê-á-bás’ da fé. Jesus disse: ‘Vocês ouviram o que foi dito: Ame o seu próximo e odeie o seu inimigo. Mas eu lhes digo: Amem os seus inimigos e orem por aqueles que os perseguem’ (Mateus 5:43-44). Como podemos ter uma igreja evangélica que ainda não conseguiu internalizar um dos princípios teológicos básicos da fé, que é o amor? Os púlpitos fracos que prometem bênçãos e vitórias criam um monstro que tem nome de cristianismo, mas está longe da religião de Jesus”, observou Yago.
O jovem teólogo acrescenta que a música “‘Sabor de Mel’ é uma teologia da vingança, onde a cantora conclama os crentes a desejarem o destaque a fim de tripudiar sobre os próprios inimigos”, e isso seria uma distorção dos princípios do Evangelho. “A canção deseja que os que não te ajudaram antes se arrependam disso por não terem conseguido o destaque que Deus te deu. Devemos amar aqueles que são nossos inimigos, e não desejar que eles ‘nos vejam por cima’”, acrescentou.
“Sabor de Mel”, composta por Agailton Silva, é uma das músicas gospel pentecostal que mais são alvo de críticas por parte dos teólogos em geral, que enxergam nela uma mensagem de incentivo à meritocracia, conquistas por esforço próprio e ameaças aos indiferentes, tornando-os “inimigos”.
“Existe certo tipo de sentimento de vitória sobre os inimigos que faz sentido e é até mesmo cristão. No Último Dia, os inimigos do Evangelho receberão a justa paga, e seremos vitoriosos sobre eles. Uma canção que celebra a vitória final sobre os inimigos da Cruz pode ser bíblica e fiel. Nem de longe é o que encontramos na canção de Damares, no entanto. Lá há nada mais que um ‘beijinho no ombro pras inimigas’, uma palavra de escárnio contra inimigos pessoais, o que é inadmissível”, pondera Martins.
Assista ao vídeo comparativo de “Beijinho no Ombro” e “Sabor de Mel”:


Gospelmais

Comentários

Teologia da Vingança.
É a mais nova onda da igreja brasileira.
"Não julgueis", "Não toqueis nos ungidos" são os argumentos mais utilizados.
Há um video que expressa essa nova "paixão" dos "gospel" de plantão:

A canção Deus vai Matar, resume tudo:
https://www.youtube.com/watch?v=dlxk33_W7uw
Casa Minha disse…
Tua crítica não soma em nada... tente fazer uma interpretação daqueles não te ajudam mas sim te defamam esse se tornarão dependentes daqueles que se deixam ser usados por Deus e mesmo em meio as humilhações continuam no propósito. Cara vigia!
Casa Minha disse…
Cara vijia... tente fazer outra análise pois tuas críticas não somam.

Postagens mais visitadas deste blog

Pré-candidato, Collor diz que não se arrepende de confisco da poupança

Ex-presidente falou sobre a prisão de Lula: "uma injustiça"

O ex-presidente e atual senador Fernando Collor (PTC), em entrevista à Folha de S.Paulo publicada nesta sexta-feira (13), afirmou que o confisco das cadernetas de poupança implementado por seu governo "era uma necessidade absoluta" e que "faria do mesmo jeito" se tivesse que voltar àquele momento.


"Era uma necessidade absoluta. Se voltando àquele momento, faria do mesmo jeito. Tem a questão do próprio impeachment, que é uma coisa interessante", disse, ao ser questionado se o gesto foi um equívoco.


"O que houve foi um bloqueio do dinheiro que circulava na economia. A inflação estava em 82% ao mês. Havia instrumentos de especulação financeiros danosos, tínhamos que criar um ambiente em que pudéssemos fazer um congelamento de preços, que é algo terrível, uma medida que a gente deve evitar o quanto possível", disse ele na entrevista.


O senador disse ainda que continuará com a pré-can…

Dilma e Gleisi vão a Cuba 'denunciar' situação de Lula no Foro de São Paulo

A ex-presidente Dilma Rousseff e a presidente do PT, senadora Gleisi Hoffmann, viajam na semana que vem para Cuba para participar do encontro anual do Foro de São Paulo, que congrega partidos políticos e organizações de esquerda da América Latina. Ali, as duas pretendem "fazer uma denúncia" sobre a situação do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, que os petistas classificam como "prisão política".


"Eu vou agora para o Foro de São Paulo fazer uma denúncia também. Dilma vai, resolvemos ir para fazer a denúncia do que está acontecendo", disse Gleisi ao Valor PRO. "Nós vamos ter todos os partidos de esquerda e centro-esquerda da América Latina reunidos lá, autoridades. E nós vamos para denúncia internacional." O encontro ocorre em Havana entre o domingo, 15 de julho, e a terça, 17. No site da entidade, já há destaques para a prisão do ex-presidente, como um "Mapa de Mobilização Mundial Lula Livre" e manifestações de políticos e entidades…

Briga entre advogados de Lula se torna explícita e agora envolve familiares

12911
A humilhação a que o abobalhado Cristiano Zanin submeteu o ex-ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Sepúlveda Pertence, extrapolou os limites do bom senso e da discrição e já envolve parentes dos envolvidos. A indignação do filho de Sepúlveda, Evandro Pertence, segundo conta o jornal Estadão, foi estampada no seguinte torpedo disparado contra Cristiano Zanin e Valeska Teixeira Martins, num grupo de WhatsApp: “Não precisamos de vocês para ter qualquer tipo de protagonismo! Meu pai é e sempre será maior que vocês”. Lamentável que, certamente por dinheiro – não há outra explicação - Sepúlveda se nivele por tão baixo.
Perdemos um grande jurista para o PT. É mais um estrago provocado por esta infame organização criminosa. É também a demonstração da notória inteligência da seguinte expressão popular: "Quem com porcos anda, farelo come."
Informação do Jornal da Cidade