Pular para o conteúdo principal

O PLAYBOY FASCISTA DE DIRCEU EM AÇÃO – Assessor de deputada do PT pago com dinheiro público, hostiliza Joaquim Barbosa

Abaixo,
reproduzo uma reportagem de Gabriel Castro, da VEJA.com. Há um vídeo
que o acompanha. Em casos assim, quando as pessoas percebem a burrada
que fizeram, tiram o material do ar. Se, no entanto, já está em outro
arquivo, costumam apelar ao YouTube para fazê-lo — com a suspensão da
conta de quem o publicou. O vídeo, insisto nesta questão, é de interesse
jornalístico. Se há quem hostilize, com intimidação física, o
presidente de um dos Poderes da República porque não aceita que tenha
exercido suas prerrogativas, a informação não pode desaparecer — ou está
caracterizada censura. Leiam a reportagem.


*
Rodrigo Grassi: cerveja, lancha, vida boa, dinheiro público e agressão a quem considera adversário: são os nossos bolivarianos (Facebook)
Rodrigo
Grassi: cerveja, lancha, vida boa, dinheiro público e agressão a quem
considera adversário: são os nossos bolivarianos (Facebook)


Um vídeo
publicado na internet mostra um assessor parlamentar da deputada Érika
Kokay (PT-DF) hostilizando o presidente do Supremo Tribunal Federal
(STF), Joaquim Barbosa, em Brasília. Ao lado dele, outras duas
militantes petistas ressentidas com as condenações do mensalão insultam o
ministro. “Autoritário”, “projeto de ditador” e “tucano” são alguma das
palavras utilizadas pelo pequeno grupo, em meio a loas ao
ex-ministro-presidiário José Dirceu.
As imagens
foram feitas pelos próprios petistas na saída de um bar e publicadas na
internet. Não é possível saber se o presidente do STF deixou o local
por causa do protesto ou se os manifestantes só agiram quando ele já
estava a caminho do carro.
O vídeo
foi gravado e protagonizado pelo conhecido baderneiro Rodrigo Grassi
Cademartori, autointitulado “Rodrigo Pilha”. Uma espécie de
petista-playboy, ele se ocupa principalmente de duas tarefas: uma é
repetir chavões para intimidar, inclusive fisicamente, qualquer um que
avalie ser adversário do PT. A outra é divulgar suas fotos em momentos
de lazer – pilotando uma lancha, por exemplo.
Defensor
da ditadura cubana, Grassi comandou a tropa que hostilizou a blogueira
Yoani Sánchez quando ela visitou o Congresso Nacional, iniciou uma
confusão após provocar o ex-deputado Eduardo Azeredo (PSDB-MG) e ajudou a
organizar “protestos” contra o deputado Marco Feliciano (PSC-SP).
Também fez questão de passar o dia na porta da Superintendência da
Polícia Federal quando os mensaleiros se entregaram no ano passado.
Uma de
suas estratégias é insuflar manifestantes em protestos, sem que fique
evidente a ligação dos atos com o PT e o gabinete de Érika Kokay. As
duas mulheres que também hostilizam Barbosa no vídeo são Andreza Xavier e
Maria Luiza Rodrigues, amigas do assessor parlamentar.
Na
descrição do vídeo que publicou com a perseguição a Barbosa, Grassi
define o presidente do STF como “fascista” e, orgulhosamente, anuncia
que o colocou “para correr”. No vídeo, em português sofrível, ataca:
“Ele precisa (sic) de andar com muitos seguranças”.
Grassi
recebe da Câmara dos Deputados cerca de 4.800 reais por mês. Porque o
militante-profissional continua sendo bancado pelo dinheiro público é
uma pergunta que a deputada Érika Kokay deveria responder. 
 

Ataque fascista a Joaquim Barbosa


 








Reinaldo Azeved

Comentários

Nossa que Absurdo esse Noiado Filho de Puta querendo ofender o Joaquim Barbosa....Aff..Manda esse Canalha ir pra cuba passagem só de ida por Favor, Esse Bandido tem que ser preso, ficar Ofendendo o Joaquim Barbosa uma pessoa honesta e Contra Corrupção....
Anônimo disse…
O Falastrão recebe pra isso! tem que fazer valer seu salários! insultando! ele não defende posição alguma, nem esquerda nem direita, se os tucanos pagarem mais ele vai defendê-los, é o que se pode chamar de mercenário.. mas sendo a serviço de esquerdopatas corruptos, ainda demonstra ser privado de capacidade encefálica.. e discutir com gente igual a ele, seria nas palavras de Lobão: como chamar um pombo pra jogar xadres, o pombo vai virar as peças, ca..r no tabuleiro e voar cantando vitória!

Postagens mais visitadas deste blog

Dilma e Gleisi vão a Cuba 'denunciar' situação de Lula no Foro de São Paulo

A ex-presidente Dilma Rousseff e a presidente do PT, senadora Gleisi Hoffmann, viajam na semana que vem para Cuba para participar do encontro anual do Foro de São Paulo, que congrega partidos políticos e organizações de esquerda da América Latina. Ali, as duas pretendem "fazer uma denúncia" sobre a situação do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, que os petistas classificam como "prisão política".


"Eu vou agora para o Foro de São Paulo fazer uma denúncia também. Dilma vai, resolvemos ir para fazer a denúncia do que está acontecendo", disse Gleisi ao Valor PRO. "Nós vamos ter todos os partidos de esquerda e centro-esquerda da América Latina reunidos lá, autoridades. E nós vamos para denúncia internacional." O encontro ocorre em Havana entre o domingo, 15 de julho, e a terça, 17. No site da entidade, já há destaques para a prisão do ex-presidente, como um "Mapa de Mobilização Mundial Lula Livre" e manifestações de políticos e entidades…

Pré-candidato, Collor diz que não se arrepende de confisco da poupança

Ex-presidente falou sobre a prisão de Lula: "uma injustiça"

O ex-presidente e atual senador Fernando Collor (PTC), em entrevista à Folha de S.Paulo publicada nesta sexta-feira (13), afirmou que o confisco das cadernetas de poupança implementado por seu governo "era uma necessidade absoluta" e que "faria do mesmo jeito" se tivesse que voltar àquele momento.


"Era uma necessidade absoluta. Se voltando àquele momento, faria do mesmo jeito. Tem a questão do próprio impeachment, que é uma coisa interessante", disse, ao ser questionado se o gesto foi um equívoco.


"O que houve foi um bloqueio do dinheiro que circulava na economia. A inflação estava em 82% ao mês. Havia instrumentos de especulação financeiros danosos, tínhamos que criar um ambiente em que pudéssemos fazer um congelamento de preços, que é algo terrível, uma medida que a gente deve evitar o quanto possível", disse ele na entrevista.


O senador disse ainda que continuará com a pré-can…

Briga entre advogados de Lula se torna explícita e agora envolve familiares

12911
A humilhação a que o abobalhado Cristiano Zanin submeteu o ex-ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Sepúlveda Pertence, extrapolou os limites do bom senso e da discrição e já envolve parentes dos envolvidos. A indignação do filho de Sepúlveda, Evandro Pertence, segundo conta o jornal Estadão, foi estampada no seguinte torpedo disparado contra Cristiano Zanin e Valeska Teixeira Martins, num grupo de WhatsApp: “Não precisamos de vocês para ter qualquer tipo de protagonismo! Meu pai é e sempre será maior que vocês”. Lamentável que, certamente por dinheiro – não há outra explicação - Sepúlveda se nivele por tão baixo.
Perdemos um grande jurista para o PT. É mais um estrago provocado por esta infame organização criminosa. É também a demonstração da notória inteligência da seguinte expressão popular: "Quem com porcos anda, farelo come."
Informação do Jornal da Cidade