Pular para o conteúdo principal

Digão e Canisso dos Raimundos rebatem críticas de Rodolfo: "Hipocrisia"





Festival Lollapalooza 2014275 fotos

Digão, atual vocalista e guitarrista do Raimundos, rebateu nesta terça-feira (10) as declarações do ex-líder do grupo, Rodolfo Abrantes, para o site da revista "Trip", acusando-o de hipocrisia e charlatanismo. Na entrevista, publicada na segunda-feira, Rodolfo, que hoje é evangélico, disse se arrepender totalmente das antigas letras da banda. Foi o bastante para despertar a ira dos antigos integrantes do Raimundos.

O que você achou da declaração de Rodolfo sobre estar 100% arrependido das letras do Raimundos?
Resultado parcial
"[Rodolfo diz estar] 100% arrependido, mas usufruindo 100% da sua parte dos direitos autorais, e que não é a 'merreca' que ele gosta de falar para os desinformados. Se ele pode se dar ao luxo de sair de casa pra 'trabalhar' e não receber nada, quem banca isso!?", questionou Digão em sua página no Facebook, afirmando em seguida que o Raimundos é a "eterna previdência privada" do ex-amigo.
Canisso, baixista do grupo, também soltou suas críticas no Twitter depois de ler a entrevista. "Uma puta contradição. A gente rala pra caralho pra manter a banda em evidência e pingar um dinheiro de direito autoral na conta do infeliz. Pro cara pagar de surfista-pastor-popstar arrependido de Camboriú. Devia ter a humildade de demonstrar agradecimento", escreveu o músico, acrescentando: "Nosso Rodolfo morreu mesmo. Triste, não conheço esse parvo aí".

Adauto Perin/Folhapress
Rodolfo, Canisso, Fred e Digão em foto dos Raimundos tirada em 1994
Rodolfo saiu do grupo de forma tumultuada em 2001, após afirmar ter se curado de uma doença no estômago. Logo em seguida, já convertido, montou o projeto Rodox e, depois, se lançou em carreira solo tocando rock gospel. Hoje, faz shows e prega em igrejas do Brasil sem cobrar cachê. Para Digão, é imperdoável o fato de o vocalista associar a banda brasiliense ao antigo vício em drogas.
"O que me cansa é essa insistência em associar o Raimundos às coisas ruins e o seu uso de pó e outras drogas pesadas em sua vida. Amparado pela verdade e Deus é minha testemunha, isso foi fora do Raimundos com as 'nega' dele!", escreveu Digão. Na entrevista, Rodolfo diz que estava cada mais junkie e fumava maconha sem parar. "Minha saúde destruída, perdendo peso, cheio de caroço espalhado pelo corpo: eu me sentia morrendo", contou ele ao site da revista.



A conversão repentina de Rodolfo ao evangelho, depois de mais de uma década à frente do grupo, também foi alvo de comentários do guitarrista. "Muito me admirei quando vi suas declarações, pois nunca tinha visto isso dentro da banda. Dizer que estava com 'câncer' e se curou na fé é no mínimo charlatanismo, pois ele nunca fez um exame para provar tal enfermidade, mas alegou que 'se conhecia'. Se pelo menos fosse formado em medicina, mas nem o Segundo Grau terminou".
Procurado pelo UOL, Rodolfo afirmou por meio da assessoria de seu ministério que "cada um dá o que tem" e que não irá comentar as críticas de Digão e Canisso. Segundo entrevista do ex-Raimundos à revista "Rolling Stone" em 2011, a última vez que ele se encontrou com os ex-colegas foi em 2007, no velório do pai em Brasília.


Uol

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Pré-candidato, Collor diz que não se arrepende de confisco da poupança

Ex-presidente falou sobre a prisão de Lula: "uma injustiça"

O ex-presidente e atual senador Fernando Collor (PTC), em entrevista à Folha de S.Paulo publicada nesta sexta-feira (13), afirmou que o confisco das cadernetas de poupança implementado por seu governo "era uma necessidade absoluta" e que "faria do mesmo jeito" se tivesse que voltar àquele momento.


"Era uma necessidade absoluta. Se voltando àquele momento, faria do mesmo jeito. Tem a questão do próprio impeachment, que é uma coisa interessante", disse, ao ser questionado se o gesto foi um equívoco.


"O que houve foi um bloqueio do dinheiro que circulava na economia. A inflação estava em 82% ao mês. Havia instrumentos de especulação financeiros danosos, tínhamos que criar um ambiente em que pudéssemos fazer um congelamento de preços, que é algo terrível, uma medida que a gente deve evitar o quanto possível", disse ele na entrevista.


O senador disse ainda que continuará com a pré-can…

Dilma e Gleisi vão a Cuba 'denunciar' situação de Lula no Foro de São Paulo

A ex-presidente Dilma Rousseff e a presidente do PT, senadora Gleisi Hoffmann, viajam na semana que vem para Cuba para participar do encontro anual do Foro de São Paulo, que congrega partidos políticos e organizações de esquerda da América Latina. Ali, as duas pretendem "fazer uma denúncia" sobre a situação do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, que os petistas classificam como "prisão política".


"Eu vou agora para o Foro de São Paulo fazer uma denúncia também. Dilma vai, resolvemos ir para fazer a denúncia do que está acontecendo", disse Gleisi ao Valor PRO. "Nós vamos ter todos os partidos de esquerda e centro-esquerda da América Latina reunidos lá, autoridades. E nós vamos para denúncia internacional." O encontro ocorre em Havana entre o domingo, 15 de julho, e a terça, 17. No site da entidade, já há destaques para a prisão do ex-presidente, como um "Mapa de Mobilização Mundial Lula Livre" e manifestações de políticos e entidades…

Briga entre advogados de Lula se torna explícita e agora envolve familiares

12911
A humilhação a que o abobalhado Cristiano Zanin submeteu o ex-ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Sepúlveda Pertence, extrapolou os limites do bom senso e da discrição e já envolve parentes dos envolvidos. A indignação do filho de Sepúlveda, Evandro Pertence, segundo conta o jornal Estadão, foi estampada no seguinte torpedo disparado contra Cristiano Zanin e Valeska Teixeira Martins, num grupo de WhatsApp: “Não precisamos de vocês para ter qualquer tipo de protagonismo! Meu pai é e sempre será maior que vocês”. Lamentável que, certamente por dinheiro – não há outra explicação - Sepúlveda se nivele por tão baixo.
Perdemos um grande jurista para o PT. É mais um estrago provocado por esta infame organização criminosa. É também a demonstração da notória inteligência da seguinte expressão popular: "Quem com porcos anda, farelo come."
Informação do Jornal da Cidade