Subscribe:

2 de junho de 2014

Idolatria Gospel: Um show de horrores




A que ponto chegamos, algo realmente desnecessário, pois não acrescenta nada para o evangelho, é no mínimo uma falta de temor. Gostaria de saber  qual é a mensagem que ele quis passar? Li alguns comentários no Facebook de que Thalles é muito estratégico para ganhar almas.  Eu acredito mesmo que a melhor estratégia é pregar a palavra,  e  chamo isso de  iconoclastia(do grego εικών, eikon [ícone], e κλαστειν, klastein (quebrar) é a doutrina que se opõe ao culto de ícones religiosos e outras obras, geralmente por motivos políticos ou religiosos. No âmbito do cristianismo, a iconoclastia é geralmente motivada pela interpretação literal dos dez mandamentos, que proíbem os fiéis de adorar imagens. As pessoas envolvidas em tais práticas são conhecidas como iconoclastas, um termo que passou a ser aplicado a qualquer um que quebra dogmas ou convenções estabelecidas ou as desdenha. Inversamente, aqueles que reverenciam ou veneram os ícones são conhecidos como iconófilos. A iconoclastia pode acontecer com povos de religiões diferentes, mas é freqüentemente o resultado de disputas entre facções de uma mesma religião. Foi importante na história da Igreja Ortodoxa durante o Império Bizantino, nos séculos VIII e IX.
Os iconólatras é justamente o contrário. Aceitam as coisas, as representações, as figuras e as imagens como realidades. Não sabem o porquê aceitam-nas como reais e como dogmas. Não admitem, em momento algum, sequer lançar um olhar crítico sobre as coisas ao seu redor. Aceitam como são, por serem. Iconoclastia, portanto, é a antítese da iconolatria.  iconoclastas = aqueles que reverenciam ou veneram os ícones. O grande problema é quando lançamos um olhar crítico para a cena “gospel” moderna e vemos o mesmo comportamento idólatra entre os adeptos do evangelicalismo institucional.
Nesta cena o que prevalece são os novos “santos” cujas imagens estão estampadas em capas de livros, CD’s, DVD’s, nos carros, postes, páginas da web, cartazes e tantos outros meios de comunicação moderna.
Esses novos “santos” são recebidos nos templos com verdadeiro espírito de veneração por parte daqueles que deveriam estar ali reunidos apenas para adorar e honrar a Deus, mas que passam a maior parte de seus cultos venerando pessoas e os “pop gospel stars” da música e da pregação.


Imagem vinda direta  do Facebook

0 comentários:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...