Subscribe:

5 de agosto de 2014

Augustus Nicodemus: ‘O ser humano precisa de referenciais sólidos para viver’

Eleito vice-presidente da Igreja Presbiteriana do Brasil, Nicodemus compartilha com os leitores do blog Mundo Cristão os desafios e as expectativas dessa nova fase de seu ministério.
augustus-nicodemus-o-ser-humano-precisa-de-referenciais-solidos-para-viver
Conhecido por sua postura teológica firme e pelo exercício pastoral ético, um currículo que elucida preparação e dedicação ao ministério e por seus livros e artigos que confrontam, esclarecem e fomentam o debate e a reflexão sobre a sã doutrina cristã, a vida da Igreja e a sociedade, o Reverendo Augustus Nicodemus é sem dúvidas uma das fortes expressões do cenário cristão brasileiro. Eleito recentemente ao cargo de vice-presidente da Igreja Presbiteriana do Brasil (IPB), ele tem o desafio de liderar a mais antiga denominação reformada no país ao lado de Roberto Brasileiro, que inicia seu quarto mandato como presidente da IPB.
Em entrevista exclusiva à Mundo Cristão, Augustus Nicodemus fala sobre os desafios e expectativas dessa nova fase de seu ministério e oferece um panorama sobre a sadia atuação da Igreja em uma sociedade em constante mudança.
Mundo Cristão: A Igreja Presbiteriana do Brasil (IPB) é uma denominação com expressiva presença no cenário evangélico tradicional brasileiro. Rigor acadêmico, teologia reformada e compromisso com o Cristianismo histórico são algumas das marcas da denominação. Quais são os desafios que o senhor enxerga no que diz respeito à atuação da igreja tradicional em uma sociedade cada vez mais adepta às novidades e modismos quando não às práticas heréticas e sectárias? Ainda há espaço para a abordagem tradicional?
Augustus Nicodemus: A IPB tem muitos desafios pela frente com estas mudanças rápidas pelas quais a sociedade brasileira está passando. O que a IPB tem de diferenciado é exatamente o compromisso com as verdades imutáveis das Escrituras e com a teologia reformada, que entendemos ser a melhor interpretação da Bíblia. Modismos e novidades acabam se esgotando e cansando as pessoas. O ser humano precisa de referenciais sólidos para viver. O relativismo e as mudanças constantes não satisfazem por muito tempo os anseios mais profundos do coração humano. Desta perspectiva, igrejas sólidas e firmes como a IPB acabam se tornando o refúgio de muitos cansados das invenções de pastores e líderes inescrupulosos e pragmáticos, que pregam prosperidade e guerra espiritual.
MC: Qual o principal trabalho a desenvolver, tanto no âmbito da Igreja Presbiteriana do Brasil, quanto como liderança influente no contexto evangélico brasileiro?

Augustus Nicodemus: O mesmo trabalho de sempre: apresentar e viver o Evangelho de Cristo de maneira relevante. Firmeza e relevância são duas virtudes difíceis de serem mantidas conjuntamente. No desejo de ser relevante para a sociedade, a igreja pode deixar de ser firme teologicamente na tentativa de estabelecer contato com o mundo. E do outro lado, no desejo de permanecer firme, pode acabar se fechando para proteção e ficar falando sozinha, deixando de ser relevante. O grande desafio da IPB e de todas as demais igrejas genuinamente evangélicas é apresentar o puro Evangelho de Cristo de uma maneira a se fazerem entender. Eu sei que quem convence as pessoas da verdade do Evangelho é o Espírito Santo. Mas sei também que o Espírito costuma usar mais eficazmente para isto a pregação e a apresentação do Evangelho numa linguagem e forma que sejam facilmente compreendidas pelas pessoas.
MC: Como é para o senhor receber a vice-presidência ao lado do Rev. Roberto Brasileiro, eleito presidente da IPB? Poderia falar um pouco sobre seu sentimento, objetivos e expectativas?
Augustus Nicodemus: Fiquei honrado e ao mesmo tempo amedrontado diante da grandeza do desafio. Eu sei que o Reino de Deus é maior do que a IPB, obviamente. Mas, Deus me chamou para servi-Lo dentro desta denominação histórica. Meu objetivo é contribuir, ao lado do Rev. Roberto Brasileiro, para que a IPB continue firme nos princípios da Palavra de Deus e fiel à teologia reformada, que plante mais e mais igrejas e avance mais e mais as fronteiras das missões nacionais e internacionais.
Augustus Nicodemus Lopes é autor dos livros O ateísmo cristão e O que estão fazendo com a Igreja, ambos lançados pela MC.

Fonte Blog Mundo Cristão

1 comentários:

Luciano de Paula Lourenço disse...

Que o Espirito Santo ilumine de forma impressionante esse grande bandeirante do cristianismo dos dias hodiernos. Gosto muito dos seus livros e dos seus ensinos.
Luciano

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...