Pular para o conteúdo principal

Augustus Nicodemus: ‘O ser humano precisa de referenciais sólidos para viver’

Eleito vice-presidente da Igreja Presbiteriana do Brasil, Nicodemus compartilha com os leitores do blog Mundo Cristão os desafios e as expectativas dessa nova fase de seu ministério.
augustus-nicodemus-o-ser-humano-precisa-de-referenciais-solidos-para-viver
Conhecido por sua postura teológica firme e pelo exercício pastoral ético, um currículo que elucida preparação e dedicação ao ministério e por seus livros e artigos que confrontam, esclarecem e fomentam o debate e a reflexão sobre a sã doutrina cristã, a vida da Igreja e a sociedade, o Reverendo Augustus Nicodemus é sem dúvidas uma das fortes expressões do cenário cristão brasileiro. Eleito recentemente ao cargo de vice-presidente da Igreja Presbiteriana do Brasil (IPB), ele tem o desafio de liderar a mais antiga denominação reformada no país ao lado de Roberto Brasileiro, que inicia seu quarto mandato como presidente da IPB.
Em entrevista exclusiva à Mundo Cristão, Augustus Nicodemus fala sobre os desafios e expectativas dessa nova fase de seu ministério e oferece um panorama sobre a sadia atuação da Igreja em uma sociedade em constante mudança.
Mundo Cristão: A Igreja Presbiteriana do Brasil (IPB) é uma denominação com expressiva presença no cenário evangélico tradicional brasileiro. Rigor acadêmico, teologia reformada e compromisso com o Cristianismo histórico são algumas das marcas da denominação. Quais são os desafios que o senhor enxerga no que diz respeito à atuação da igreja tradicional em uma sociedade cada vez mais adepta às novidades e modismos quando não às práticas heréticas e sectárias? Ainda há espaço para a abordagem tradicional?
Augustus Nicodemus: A IPB tem muitos desafios pela frente com estas mudanças rápidas pelas quais a sociedade brasileira está passando. O que a IPB tem de diferenciado é exatamente o compromisso com as verdades imutáveis das Escrituras e com a teologia reformada, que entendemos ser a melhor interpretação da Bíblia. Modismos e novidades acabam se esgotando e cansando as pessoas. O ser humano precisa de referenciais sólidos para viver. O relativismo e as mudanças constantes não satisfazem por muito tempo os anseios mais profundos do coração humano. Desta perspectiva, igrejas sólidas e firmes como a IPB acabam se tornando o refúgio de muitos cansados das invenções de pastores e líderes inescrupulosos e pragmáticos, que pregam prosperidade e guerra espiritual.
MC: Qual o principal trabalho a desenvolver, tanto no âmbito da Igreja Presbiteriana do Brasil, quanto como liderança influente no contexto evangélico brasileiro?

Augustus Nicodemus: O mesmo trabalho de sempre: apresentar e viver o Evangelho de Cristo de maneira relevante. Firmeza e relevância são duas virtudes difíceis de serem mantidas conjuntamente. No desejo de ser relevante para a sociedade, a igreja pode deixar de ser firme teologicamente na tentativa de estabelecer contato com o mundo. E do outro lado, no desejo de permanecer firme, pode acabar se fechando para proteção e ficar falando sozinha, deixando de ser relevante. O grande desafio da IPB e de todas as demais igrejas genuinamente evangélicas é apresentar o puro Evangelho de Cristo de uma maneira a se fazerem entender. Eu sei que quem convence as pessoas da verdade do Evangelho é o Espírito Santo. Mas sei também que o Espírito costuma usar mais eficazmente para isto a pregação e a apresentação do Evangelho numa linguagem e forma que sejam facilmente compreendidas pelas pessoas.
MC: Como é para o senhor receber a vice-presidência ao lado do Rev. Roberto Brasileiro, eleito presidente da IPB? Poderia falar um pouco sobre seu sentimento, objetivos e expectativas?
Augustus Nicodemus: Fiquei honrado e ao mesmo tempo amedrontado diante da grandeza do desafio. Eu sei que o Reino de Deus é maior do que a IPB, obviamente. Mas, Deus me chamou para servi-Lo dentro desta denominação histórica. Meu objetivo é contribuir, ao lado do Rev. Roberto Brasileiro, para que a IPB continue firme nos princípios da Palavra de Deus e fiel à teologia reformada, que plante mais e mais igrejas e avance mais e mais as fronteiras das missões nacionais e internacionais.
Augustus Nicodemus Lopes é autor dos livros O ateísmo cristão e O que estão fazendo com a Igreja, ambos lançados pela MC.

Fonte Blog Mundo Cristão

Comentários

Que o Espirito Santo ilumine de forma impressionante esse grande bandeirante do cristianismo dos dias hodiernos. Gosto muito dos seus livros e dos seus ensinos.
Luciano

Postagens mais visitadas deste blog

Janaína Paschoal disse: " Se essa dupla acontecer será pra revolucionar o país" na chapa com Bolsonaro

Disse janaína à rádio Eldorado, sobre a possibilidade de ser vice na chapa de Jair Bolsonaero.

E mais: "Se essa dupla não consegue mudar o Brasil, ninguém consegue. São duas pessoas de personalidade muito forte. Não conheço ninguém que ame mais o Brasil do que eu. Para o país , seria algo significativo."
Sequer conhece o Bolsonaro pessoalmente.

Segundo o Antagonista a decisão de topar ou não a vaga- se o convite acontecer de fato- é "séria demais" e demandaria "um longo diálogo com o candidato".
(Convite aceito)

Advogado desiste de defender Lula

Ex-ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) e um dos principais advogados do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, Sepúlveda Pertence enviou uma carta ao petista, na sexta-feira passada, em que comunicou sua intenção de deixar a banca de defesa “com pesar”. Segundo dirigentes do PT, Pertence deixou claro que as divergências com outros advogados da causa motivaram a decisão. O manuscrito foi levado a Lula, preso em Curitiba desde 7 de abril, pelo filho de Pertence, Evandro.
Na quarta-feira, o advogado Sigmaringa Seixas se encontrou com Lula em Curitiba para falar que Pertence queria deixar a sua defesa. O ex-presidente foi reticente e disse que não aceitaria que o ex-ministro, seu amigo há 40 anos, saísse da causa.
Na sexta-feira, ao receber a carta de Evandro, Lula repetiu que era contra a renúncia de Pertence e não quis ler o documento, que ficou com ele. O petista e seu advogado devem conversar pessoalmente nos próximos dias para definirem se o medalhão permanecerá ou não na banc…

Com o bolso cheio e a moral esfacelada, Sepúlveda deixa a defesa de Lula

Lula não aceita e chamou Sepúlveda para conversar em Curitiba.
É oficial. O ex-ministro Sepúlveda Pertence não faz mais parte da defesa do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Em carta, ele anunciou ‘com pesar’ sua intenção de deixar a banca de defesa. A missiva de Sepúlveda foi entregue ao presidiário por seu filho Evandro Pertence. O ex-ministro encerra assim um dos episódios mais tristes e vergonhosos de sua carreira. Sepúlveda enumera diversos episódios que teriam sido preponderantes para a sua decisão, mas o fato marcante foi sem dúvida a verdadeira humilhação a que foi submetido pelo advogado Cristiano Zanin. Segundo o jornal O Globo, Lula disse que não aceita a renúncia. Sepúlveda terá que comparecer a Curitiba para conversar com o petista. O encontro dever ocorrer no decorrer desta semana. Jornal da Cidade