Pular para o conteúdo principal

PT comandou gangue e Lula e Dilma sabiam, diz Aloysio Nunes

PT comandou gangue e Lula e Dilma sabiam, diz Aloysio Nunes


Agência Estado
Publicação: 26/10/2014
São José do Rio Preto, 26/10/2014 - O senador Aloysio Nunes (PSDB) disse na manhã deste domingo, depois de votar em São José do Rio Preto (SP), que o PT comandou uma organização criminosa dentro da Petrobras e que Lula e Dilma sabiam dos atos praticados por essa organização.

"Houve um assalto aos cofres públicos; a Petrobras foi dominada por uma organização criminosa, pelo PT. É isso", afirmou o governador ao rebater questionamento feito sobre uma possível recusa da Justiça a homologar o acordo de delação do doleiro Alberto Youssef.

Segundo o senador, o Executivo está envolvido na corrupção da Petrobras. "É impensável que a presidente Dilma e o ex-presidente Lula não soubessem que o Paulo Roberto Costa estava lá para roubar", afirmou Aloysio, acrescentando que Costa foi indicado por um "mensaleiro", que ele não identificou, para abastecer o PT e seus aliados com os recursos supostamente desviados da companhia.

"Evidentemente, ele foi indicado por um notório mensaleiro para ocupar a diretoria de Abastecimento, só que não estava cuidando do abastecimento de petróleo, estava cuidando do abastecimento de dinheiro sujo nos cofres do PT e dos seus aliados", comentou.

Aloysio disse que não queria especular sobre os últimos acontecimentos envolvendo a saúde do doleiro - que na tarde deste sábado,, passou mal na carceragem da Polícia Federal e foi internado na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do hospital Santa Cruz, em Curitiba (PR) -, mas afirmou que Youssef tem um "arquivo fartíssimo" de informações que podem complicar o governo. Aloysio não disse quais informações seriam essas, mas relacionou o caso a uma possível queima de arquivo.

"É claro que houve especulação sobre queima de arquivo. Eu não quero fazer especulação, mas o fato é que Youssef é um arquivo vivo, tem revelações ainda por fazer, informações que seguramente vão colocar esse governo em situação difícil", afirmou, para acrescentar: "Eu desejo que ele se recupere."

Para Aloysio, não importa se o acordo de delação de Youssef será ou não homologado pela Justiça. "As informações que ele tem, ele as tem e se dispôs a revelá-las. Ele tem um arquivo fartíssimo e o Paulo Roberto Costa, seu cúmplice, já tem um acordo de delação premiada", afirmou. Aloysio previu que as denúncias do doleiro "vão provocar um enorme terremoto" quando forem apuradas pelo Senado. (Chico Siqueira)

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Janaína Paschoal disse: " Se essa dupla acontecer será pra revolucionar o país" na chapa com Bolsonaro

Disse janaína à rádio Eldorado, sobre a possibilidade de ser vice na chapa de Jair Bolsonaero.

E mais: "Se essa dupla não consegue mudar o Brasil, ninguém consegue. São duas pessoas de personalidade muito forte. Não conheço ninguém que ame mais o Brasil do que eu. Para o país , seria algo significativo."
Sequer conhece o Bolsonaro pessoalmente.

Segundo o Antagonista a decisão de topar ou não a vaga- se o convite acontecer de fato- é "séria demais" e demandaria "um longo diálogo com o candidato".
(Convite aceito)

Advogado desiste de defender Lula

Ex-ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) e um dos principais advogados do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, Sepúlveda Pertence enviou uma carta ao petista, na sexta-feira passada, em que comunicou sua intenção de deixar a banca de defesa “com pesar”. Segundo dirigentes do PT, Pertence deixou claro que as divergências com outros advogados da causa motivaram a decisão. O manuscrito foi levado a Lula, preso em Curitiba desde 7 de abril, pelo filho de Pertence, Evandro.
Na quarta-feira, o advogado Sigmaringa Seixas se encontrou com Lula em Curitiba para falar que Pertence queria deixar a sua defesa. O ex-presidente foi reticente e disse que não aceitaria que o ex-ministro, seu amigo há 40 anos, saísse da causa.
Na sexta-feira, ao receber a carta de Evandro, Lula repetiu que era contra a renúncia de Pertence e não quis ler o documento, que ficou com ele. O petista e seu advogado devem conversar pessoalmente nos próximos dias para definirem se o medalhão permanecerá ou não na banc…

Com o bolso cheio e a moral esfacelada, Sepúlveda deixa a defesa de Lula

Lula não aceita e chamou Sepúlveda para conversar em Curitiba.
É oficial. O ex-ministro Sepúlveda Pertence não faz mais parte da defesa do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Em carta, ele anunciou ‘com pesar’ sua intenção de deixar a banca de defesa. A missiva de Sepúlveda foi entregue ao presidiário por seu filho Evandro Pertence. O ex-ministro encerra assim um dos episódios mais tristes e vergonhosos de sua carreira. Sepúlveda enumera diversos episódios que teriam sido preponderantes para a sua decisão, mas o fato marcante foi sem dúvida a verdadeira humilhação a que foi submetido pelo advogado Cristiano Zanin. Segundo o jornal O Globo, Lula disse que não aceita a renúncia. Sepúlveda terá que comparecer a Curitiba para conversar com o petista. O encontro dever ocorrer no decorrer desta semana. Jornal da Cidade