Subscribe:

21 de janeiro de 2015

ABERRAÇÕES - O QUE O PR. JOÃO FLÁVIO MARTINEZ, DO CACP, REALMENTE PENSA DO CALVINISMO?

Uma resposta equilibrado ao Pr. João Flávio Martinez que quer ganhar curtidas e adeptos incautos para sua obstinação contra o calvinismo. Rô Moreita

O Pr. Batista-Wesleiano de cinco pontos, João Flávio Martinez, presidente do CACP - Centro Apologético Cristão de Pesquisas, além de publicar seu livro contra o Calvinismo, tem feito afirmações grosseiras e abusivas contra tal crença. Esta matéria contém o meu repúdio, não ao direito de ele discordar dos calvinistas, mas à forma desequilibrada com que este irmão em Cristo tem se comportado em sua abordagem sobre esta corrente de pensamento teológico.

Em seu conceituado site cacp.org.br, o Pr. João Flávio Martinez, que crê assumidamente em perda de salvação, afirmou em seu facebook o seu real conceito sobre o calvinismo e consequentemente sobre os calvinistas:


Observe que ele afirma que o calvinismo e o arminianismo são cosmovisões diferentes sobre Deus, onde uma é verdadeira e a outra é falsa. Mas qual é a falsa e diabólica? Embora ele tente, em seu site, explicar o contexto da conversa, que se referia aos conceitos de cada corrente de pensamento sobre a outra, levados às últimas consequências, ele mesmo no final da frase diz que o calvinismo é o culpado pela maçonaria, pela teologia liberal e até pelo ateísmo. Então, você que é leitor inteligente, me responda: Qual, para o Pr. João Flávio Martinez, é a visão diabólica e falsa? 

Como cristão equilibrado, mesmo eu sendo calvinista de cinco pontos, jamais diria que o Arminianismo, por crer no livre arbítrio, é falso ou diabólico. Para mim é um erro de interpretação apenas, que não influenciará na salvação de ninguém. Vamos chegar nos céus e dar boas risadas, arminianos e calvinistas. Mas e o Pr. João Flávio - o que ele realmente pensa de quem não crê no livre-arbítrio? Veja o que extraí do facebook dele:


Que coisa feia! Não seria mais sensato de um apologista sério escrever: "Por que, para mim, Cristianismo e Livre-Arbítrio se casam bem?" Então, com um canto da boca, ele chama os calvinistas de irmãos, mas com o outro diz que nossa crença não é cristianismo, mas uma doutrina pagã. É assim que membros do corpo de Cristo devem se tratar? 

Agora pense numa outra crença do Calvinismo: Não cremos que Deus ama a todos em sentido soteriológico. Deus ama a todos por dar chuvas, alimento e vida a todos, mas na questão de salvação, Deus odeia o que vive em pecado e ainda não foi salvo. Deus me odiava quando eu era TJ. Sobre mim, permanecia a ira de Deus. (João 3:36) Todavia, crer assim não me dá o direito de chamar de seita buliçosa aqueles que creem que Deus ama a todos, em sentido soteriológico, como nossos queridos irmãos arminianos. Mas veja o que o Pastor Batista-Wesleiano de cinco pontos pensa sobre o assunto:


Pastor João Flávio Martinez: Que coisa feia! Falta de amor! Com um canto de sua boca, o irmão diz amar os seus irmãos calvinistas, mas com o outro está insinuando o que a nosso respeito? É o velho jargão usado contra os Adventistas do Sétimo Dia caindo contra o defensor deste? Quem sabe!

Ele postou esta foto no face, com este comentário, e alguns calvinistas entenderam que ele estava falando do calvinismo, mas nos comentários, o Pr. João Flávio disse que estava se referindo às Testemunhas de Jeová ensinarem que Deus levará apenas um número reduzido de pessoas para o céu. Mas em momento nenhum ele explicou isso no face. O problema é que as TJs nunca ensinaram que Deus ama um número reduzido de pessoas por levá-las ao céu, pois ensinam também que Deus ama a Grande Multidão que viverá no paraíso na terra. Eu sou autoridade no assunto porque fui 17 anos TJ. A verdade é que o Pr. João Flávio postou uma frase que poderia, com seus erros, ser aplicada por ele às TJs, mas todos entenderam se tratar dos calvinistas. E em momento algum o Pr. João Flávio explicou nos comentários desse post que não estava se referindo aos calvinistas, mas permitiu que um de seus apoiadores dissesse que a carapuça serviu para os calvinistas. Por que o Pr. João Flávio não corrigiu quem a aplicou aos calvinistas? 

Mas as assertivas do Pr. João Flávio Martinez não param aqui, contra o calvinismo. Veja o que ele é capaz de afirmar sobre as igrejas calvinistas:


Para um apologista equilibrado, a frase poderia terminar em igreja produtiva. Mas ele continua sua declaração dizendo que a visão que ele defende é mais equilibrada com o evangelho de Jesus. No mínimo, uma infelicidade, no máximo uma maldade. Quer dizer que os calvinistas não tem uma visão equilibrada com o evangelho de Jesus? Será que esta frase foi para devolver com a mesma moeda a tremenda bobagem que Spurgeon disse, sobre apenas o calvinismo ser o evangelho de Cristo? Ora, vamos nos respeitar, sem pagar mal com o mal!

Veja a seguir, como ele diz considerar o calvinismo:



Veja que ele dá a entender ser contra alguns detalhes da divindade calvinista. Essas palavras são típicas de quem considera o Deus calvinista como um deus diferente do Deus arminiano. Na verdade, todos nós - calvinistas e arminianos - temos o mesmo Deus Todo-Poderoso. Apenas achamos que Ele age diferente para salvar o homem. Isto é ser equilibrado. Não são duas cosmovisões de Deus diferentes. São duas cosmovisões diferentes sobre como o MESMO DEUS age para salvar o homem. 

Depois da frase infeliz, ele diz ao irmão Deivide que se não fossem os debates sobre calvinismo x arminianismo, ele continuaria achando que o calvinismo era apenas mais um ramo do protestantismo, mas agora ele entende que a doutrina calvinista é fatalista e pagã. Então, se nós, calvinistas, cremos numa doutrina soteriológica pagã, somos o que? Uma seita buliçosa, como ele afirmou acima?

Sim, para ele, ser calvinista é ter algo a ver com o paganismo. E depois ele diz que o determinismo calvinista é uma heresia e que os apologistas do Brasil precisam ter a coragem de denunciar mais esta heresia no seio da igreja. Um apologista equilibrado escreveria esta frase diferente, caso fosse arminiano: "O determinismo calvinista é um ensino errado. Precisamos, com bondade,  humildade e coragem explicar nosso ponto de vista". Para que ser ofensivo contra nossos irmãos em Cristo?

Nessa questão de usar palavras erradas para com nossos irmãos em Cristo, ele afirmou algo sobre nomes importantes que defendem o calvinismo. Observe:


O que é ser perigoso na doutrina calvinista? Realmente, não caiu bem. Eu não chamaria um bom arminiano de perigoso. Perigo de que?

Veja, agora, mais uma declaração desequilibrada de nobre pastor sobre o calvinismo.


Um cristão ponderado pensaria melhor no que escreve, e isso eu digo de muitos calvinistas também, quando escrevem contra o calvinismo. Ele afirma querer distância do calvinismo. Eu não quero distância do arminianismo. Inclusive leio livros que defendem esta corrente, prego e palestro em Igrejas Arminianas. E o arminianismo, por mais que discorde dele, não me faz mal, porque na minha opinião não é heresia, mas um erro de interpretação. Prejudicial é ofender as pessoas com palavras agressivas.

Na prova documental abaixo, ele corretamente se expressa, de início, com polidez. Ele pergunta: "Por que acho o calvinismo equivocado?" Sim, é desta forma que devemos tratar as crenças que discordamos de nossos irmãos em Cristo: Como equívoco, não heresia, paganismo. Parabéns irmão João Flávio Martinez. Mas...


Ele usou em seu post no facebook a opinião de Metódio para explicar o motivo de o calvinismo ser uma crença equivocada: Negar o livre arbítrio é algo pagão e não cristão. Ora, podemos afirmar com certeza que crer em salvação pelas obras é uma crença não cristã, porque está em oposição direta à Palavra de Deus. (Efésios 2:8-10) Mas chamar de pagã e não cristã um doutrina soteriológica, num assunto debatido entre cristãos sérios, de ambas as vertentes? Desculpe-me, mas eu não acho isso um proceder cristão, embora tenha vindo de um irmão em Cristo que fica bravo de vez em quando, muito bravo com os calvinistas. E principalmente bravo comigo, porque no site dele, ele se referiu a mim, não por nome, como "pseudo apologista", porque estou puxando a orelha dele em público, afinal sou calvinista e me senti ofendido. Veja o que o pastor falou de mim:


Aqui ele disse que sou "pseudoapologista" e que agi levianamente como fazem os membros de seitas. Fiquei triste, pois mesmo que eu tivesse me equivocado em minhas colocações sobre ele não me tornaria um falso apologista. Mas eu acredito que quando fica claramente evidente o nervosismo e destempero emocional num texto, como afirmar que ser petista é sinônimo de ser ladrão (e eu conheço pastores petistas que são homens de Deus), então o que vem à tona não é ser um falso apologista, mas um mau apologista, que em certos momentos escreve sem pensar.


Pois então! O meu sogro é evangelista da Assembleia de Deus e é petista. Eu odeio o PT, mas não considero os petistas sinônimos de bandido, criminoso e larápio. De fato, acho que votar no PT é ajudar o Diabo, mas é um ponto de vista meu, o qual não me dá o direito de achar que o petista é o que o Pr. João Flávio disse. Ou seja, o apologista não pode ser desequilibrado. Quem é desequilibrado ao abordar um tema, é também ao abordar outros.

Por fim, veja com o que o Pr. João Flávio Martinez compara a questão Calvinismo:


Veja que para o nobre pastor, a briga calvinismo x arminianismo é uma brigona, assim como aquela que temos com o "deus" das seitas. "São deuses diferentes!" O Pr, em seu site, disse que eu o tirei fora do contexto aqui, e que ele se referia à briga entre os defensores de ambas as vertentes soteriológicas, quando um tacha o Deus do outro de forma depreciativa. Pode ser que eu realmente tenha entendido mal a colocação dele? O que você acha, meu querido leitor e irmão em Cristo, diante das provas alistadas acima?

Ao meu querido irmão em Cristo, condeno como atitude errônea suas matérias contra o calvinismo. Muitos irmãos, inclusive apologistas que o irmão excluiu do seu facebook, reclamaram de sua atitude beligerante e ofensiva, assim como eu acho que um bom número de calvinistas demonstram arrogância ao defender sua fé e doutrina. Sendo assim, desejo ponderação, moderação e respeito aos seus irmãos em Cristo, pois todos nós somos corpo de Cristo - arminianos e calvinistas. Sendo assim, cuidado ao definir a fé de seus irmãos, a fé de igrejas sérias. - Fernando Galli.

2 comentários:

Bruno Drumond Gomes disse...

O João Flávio Martinez perdeu o meu respeito. Sinceramente achei ele um imbecil em falar que o calvinismo é uma heresia e ao chamar de seita as igrejas calvinistas. Ele foi muito infeliz.

tales silva batista Silva disse...

Para mim, ele deveria ser caracterizado pelas duas vertentes teológicas como desequilibrado. Os apologista do Brasil deveriam denuncia-lo em público.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...