Subscribe:

30 de janeiro de 2015

Vejam Só! - Se o eleito não perde a salvação, como explicar Êxodo 32. 32...



Na chamada de inicio do programa, a apresentadora que traz o tema, logo de inicio faz uma fundamentação sólida e bíblica, apresentando nada mais nada menos do que a própria bíblia! vejam: ela cita as bases da eleição; não segundo Calvino (como alguns dizem), mas segundo a infalibilidade genuína das Sagradas Escrituras, inspirada e inequívoca Revelação de Deus ao apostolo Paulo, em:
("Como também nos elegeu nele antes da fundação do mundo, para que fôssemos santos e irrepreensíveis diante dele em amor;
E nos predestinou para filhos de adoção por Jesus Cristo, para si mesmo, segundo o beneplácito de sua vontade") -Efésios 1:4-5; e segue na apresentação do que se dará no debate, dizendo que em um dos posicionamentos a tese é que: Quem tem escolha final na salvação? Deus ou o Homem? ou conjuntamente? (sinergismo), nesta "visão" o livre arbítrio é o fator determinante na salvação de Deus, neste entendimento, Deus em Cristo, é apresentado à humanidade para a sua salvação e regeneração, mas é o homem é quem decide e escolhe se aceita, ou rejeita tal "oferta" generosa e livre de Deus; na segunda visão (entendimento) É Deus sozinho e livremente quem decide, age e trabalha e (garante) o favor livre (graça) da salvação do homem, (Monergismo); - O texto que trará a tônica do debate será Êxodo 32:32,33 ( v.32 -Agora, pois, perdoa o seu pecado, se não, risca-me, peço-te, do teu livro, que tens escrito - v.33- Então disse o Senhor a Moisés: Aquele que pecar contra mim, a este riscarei do meu livro), e a tese defendida por um dos "debatedores" é que: Se o salvo não pode perder sua salvação, o que pode significar tais textos? - Vamos assistir e também analisar o contexto de tais textos mencionados à luz de outros textos Bíblicos e definir de forma hermenêutica a questão sobre o Livro da vida e a possibilidade ou não de ter o nome riscado deste livro, (significando a perca da salvação eterna)



 Por: Ivete Cristã Paixão

.

.

0 comentários:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...