Subscribe:

8 de fevereiro de 2015

Fundador da Assembleia de Deus no Brasil Gunnar Vingren - O pioneiro do re-te-té, cair no Espírito e unção do riso


Depois de ter lido em um site, de que o ré té té não é procedente do Pentecostalismo,aqui, mas sim do Neopentecostalismo, fiquei admirada com o que li, pois sempre vi dentro do pentecostalismo estas manifestações que atribuíam ao Santo Espirito. É vergonhoso hoje, tentar desassociar estes moveres das Assembleias de Deus numa tentativa de se livrar do que pra eles é vergonhoso. Agora o neopentecostalismo virou a Geni da vez, tudo que acontece de vergonhoso é culpa do Neopentecostalismo. É lamentável, esquecem que o neopentecostalismo não passa de uma vertente do Pentecostalismo.

Sera mesmo que o retete não é do pentecostalismo? leiam

Muitos de nossos erros nas áreas onde estão envolvidos os dons espirituais surgem quando queremos que o extraordinário e o excepcional sejam transformados no freqüente e no habitual. Que todos que desenvolvem desejo excessivo pelas “mensagens” transmitidas por meio dos dons possam aprender com os enormes desastres das gerações passadas com nossos contemporâneos [...] As Sagradas Escrituras é que são lâmpada que ilumina nossos passos e a luz que clareia nosso caminho. Donald Gee, pastor assembleiano em 1963

Reteté ou repleplé são manifestações cúlticas extravagantes atribuídas ao Espírito Santo. No “culto” reteté a um imperativo de desordem e indecência, onde a racionalidade é desprezada e o caos é celebrado. O “cair”, “runir”, “dançar”, “pulos elétricos” são comuns em reuniões super-ultra-mega agitadas e “fervorosas”. Em reuniões pentecostais, o reteté se tornou uma moda constante e tolerável.
Rô Moreira 



Contradições assembleianas ou desprezo pela origem?
Ao lado de Daniel Berg, o sueco Gunnar Vingren fundou as Assembleias de Deus em Belém do Pará, Brasil, em 1911. Às portas do Centenário dessa denominação, vemos muitos líderes de então, criticarem as práticas do mover do Espírito que aconteciam rotineiramente na vida daquele fundador. Os críticos ironizam movimentos que são expressivos. Eles não vêem como crentes espirituais os crentes que riem, pulam, caem no Espírito. Em tom jocoso, chamam tais práticas de Unção do Riso, Cair no Espírito e Re-Te-Té.
Ivar Vingren, filho do missionário sueco, compilou os diários do pai. E a Casa Publicadora das Assembleias de Deus (CPAD) transformou em livro.
Abaixo, disponibilizo trechos extraídos de Diario do Pioneiro - Gunnar Vingren, é uma seleção sobre as práticas da vida de Vingren, que muitos apologetas / apogistas assembleianos criticam veementemente nos dias de hoje. Penso que se o fundador das Assembleias de Deus vivesse em nossa geração, também seria execrado por esses críticos assembleianos!
"Unção Riso"
“Vingren conta várias vezes, nas suas notas, como a sua alegria em Deus frequentemente se manifestava em riso. Nós, que tivemos o privilégio de estar com ele, nos lembramos como ria muitas vezes quando estas ondas de alegria do poder de Deus vinham sobre ele” - Lewi Pethrus, Introdução, página 15.
“O novo ano começou de maneira gloriosa, Jesus batizou uma jovem irmã com o Espírito Santo. Foi no culto da vigília do Ano Novo. Duas meninas, que sentiram o poder de Deus, riam e se alegravam tanto, que eu fiquei com medo que elas não aguentassem. Muitas pessoas no culto ficaram debaixo do poder de Deus. Oh! Que alegria! Louvado seja o meu Salvador Jesus!” - Capítulo 4: O derramamento do Espírito no Brasil; página 66.
“Tivemos um culto hoje cheio do poder de Deus e de muita alegria. Eu ri tanto debaixo do poder de Deus, que quase perdi as forças. O mesmo aconteceu com outros” - Capítulo 4: O derramamento do Espírito no Brasil; página 67.
“Num culto em Malden, quando falava sobre a obra missionária, o poder de Deus veio sobre Vingren tão poderosamente, que teve que sentar-se um pouco para rir, e depois continuar a pregação. Durante um culto em Providence, no dia 24 de agosto, numa igreja anglo-portuguesa, uma irmã veio e tocou o seu braço e profetizou que ele deveria seguir corajosamente para a frente, pois o Senhor estava consigo; que deveria pregar a vinda de Jesus, curar os enfermos, expulsar os demônios, fazer milagres e buscar coisas profundas” - Capítulo 4: O derramamento do Espírito no Brasil;página 72.
“Em outra oportunidade, eu tive de rir o quanto pude no poder de Deus e depois chorar muito, enquanto orava para que Deus abençoasse os irmãos no Brasil. Depois do culto, ficamos todos ali, em pé, cheios de júbilo, regozijando-nos na presença do Senhor” - Capítulo 4: O derramamento do Espírito no Brasil; página 73.
Cair no Espírito
“Durante estas semanas de oração, sentimos o poder de Deus sobre nós como uma pressão, ou um forte peso, de tal maneira, que muitas vezes nem podíamos estar sentados à mesa para comer, mas tínhamos de cair no chão, dobrar os joelhos e, com alta voz, louvar o nome do Senhor” - Capítulo 1: Escolhido por Deus; página 25.
“Enquanto eu estava orando, um homem sentiu o poder de Deus de maneira tão forte, que foi levantado do chão por duas vezes. Eu tive de louvar muito ao Senhor e senti grande gozo no meu Deus” - Capítulo 4: O derramamento do Espírito no Brasil; página 69.
“Dois dias depois deste culto, tivemos oração outra vez e eu me sentia tão seco, como se não tivesse nenhum poder ou força. Mas de repente, veio o poder de Deus sobre mim de maneira maravilhosa. Os outros me deixaram para ir tomar café. Mas eu nem me podia levantar; só depois fui à mesa tomar café com os outros” - Capítulo 4: O derramamento do Espírito no Brasil; páginas 72, 73.
“Certa oportunidade, num culto em Fingenborda, uma irmã viu uma nuvem sobre a casa onde estávamos reunidos e daquela nuvem também saía fogo. Isto apareceu tanto dentro de casa, como fora. Eu tive de me deitar no chão, tão alegre me sentia. Glória a Jesus! Vários foram curados e batizados com o Espírito Santo” - Capítulo 4: O derramamento do Espírito no Brasil; página 81.
“Na sala de jantar, o poder de Deus veio sobre mim e sobre a senhora Tora Hedlund e nos alegramos muito. Eu tive de deitar-me no sofá, pois o poder de Deus estava muito forte sobre mim” (...) Os cultos eram como um campo de batalha. Vários foram lançados no chão pelo poder de Deus”- Capítulo 5: Regresso ao campo missionário, página 87.
Re-te-té
“Dia 13 de janeiro. O Senhor, por sua infinita graça, me deu uma mensagem tão gloriosa, e eu senti o poder de Deus em todo o meu corpo de tal maneira, que tive de cantar no Espírito e me senti como se estivesse no Céu” - Capítulo 4: O derramamento do Espírito no Brasil; página 75.
"Durante esta Conferência, Vingren morou na casa de uma irmã chamada Maria Lindgren, em Lilian. Nessa casa tiveram noites inteiras de oração e vigília e 'uma vez' disse no diário 'eu estava tão cheio de gozo, que tive de saltar e pular de alegria' ” - Capítulo 4: O derramamento do Espírito no Brasil; página 82.
Fonte: O Diário do Pioneiro Gunnar Vingren – CPAD; 2ª edição / 1983 - Ivar Vigren.

3 comentários:

Claudio Elias Do Nascimento disse...

Anestesico inalatorio faz movimento cai cai repouso no espirito a fila que cai com o passar do terno,veja no youtube o fedo no colete do feliciano eo padre que faz repouso no espirito se tem duvida click em meu nome e veja os videos se éo espirito santo se caiu vigia ÉO FINAL DOS TEMPOS FALTA POUCO PRA DESCER ATÉ FOGO DOS CÉUS se fosse culto de oração ou ir na Igreja no frio chuva ia ser dificil o povo ainda gosta das portas largas..

José Carlos da Silva disse...

Graça e Paz, irmã Rô!
Realmente está sendo comum ouvirmos alguns pentecostais se denominarem "pentecostais clássicos" no objetivo de não serem associados a tais esquisitices, o pior é que muitas igrejas tradicionais estão aderindo aos falsos ensinamentos oriundos de tal movimento.
Ja fui pentecostal, graças a Deus pude conhecer a Palavra e ficar livre destas falsas doutrinas.
Parabéns pelas exposições históricas presentes bo seu texto.

Lucas Damasceno disse...

Oh Deus restaure novamente no meio do teu povo na assembleia de Deus a tua presença dessa forma!
Espírito Santo Seja livre!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...