Pular para o conteúdo principal

"Marco Feliciano chamou Thammy de anta e ele quase foi pra cima", revela Val Marchiori


O pastor e deputado participou da gravação do quadro Elas Querem Saber, do Programa Raul Gil





O deputado federal e pastor Marco Feliciano participou da gravação do quadro Elas Querem Saber, do Programa Raul Gil, nesta segunda-feira, 23, no SBT.


Sabatinado por Thammy Miranda, Val Marchiori, Penélope e Lydia Sayeg, o deputado causou polêmica ao chamar a filha homossexual de Gretchen de "anta". Segundo Val, a gravação precisou ser interrompida, uma vez que Thammy queria "partir pra cima" do convidado -- e ela acabou deixando o estúdio.

"Thammy foi o protagonista da gravação de ontem com o Feliciano. Teve discussão, xingamento, microfone cortado e muita polêmica! Mas também, com Feliciano de um lado, Thammy do outro, e Penélope e eu, só colocando mais lenha na fogueira, só podia dar nisso! A Lydia Sayeg ficava espantada e o Seu Raul tentava só amenizar. Mas no fundo, ele gosta de tudo isso! Hello. Que apresentador não ia gostar? Se teve discussão, foi pelas ideias, nada de baixaria! Mas posso dizer que foi quente, com aquele foguinho que fica no telão atrás do convidado durante o tempo todo da gravação", explicou Val em seu blog oficial.

"A parte mais quente foi quando entrou no tema da homossexualidade, claro! Feliciano acredita na cura gay, é contra o casamento homossexual, e tudo mais. E Thammy, claro, é contra essas ideias! Assim como eu e a Penélope. Hello! Como em 2015, a gente tenha que discutir coisas como essas. Como tentar impedir a felicidade do próximo, que não faz nada de mal aos outros. Se quer ficar junto com outro homem, por que não? Se a Thammy quer ficar com outra mulher, porque não? Não dá para entender a cabeça e o preconceito dessas pessoas. Mas ele era nosso convidado e tínhamos que respeitá-lo! Só que o Thammy não tinha paciência para as coisas que ele falava. O Feliciano começava a falar de gay, ele ficava inconformado, e já falava em cima do deputado. O clima foi ficando tenso, até que o deputado chamou o Thammy de anta e ele quase foi pra cima! O Raulzinho, nosso diretor, teve que cortar o microfone dele, e tentar acalmar os ânimos. Mas Thammy não quis saber, disse que se o Feliciano não deixava fazer as perguntas que queria, preferia sair do palco. E saiu [Thammy]! Como diria o personagem da novela: 'Curuzes'", contou Marchiori sobre o momento mais tenso da gravação no SBT.


A socialite ainda elogiou a postura de Thammy com o deputado federal. "Gostei da firmeza do Thammy. Ficou tão quente o clima, que nem eu nem Penélope conseguíamos falar muito. Queria ter feita tantas outras perguntas, mas não deu! Mas deu para eu dar algumas alfinetadas, como de costume! Perguntei pra ele sobre o vídeo em que ele aparece dizendo para o fiel, que fazer doação sem a senha do cartão, de nada valia, que ele não ia conseguir ganhar um lugar no céu. Queria saber o que era isso, porque quando eu era pobrinha, ia todo domingo na Igreja e não tinha problema se não tinha dinheiro para fazer doação. Nunca soube que era obrigatório! Ele disse que era apenas uma brincadeira, que usaram aquele vídeo só para atacá-lo! Hello! No mínimo, foi uma brincadeira muito infeliz! Mas feliz, eles devem ficar quando o cartão passa! Outro momento tenso foi quando ele contou que sofria muito preconceito, ele e sua família, por ser de origem pobre, por ser pastor e tudo mais. O Thammy, na hora, começou a falar: 'Bem feito! Tem que sofrer mesmo! Aqui se faz, aqui se paga!'. Como diria Seu Raul...'Xiiii'.. Torta de climão!", disse.


A socialite contou que, durante a entrevista, o pastor disse que não se casou virgem, que é feliz ao lado da mulher e é vaidoso. Val aproveitou para tirar uma foto com o convidado ao final da gravação. "Ele estava tenso. Ele tremia e acho que estava sem acreditar em tudo que tinha acontecido", completou.


Já Marco Feliciano disse que a gravação "foi forte". "Gravei ontem o programa Raul Gil que vai ao ar dia 07/03. Participei do quadro ELAS QUEREM SABER e foi forte! Curtam, compartilhem e divulguem. Vamos mostrar que nosso povo dá audiência! Abraço a todos", escreveu o pastor em sua página no Facebook.




Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Filho de Lula mergulha na depressão: "Meu mundo caiu"

O jovem Luís Claudio Lula da Silva, filho do ex-presidente Lula, está vivendo em estado de profunda depressão. A informação extremamente abalizada e fidedigna é da respeitabilíssima coluna Radar, da Revista Veja. O quadro depressivo teria se agravado após a prisão do ex-presidente. Luleco, como é conhecido o rapaz, é réu na Operação Zelotes, juntamente com o pai. Os seus advogados já conseguiram adiar o seu interrogatório por quatro vezes. Fortes rumores indicam que Lula, de dentro da cadeia, tenta conseguir através do deputado petista e atual presidente do Corinthians, Andrés Sanches, um time na Europa para o garoto trabalhar. Há quem diga que o seu estado tem se agravado bastante em função do temor de ser preso. Lula quer afastá-lo do Brasil.

Jornal da Cidade

Janaína Paschoal disse: " Se essa dupla acontecer será pra revolucionar o país" na chapa com Bolsonaro

Disse janaína à rádio Eldorado, sobre a possibilidade de ser vice na chapa de Jair Bolsonaero.

E mais: "Se essa dupla não consegue mudar o Brasil, ninguém consegue. São duas pessoas de personalidade muito forte. Não conheço ninguém que ame mais o Brasil do que eu. Para o país , seria algo significativo."
Sequer conhece o Bolsonaro pessoalmente.

Segundo o Antagonista a decisão de topar ou não a vaga- se o convite acontecer de fato- é "séria demais" e demandaria "um longo diálogo com o candidato".
(Convite aceito)

Advogado desiste de defender Lula

Ex-ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) e um dos principais advogados do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, Sepúlveda Pertence enviou uma carta ao petista, na sexta-feira passada, em que comunicou sua intenção de deixar a banca de defesa “com pesar”. Segundo dirigentes do PT, Pertence deixou claro que as divergências com outros advogados da causa motivaram a decisão. O manuscrito foi levado a Lula, preso em Curitiba desde 7 de abril, pelo filho de Pertence, Evandro.
Na quarta-feira, o advogado Sigmaringa Seixas se encontrou com Lula em Curitiba para falar que Pertence queria deixar a sua defesa. O ex-presidente foi reticente e disse que não aceitaria que o ex-ministro, seu amigo há 40 anos, saísse da causa.
Na sexta-feira, ao receber a carta de Evandro, Lula repetiu que era contra a renúncia de Pertence e não quis ler o documento, que ficou com ele. O petista e seu advogado devem conversar pessoalmente nos próximos dias para definirem se o medalhão permanecerá ou não na banc…