Pular para o conteúdo principal

Garanhão de Pyongyang: Kim Jong-un decide formar o seu próprio harém Ditador da Coreia do Norte segue passos do pai e do avô



PYONGYANG — Certos hábitos parecem que não mudam nunca, independentemente da geração. O ditador norte-coreano, Kim Jong-un, de 32 anos, acaba de restabelecer uma tradição que remonta à época de seu avô, Kim Il-sung, o fundador da Coreia do Norte: ter um harém. O líder ordenou que seja criada a sua “trupe do prazer” com jovens mulheres.

Para isso, funcionários do governo irão percorrer o país em busca das mais belas beldades que possam satisfazer o apetite sexual do ditador. Mesmo sendo casado com uma ex-cantora e pai de uma filhinha de poucos meses, Kim decidiu não abrir mão de seguir a tradição familiar.

Seu pai, Kim Jong-iI, que governou o país por 17 anos, manteve suas concubinas no palácio até a sua morte, em 2011, quando o harém foi desmantelado. Segundo o jornal sul-coreano “Chosun Ilbo”, as ex-amantes receberam cada uma US$ 4 mil — uma grande quantia na empobrecida Coreia do Norte, onde a renda per capita anual é de menos de US$ 2 mil — e vários aparelhos eletrodomésticos como compensação.

— Isso tem acontecido há três gerações e se tornou uma tradição, além de uma demonstração de poder sobre a população e poder sexual — opina Toshimitsu Shigemura, professor na Universidade Waseda de Tóquio, em entrevista ao “Daily Telegraph”.

O trabalho dos funcionários é encontrar jovens mulheres atraentes, uma média de 30 a 40 por ano, porque o harém sempre é renovado. Quando elas vão se aproximando dos 25 anos, costumam ser “aposentadas” das funções na cama e passam a trabalhar nas forças de segurança ou como funcionárias do governo. Ou podem também ser passadas adiante a altos funcionários.

Também não está claro a idade mínima e máxima das candidatas e se elas poderão recusar o convite ou serão obrigadas a deixar suas famílias para viver no palácio do ditador. Após a seleção prévia, todas deverão passar por uma entrevista com Kim, e poderão desempenhar funções como empregadas, cantoras ou dançarinas. As mais bonitas não escaparão do destino de serem concubinas.
© 1996 - 2015. Todos direitos reservados a Infoglobo Comunicação e Participações S.A. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização. 

Comentários

Um absurdo! Como é que em pleno século XXI, este tipo de coisa pode acontecer ainda? É um aviltamento a pessoa da mulher, que neste caso está sendo usado como mero objeto de prazer sexual. Apenas um ditador sem escrúpulos poderia agir assim, com tal desrespeito a pessoa humana. Essas jovens tem todo o direito de terem um futuro melhor que este, a de ser concubina de um homem sem alma. Elas é que devem escolher o seu próprio destino. Que a Grande Deusa e o Grande Deus não permitam tal destino a essas frágeis, no entanto, preciosas jovens.

Postagens mais visitadas deste blog

Pré-candidato, Collor diz que não se arrepende de confisco da poupança

Ex-presidente falou sobre a prisão de Lula: "uma injustiça"

O ex-presidente e atual senador Fernando Collor (PTC), em entrevista à Folha de S.Paulo publicada nesta sexta-feira (13), afirmou que o confisco das cadernetas de poupança implementado por seu governo "era uma necessidade absoluta" e que "faria do mesmo jeito" se tivesse que voltar àquele momento.


"Era uma necessidade absoluta. Se voltando àquele momento, faria do mesmo jeito. Tem a questão do próprio impeachment, que é uma coisa interessante", disse, ao ser questionado se o gesto foi um equívoco.


"O que houve foi um bloqueio do dinheiro que circulava na economia. A inflação estava em 82% ao mês. Havia instrumentos de especulação financeiros danosos, tínhamos que criar um ambiente em que pudéssemos fazer um congelamento de preços, que é algo terrível, uma medida que a gente deve evitar o quanto possível", disse ele na entrevista.


O senador disse ainda que continuará com a pré-can…

Dilma e Gleisi vão a Cuba 'denunciar' situação de Lula no Foro de São Paulo

A ex-presidente Dilma Rousseff e a presidente do PT, senadora Gleisi Hoffmann, viajam na semana que vem para Cuba para participar do encontro anual do Foro de São Paulo, que congrega partidos políticos e organizações de esquerda da América Latina. Ali, as duas pretendem "fazer uma denúncia" sobre a situação do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, que os petistas classificam como "prisão política".


"Eu vou agora para o Foro de São Paulo fazer uma denúncia também. Dilma vai, resolvemos ir para fazer a denúncia do que está acontecendo", disse Gleisi ao Valor PRO. "Nós vamos ter todos os partidos de esquerda e centro-esquerda da América Latina reunidos lá, autoridades. E nós vamos para denúncia internacional." O encontro ocorre em Havana entre o domingo, 15 de julho, e a terça, 17. No site da entidade, já há destaques para a prisão do ex-presidente, como um "Mapa de Mobilização Mundial Lula Livre" e manifestações de políticos e entidades…

Briga entre advogados de Lula se torna explícita e agora envolve familiares

12911
A humilhação a que o abobalhado Cristiano Zanin submeteu o ex-ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Sepúlveda Pertence, extrapolou os limites do bom senso e da discrição e já envolve parentes dos envolvidos. A indignação do filho de Sepúlveda, Evandro Pertence, segundo conta o jornal Estadão, foi estampada no seguinte torpedo disparado contra Cristiano Zanin e Valeska Teixeira Martins, num grupo de WhatsApp: “Não precisamos de vocês para ter qualquer tipo de protagonismo! Meu pai é e sempre será maior que vocês”. Lamentável que, certamente por dinheiro – não há outra explicação - Sepúlveda se nivele por tão baixo.
Perdemos um grande jurista para o PT. É mais um estrago provocado por esta infame organização criminosa. É também a demonstração da notória inteligência da seguinte expressão popular: "Quem com porcos anda, farelo come."
Informação do Jornal da Cidade