Subscribe:

21 de junho de 2015

Minha opinião sobre o “lavar os pés” protagonizado por Hermes C. Fernan

Vou dar minha humilde opinião sobre a lavação de pé que vem sendo  o assunto do momento nas redes sociais
Estimo que ninguém irá se converter ou iremos mudar a opinião das pessoas sobre a fama dos evangélicos! Amar vai além de lavar os pés… e isso pode apenas lhe render algum tipo de fama momentânea! Para mim cheira a um ecumenismo falso e acrescento que um evangelho que não prega o arrependimento deve ser anátema. Penso comoRenato Vargens​ e não posso pensar fora da “caixola” e para mim o amor não está acima da verdade! Não negocio a sã doutrina!  Será que esqueceram do: “vai e não peques mais” (Jo 8:11)
Me respondam: Do que adiantou lavar os pés de lideres de outras religiões, outros costumes ou comportamentos? 
Vejamos a luz da biblia:
Jamais encontramos tal prática nas reuniões das igrejas primitivas, tal abordagem ritua-lista perde o significado mais profundo do ato de Jesus. Nesta ocasião, Jesus ensinou, pelo menos, duas lições importantes:
1. A purificação para ter comunhão com ele. Quando ele chegou a Pedro, este recusou a lavagem de pés (compare a atitude dele com a humildade de João Batista quando pediu que Jesus o batizasseB Mateus 3:13-14). Mas, quando Jesus falou que precisava ser lavado para participar dele, Pedro mudou de idéia: “Senhor, não somente os pés, mas também as mãos e a cabeça” (João 13:9). Se precisava de purificação para estar em comunhão com Cristo, Pedro não queria arriscar a rejeição pelo Senhor. Jesus explicou que só precisava lavar o que ainda estivesse sujo. Assim ele comentou sobre o grupo dos apóstolos. A maioria já estava purifica-da, mas nem todos. Judas Iscariotes não manteria comunhão com Cristo porque seu coração foi dominado por Satanás. Sem a santificação, “ninguém verá o Senhor” (Hebreus 12:14).
2. A humildade para servir. Depois de lavar os pés dos discípulos, Jesus disse: “Ora, se eu, sendo o Senhor e o Mestre, vos lavei os pés, também vós deveis lavar os pés uns dos outros. Porque eu vos dei o exemplo, para que, como eu vos fiz, façais vós também. Em verdade, em verdade vos digo que o servo não é maior do que seu senhor, nem o enviado, maior do que aquele que o enviou” (João 13:14-16). Jesus se esvaziou, deixando a glória do céu, para servir aos homens (Filipenses 2:5-8). Ele mostrou que nós devemos nos humilhar para servir aos outros. Como ele lavou os pés, nós devemos procurar oportunidades para humildemente servir uns aos outros. (Humildade não combina com câmeras da Globo – A suposta humildade vãmente exibida é uma espécie de orgulho.)
Jesus não instituiu uma cerimônia chamada “Lava pés”, mas a realidade de um novo modo de viver – uma vida sensata e equilibrada em amor a Deus,  um estilo de vida de aceitação, compromisso e serviço em prol do Reino de Deus.
Sobre o texto do Hermes C. Fernandes, gostaria de salientar alguns pontos:
“Tão logo fui contatado pelo diretor de jornalismo, topei o desafio de recebê-los. Segundo ele, o que teria chamado a atenção para a Reina era sua proposta de coexistência harmoniosa com qualquer religião ou segmento social. – “
Coexistencia Harmoniosa com qualquer religião? Não combina muito com os versículos abaixo:
Mateus 5
…10Bem-aventurados os que sofrem perseguição por causa da justiça, porque deles é o Reino dos Céus. 11Bem-aventurados sois vós quando vos insultarem, e perseguirem e, mentindo, disserem todo o mal contra vós, por minha causa. 12Exultai e alegrai-vos sobremaneira, pois é esplêndida a vossa recompensa nos céus; porque assim perseguiram os profetas que viveram antes de vós. O cristão deve ser sal e luz
1 Pedro 4:14
Se sois insultados por causa do nome de Cristo, bem-aventurados sois, porquanto sobre vós repousa o Espírito da glória, o Espírito de Deus.
Mateus 24:9
Então eles vos entregarão para serem afligidos e condenados à morte. E sereis odiados por todas as nações por serem meus seguidores.
Salmos 44:22
Entretanto, por amor de ti somos entregues à morte todos os dias; fomos considerados como ovelhas para o matadouro.
Lucas 6:22
Bem-aventurados sois, quando as pessoas vos odiarem, vos expulsarem do convívio delas, vos insultarem, e excluírem vosso nome, julgando-o execrável, por causa do Filho do homem.
Apocalipse 2:3
Tens perseverado e suportado sofrimentos de toda espécie por causa do meu Nome, e não te deixaste desfalecer

“Senti-me impulsionado a fazer algo que talvez pudesse despertar a consciência de muitos quanto à necessidade de se resgatar a mensagem central do evangelho: o amor.
A plenitude do AMOR é VERDADE, portanto o amor jamais pode estar acima da verdade!

João 16:14
Assegurou-lhes Jesus: “Eu Sou o Caminho, a Verdade e a Vida. Ninguém vem ao Pai senão por mim.
Matheus 10:34
“Não cuideis que vim trazer a paz à terra; não vim trazer paz, mas espada”.

“O primeiro desafio seria lotar a igreja em plena sexta-feira às 8h30 da manhã.”

Ao meu ver nessa pequena frase o ato em cima deixa de ser uma atitude nobre e de humildade, uma vez que a igreja deveria estar lotada e as câmeras da globo gravando e fotografando.
Me veio a mente o versiculo abaixo:
Mateus 6
…2Por essa razão, quando deres um donativo, não toques trombeta diante de ti, como fazem os hipócritas, nas sinagogas e nas ruas, para serem glorificados pelos homens. Com toda a certeza vos afirmo que eles já receberam o seu galardão.3Tu, porém, quando deres uma esmola ou ajuda, não deixes tua mão esquerda saber o que faz a direita. 4Para que a tua obra de caridade fique em secreto: e teu Pai, que vê em secreto, te recompensar
Após algumas canções de louvor e a ministração de uma palavra (ambas registrados pelas câmeras da TV), pedi que essas pessoas subissem ao púlpito.
Me pergunto quais foram essas canções e qual foi a palavra ministrada, porque se não se pregou o arrependimento e a verdade, não vejo muito proveito.
Se você é um(a) dos que acha que “o importante é que o evangelho está sendo pregado“, eu te digo que esse evangelho fajuto deve ser considerado maldito (Gálatas 1:8-9) e certamente esses que o estão espalhando serão julgados por isso..
Um “evangelho” que não prega arrependimento e não aponta os pecados como condenáveis pode ser qualquer coisa menos cristianismo..

Infelizmente, há entre nós muitos que escolheram julgar, discriminar, odiar, mas ainda há tantos outros que, constrangidos pelo exemplo de Cristo, escolheram amar e amar até o fim.
Já quero deixar claro que não escolhi julgar, estou apenas colocando meu ponto de vista com base bíblica, e faço das suas palavras as minhas, no seu artigo publicado em  18/12/2011 sobre o festival promessas:
É claro que suas motivações são meramente comerciais, e não poderia ser diferente. Pensar o contrário é assinar um atestado de ingenuidade, pra não dizer outra coisa. Foi uma oportunidade e tanto. Disso ninguém duvida. Mas terá sido aproveitada adequadamente? “ 


Para encerrar meu artigo, como já sei que também virão pedradas (já começaram por uns comentários que fiz no face) , segue alguns esclarecimentos:
1 – Não estou procurando fama ou holofotes aproveitando o assunto do momento.
2 – Não tenho remuneração do GospelMais para postar aqui esse artigo ou qualquer um outro.
3 – Meu blog pessoal WebEvangelista não tem nenhuma propaganda (Adsense) que possa vir a me dar algum tipo de retorno financeiro.
4 – Respeito e sou leitor assíduo do Bispo Hermes C. Fernandes e escrever um artigo desse, não me torna inimigo dele, mesmo que alguns marqueteiros tentem colocar lenha na fogueira.
5 – Meu português é raso e simples, não sou Teólogo ou estudioso.
6 – Sou pecador como todos e sujeito a uma infinidade de erros! 
Postou Wagner Lemos
Goslpemais



Rô Moreira. Minha opinião sobre.
Há tempos que Hermes vem fazendo lambança e distorcendo textos Bíblicos mostrando falsa piedade com todos. Tentando ser mais um pastor midiático em busca de holofote, se mostrando solícito e ecumênico. Jesus lavou os pés dos seus, de não e qualquer um. “A foto é impactante. Muito bem bolada. Tem o seu valor. Só que a foto, SEM O TEXTO BÍBLICO a ela relacionado, tem a sua mensagem totalmente deturpada. Se não, vejamos: o texto da foto é João 13 traz alguns ensinamentos interessantes:

1) Jesus não lavou os pés de todos. E sim, lavou os pés dos seus DISCÍPULOS(v.5), daqueles que estavam sendo ensinados por Ele. Havia uma lição sendo ensinada, que vamos ver a frente.

2) Jesus lavou inclusive os pés de Judas, conquanto que Judas era seu discípulo, embora fosse ele que, logo após, o trairia.(vs. 18,26)

3) Jesus afirma claramente, diante da resistência de Pedro, "Se eu te não lavar, não tens parte comigo." João 13:8. Ou seja: a cerimônia do lavapés era um sinal de unidade entre Ele e os DISCÍPULOS.

4) Jesus esclarece ainda melhor sua atitude: "Aquele que está lavado não necessita de lavar senão os pés, pois no mais todo está limpo. Ora vós estais limpos, mas não todos." João 13:10. Aqui, a foto já começa a complicar. Porque a ideia da foto e de J...Veja mais

5) Jesus mostra que sabia que estava lidando com discípulos, que criam nele, ao falar: "Vós me chamais Mestre e Senhor, e dizeis bem, porque eu o sou." João 13:13 - Pergunto: será que os personagens da gravura também falam isto sobre Ele?

6) É interessante como a Bíblia se auto explica. Veja: "Ora, se eu, Senhor e Mestre, vos lavei os pés, vós deveis também lavar os pés uns aos outros. Porque eu vos dei o exemplo, para que, como eu vos fiz, façais vós também. Na verdade, na verdade vos digo que não é o servo maior do que o seu senhor, nem o enviado maior do que aquele que o enviou." João 13:14-16
Jesus estava, portanto, dando um ensino de que deveríamos ser humildes uns para com os outros, e honrar uns aos outros. Jesus, em nenhum momento, diz que devemos lavar os pés de pecadores, NO SENTIDO DE ACEITÁ-LOS COMO ESTÃO, no estado de pecado. Isto seria simplesmente um gesto de compartilhar de suas ideias. Repare na expressão "uns aos outros", que é bem diferente da proposta de "lavar os pés a todos". O sentido é de coleguismo e discipulado, e não de evangelismo.

Concluindo, creio que a imagem é relevante no sentido de tolerância e respeito. Mas nunca no sentido de que Jesus lavaria os pés de de quem não tem parte consigo por exemplo. Isto pode encontrar respaldo na mente distorcida de alguns progressistas, mas não nas Escrituras. Prefiro ficar com as Escrituras do que com ufanismo e romantismo.”
O texto diz é que nossa função é: "que se façam deprecações, orações, intercessões, e ações de graças, por todos os homens; Pelos reis, e por todos os que estão em eminência, para que tenhamos uma vida quieta e sossegada, em toda a piedade e honestidade;" Portanto, a oração é o verdadeiro serviço do cristão as autoridades, e não o lavar os pés, ou servir, ou ser diácono de um terrorista.

O texto mostra também claramente que nossas orações tem uma direção, um alvo "Porque isto é bom e agradável diante de Deus nosso Salvador, Que quer que todos os homens se salvem, e venham ao conhecimento da verdade.

A Bíblia não é universalista, embora alguns humanistas o sejam.


Rô Moreira

4 comentários:

Robson Aguiar disse...

Disse tudo Rô Moreira. Parabéns pela postagem.

Anselmo Melo disse...

Participei de um debate de ideias interessante com o Hermes via facebook. Conclusão. Ele abraçou descaradamente o universalismo. Fato.

Unknown disse...

Concordo com você.
Respeitamos a liberdade do próximo e, como consequência as suas escolhas pessoais. Contudo, pactuar e fazer aliança com o erro, jamais. Não há possibilidade alguma, em haver convivência mansa e pacífica, entre luz e trevas. Não me alongarei mais, acho que o texto está muito bem redigido, parabéns!
A paz, sempre que possível. A verdade, a qualquer preço!!!
SOLI DEO GLORIA!

Unknown disse...

Concordo com você.
Respeitamos a liberdade do próximo e, como consequência as suas escolhas pessoais. Contudo, pactuar e fazer aliança com o erro, jamais. Não há possibilidade alguma, em haver convivência mansa e pacífica, entre luz e trevas. Não me alongarei mais, acho que o texto está muito bem redigido, parabéns!
A paz, sempre que possível. A verdade, a qualquer preço!!!
SOLI DEO GLORIA!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...