Pular para o conteúdo principal

Pastores progressistas contra a redução da maior idade, em revista chapa branca comprada com anúncios governistas, usam argumentos frágeis e debocham contestando quem é a favor da redução.






Rô Moreira
É incrível a avaliação deste  cidadão se referindo a Jesus ressaltando as preferencias de proteção do Cristo, ele esquece de citar que a honestidade era primordial para o próprio Cristo, pois sempre que perdoou alguém, ele fez questão de advertir para que o mesmo não cometesse mais pecado. Jesus perdoou os mais frágeis e não os "supostamente mais frágeis" armados até os dentes, ele amava os que viviam as margens da lei injustamente, os pobres, necessitados, e os que vinham até ele arrependidos e isso é bem diferente. Agora, colocar a pecha nos irmãos em Cristo por ser a favor da punição pois ela inibe o crime, em favor desses marginais é demais, e ainda se posicionam do lado errado da história.

Quanto a mexida no ECA hoje proposta pelo governo e seus defensores, no ano passado eles mesmo rejeitaram essa proposta. E tem mais, acusar a sociedade pela deseducação dessa gente não dá, assumir essa culpa depois de pagar a maior carga tributária do mundo e não vê o governo fazer os investimentos  necessários na educação não procede esta defesa.

O discurso dessa gente é sempre bonito, mas na prática estão se lixando para o povo brasileiro, até porque em treze anos não fizeram nada para a melhora da educação na nação, é só discurso. Quanto a esses pequenos marginais, eles são frutos desse desgoverno somando aproximadamente cerca de 15 milhões analfabetos do PT, eles variam da idade de 14 à 19 anos.

Preste atenção, honestidade é uma atitude cristã, favorecer a marginais em detrimento das pessoas honestas é que não é uma atitude cristã, e isso, é o que vocês pastores progressistas Ed René Kivitz e CIA estão fazendo, é simplesmente inverter os pólos, mas o povo já acordou e esses discursos já não convencem mais. E quanto as análise que foi cobrada num destes discursos, uma pesquisa feita pela folha, informou que 87% dos brasileiros apoiam a ideia da redução da maioridade penal.

Sejamos honestos na avaliação senhor Kivitz, o estado laico não está em jogo neste caso e, em momento algum houve influencia religiosa na decisão da casa, a intenção era atender o clamor social e punir de fato quem comete crimes graves, pois do outro lado existe uma vítima, que muita vezes perde a sua vida jovem e a família precisa ter o sentimento de justiça por parte do estado, até para conforto e proteção do próprio criminoso, que pode por ausência de punição ser cobrado por familiares de suas eventuais vítimas.

Em resumo, estes pastores progressistas e  comunistas, que se preocupam mais com suas ideologias do que com a verdade de fato, que andam em busca de status e holofotes também tanto quanto aos lideres e bancadas evangélicas, os que vão da mortadela até as pomposas contribuições, esquecem que o objetivo da Câmara na sua atual conjuntura, é de proteger a sociedade que tem sido afrontada por esses marginais juvenis. O ECA protege esses "pequenos" marginais, alguns tem até 1,80 M de altura, mas não imputa a eles e nem aos seus familiares responsabilidades para uma melhora de vida, pois educação se aprende dentro de casa e a cor da pele não é motivo para não estudar. Atualmente as oportunidades dadas aos afrodescendentes tem superado em muito  aos caucasianos. E no que se refere ao Eca, os menores não podem trabalhar, mas podem roubar e matar a vontade, pois não tem punição séria e quem sofre com isso são as famílias estruturadas e seus filhos tão jovens como se esses criminosos que eles querem passar a mão na cabeça. Mas  voltando a esses defensores de meia tigela, que se acham muito conhecedores da bíblia e buscam distorcê-la, para imprimir um discurso esquerdopata, afrontando quase sempre o irmão em Cristo em favor dos ímpios que surrupiaram a Petrobras, eles prestam um desserviço a comunidade cristã como um todo.   Vejam o vídeo:

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Pré-candidato, Collor diz que não se arrepende de confisco da poupança

Ex-presidente falou sobre a prisão de Lula: "uma injustiça"

O ex-presidente e atual senador Fernando Collor (PTC), em entrevista à Folha de S.Paulo publicada nesta sexta-feira (13), afirmou que o confisco das cadernetas de poupança implementado por seu governo "era uma necessidade absoluta" e que "faria do mesmo jeito" se tivesse que voltar àquele momento.


"Era uma necessidade absoluta. Se voltando àquele momento, faria do mesmo jeito. Tem a questão do próprio impeachment, que é uma coisa interessante", disse, ao ser questionado se o gesto foi um equívoco.


"O que houve foi um bloqueio do dinheiro que circulava na economia. A inflação estava em 82% ao mês. Havia instrumentos de especulação financeiros danosos, tínhamos que criar um ambiente em que pudéssemos fazer um congelamento de preços, que é algo terrível, uma medida que a gente deve evitar o quanto possível", disse ele na entrevista.


O senador disse ainda que continuará com a pré-can…

Dilma e Gleisi vão a Cuba 'denunciar' situação de Lula no Foro de São Paulo

A ex-presidente Dilma Rousseff e a presidente do PT, senadora Gleisi Hoffmann, viajam na semana que vem para Cuba para participar do encontro anual do Foro de São Paulo, que congrega partidos políticos e organizações de esquerda da América Latina. Ali, as duas pretendem "fazer uma denúncia" sobre a situação do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, que os petistas classificam como "prisão política".


"Eu vou agora para o Foro de São Paulo fazer uma denúncia também. Dilma vai, resolvemos ir para fazer a denúncia do que está acontecendo", disse Gleisi ao Valor PRO. "Nós vamos ter todos os partidos de esquerda e centro-esquerda da América Latina reunidos lá, autoridades. E nós vamos para denúncia internacional." O encontro ocorre em Havana entre o domingo, 15 de julho, e a terça, 17. No site da entidade, já há destaques para a prisão do ex-presidente, como um "Mapa de Mobilização Mundial Lula Livre" e manifestações de políticos e entidades…

Briga entre advogados de Lula se torna explícita e agora envolve familiares

12911
A humilhação a que o abobalhado Cristiano Zanin submeteu o ex-ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Sepúlveda Pertence, extrapolou os limites do bom senso e da discrição e já envolve parentes dos envolvidos. A indignação do filho de Sepúlveda, Evandro Pertence, segundo conta o jornal Estadão, foi estampada no seguinte torpedo disparado contra Cristiano Zanin e Valeska Teixeira Martins, num grupo de WhatsApp: “Não precisamos de vocês para ter qualquer tipo de protagonismo! Meu pai é e sempre será maior que vocês”. Lamentável que, certamente por dinheiro – não há outra explicação - Sepúlveda se nivele por tão baixo.
Perdemos um grande jurista para o PT. É mais um estrago provocado por esta infame organização criminosa. É também a demonstração da notória inteligência da seguinte expressão popular: "Quem com porcos anda, farelo come."
Informação do Jornal da Cidade