Pular para o conteúdo principal

Malafaia é alvo de críticas no Twitter após recuar de apoio a Cunha

  • Reprodução
    20.ago.2015 - Pastor Silas Malafaia se contradiz sobre seu apoio a Eduardo Cunha em mensagens na rede social Twitter
    20.ago.2015 - Pastor Silas Malafaia se contradiz sobre seu apoio a Eduardo Cunha em mensagens na rede social Twitter
ão Paulo - O pastor Silas Malafaia tem sido alvo de críticas de internautas por causa de um post republicado em sua conta no Twitter nesta quinta-feira (20), poucas horas depois da denúncia oferecida pelo Ministério Público Federal contra o presidente da Câmara Eduardo Cunha (PMDB-RJ).
Malafaia, que vinha publicando comentários favoráveis a Cunha desde antes de sua eleição para presidente da Câmara, afirma agora que "nunca" apoiou o peemedebista.
"Para que ninguém tenha dúvida. Nunca apoiei Cunha para deputado, o deputado que apoio no Rio de Janeiro é Sóstenes Cavalcante. Não suporto ver esse jogo político sujo", escreveu o pastor. O post foi originalmente publicado no dia 19, quando surgiram as primeiras informações sobre a iminente denúncia contra Cunha, e republicado nesta quinta, logo após a confirmação.
O pastor foi imediatamente cobrado por usuários do Twitter, que, em resposta, publicaram comentários já feitos pelo pastor em favor de Cunha. Em um deles, publicado em 14 de janeiro deste ano, Malafaia declara publicamente seu apoio ao então candidato do PMDB à presidência da Câmara.
"Jean Wyllis apoia Chinaglia. Eu, Eduardo Cunha". Quando Cunha foi eleito, Malafaia comemorou em dois posts, ambos publicados em 2 de fevereiro: "A vitória de Cunha para a presidência da Câmara foi tão espetacular que ficou sem dever à oposição e à situação" e "Vitória espetacular. Humilhou o governo e o PT. Vão ter que nos aturar".
Ao mudar de posição nesta quarta e quinta, Malafaia foi alvo de ironias e cobranças de twitteiros. "Ué?", comentou a usuária @anapads acima de uma foto em que Malafaia aparece ao lado de Cunha. "mentir é pecado?", questionou o usuário @rilufra2003.

Comentários

Nal Pontes disse…
Difícil né? Precisamos nos livrar de toda aparência do Mal.
Boa noite amiga, Rô

Postagens mais visitadas deste blog

Janaína Paschoal disse: " Se essa dupla acontecer será pra revolucionar o país" na chapa com Bolsonaro

Disse janaína à rádio Eldorado, sobre a possibilidade de ser vice na chapa de Jair Bolsonaero.

E mais: "Se essa dupla não consegue mudar o Brasil, ninguém consegue. São duas pessoas de personalidade muito forte. Não conheço ninguém que ame mais o Brasil do que eu. Para o país , seria algo significativo."
Sequer conhece o Bolsonaro pessoalmente.

Segundo o Antagonista a decisão de topar ou não a vaga- se o convite acontecer de fato- é "séria demais" e demandaria "um longo diálogo com o candidato".
(Convite aceito)

Advogado desiste de defender Lula

Ex-ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) e um dos principais advogados do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, Sepúlveda Pertence enviou uma carta ao petista, na sexta-feira passada, em que comunicou sua intenção de deixar a banca de defesa “com pesar”. Segundo dirigentes do PT, Pertence deixou claro que as divergências com outros advogados da causa motivaram a decisão. O manuscrito foi levado a Lula, preso em Curitiba desde 7 de abril, pelo filho de Pertence, Evandro.
Na quarta-feira, o advogado Sigmaringa Seixas se encontrou com Lula em Curitiba para falar que Pertence queria deixar a sua defesa. O ex-presidente foi reticente e disse que não aceitaria que o ex-ministro, seu amigo há 40 anos, saísse da causa.
Na sexta-feira, ao receber a carta de Evandro, Lula repetiu que era contra a renúncia de Pertence e não quis ler o documento, que ficou com ele. O petista e seu advogado devem conversar pessoalmente nos próximos dias para definirem se o medalhão permanecerá ou não na banc…

Com o bolso cheio e a moral esfacelada, Sepúlveda deixa a defesa de Lula

Lula não aceita e chamou Sepúlveda para conversar em Curitiba.
É oficial. O ex-ministro Sepúlveda Pertence não faz mais parte da defesa do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Em carta, ele anunciou ‘com pesar’ sua intenção de deixar a banca de defesa. A missiva de Sepúlveda foi entregue ao presidiário por seu filho Evandro Pertence. O ex-ministro encerra assim um dos episódios mais tristes e vergonhosos de sua carreira. Sepúlveda enumera diversos episódios que teriam sido preponderantes para a sua decisão, mas o fato marcante foi sem dúvida a verdadeira humilhação a que foi submetido pelo advogado Cristiano Zanin. Segundo o jornal O Globo, Lula disse que não aceita a renúncia. Sepúlveda terá que comparecer a Curitiba para conversar com o petista. O encontro dever ocorrer no decorrer desta semana. Jornal da Cidade