Subscribe:

22 de outubro de 2015

Jean Wyllys arranca gargalhadas ao dizer que faz “oposição” a Dilma; Feliciano tripudia: “Piada”; Assista


Jean Wyllys arranca gargalhadas ao dizer que faz “oposição” a Dilma; Feliciano tripudia: “Piada”; AssistaDurante a campanha presidencial do ano passado, Jean Wyllys fez campanha para Dilma Rousseff (PT), dizendo que a presidente havia assumido “compromissos programáticos” com os ativistas gays, e que por isso, teria seu voto.
A declaração de voto do ex-BBB foi feita após um discurso de Dilma, a seu lado, em favor do que a militância homossexual classifica como “homofobia”: “Tenho o compromisso de lutar contra a discriminação da juventude negra neste país, contra os autos de resistência, contra esse morticínio, assim como eu tenho compromisso de lutar contra violência que motiva a mulher, assim como contra a homofobia, temos de criminalizar a homofobia”, disse a então candidata à reeleição.
Durante uma sessão da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) , o deputado Jean Wyllys (PSOL-RJ) se disse “fora da polarização” entre a base aliada ao governo e os parlamentares que se alinham ao PSDB, e portanto, de “oposição ao governo Dilma”, o que causou riso geral nos presentes.
Irritado com a reação da maioria dos deputados, que riram sem pudor da afirmação, Wyllys ameaçou pedir que a segurança da Câmara dos Deputados retirasse todos os convidados do plenário, o que causou novas manifestações dos presentes.
Nesse momento, o pastor Marco Feliciano (PSC-SP), interveio, questionando como seria possível controlar o riso alheio, e dizendo que é natural que as pessoas riam nessas circunstâncias: “Se falar piada, a gente vai rir mesmo”.

A fala de Feliciano arrancou mais gargalhadas de quem estava no local. Wyllys, ainda mais irritado, disse que se tratava de um debate sério e que exigia respeito. “Respeito não se pede, respeito se recebe”, retrucou o pastor para delírio dos demais.
Assista:
Oposição?
.



Durante a campanha presidencial do ano passado, Jean Wyllys fez campanha para Dilma Rousseff (PT), dizendo que a presidente havia assumido “compromissos programáticos” com os ativistas gays, e que por isso, teria seu voto.


A declaração de voto do ex-BBB foi feita após um discurso de Dilma, a seu lado, em favor do que a militância homossexual classifica como “homofobia”: “Tenho o compromisso de lutar contra a discriminação da juventude negra neste país, contra os autos de resistência, contra esse morticínio, assim como eu tenho compromisso de lutar contra violência que motiva a mulher, assim como contra a homofobia, temos de criminalizar a homofobia”, disse a então candidata à reeleição.

Na mesma época, Wyllys usou o Twitter para provocar o pastor Silas Malafaia: “Desculpa aí, MAL! Eu estou apoiando a campanha da Dilma e ela assumiu compromissos programáticos, sim! Não para mim, mas para o bem do povo. E tem mais: ela vai vencer! Aceite que dói menos”, escreveu o deputado, que hoje se diz de “oposição”

Na mesma época, Wyllys usou o Twitter para provocar o pastor Silas Malafaia: “Desculpa aí, MAL! Eu estou apoiando a campanha da Dilma e ela assumiu compromissos programáticos, sim! Não para mim, mas para o bem do povo. E tem mais: ela vai vencer! Aceite que dói menos”, escreveu o deputado, que hoje se diz de “oposição”.

jean wyllys - oposicao dilma

Fonte; Gospel Mais

0 comentários:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...