Subscribe:

6 de novembro de 2015

FILHO DO TEOLOGO RC SPROUL É EXCLUIDO DA LIGONIER POR ACESSAR SITES DE ENCONTROS SEXUAIS


Líder Reformado admite ter acessado um site de adultério "em um momento de fraqueza, dor e de uma curiosidade doentia."

O Ligonier Ministries suspendeu R.C. Sproul Jr. até julho 2016, por admitir ter visitado o site www.ashleymadison.com especializado em facilitar encontros de pessoas casadas com fins de adulterio.

O ministério Ligonier foi fundado por seu pai, R.C. Sproul Sr., que ainda serve como presidente do conselho. O jovem Sprout é um dos professores do ministério, também é reitor e presidente de filosofia e teologia no Reformation Bible College. Ele anteriormente editou a revista do ministério, Tabletalk.

Em um post no blog numa manhã, Sproul Jr. confessou haver acessado o site "em um momento de fraqueza, dor e de uma curiosidade doentia. ... O meu objectivo não era reunir investigação para comentário crítico, mas atiçar as chamas da minha imaginação." 

"Primeiro, eu senti a graça do medo. Em segundo lugar, eu senti a graça da vergonha. Eu estava lá o tempo suficiente para deixar um endereço de e-mail antigo. E em poucos minutos eu sai, para nunca mais voltar ", escreveu ele. "Eu não me inscrevi para o serviço do site ou interagi com nenhum dos clientes. Eu sempre permaneci fiel a minha esposa mesmo depois de sua morte. " (Sua esposa morreu de câncer em 2011.)

Duas semanas atrás, um grupo que se identifica como "The Impact Team", liberou 25 gigabytes de dados roubados do site www.ashleymadison.com, incluindo milhões de informações de contas dos usuários.

Sproul Jr. escreveu: "A graça do juízo de Deus deu o seu fruto, e por sua graça, arrependi-me do meu pecado. Por Sua graça, eu também tenho recebido Seu perdão, o desfecho do Seu amor. Providência profética fez a sua boa obra. Jesus morreu por este pecado, mas ainda há conseqüências terrenas. Com a revelação da hackeagem do site veio a revelação do meu pecado. Eu recentemente informei ao conselho do Ligonier Ministries, que decidu tratar da questão internamente, depois de ter me suspendido até primeiro de Julho de 2016 ", escreveu ele. "Eu também informei o meu presbitério, que também está a lidando com a questão internamente. Agora o mundo está informado. Meu pecado, infelizmente, tem impactado aqueles que são inocentes, meu colegas, amigos e família. Tenho e continuarei a buscar seu perdão. Eu preciso de suas orações."

Cerca de uma semana após que o site www.ashleymadison.com ser hackeado, em Julho, Sproul Jr. postou em seu blog sobre o asusnto dizendo: "A realidade é que todos nós pecamos diante dos olhos de Deus que assiste do Céu e da Terra. Não só isso, mas todos os nossos pecados, um dia, serão expostos publicamente. No grande dia do juízo, não haverá exclusão; não haverá exceção; não haverá maneira de esconder tudo o que todos nós temos feito. A minha esperança é que este tipo de ataque cibernético possa nos despertar para essa realidade. "

Em 22 de Julho de 2015, em seu blog, Sproul Jr. disse que "só recentemente ficou sabendo sobre o site "www.ashleymadison.com". Mas, no mesmo blog em 31 de Agosto, ele disse que havia visitado a página em agosto de 2014. Ele não forneceu qualquer explicação para esta aparente distorção.


*** Matéria de Timothy C. Morgan na Christianity Today traduzido por Wesley Moreira

1 comentários:

João Emiliano Martins Neto disse...

R.C. Sproul Jr. e os demais protestantes predestinados não veneram as imagens sacras, mas no final acabam na tentação de idolatrar prostitutas em sites de putaria. É o triste fim da heresia.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...