Subscribe:

3 de dezembro de 2015

"Eu não sou de São Bernardo, e não faço fraude eleitoral", diz Gilmar Mendes a Lewandowski



Acusações de falta de respeito e estelionato eleitoral marcaram a sessão desta quarta-feira (2/12) do Supremo Tribunal federal. Os ministros Ricardo Levandowski, presidente  da corte, e Gilmar mendes discutiram de maneira ríspida no Plenário do tribunal durante julgamento que analisa a possibilidade de condenados em regime semiaberto cumprirem a pena em regime domiciliar, caso não haja vagas nos presídios.

A discussão começou depois que Levandowski discordou do voto de Gilmar mendes, que determinava ao conselho Nacional de Justiça a execução de medidas para fiscalizar o monitoramento de presos. Depois da argumentação do colega o presidente do STF afirmou que a corte não pode determinar ao CNJ a adoção de determinadas políticas públicas.Levandowski disse também que o programa começar de Novo, criado quando Gilmar mendes era presidente do STF e do CNJ
"pode estar ou não  superado  em função de outros programas que estão em andamento".

Gilmar então retrucou que esta questão pode ter qualquer nome , " se nÃo vamos ficar naquela disputa do bolsa família" com a Bolsa Escola com os estelionatos eleitorais que se fazem ".

Lewandowski então respondeu que " o CNJ não faz nenhum estelionato". Em nova resposta, Gilmar Mendes disse que chamou " "de programa de Começar de Novo, o programa que faça as vezes dele, porque senão fica muito engraçado" e pediu que Lewandowski  tratasse a spessoas com a devida seriedade.

" Vossa Excelência está dizendo que eu não o estou tratando com a devida seriedade?" questionou o presidente do STF. A Indagação foi confirmada por Gilmar mendes e fez com que Lewandowski pedisse que a afirmação fosse retirada.

Então Gilmar mendes respondeu: "Porque eu não sou de São Bernardo, e não faço fraude eleitoral". Já Ricardo Lewandowski disse: Eu não sou de Mato Grosso, Vossa excelência me desculpe. Vossa excelência está fazendo ilações incompatíveis com a seriedade do Supremo Tribunal Federal".

depois da discussão a sessão foi encerrada.

Folha Política.

0 comentários:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...