Subscribe:

8 de dezembro de 2015

Líder do PMDB e aliado de Dilma, Picciani corre risco de ser destituído

Se isso ocorrer, será um golpe nas pretensões do Planalto, que conta com o apoio de Picciani para resistir ao impeachment Leia Mais:http://politica.estadao.com.br/noticias/geral,carta-de-temer-incentiva-ala-do-pmdb-a-pedir-destituicao-de-lider,10000004221
Assine o Estadão All Digital + Impresso todos os dias
Siga @Estadao no TwitterLeia Mais:http://politica.estadao.com.br/noticias/geral,carta-de-temer-incentiva-ala-do-pmdb-a-pedir-destituicao-de-lider,10000004221Leia Mais:http://politica.estadao.com.br/noticias/geral,carta-de-temer-incentiva-ala-do-pmdb-a-pedir-destituicao-de-lider,10000004221
Líder do PMDB e aliado de Dilma, Picciani corre risco de ser destituído Ananda Borges/Câmara dos Deputados / Divulgação
São crescentes os riscos de destituição de Leonardo Picciani da liderança da bancada do PMDB na CâmaraFoto: Ananda Borges / Câmara dos Deputados / Divulgação
Depois de peemedebistas anti-Dilma se rebelarem e organizarem o lançamento de uma chapa alternativa para a composição da comissão especial de impeachment, são crescentes os riscos de destituição do deputado Leonardo Picciani (PMDB-RJ) da liderança da bancada na Câmara.
Se isso ocorrer, será um duro golpe nas pretensões do Palácio do Planalto, que conta com o apoio de Picciani para resistir ao impeachment. Sem o PMDB, a presidente Dilma Rousseff verá ampliadas as suas chances de sucumbir.
— Existe o movimento (de destituição) diante do comportamento dele. Picciani terceirizou a liderança dele para o Palácio do Planalto — acusa o deputado Lucio Vieira Lima (PMDB-BA), um dos chefes da rebelião contra o líder. Estadão All Digital + Impresso todos os diasSiga @Estadao no TwitterAssine o Estadão All Digital + Impresso todos os dias
Siga @Estadao no TwitterLeia Mais:http://politica.estadao.com.br/noticias/geral,carta-de-temer-incentiva-ala-do-pmdb-a-pedir-destituicao-de-lider,10000004221
Assine o Estadão All Digital + Impresso todos os dias
Siga @Estadao no Twitter

A origem da disputa é a lista feita por Picciani para a composição da comissão especial de impeachment. Ele indicou maioria absoluta de deputados governistas para as oito vagas do PMDB. Como metade da bancada da sigla é oposicionista, os que ficaram de fora iniciaram o movimento. Assinaturas estão sendo coletadas para destituir a liderança. Para que isso ocorra, é preciso ter o apoio da metade da bancada e mais um, equivalente a 34 deputados peemedebistas. 

— Ainda não há nada de concreto, estamos avaliando com muito cuidado essa questão da destituição, mas tem gente querendo — minimiza o deputado Darcísio Perondi (PMDB-RS).

fonte

0 comentários:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...