Subscribe:

4 de dezembro de 2015

PMDB de Temer começa desembarque do Titanic Dilma, enquanto PT tenta constranger o vice a defender a petista

Ministro Eliseu Padilha decide abandonar o barco furado 

do governo





17/03/2015- Brasília- DF, Brasil-  O Presidente do Senado, Renan Calheiros e o Vice-Presidente da República, Michel Temer, durante a apresentação das propostas do PMDB para a Reforma Política. Em resposta às manifestações do último domingo, o PMDB encaminhou nesta terça (17) ao vice-presidente Michel Temer proposta de reforma política elaborada pelo partido.Com o comando da Câmara e o Senado, a sigla promete agilizar a votação de pontos da reforma como forma de atender à "voz das ruas" –e responsabiliza o PT e o governo Dilma Rousseff pela demora na sua aprovação. O presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), disse que o Senado aprovou vários pontos da reforma, que acabaram parados na Câmara, por falta de "protagonismo" do governo federal.
Temer e Eliseu: o presidente é esse aqui, ó
A Globo News informa que Eliseu Padilha é o primeiro peemedebista a deixar o governo de Dilma Rousseff.
O ministro da Aviação Civil e braço-direito do vice-presidente Michel Temer tentou entregar carta de demissão ao ministro-chefe da Casa Civil, Jaques Wagner, na noite de quinta-feira, mas não foi recebido e então decidiu protocolá-la nesta quinta, atitude rara na história da República.
Uma nota publicada na Folha nesta manhã já dava um sinal do desembarque de Padilha do Titanic Dilma:
“Deputados do PMDB relatam pressão intensa do ministro Eliseu Padilha (Aviação Civil) para que as indicações do partido para a comissão do impeachment representem toda a bancada, inclusive os opositores.”
Ou seja: depois que o diretor da ANAC indicado por Padilha foi barrado pela petista, o braço-direito de Temer atua abertamente em favor do impeachment – e sua saída deixa o vice ainda mais distante do governo.
Com isso, a tentativa do PT de constranger Temer a defender Dilma parece cada vez mais destinada ao fracasso.
Jaques Wagner disse: “Assim como nós, Temer não vê nenhum lastro para esse processo de impeachment”.
Temer desmentiu o ministro: “Não disse isso em momento algum”.
O presidente do PT, Rui Falcão, insistiu na desinformação de Wagner: “Eu tenho segurança no que ele [Temer] diz porque é um constitucionalista de renome e não vai participar de nenhuma forma de golpismo, nenhuma tratativa pra conspirar contra um governo do qual ele participa”.
Outra notinha da Folha, no entanto, mostrou como os colegas do vice ironizam seu grau de engajamento com o governo, naturalmente restrito aos deveres institucionais de lealdade:
“Peemedebistas brincam que, se Temer oferecesse a Dilma um exemplar de seu ‘Elementos de Direito Constitucional‘, a dedicatória seria: ‘Boa sorte’.”
Eu brinco que esta seria a única frase do livro a ser lida e compreendida por Dilma Rousseff.
Siga no Twitter, no Facebook e na Fan Page.

0 comentários:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...