Pular para o conteúdo principal

PMDB de Temer começa desembarque do Titanic Dilma, enquanto PT tenta constranger o vice a defender a petista

Ministro Eliseu Padilha decide abandonar o barco furado 

do governo





17/03/2015- Brasília- DF, Brasil-  O Presidente do Senado, Renan Calheiros e o Vice-Presidente da República, Michel Temer, durante a apresentação das propostas do PMDB para a Reforma Política. Em resposta às manifestações do último domingo, o PMDB encaminhou nesta terça (17) ao vice-presidente Michel Temer proposta de reforma política elaborada pelo partido.Com o comando da Câmara e o Senado, a sigla promete agilizar a votação de pontos da reforma como forma de atender à "voz das ruas" –e responsabiliza o PT e o governo Dilma Rousseff pela demora na sua aprovação. O presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), disse que o Senado aprovou vários pontos da reforma, que acabaram parados na Câmara, por falta de "protagonismo" do governo federal.
Temer e Eliseu: o presidente é esse aqui, ó
A Globo News informa que Eliseu Padilha é o primeiro peemedebista a deixar o governo de Dilma Rousseff.
O ministro da Aviação Civil e braço-direito do vice-presidente Michel Temer tentou entregar carta de demissão ao ministro-chefe da Casa Civil, Jaques Wagner, na noite de quinta-feira, mas não foi recebido e então decidiu protocolá-la nesta quinta, atitude rara na história da República.
Uma nota publicada na Folha nesta manhã já dava um sinal do desembarque de Padilha do Titanic Dilma:
“Deputados do PMDB relatam pressão intensa do ministro Eliseu Padilha (Aviação Civil) para que as indicações do partido para a comissão do impeachment representem toda a bancada, inclusive os opositores.”
Ou seja: depois que o diretor da ANAC indicado por Padilha foi barrado pela petista, o braço-direito de Temer atua abertamente em favor do impeachment – e sua saída deixa o vice ainda mais distante do governo.
Com isso, a tentativa do PT de constranger Temer a defender Dilma parece cada vez mais destinada ao fracasso.
Jaques Wagner disse: “Assim como nós, Temer não vê nenhum lastro para esse processo de impeachment”.
Temer desmentiu o ministro: “Não disse isso em momento algum”.
O presidente do PT, Rui Falcão, insistiu na desinformação de Wagner: “Eu tenho segurança no que ele [Temer] diz porque é um constitucionalista de renome e não vai participar de nenhuma forma de golpismo, nenhuma tratativa pra conspirar contra um governo do qual ele participa”.
Outra notinha da Folha, no entanto, mostrou como os colegas do vice ironizam seu grau de engajamento com o governo, naturalmente restrito aos deveres institucionais de lealdade:
“Peemedebistas brincam que, se Temer oferecesse a Dilma um exemplar de seu ‘Elementos de Direito Constitucional‘, a dedicatória seria: ‘Boa sorte’.”
Eu brinco que esta seria a única frase do livro a ser lida e compreendida por Dilma Rousseff.
Siga no Twitter, no Facebook e na Fan Page.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Janaína Paschoal disse: " Se essa dupla acontecer será pra revolucionar o país" na chapa com Bolsonaro

Disse janaína à rádio Eldorado, sobre a possibilidade de ser vice na chapa de Jair Bolsonaero.

E mais: "Se essa dupla não consegue mudar o Brasil, ninguém consegue. São duas pessoas de personalidade muito forte. Não conheço ninguém que ame mais o Brasil do que eu. Para o país , seria algo significativo."
Sequer conhece o Bolsonaro pessoalmente.

Segundo o Antagonista a decisão de topar ou não a vaga- se o convite acontecer de fato- é "séria demais" e demandaria "um longo diálogo com o candidato".
(Convite aceito)

Advogado desiste de defender Lula

Ex-ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) e um dos principais advogados do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, Sepúlveda Pertence enviou uma carta ao petista, na sexta-feira passada, em que comunicou sua intenção de deixar a banca de defesa “com pesar”. Segundo dirigentes do PT, Pertence deixou claro que as divergências com outros advogados da causa motivaram a decisão. O manuscrito foi levado a Lula, preso em Curitiba desde 7 de abril, pelo filho de Pertence, Evandro.
Na quarta-feira, o advogado Sigmaringa Seixas se encontrou com Lula em Curitiba para falar que Pertence queria deixar a sua defesa. O ex-presidente foi reticente e disse que não aceitaria que o ex-ministro, seu amigo há 40 anos, saísse da causa.
Na sexta-feira, ao receber a carta de Evandro, Lula repetiu que era contra a renúncia de Pertence e não quis ler o documento, que ficou com ele. O petista e seu advogado devem conversar pessoalmente nos próximos dias para definirem se o medalhão permanecerá ou não na banc…

Com o bolso cheio e a moral esfacelada, Sepúlveda deixa a defesa de Lula

Lula não aceita e chamou Sepúlveda para conversar em Curitiba.
É oficial. O ex-ministro Sepúlveda Pertence não faz mais parte da defesa do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Em carta, ele anunciou ‘com pesar’ sua intenção de deixar a banca de defesa. A missiva de Sepúlveda foi entregue ao presidiário por seu filho Evandro Pertence. O ex-ministro encerra assim um dos episódios mais tristes e vergonhosos de sua carreira. Sepúlveda enumera diversos episódios que teriam sido preponderantes para a sua decisão, mas o fato marcante foi sem dúvida a verdadeira humilhação a que foi submetido pelo advogado Cristiano Zanin. Segundo o jornal O Globo, Lula disse que não aceita a renúncia. Sepúlveda terá que comparecer a Curitiba para conversar com o petista. O encontro dever ocorrer no decorrer desta semana. Jornal da Cidade