Pular para o conteúdo principal

ASSEMBLEIA DE DEUS E A DIVISÃO EM PERNAMBUCO MEMBROS SÃO PROIBIDOS DE VISITAREM OUTRAS DENOMINAÇÕES




ASSEMBLEIA DE DEUS E A DIVISÃO EM PERNAMBUCO 
MEMBROS SÃO PROIBIDOS DE VISITAREM OUTRAS DENOMINAÇÕES
CANTORES E PREGADORES NÃO PODEM CANTAR PREGAR EM OUTRAS DENOMINAÇÕES
A SANTA CEIA É RESERVADA APENAS PARA MEMBROS DO MESMO MINISTÉRIO
ATÉ A SAUDAÇÃO "A PAZ DO SENHOR"! É PROIBIDA A MEMBROS DE OUTRAS DENOMINAÇÕES

Os estudiosos das Assembleias de Deus sabem que a denominação, ainda que enorme e presente em todo território nacional é fracionada em vários ministérios nem sempre amigos entre si. Um exemplo clássico dessa fragmentação é o ministério de Madureira, o qual devido ao seu expansionismo causou diversas polêmicas entre as lideranças das igrejas da Missão. Desligados da CGADB, hoje Madureira segue realizando seu trabalho sem mais aquelas antigas contestações.

Mas outros casos existem no Brasil a fora. Um dos mais conhecidos é o caso da Assembleia de Deus em Pernambuco. Lá convivem, concorrem e se digladiam os ministérios da AD em Recife e de Abreu e Lima. Mas como a AD no estado pernambuco chegou a esse ponto de possuir dois ministérios antagônicos?

A mensagem pentecostal teria chegado a Pernambuco por intermédio de Adriano Nobre em 1916, porém é com o casal sueco Joel e Signe Carlson que a AD iniciou suas atividades oficiais na capital pernambucana. Da capital se expandiu para o interior e diversas congregações foram abertas, mas sempre sob a supervisão da igreja mãe em Recife. Em 1927, num povoado chamado de Maricota (posteriormente denominado Abreu e Lima) na região de Paulista, a mensagem pentecostal brota e se desenvolve. Sempre sob muitas lutas e perseguições a congregação assembleiana se estabelece e prospera, e após muitas dificuldades inaugura seu templo próprio em 1942.

AD em Abreu e Lima: ministério autônomo em Pernambuco
Na história oficial da AD em Abreu e Lima, há alguns indícios do desejo de independência por parte dessa congregação. No ano de 1953, o pastor João de Paiva, descrito como um senhor sisudo, fechado e limitado em suas funções pastorais devido a sua constante enfermidade (asma), e rigoroso quanto aos usos e costumes das ADs, resolveu dar autonomia jurídica a igreja, sendo conhecida - após esse registro - como Campo de Abreu e Lima. Isso foi feito no dia 15 de outubro de 1953. No dia 13 de novembro, pastor Paiva é destituído do cargo, ou seja, a autonomia não foi reconhecida pelo ministério da AD em Recife.

Teria a atitude do pastor João de Paiva ligações com a crise sucessória da AD em Recife? Pois em setembro do mesmo ano, o pastor José Bezerra da Silva é destituído por questões morais do seu cargo de líder da igreja. O comando interino da igreja ficou sob a responsabilidade do pastor José da Rosa Santos, até a posse de Manuel Messias em 02 de novembro de 1953. No livro histórico da AD em Abreu e Lima, os autores deixam uma pista. Segundo os escritores, pastor Paiva citava sempre o versículo de Provérbios 24. 21: "Teme ao Senhor, filho meu, e não te entremetas com os que buscam mudanças".

Seria insatisfação com os rumos da denominação? Pelo perfil apresentado é possível que sim. O velho sentimento de "bairrismo", muito comum nas ADs já estava em plena evidência em Abreu e Lima. O certo é que Paiva foi sucedido justamente por José Rosa dos Santos. E foi na sua interinidade como pastor em Recife, que pastor Paiva tentou num gesto unilateral dar autonomia a igreja.

Outro indicio de independência, foi a atitude do novo líder José Rosa dos Santos de adotar o cálice individual na ceia. Censurado pelo ministério do Recife, foi acusando de romper com a "tradição sueca, trazida pelo missionário Joel Carlson" e de sair da "doutrina". Ainda segundo a história oficial, a igreja de Abreu e Lima foi imitada nesse gesto por outras igrejas em Pernambuco. Como conclusão desse rompimento ritualístico e cerimonial assim é dito: "Este fato comprova, de forma vívida e incontestável, a autonomia eclesiástica da Assembleia de Deus em Abreu e Lima em relação a Recife".

Observa-se porém, que a autoproclamada autonomia jurídica, não resultou em independência eclesiástica, pois ao fazer isso o pastor Paiva perdeu seu cargo. A autonomia jurídica somente seria realizada quase três décadas depois com o pastor Issac Martins Rodrigues. Essa cisão é descrita pelo estudioso Moisés G. de Andrade como uma "divisão branca".

Percebe-se também em tudo isso, a operação historiográfica para legitimar a cisão de Abreu e Lima com o ministério do Recife. Tal operação - intencional e ideológica - como tantas outras, procura na história dar sentido a um conflito agudo entre ministérios concorrentes no presente. Conflito que será em outra postagem melhor abordado.

Fontes:

ANDRADE, Moisés Germano de. "Uma história social" da Assembleia de Deus: a conversão religiosa como forma de ressocializar pessoas oriundas da criminalidade. Dissertação (Mestrado) - Universidade católica de Pernambuco. Pró-reitoria Acadêmica. Curso de Mestrado em Ciências da religião, 2010.

FRESTON, Paul. Breve História do Pentecostalismo. In: ANTONIAZZI, Alberto. Nem anjos nem demônios; interpretações sociológicas do pentecostalismo. Petrópolis: Vozes, 1994.

SANTOS, Roberto José. (Org.). Assembleia de Deus em Abreu e Lima - 80 Anos: síntese histórica. Abreu e Lima: FLAMAR, 2008.

Comentários

Antonio Costa disse…
Infelizmente, os governos episcopais que adotamos na nossa igreja, está apodrecido e corrompido. As igrejas locais são sugadas e massacradas pelas sedes, não tem nenhum tipo e autonomia e vivem sempre com muito sacrifício até para evangelizar. As sucessões são sempre complicadas, resultando em rachas e divisões, sem nem mesmo existir discordância doutrinária, divide-se só por capricho ou interesses financeiros.
Silvano Martins disse…
Salmos 133 oh quão bom e quão suave é que os irmãos vivam em união
Valney Rodrigues disse…
Quanto à saudação com a Paz do SENHOR, não há restrições.
Unknown disse…
Kkkkk Valney Rodrigues se a igreja proibir a saudação e a prova cabal de que eatamos sendo iludidos, pastor nem leva crente para o céu, os coitados ficam sendo humilhados e esquartejados dentro de nossas igrejas com imposição de regras ou seja faça o que eu digo e não faça o que eu faço.
O pr.da AD de Recife e maior ditador que eu ja vi em toda minha vida. Infeliz do que cair de baixo do seus pés. Ele acaba com o irmão que assim o fizer. Vai pro inferno ele e a sua corja se não se converter de novo.
Contrariando a opniao acima, o rebanho do pastor da AD Recife e o que mais cresce. Hoje se nao for o maior rebanho assembleiano do país, está entre eles.
Professor Morais disse…
Sou da Bahia, e só sei dizer uma coisa: Abreu Lima segue estagnada pagando o preço da DIVISÃO e a AD em Recife tem crescido de forma gritante e saudável, e o mais importante é a AD no Brasil admirável por muitos por ainda ser uma igreja que preserva a sã doutrina e os os bons costumes. Que matéria TENDENCIOSA. Oxalá que a AD da Bahia tivesse pelo menos 5% da identidade da AD em Recife. PARABÉNS PR. AILTON JOSÉ ALVES PELO COMPROMISSO COM A OBRA DO SENHOR E PELO ZELO QUE TENS PELA PALAVRA E PELA SÃ DOUTRINA. AD Em Recife MINISTÉRIO PRÓSPERO.
Jane Santos disse…
A Assembléia de Deus tornou-se uma seita, quem já se viu uma desunião dessas. Jesus não fez acepção de pessoas. Que Deus tenha misericórdia.
Jane Santos disse…
A Assembléia de Deus tornou-se uma seita, quem já se viu uma desunião dessas no meio do povo de Deus .
esta parecendo dois times de fut bol esporte e santa crus quem e a melhor voces que andam neste pensamento agarrados a uma logo marca de denominaçao quem veste a melhor camisa sao uns hipoclitas estao perdendo tempo trabalhando de graça para uma firma que cresce enquanto os empresarios donos desta firma chamada AD nao estam nem ai prara estes comentarios sem finalidade
PREDADOR disse…
Na de Recife é proibido apresentar irmãos de outras denominações.
Ex1 IRMÃO DA AD: o irmão Fulano da congregação de Olinda.
Ex2 IRMÃOS DE OUTRAS DENOMINAÇÕES:
Os irmãos de outras denominações.
(Fala no geral para o povo não saber de onde são).

Fui membro e vi uma Dirigente mim dizer esta nova regra que seria adotada.
Portanto, não se iludam com aparências.

Fiquem na Paz!
DIEGO COELHO disse…
Verdade, fico admirado como Deus tem abençoado a igreja em Recife e tem expandido pelo estado de forma tão impressionante, o zelo pela doutrina e pregação da palavra.
Marcos Farias disse…
Absurdo. Revoltante. Além de não incentivar o apoio familiar. Quer ver um teste? Falta um culto pra ir a um shopping com a família. No outro dia a irmãzinha chega e diz: irmã fulana nao veio ontem ao culto, o que houve? Se prepare pra o tamanho da justificativa que nai será perdoada diga+sede passagem.
Marcos Farias disse…
Além disso uma igreja que nao estimula a convivência familiar. Quer ver um exemplo? Falta um dia um culto pra ircoma família no shopping, no outro dias irmãzinha chega perguntando: irmã fulana nem veio ao culto ontem, o que houve? Vai tentar explicar que vai ver o tamanho do sermão e o julgamento recheado de chantagens "espirituais". Se não estivermos coma família, como teremos e seremos igreja?
Gabriel Napoleao disse…
Eu sou da AD mas não é por isso q eu a defendo pois quem está contido conhece melhor as coisas que nela há. Umas das poucas igrejas que preserva a sã doutrina e que mais cresce é ela. Há polêmicas que surgem mas Deus conhece o coração de cada irmão até porque só ele pode julgar ele é o justo juiz e não nós
Gabriel Napoleao disse…
Eu sou da AD mas não é por isso q eu a defendo pois quem está contido conhece melhor as coisas que nela há. Umas das poucas igrejas que preserva a sã doutrina e que mais cresce é ela. Há polêmicas que surgem mas Deus conhece o coração de cada irmão até porque só ele pode julgar ele é o justo juiz e não nós
Unknown disse…
Fui de lá 1 ano e infelizmente isso é verdade eu sou compositora e não podia cantar nem frequentarde outras igrejas se não seria disciplinada e tal, se vc for de outra igreja e for pastor e for visitar ficará no banco.

Postagens mais visitadas deste blog

Pré-candidato, Collor diz que não se arrepende de confisco da poupança

Ex-presidente falou sobre a prisão de Lula: "uma injustiça"

O ex-presidente e atual senador Fernando Collor (PTC), em entrevista à Folha de S.Paulo publicada nesta sexta-feira (13), afirmou que o confisco das cadernetas de poupança implementado por seu governo "era uma necessidade absoluta" e que "faria do mesmo jeito" se tivesse que voltar àquele momento.


"Era uma necessidade absoluta. Se voltando àquele momento, faria do mesmo jeito. Tem a questão do próprio impeachment, que é uma coisa interessante", disse, ao ser questionado se o gesto foi um equívoco.


"O que houve foi um bloqueio do dinheiro que circulava na economia. A inflação estava em 82% ao mês. Havia instrumentos de especulação financeiros danosos, tínhamos que criar um ambiente em que pudéssemos fazer um congelamento de preços, que é algo terrível, uma medida que a gente deve evitar o quanto possível", disse ele na entrevista.


O senador disse ainda que continuará com a pré-can…

Dilma e Gleisi vão a Cuba 'denunciar' situação de Lula no Foro de São Paulo

A ex-presidente Dilma Rousseff e a presidente do PT, senadora Gleisi Hoffmann, viajam na semana que vem para Cuba para participar do encontro anual do Foro de São Paulo, que congrega partidos políticos e organizações de esquerda da América Latina. Ali, as duas pretendem "fazer uma denúncia" sobre a situação do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, que os petistas classificam como "prisão política".


"Eu vou agora para o Foro de São Paulo fazer uma denúncia também. Dilma vai, resolvemos ir para fazer a denúncia do que está acontecendo", disse Gleisi ao Valor PRO. "Nós vamos ter todos os partidos de esquerda e centro-esquerda da América Latina reunidos lá, autoridades. E nós vamos para denúncia internacional." O encontro ocorre em Havana entre o domingo, 15 de julho, e a terça, 17. No site da entidade, já há destaques para a prisão do ex-presidente, como um "Mapa de Mobilização Mundial Lula Livre" e manifestações de políticos e entidades…

Briga entre advogados de Lula se torna explícita e agora envolve familiares

12911
A humilhação a que o abobalhado Cristiano Zanin submeteu o ex-ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Sepúlveda Pertence, extrapolou os limites do bom senso e da discrição e já envolve parentes dos envolvidos. A indignação do filho de Sepúlveda, Evandro Pertence, segundo conta o jornal Estadão, foi estampada no seguinte torpedo disparado contra Cristiano Zanin e Valeska Teixeira Martins, num grupo de WhatsApp: “Não precisamos de vocês para ter qualquer tipo de protagonismo! Meu pai é e sempre será maior que vocês”. Lamentável que, certamente por dinheiro – não há outra explicação - Sepúlveda se nivele por tão baixo.
Perdemos um grande jurista para o PT. É mais um estrago provocado por esta infame organização criminosa. É também a demonstração da notória inteligência da seguinte expressão popular: "Quem com porcos anda, farelo come."
Informação do Jornal da Cidade