Pular para o conteúdo principal

Cristo foi Imerso?

Brian Crossett

Tradução: Felipe Sabino de Araújo Neto1
Batistas freqüentemente argumentam que se quisermos conhecer o modo apropriado de batismo, que melhor exemplo poderíamos seguir que aquele do próprio Cristo? E certamente ele foi batizado por imersão e não por aspersão ou efusão com água …
Ao invés de seguir uma leitura meramente superficial de um texto (e ler nele as pressuposições Batistas), examinaremos as Escrituras, estabelecendo vários pontos.
1) Jesus foi até João o Batista para ser batizado quando tinha aproximadamente 30 anos de idade (Lucas 3:21-23).
2) João proibiu-o dizendo que era ele quem precisa ser batizado por Jesus (Mt. 3:14). Afinal, que utilidade um batismo para o perdão dos pecados, um batismo "com água, para arrependimento" (Mt. 3:11), teria para Jesus, que não tinha nenhum pecado? Jesus respondeu a João: "Deixa por enquanto, porque, assim, nos convém cumprir toda a justiça" (Mt. 3:15). Cristo veio para cumprir toda a justiça (Dt. 6:25), e cumprir a justiça significa guardar a lei perfeitamente. Mas Cristo disse que ele deveria ser batizado porque "nos convém cumprir toda a justiça," ou seja, não somente ele, mas João o Batista também. Assim, o batismo de Cristo por João era uma questão de cumprir a justiça, mas a pergunta é: Que lei?
3) Após Jesus limpar o templo, os principais sacerdotes e os anciãos vieram até ele e perguntaram, quando ele já estava ensinando: "Com que autoridade fazes estas coisas?" (Mt. 21:23). Jesus não se esquivou da pergunta, nem mudou de assunto. Ele respondeu com uma pergunta que ia de frente com a questão de Sua autoridade: "Eu também vos farei uma pergunta; se me responderdes, também eu vos direi com que autoridade faço estas coisas. Donde era o batismo de João, do céu ou dos homens?" (Mt. 21:24-25). Jesus igualou o batismo de João com o Seu recebimento de autoridade para fazer a obra de um sacerdote, a saber, limpando o templo e ensinando no mesmo. Somente a ordenação dá a um homem a autoridade para fazer a obra de um sacerdote. Jesus poderia estar se referindo a isso?
4) Hebreus 5:4 ensina que um homem deve ser ordenado para fazer a obra de um sacerdote: "Ninguém, pois, toma esta honra para si mesmo, senão quando chamado por Deus, como aconteceu com Arão. Assim, também Cristo a si mesmo não se glorificou para se tornar sumo sacerdote, mas o glorificou aquele que lhe disse: Tu és meu Filho, eu hoje te gerei." Claramente, Cristo foi ordenado assim como o foi Arão.
Portanto, vejamos o que aconteceu na ordenação de Arão. Primeiro, em Números 4:47, lemos: "Da idade de trinta anos para cima até aos cinqüenta, todos os que entraram para cumprir a tarefa do serviço e a de levarem cargas na tenda da congregação." Parece que estamos no caminho certo (que o batismo de Jesus foi Sua ordenação), pois Jesus tinha aproximadamente 30 anos (Lucas 3:23). Segundo, como esses sacerdotes ou levistas eram ordenados? Números 8:6-7 declara: "Toma os levitas do meio dos filhos de Israel e purifica-os; assim lhes farás, para os purificar: asperge sobre eles a água da expiação …"
Assim, qual é a nossa conclusão? Cristo foi ordenado, assim como Arão.
Tanto Arão como Cristo foram chamados por Deus.
Tanto Arão como Cristo foram ordenados quando tinham aproximadamente 30 anos de idade ou mais.
Tanto Arão como Cristo foram ordenados por alguém já ordenado (Moisés e João o Batista, respectivamente).
Como eles foram ordenados? Arão foi ordenado por aspersão. Devemos pensar que Cristo foi ordenado por imersão? Ou por aspersão?

1E-mail para contato: felipe@monergismo.com. Traduzido em março/2007.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Janaína Paschoal disse: " Se essa dupla acontecer será pra revolucionar o país" na chapa com Bolsonaro

Disse janaína à rádio Eldorado, sobre a possibilidade de ser vice na chapa de Jair Bolsonaero.

E mais: "Se essa dupla não consegue mudar o Brasil, ninguém consegue. São duas pessoas de personalidade muito forte. Não conheço ninguém que ame mais o Brasil do que eu. Para o país , seria algo significativo."
Sequer conhece o Bolsonaro pessoalmente.

Segundo o Antagonista a decisão de topar ou não a vaga- se o convite acontecer de fato- é "séria demais" e demandaria "um longo diálogo com o candidato".
(Convite aceito)

Toffoli manda recado a Zanin

Zanin conseguiu angariar a antipatia generalizada e hoje é um estorvo na defesa do meliante Lula.O ministro Dias Toffoli está disposto a apagar a pecha que lhe foi impregnada de ‘petista’.

De antemão, usou o jornal Folha de S.Paulo para mandar um recado com endereço certo. O advogado Cristiano Zanin.

Caso ele assuma o plantão do Supremo Tribunal Federal (STF), não adianta entrar com habeas corpus em favor do ex-presidente Lula. Ele não concederá liminar, em hipótese alguma.

A preocupação atual do ministro é assumir sem problemas a presidência do STF.

Outro fator preponderante para o posicionamento de Toffoli, segundo fonte segura, é a aversão entre todos os ministros do STF ao próprio advogado.

Zanin conseguiu angariar a antipatia generalizada e hoje certamente é um estorvo na defesa do meliante petista.

Por outro lado, há quem diga que Toffoli não é petista. É ‘Dirceusista”.

Faz sentido. Zé Dirceu está solto.

Jornal da Cidade

Discurso de Janaína Paschoal causou pânico no establishment

O discurso de Janaína Paschoal na convenção do PSL, que lançou Jair Bolsonaro na disputa pela presidência da República, causou pânico na grande mídia e na esquerda, ou seja, no establishment. 
Foi notável que logo após a fala da jurista no evento, a grande mídia tratou de tentar joga-la contra o partido. Teve grande mídia dizendo que ela irritou aliados. Teve outra dizendo que ela criticou os eleitores de Bolsonaro.  No entanto, como já estamos cansados de saber, quando a grande mídia critica algo, é porque esse é o caminho certo.  Filipe Martins, no Twitter, explicou o porquê deste discurso ter incomodando tanto a velha imprensa. 
Confira em 7 tuítes:




Filipe G. Martins@filgmartin  · 
1. O discurso da Janaína está cumprindo um papel importante na transição da campanha do Deputado Jair Bolsonaro.