Pular para o conteúdo principal

Empresa de ônibus vai à falência no Rio e passageiros ficam sem opção


Ao todo, foram 390 mil passageiros afetados por esse fechamento. Fechamento da empresa Algarve e de mais 4 demitiu 1.980 rodoviários.
25/01/2016 19h58 - Atualizado em 26/01/2016 15h22
Do G1 Rio
Os passageiros da Zona Oeste do Rio ficaram a pé mais uma vez nesta segunda-feira (25). A empresa de ônibus Algarve teve a falência decretada e quem precisou de ônibus ficou sem saber o que fazer.

Ao todo, foram 390 mil passageiros afetados por esse fechamento, como mostrou o RJTV. Este é o número de pessoas que eram atendidas nas 22 linhas operadas pela empresa. Eram linhas de ônibus urbanos, executivos, alimentadores do BRT e também do BRT Transoeste. Agora, o fechamento dessa empresa e de mais outras quatro no último ano significou a demissão de 1.980 rodoviários. São pessoas que perderam seus empregos por causa da crise nas empresas de ônibus.
Os ônibus que circulavam em 19 linhas ficaram parados. Passageiros foram pegos de surpresa e mandaram mensagens para o WhatsApp da TV Globo.
Desde o ano passado, cinco empresas de ônibus que atendiam a Zona Oeste fecharam alegando dificuldades econômicas. Para os passageiros, o serviço que já era ruim, ficou ainda pior.
O Rio Ônibus - sindicato das empresas de ônibus do Rio - informou que a saída dessas cinco empresas representa a substituição de uma frota de cerca de 500 veículos. Os quase 2 mil rodoviários que perderam o emprego ainda não receberam os atrasados.
Segundo o Rio Onibus, as dificuldades financeiras são causadas, entre outros fatores, pela concorrência de vans e Kombis - que muitas vezes realizam os mesmos trajetos das linhas de ônibus.

Mudanças em linhas
Mais passageiros reclamaram dos ônibus no Rio. Nesta segunda foi o primeiro dia útil da nova etapa das mudanças nas linhas que passam pela Zona Sul e, de novo, faltou informação.

O Rio Ônibus disse que as mudanças são avisadas com uma semana de antecedência e continuam na semana seguinte

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Pré-candidato, Collor diz que não se arrepende de confisco da poupança

Ex-presidente falou sobre a prisão de Lula: "uma injustiça"

O ex-presidente e atual senador Fernando Collor (PTC), em entrevista à Folha de S.Paulo publicada nesta sexta-feira (13), afirmou que o confisco das cadernetas de poupança implementado por seu governo "era uma necessidade absoluta" e que "faria do mesmo jeito" se tivesse que voltar àquele momento.


"Era uma necessidade absoluta. Se voltando àquele momento, faria do mesmo jeito. Tem a questão do próprio impeachment, que é uma coisa interessante", disse, ao ser questionado se o gesto foi um equívoco.


"O que houve foi um bloqueio do dinheiro que circulava na economia. A inflação estava em 82% ao mês. Havia instrumentos de especulação financeiros danosos, tínhamos que criar um ambiente em que pudéssemos fazer um congelamento de preços, que é algo terrível, uma medida que a gente deve evitar o quanto possível", disse ele na entrevista.


O senador disse ainda que continuará com a pré-can…

Briga entre advogados de Lula se torna explícita e agora envolve familiares

12911
A humilhação a que o abobalhado Cristiano Zanin submeteu o ex-ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Sepúlveda Pertence, extrapolou os limites do bom senso e da discrição e já envolve parentes dos envolvidos. A indignação do filho de Sepúlveda, Evandro Pertence, segundo conta o jornal Estadão, foi estampada no seguinte torpedo disparado contra Cristiano Zanin e Valeska Teixeira Martins, num grupo de WhatsApp: “Não precisamos de vocês para ter qualquer tipo de protagonismo! Meu pai é e sempre será maior que vocês”. Lamentável que, certamente por dinheiro – não há outra explicação - Sepúlveda se nivele por tão baixo.
Perdemos um grande jurista para o PT. É mais um estrago provocado por esta infame organização criminosa. É também a demonstração da notória inteligência da seguinte expressão popular: "Quem com porcos anda, farelo come."
Informação do Jornal da Cidade 

Filho de Lula mergulha na depressão: "Meu mundo caiu"

O jovem Luís Claudio Lula da Silva, filho do ex-presidente Lula, está vivendo em estado de profunda depressão. A informação extremamente abalizada e fidedigna é da respeitabilíssima coluna Radar, da Revista Veja. O quadro depressivo teria se agravado após a prisão do ex-presidente. Luleco, como é conhecido o rapaz, é réu na Operação Zelotes, juntamente com o pai. Os seus advogados já conseguiram adiar o seu interrogatório por quatro vezes. Fortes rumores indicam que Lula, de dentro da cadeia, tenta conseguir através do deputado petista e atual presidente do Corinthians, Andrés Sanches, um time na Europa para o garoto trabalhar. Há quem diga que o seu estado tem se agravado bastante em função do temor de ser preso. Lula quer afastá-lo do Brasil.

Jornal da Cidade