Subscribe:

23 de março de 2016

Notícia de delação da Odebrecht faz deputados preverem cenário de 'terra arrasada'

RANIER BRAGON BRASÍLIA, DF (FOLHAPRESS) - 

O anúncio da decisão do Grupo Odebrecht de firmar um acordo de delação premiada com a Operação Lava Jato foi recebida com extrema apreensão na Câmara dos Deputados. Nos bastidores, o discurso é de que há uma ameaça de terra arrasada, em que poucos sobrarão, já que a empreiteira tinha relação com praticamente todas as forças políticas. Alguns deputados se referem à força tarefa da Lava Jato como um conjunto de Robespierres -em referência ao incendiário líder da Revolução Francesa- que teriam o objetivo de exterminar o atual status quo político, independentemente de coloração partidária. Um dos poucos que aceitou falar sobre o assunto fora do anonimato, o deputado de oposição Raul Jungmann (PPS-PE) afirma que a anunciada delação "amplia a taxa de instabilidade política" da República. Ele lembra que no caso do impeachment de Fernando Collor de Mello, em 1992, a estabilidade política foi assegurada pouco depois, cenário sobre o qual não há a menor garantia de que se repita daqui em diante. "Em eventual governo Temer, há algo que está de fora do controle da política, que é a Operação Lava Jato". O principal trecho da nota da Odebrecht citada pelos deputados é o que a empreiteira reconhece a existência de "um sistema ilegal e ilegítimo de financiamento do sistema partidário-eleitoral do país", o que negava até então.

1 comentários:

Pb Fernando disse...

Apenas os políticos vagabundos estão com medo das relações. Tomara que haja muitas relações e que essa corja seja punida enjaulados feito animais ferozes.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...