Novas revelações da Operação Lava Jato podem movimentar ainda mais o cenário político na semana em que o processo de impeachment da presidente Dilma Rousseff começa a engrenar. No Planalto, há uma grande expectativa de que algo não muito bom pode acontecer. Responsável pelas investigações da Lava Jato, o juiz federal Sérgio Moro pode preparar uma ofensiva contra o governo e tumultuar o Plenário nos dias precedentes da votação do impeachment. Há a possibilidade da votação para o afastamento da presidente ocorrer no domingo dia 17. O governo teme que uma nova Operação da Lava Jato, devido aos vazamentos de delações premiadas, seja deflagrada pelo Juiz Sérgio Moro e propicie a prisão de duas pessoas que sempre estiveram muito próximas da presidente petista, os nomes são: Antonio Palocci e Erenice Guerra, ambos ex-ministros da Casa Civil. Em decorrências das investigações e delações da empreiteira Andrade Gutierrez, Palocci e Erenice são acusados de estruturarem o esquema de corrupção na obra da usina hidrelétrica de Belo Monte, no estado do Pará. Foi descoberto um valor de R$ 150 milhões em propina, que teria como destino os partidos PT e PMDB. Os empresários da Gutierrez afirmaram que o dinheiro doado às campanhas de Dilma em 2010 e 2014, tem origem em contratos superfaturados com empresas ligadas à Petrobrás.

Discurso

Anteontem (7), a presidente Dilma Rousseff fez um discurso crítico, afirmando que novos vazamentos criariam um ambiente propício ao golpe. Dilma chamou esses vazamentos de "oportunistas e seletivos". Buscando se proteger de novas denúncias, que podem surgir na próxima semana, a presidente acionou o Ministério da Justiça, para tomar as medidas necessárias e cabíveis. O ministro da Comunicação Social, Edinho Silva, apelou ao Ministério Público Federal, para que as investigações da Lava Jato não sejam divulgadas na imprensa, evitando uma semana turbulenta de votação no Plenário. A ideia do governo, nos próximos dias, é blindar a presidente de qualquer denúncia e revelações negativas que envolvam seu nome.

Blastingnews