Pular para o conteúdo principal

LULA CONCLAMA: 'VAMOS INFERNIZAR O TEMER', SE VICE-PRESIDENTE ASSUMIR O COMANDO DO PAÍS



A tática de Lula e Dilma consiste também em sonegar informações e apagar arquivos para dificultar a transição para um possível Governo Michel Temer.




A conjuntura política no Brasil, a crise desenfreada e a possibilidade de um desfecho
 do governo Dilma Rousseff, a partir da análise do Senado Federal que julga a
admissibilidade do processo de impeachment na Comissão Especial instalada na
 Casa legislativa, ganham tons de dramaticidade para o Planalto e aliados petistas.
 A tática petista consiste num forte apoio do ex-presidente da República, Luiz Inácio
 Lula da Silva a movimentos que possam desencadear transtornos ao país, além de
 ser o principal interlocutor entre grupos organizados e supostamente sustentados
pelo governo - de acordo com a revista Isto É -, como por exemplo: o Movimento
 dos Trabalhadores Rurais sem Terra (MST), entre outros grupos, como movimentos
 ligados aos sem-teto, a Central Única dos Trabalhadores e a União Nacional dos
 Estudantes, ligados às pautas de esquerda.

O ex-presidente Lula, em sintonia com a presidente Dilma Rousseff, pretendem assinalar
a "política de terra arrasada" que almeja dificultar ao máximo a eventual transição de
 governo, se o Senado Federal julgar procedente o afastamento da mandatária, e
consequentemente, o vice-presidente Michel Temer assuma o comando do país.
Não obstante, as ações do PT não levam em conta o desemprego no país, já que
mais de 11 milhões de brasileiros estão sem trabalho, além da deficiência dos
 sistemas da saúde e educação, tornando a população brasileira, majoritariamente
dependente de serviços públicos, refém da grave crise enfrentada no atual momento
do Brasil.

Tática de guerrilha A estratégia petista, sob orientação de Lula, é inviabilizar de todos
os modos, o eventual governo de Michel Temer. Ainda de acordo com a revista
Isto É, o ex-mandatário age em conluio com movimentos sustentados pelo governo,
 e as ações programadas refletem a tentativa de alavancar protestos desses movimentos,
através de arruaças e além disso, incendiar as ruas. Lula, na última segunda-feira (25),
em reunião com Dilma bradou: "Vamos infernizar o Temer. Agora é guerra", conclamou,
de modo contundente. Já na quinta-feira (28), os movimentos aliados do PT e do governo,
 MST e MTST, demonstraram ter compreendido o recado e já promoveram manifestações
 país afora, queimando pneus, e ações de paralisação de rodovias e estradas, causando
enormes transtornos para a população. Porém, vale indagar qual será a resposta das
autoridades para coibir abusos e evitar que o país se torne um verdadeiro caos.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Pré-candidato, Collor diz que não se arrepende de confisco da poupança

Ex-presidente falou sobre a prisão de Lula: "uma injustiça"

O ex-presidente e atual senador Fernando Collor (PTC), em entrevista à Folha de S.Paulo publicada nesta sexta-feira (13), afirmou que o confisco das cadernetas de poupança implementado por seu governo "era uma necessidade absoluta" e que "faria do mesmo jeito" se tivesse que voltar àquele momento.


"Era uma necessidade absoluta. Se voltando àquele momento, faria do mesmo jeito. Tem a questão do próprio impeachment, que é uma coisa interessante", disse, ao ser questionado se o gesto foi um equívoco.


"O que houve foi um bloqueio do dinheiro que circulava na economia. A inflação estava em 82% ao mês. Havia instrumentos de especulação financeiros danosos, tínhamos que criar um ambiente em que pudéssemos fazer um congelamento de preços, que é algo terrível, uma medida que a gente deve evitar o quanto possível", disse ele na entrevista.


O senador disse ainda que continuará com a pré-can…

Dilma e Gleisi vão a Cuba 'denunciar' situação de Lula no Foro de São Paulo

A ex-presidente Dilma Rousseff e a presidente do PT, senadora Gleisi Hoffmann, viajam na semana que vem para Cuba para participar do encontro anual do Foro de São Paulo, que congrega partidos políticos e organizações de esquerda da América Latina. Ali, as duas pretendem "fazer uma denúncia" sobre a situação do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, que os petistas classificam como "prisão política".


"Eu vou agora para o Foro de São Paulo fazer uma denúncia também. Dilma vai, resolvemos ir para fazer a denúncia do que está acontecendo", disse Gleisi ao Valor PRO. "Nós vamos ter todos os partidos de esquerda e centro-esquerda da América Latina reunidos lá, autoridades. E nós vamos para denúncia internacional." O encontro ocorre em Havana entre o domingo, 15 de julho, e a terça, 17. No site da entidade, já há destaques para a prisão do ex-presidente, como um "Mapa de Mobilização Mundial Lula Livre" e manifestações de políticos e entidades…

Briga entre advogados de Lula se torna explícita e agora envolve familiares

12911
A humilhação a que o abobalhado Cristiano Zanin submeteu o ex-ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Sepúlveda Pertence, extrapolou os limites do bom senso e da discrição e já envolve parentes dos envolvidos. A indignação do filho de Sepúlveda, Evandro Pertence, segundo conta o jornal Estadão, foi estampada no seguinte torpedo disparado contra Cristiano Zanin e Valeska Teixeira Martins, num grupo de WhatsApp: “Não precisamos de vocês para ter qualquer tipo de protagonismo! Meu pai é e sempre será maior que vocês”. Lamentável que, certamente por dinheiro – não há outra explicação - Sepúlveda se nivele por tão baixo.
Perdemos um grande jurista para o PT. É mais um estrago provocado por esta infame organização criminosa. É também a demonstração da notória inteligência da seguinte expressão popular: "Quem com porcos anda, farelo come."
Informação do Jornal da Cidade