Pular para o conteúdo principal

Assembleiano é escolhido como ministro do Trabalho do Governo Temer Ronaldo Nogueira (PTB-RS) está em seu segundo mandato como deputado e é pastor e administrador de empresas

Assembleiano é escolhido como ministro do Trabalho do Governo Temer
Nomeado para comandar o Ministério do Trabalho, o deputado federal Ronaldo Nogueira (PTB-RS) está no segundo mandato no Congresso Nacional. É filiado ao PTB desde 1992, quando deu início à carreira política no interior do Rio Grande do Sul. Ele teve o nome indicado ao Ministério do Trabalho pelo presidente do partido, Roberto Jefferson (RJ), e pelo líder da bancada na Câmara, Jovair Arantes (GO). Nogueira é pastor da Assembleia de Deus e integra a bancada evangélica em Brasília.
Aos 50 anos, o parlamentar natural de Carazinho (RS) é formado em Administração de Empresas pela Universidade Luterana do Brasil (Ulbra) de Porto Alegre. Especializou-se em Gestão Pública na pela Faculdade de Economia da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS).
Iniciou a carreira política em 1992, como vereador em sua cidade natal, cargo que ocupou por quatro mandatos. Na gestão municipal, assumiu como secretário de Habitação e Assistência Social e de Obras e Serviços Urbanos.Do governo gaúcho, foi diretor do Departamento de Transportes da gestão da governadora Yeda Crusius, entre 2007 e 2008, quando passou a diretor-presidente da Fundação Gaúcha do Trabalho e Ação Social (FGTAS), até 2010, quando foi eleito suplente para a Câmara Federal. Logo assumiu o cargo como titular depois da ida de Luiz Carlos Busato (PTB) para assumir a Secretaria de Obras Públicas, Irrigação e Desenvolvimento Urbano do Rio Grande do Sul, na gestão de Tarso Genro. Em 2014, foi eleito com 77.017 votos.
Atuação como deputado
Em junho do ano passado, o deputado foi eleito presidente da Comissão Especial que trata dos projetos que mudam a Lei Geral de Telecomunicações. Um dos pontos do novo texto, que ainda está para ser votado, prevê a liberação do acesso à internet pelos usuários.
Entre as propostas de autoria como deputado federal, Nogueira apresentou o projeto de lei que regulamenta a profissão de detetive particular, como o profissional que planeja e executa a coleta de dados e informações de natureza não criminal, utilizando recursos e meios tecnológicos permitidos, com objetivo de esclarecer assuntos de interesse privado.
O texto foi aprovado na Câmara e enviado ao Senado no ano passado. Passou pela Comissão de Assuntos Sociais (CAS), e foi enviado para ser apreciado em Plenário. O petebista também propôs a criação do Programa Nacional de Renovação de Frota de Veículos Automotores, cujo objetivo é determinar a troca obrigatória de veículo com tempo de uso superior a 15 anos, criando incentivo para a substituição.
Pelo texto, o Poder Público oferecerá linha de crédito para compra do veículo novo e veículos usados serão aceitos como parte do pagamento do financiamento. Atualmente, o projeto de lei aguarda um parecer do relator na Comissão de Viação e Transportes (CVT) da Câmara.
CPAD NEWS

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Pré-candidato, Collor diz que não se arrepende de confisco da poupança

Ex-presidente falou sobre a prisão de Lula: "uma injustiça"

O ex-presidente e atual senador Fernando Collor (PTC), em entrevista à Folha de S.Paulo publicada nesta sexta-feira (13), afirmou que o confisco das cadernetas de poupança implementado por seu governo "era uma necessidade absoluta" e que "faria do mesmo jeito" se tivesse que voltar àquele momento.


"Era uma necessidade absoluta. Se voltando àquele momento, faria do mesmo jeito. Tem a questão do próprio impeachment, que é uma coisa interessante", disse, ao ser questionado se o gesto foi um equívoco.


"O que houve foi um bloqueio do dinheiro que circulava na economia. A inflação estava em 82% ao mês. Havia instrumentos de especulação financeiros danosos, tínhamos que criar um ambiente em que pudéssemos fazer um congelamento de preços, que é algo terrível, uma medida que a gente deve evitar o quanto possível", disse ele na entrevista.


O senador disse ainda que continuará com a pré-can…

Briga entre advogados de Lula se torna explícita e agora envolve familiares

12911
A humilhação a que o abobalhado Cristiano Zanin submeteu o ex-ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Sepúlveda Pertence, extrapolou os limites do bom senso e da discrição e já envolve parentes dos envolvidos. A indignação do filho de Sepúlveda, Evandro Pertence, segundo conta o jornal Estadão, foi estampada no seguinte torpedo disparado contra Cristiano Zanin e Valeska Teixeira Martins, num grupo de WhatsApp: “Não precisamos de vocês para ter qualquer tipo de protagonismo! Meu pai é e sempre será maior que vocês”. Lamentável que, certamente por dinheiro – não há outra explicação - Sepúlveda se nivele por tão baixo.
Perdemos um grande jurista para o PT. É mais um estrago provocado por esta infame organização criminosa. É também a demonstração da notória inteligência da seguinte expressão popular: "Quem com porcos anda, farelo come."
Informação do Jornal da Cidade 

Filho de Lula mergulha na depressão: "Meu mundo caiu"

O jovem Luís Claudio Lula da Silva, filho do ex-presidente Lula, está vivendo em estado de profunda depressão. A informação extremamente abalizada e fidedigna é da respeitabilíssima coluna Radar, da Revista Veja. O quadro depressivo teria se agravado após a prisão do ex-presidente. Luleco, como é conhecido o rapaz, é réu na Operação Zelotes, juntamente com o pai. Os seus advogados já conseguiram adiar o seu interrogatório por quatro vezes. Fortes rumores indicam que Lula, de dentro da cadeia, tenta conseguir através do deputado petista e atual presidente do Corinthians, Andrés Sanches, um time na Europa para o garoto trabalhar. Há quem diga que o seu estado tem se agravado bastante em função do temor de ser preso. Lula quer afastá-lo do Brasil.

Jornal da Cidade