Pular para o conteúdo principal

Leonardo Gonçalves disse - Vocês mulheres que vivem reclamando das feministas, inclusive denominando-as de "feminazis", cuidado: o feminismo não mata; o machismo, sim.

Texto de Leoanardo Gonçalves no facebook. Inclusive a própria letra do texto, é dele- rs rs  https://www.facebook.com/leonardogoncalves7/posts/1037373699684666

Leonardo Gonçalves
quando um indivíduo comete uma atrocidade, comumente o taxamos de psicopata ou sociopata para, desta maneira, podermos continuar vivendo a nossa vida seguros de q não somos como ele.
mas qdo 30 se unem para cometer uma barbárie de proporções inimagináveis e indescritíveis? qual a nossa explicação? como se esquivar da dura pergunta q insiste em se impor: "q culpa tenho eu neste crime?"
e não venha me dizer q os únicos culpados são os 30. tem algo de errado em toda a nossa sociedade. alguma coisa vc e eu fizemos ou deixamos de fazer pra q algo assim pudesse existir.
"orar" é a primeira coisa q eu faço. obviamente. pela vítima e seus familiares? claro. mas tb por pura perplexidade! na tentativa de entender o q aconteceu/acontece me volto para DEUS, com meu coração sangrando. afinal, sem compreensão, como prevenir/evitar?
a verdadeira oração, no entanto –a oração ao DEUS verdadeiro– me impossibilita de permanecer inerte. me leva à ação. me co-responsabiliza. me força a me enxergar se não como parte do problema, no mínimo como parte da solução. ou seja: faço parte desta equação, por mais incômodo q seja para mim.
não vi o vídeo e nem o verei. além do fato de vê-lo, na minha opinião, também configurar violência, a exposição à violência, por mais q estarreça e gere revolta num primeiro momento, com o tempo e repetidas doses acaba por nos insensibilizar.
vcs –mulheres e homens!– q vivem reclamando das feministas, inclusive denominando-as de "feminazis", cuidado: o feminismo não mata; o machismo, sim.
mulheres: se mts de seus amigos homens permanecem em silêncio face ao ocorrido, perdoem-nos. a gente não sabe o q dizer. perante o indizível, não há o q possa ser dito. sejam generosos e entendam o silêncio de "seus" homens como "shiva". pois estamos todos de luto.
[obs.: no judaísmo qdo alguém morre, os familiares e amigos próximos fazem o "shiva". eles sentam em silêncio ao lado dos enlutados e permanecem em silêncio até q o enlutado queira falar. e msm então, a recomendação é apenas ouvir e responder, em silêncio.]
[obs. 2: sejamos tb tolerantes com a insanidade de algumas reações, quer seja por homens ou mulheres. depois de um acontecimento tão insano, exigir sanidade na reação é pedir mais do q somos capazes de, como seres humanos, oferecer.]
Acho que vai virar Judeu de vez. Publicado em 20 de abr de 2016 O cantor gospel fala sobre a sua pausa na carreira e conta quais são seus próximos passos. Acompanhe ao 'VEJA Música' com Sérgio Martins e Raquel Carneiro. Veja o Vídeo:

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Dilma e Gleisi vão a Cuba 'denunciar' situação de Lula no Foro de São Paulo

A ex-presidente Dilma Rousseff e a presidente do PT, senadora Gleisi Hoffmann, viajam na semana que vem para Cuba para participar do encontro anual do Foro de São Paulo, que congrega partidos políticos e organizações de esquerda da América Latina. Ali, as duas pretendem "fazer uma denúncia" sobre a situação do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, que os petistas classificam como "prisão política".


"Eu vou agora para o Foro de São Paulo fazer uma denúncia também. Dilma vai, resolvemos ir para fazer a denúncia do que está acontecendo", disse Gleisi ao Valor PRO. "Nós vamos ter todos os partidos de esquerda e centro-esquerda da América Latina reunidos lá, autoridades. E nós vamos para denúncia internacional." O encontro ocorre em Havana entre o domingo, 15 de julho, e a terça, 17. No site da entidade, já há destaques para a prisão do ex-presidente, como um "Mapa de Mobilização Mundial Lula Livre" e manifestações de políticos e entidades…

Pré-candidato, Collor diz que não se arrepende de confisco da poupança

Ex-presidente falou sobre a prisão de Lula: "uma injustiça"

O ex-presidente e atual senador Fernando Collor (PTC), em entrevista à Folha de S.Paulo publicada nesta sexta-feira (13), afirmou que o confisco das cadernetas de poupança implementado por seu governo "era uma necessidade absoluta" e que "faria do mesmo jeito" se tivesse que voltar àquele momento.


"Era uma necessidade absoluta. Se voltando àquele momento, faria do mesmo jeito. Tem a questão do próprio impeachment, que é uma coisa interessante", disse, ao ser questionado se o gesto foi um equívoco.


"O que houve foi um bloqueio do dinheiro que circulava na economia. A inflação estava em 82% ao mês. Havia instrumentos de especulação financeiros danosos, tínhamos que criar um ambiente em que pudéssemos fazer um congelamento de preços, que é algo terrível, uma medida que a gente deve evitar o quanto possível", disse ele na entrevista.


O senador disse ainda que continuará com a pré-can…

Briga entre advogados de Lula se torna explícita e agora envolve familiares

12911
A humilhação a que o abobalhado Cristiano Zanin submeteu o ex-ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Sepúlveda Pertence, extrapolou os limites do bom senso e da discrição e já envolve parentes dos envolvidos. A indignação do filho de Sepúlveda, Evandro Pertence, segundo conta o jornal Estadão, foi estampada no seguinte torpedo disparado contra Cristiano Zanin e Valeska Teixeira Martins, num grupo de WhatsApp: “Não precisamos de vocês para ter qualquer tipo de protagonismo! Meu pai é e sempre será maior que vocês”. Lamentável que, certamente por dinheiro – não há outra explicação - Sepúlveda se nivele por tão baixo.
Perdemos um grande jurista para o PT. É mais um estrago provocado por esta infame organização criminosa. É também a demonstração da notória inteligência da seguinte expressão popular: "Quem com porcos anda, farelo come."
Informação do Jornal da Cidade