Pular para o conteúdo principal

Movimento feminista pede para mulheres não transarem ‘de quatro’



Feminista afirma no Programa do Jô que transar “de quatro” é coisa de mulher submissa e alienada. Diversos outros temas polêmicos foram tratados na entrevista. Confira !
Helena Ramirez histórica líder do movimento feminista no Brasil chocou a audiência da TV Globo ao dizer em recente entrevista ao humorista Jô Soares que “mulher que se submete a fazer sexo na vexatória posição ‘de quatro’ está jogando no lixo as décadas de luta das mulheres conscientes”.
A entrevistada sugeriu que as mulheres quando fossem fazer sexo optassem por sempre que possível ficarem por cima, para poderem olhar nos olhos dos homens de igual para igual. Helena ainda afirmou que o homem latino tem fetiche por dominação, por humilhar a mulher. Para ela “quem se coloca ‘de quatro’ se anula como mulher, vira apenas um receptáculo de líquido seminal. Ou seja, não vale porra nenhuma…”
Outro ponto polêmico da entrevista foi quando o entrevistador a questionou sobre sexo anal, ela foi enfática ao dizer que ‘homem que busca sexo anal em relação hetero está fazendo estágio pra virar ‘viado’, esposa que alimenta este fetiche está na verdade ajudando ainda mais a reduzir a oferta que já não é das melhores”.
Saiba mais sobre a líder feminista Helena Ramirez
Idade: 48 anos
Estado Civil: Divorciada
Orientação Sexual: Pansexual
Formação Acadêmica: Doutora em Sociologia (USP), Mestre em Estudos de Gênero (UNICAMP), Graduada em Filosofia (USP)
Livros de sua autoria: Empodere-se Mulher!, Seu corpo – Suas regras, O prazer pelo prazer, Orgasmo – Uma conquista libertadora.

Comentários

Esta mulher nos mostra decididamente que não sabe do que está falando. Tanto o homem quanto a mulher tem de fazer na cama aquilo que ambos desejam fazer, lógico, que tudo baseado no amor, respeito mútuo e sobretudo, na consensualidade de ambas as partes.

Há mulheres que amam ser dominadas na cama e há outras que amam dominar os seus parceiros sexuais no momento do ato. O importante é se fazer o que gosta e não se sentir obrigado a absolutamente nada. Sexo é prazer e deve trazer alegria e nunca ser algo que faça tanto do homem quanto da mulher relés objetos de prazer do OUTRO.

Enfim, o respeito no sexo como em qualquer tipo de segmento dentro da relação humana é algo imprescindível.
José disse…
Acho que ela não é sexualmente realizada.
Andre disse…
Perfeita colocação.

Postagens mais visitadas deste blog

Janaína Paschoal disse: " Se essa dupla acontecer será pra revolucionar o país" na chapa com Bolsonaro

Disse janaína à rádio Eldorado, sobre a possibilidade de ser vice na chapa de Jair Bolsonaero.

E mais: "Se essa dupla não consegue mudar o Brasil, ninguém consegue. São duas pessoas de personalidade muito forte. Não conheço ninguém que ame mais o Brasil do que eu. Para o país , seria algo significativo."
Sequer conhece o Bolsonaro pessoalmente.

Segundo o Antagonista a decisão de topar ou não a vaga- se o convite acontecer de fato- é "séria demais" e demandaria "um longo diálogo com o candidato".
(Convite aceito)

Toffoli manda recado a Zanin

Zanin conseguiu angariar a antipatia generalizada e hoje é um estorvo na defesa do meliante Lula.O ministro Dias Toffoli está disposto a apagar a pecha que lhe foi impregnada de ‘petista’.

De antemão, usou o jornal Folha de S.Paulo para mandar um recado com endereço certo. O advogado Cristiano Zanin.

Caso ele assuma o plantão do Supremo Tribunal Federal (STF), não adianta entrar com habeas corpus em favor do ex-presidente Lula. Ele não concederá liminar, em hipótese alguma.

A preocupação atual do ministro é assumir sem problemas a presidência do STF.

Outro fator preponderante para o posicionamento de Toffoli, segundo fonte segura, é a aversão entre todos os ministros do STF ao próprio advogado.

Zanin conseguiu angariar a antipatia generalizada e hoje certamente é um estorvo na defesa do meliante petista.

Por outro lado, há quem diga que Toffoli não é petista. É ‘Dirceusista”.

Faz sentido. Zé Dirceu está solto.

Jornal da Cidade

Discurso de Janaína Paschoal causou pânico no establishment

O discurso de Janaína Paschoal na convenção do PSL, que lançou Jair Bolsonaro na disputa pela presidência da República, causou pânico na grande mídia e na esquerda, ou seja, no establishment. 
Foi notável que logo após a fala da jurista no evento, a grande mídia tratou de tentar joga-la contra o partido. Teve grande mídia dizendo que ela irritou aliados. Teve outra dizendo que ela criticou os eleitores de Bolsonaro.  No entanto, como já estamos cansados de saber, quando a grande mídia critica algo, é porque esse é o caminho certo.  Filipe Martins, no Twitter, explicou o porquê deste discurso ter incomodando tanto a velha imprensa. 
Confira em 7 tuítes:




Filipe G. Martins@filgmartin  · 
1. O discurso da Janaína está cumprindo um papel importante na transição da campanha do Deputado Jair Bolsonaro.