Pular para o conteúdo principal

PARA REBATER CRÍTICAS, TEMER QUER EXPOR ‘HERANÇA MALDITA DO GOVERNO DILMA’


Presidente interino pretende fazer um esclarecimento público para mostrar o que chama de "inventário de problemas" herdados do governo anterior.









O presidente interino Michel Temer (PMDB),no cargo há exatamente uma semana, afirmou que pretende expor para o povo brasileiro o que chama de “herança maldita do governo Dilma” . A decisão do peemedebista foi motivada devido a uma série de críticas que o governo provisório vem recebendo por parte de diversos setores da sociedade civil no país, sobretudo, da classe sindical e artística, e tem como objetivo principal rebater as opiniões favoráveis ao governo de Dilma Rousseff (PT), afastada por 180 dias após votação no plenário do Senado Federal.

 Michel Temer também falou em um “inventário de problemas” ao se referir a herança que o seu governo herdou do governo anterior afastado. Segundo a assessoria do presidente interino, Temer deve fazer um esclarecimento público, previsto para ser realizado já no início da próxima semana, para informar a população dos graves erros cometidos pela gestão de Dilma Rousseff, o que teria levado o país para a grave crise econômica por qual passa há pouco mais de um ano. Com isso, o governo peemedebista tentará “acalmar” os ânimos da opinião pública contrária ao impeachment de Rousseff. Dentre as consequências negativas na política econômica do país, geradas pelos erros de gestão do governo afastado que o governo provisório pretende expor para a população brasileira, estão: o rombo fiscal (o objetivo é mostrar a real dimensão do problema), o quadro de dificuldade econômica que atinge atualmente secretarias e pastas, além de enumerar a quantidade de despesas e gastos desnecessários, feitos sem receita, realizados pelo governo do PT, de forma ainda mais acentuada, nas semanas antes do afastamento da presidente Dilma Rousseff. Ainda de acordo com a assessoria do presidente interino, o mesmo aguarda o relatório analítico, encomendado a todos os ministérios do atual governo, até o final desta semana, para, com isso, o pronunciamento público de Michel Temer ser preparado para ser feito no final da mesma semana.

 Aliados de Temer têm chamado de “vacina pública” a resposta que o governo interino dará às críticas recebidas. A assessoria de Temer não informou como será feito o esclarecimento do peemedebista, mas tudo indica que deve ser por meio de gravação para televisão e rádio, por conta da importância que o governo interino tem dado para tal “resposta”. “Temer quer ganhar apoio, pois recuperação econômica será lenta”, diz especialista Para o economista Adriano Fonseca, estratégia do novo governo é ganhar o apoio da opinião pública para poder recuperar a economia do país sem muita pressão. “Michel Temer quer ganhar apoio, pois recuperação econômica será lenta. O rombo nos cofres públicos do país é algo avassalador. Não vai ser dá noite para o dia que os empregos vão voltar. O governo interino teme que a população não entenda a lentidão desse processo, o que poderia dar força novamente ao governo anterior.

Muita gente está tratando Temer como o ‘salvador da pátria’, e as coisas não são bem assim, sobretudo, em economia, onde não existe mágica, mas sim, estratégia. ”, alerta Fonseca. “Será preciso cortar muitos gastos e investir de forma eficiente o pouco que se tem disponível. Na melhor das projeções, a população só deve começar a colher os frutos da recuperação econômica do país no final de 2017. Além de recuperar a economia, o governo de Michel Temer terá também que fazer o povo entender o atual e delicado cenário. Eis, então, o grande desafio dos peemedebistas.”, conclui o economista.

Blastingnews

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Pré-candidato, Collor diz que não se arrepende de confisco da poupança

Ex-presidente falou sobre a prisão de Lula: "uma injustiça"

O ex-presidente e atual senador Fernando Collor (PTC), em entrevista à Folha de S.Paulo publicada nesta sexta-feira (13), afirmou que o confisco das cadernetas de poupança implementado por seu governo "era uma necessidade absoluta" e que "faria do mesmo jeito" se tivesse que voltar àquele momento.


"Era uma necessidade absoluta. Se voltando àquele momento, faria do mesmo jeito. Tem a questão do próprio impeachment, que é uma coisa interessante", disse, ao ser questionado se o gesto foi um equívoco.


"O que houve foi um bloqueio do dinheiro que circulava na economia. A inflação estava em 82% ao mês. Havia instrumentos de especulação financeiros danosos, tínhamos que criar um ambiente em que pudéssemos fazer um congelamento de preços, que é algo terrível, uma medida que a gente deve evitar o quanto possível", disse ele na entrevista.


O senador disse ainda que continuará com a pré-can…

Dilma e Gleisi vão a Cuba 'denunciar' situação de Lula no Foro de São Paulo

A ex-presidente Dilma Rousseff e a presidente do PT, senadora Gleisi Hoffmann, viajam na semana que vem para Cuba para participar do encontro anual do Foro de São Paulo, que congrega partidos políticos e organizações de esquerda da América Latina. Ali, as duas pretendem "fazer uma denúncia" sobre a situação do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, que os petistas classificam como "prisão política".


"Eu vou agora para o Foro de São Paulo fazer uma denúncia também. Dilma vai, resolvemos ir para fazer a denúncia do que está acontecendo", disse Gleisi ao Valor PRO. "Nós vamos ter todos os partidos de esquerda e centro-esquerda da América Latina reunidos lá, autoridades. E nós vamos para denúncia internacional." O encontro ocorre em Havana entre o domingo, 15 de julho, e a terça, 17. No site da entidade, já há destaques para a prisão do ex-presidente, como um "Mapa de Mobilização Mundial Lula Livre" e manifestações de políticos e entidades…

Briga entre advogados de Lula se torna explícita e agora envolve familiares

12911
A humilhação a que o abobalhado Cristiano Zanin submeteu o ex-ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Sepúlveda Pertence, extrapolou os limites do bom senso e da discrição e já envolve parentes dos envolvidos. A indignação do filho de Sepúlveda, Evandro Pertence, segundo conta o jornal Estadão, foi estampada no seguinte torpedo disparado contra Cristiano Zanin e Valeska Teixeira Martins, num grupo de WhatsApp: “Não precisamos de vocês para ter qualquer tipo de protagonismo! Meu pai é e sempre será maior que vocês”. Lamentável que, certamente por dinheiro – não há outra explicação - Sepúlveda se nivele por tão baixo.
Perdemos um grande jurista para o PT. É mais um estrago provocado por esta infame organização criminosa. É também a demonstração da notória inteligência da seguinte expressão popular: "Quem com porcos anda, farelo come."
Informação do Jornal da Cidade