Henrique Eduardo Alves diz, na carta de demissão, quer não quer "criar constrangimentos ou qualquer dificuldade para o governo de salvação nacional".