Pular para o conteúdo principal

PADRE QUER MATAR CACHORRINHA FIEL DE IGREJA E GERA REVOLTA Pároco explicou sua versão e diz que cachorra poderia passar doença a frequentadores.





Cachorra gosta de assistir à missa - Foto/Montagem

Uma cachorra. Uma igreja. Pessoas revoltadas. Essa é a parte de uma história curiosa envolvendo a cadelinha Alaíde. O animal é conhecido por ter emocionado a internet brasileira por sua história de superação. Em 2014, a cachorra passou por uma barreira de fogo, literalmente. Ela foi queimada com água fervendo. Uma maldade lastimável. A partir daí, populares começaram a ajudá-la. Depois do momento ruim, o animal teve uma melhora, mas decidiu que era hora de ter um encontro mais próximo com Deus. A adorável cadelinha não perde uma missa da Paróquia São Francisco de Assis, localizada no município de Monte Horebe, Paraíba.


De acordo com uma reportagem publicada aqui na Blasting News, a cadelinha tem uma cuidadora. O nome dela é Jéssica Dias. A mulher não deixa o animal passar qualquer necessidade. Enquanto não está nas celebrações da Igreja Católica, o cachorro frequenta uma praça e também vai à escola. O animal virou uma espécie de mascote de todo o município.


No entanto, Alaíde arrumou um problemão com o padre da comunidade, Francisco Mendes. Ele diz que o ideal é que a cachorra não vá mais para às missas. O pároco, inclusive, já chamou a cuidadora de Alaíde para conversar. Em entrevista ao site 'Diário do Sertão', o padre explicou o motivo da conversa. De acordo com o responsável pela paróquia, a cadelinha fica em um lugar que é destinado apenas para humanos, o altar. Ele teria falado mal ainda do cheiro do animal

Blastingnews

Comentários

ivete berges disse…
ele pode pagar um pet shop pra ela e leva-la ao veterinario resolve o problema pode ir junto ao veterinario os asnos também precisam de cuidados
Amaes Es disse…
Gente, leiam no link abaixo, a "CARTA ABERTA DE ALAÍDE" , a cadelinha desprezada pelo pároco e cidadãos de Monte Horebe-PA.Foi levada da cidade,visto estar correndo risco de morte: https://www.facebook.com/distintivoprotecaoanimal/

Postagens mais visitadas deste blog

Dilma e Gleisi vão a Cuba 'denunciar' situação de Lula no Foro de São Paulo

A ex-presidente Dilma Rousseff e a presidente do PT, senadora Gleisi Hoffmann, viajam na semana que vem para Cuba para participar do encontro anual do Foro de São Paulo, que congrega partidos políticos e organizações de esquerda da América Latina. Ali, as duas pretendem "fazer uma denúncia" sobre a situação do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, que os petistas classificam como "prisão política".


"Eu vou agora para o Foro de São Paulo fazer uma denúncia também. Dilma vai, resolvemos ir para fazer a denúncia do que está acontecendo", disse Gleisi ao Valor PRO. "Nós vamos ter todos os partidos de esquerda e centro-esquerda da América Latina reunidos lá, autoridades. E nós vamos para denúncia internacional." O encontro ocorre em Havana entre o domingo, 15 de julho, e a terça, 17. No site da entidade, já há destaques para a prisão do ex-presidente, como um "Mapa de Mobilização Mundial Lula Livre" e manifestações de políticos e entidades…

Pré-candidato, Collor diz que não se arrepende de confisco da poupança

Ex-presidente falou sobre a prisão de Lula: "uma injustiça"

O ex-presidente e atual senador Fernando Collor (PTC), em entrevista à Folha de S.Paulo publicada nesta sexta-feira (13), afirmou que o confisco das cadernetas de poupança implementado por seu governo "era uma necessidade absoluta" e que "faria do mesmo jeito" se tivesse que voltar àquele momento.


"Era uma necessidade absoluta. Se voltando àquele momento, faria do mesmo jeito. Tem a questão do próprio impeachment, que é uma coisa interessante", disse, ao ser questionado se o gesto foi um equívoco.


"O que houve foi um bloqueio do dinheiro que circulava na economia. A inflação estava em 82% ao mês. Havia instrumentos de especulação financeiros danosos, tínhamos que criar um ambiente em que pudéssemos fazer um congelamento de preços, que é algo terrível, uma medida que a gente deve evitar o quanto possível", disse ele na entrevista.


O senador disse ainda que continuará com a pré-can…

Descontrolada, Gleisi diz que o juiz Sérgio Moro é 'safado e sem-vergonha'; assista

A senadora Gleisi Hoffmann subiu à tribuna do Senado para defender a tentativa de tirar o ex-presidente Lula da cadeia com um habeas corpus ilegal concedido por um desembargador militante no plantão, contrariando o próprio Tribunal, as cortes superiores, e o CNJ. Descontrolada, Gleisi concentrou seus ataques no juiz Sérgio Moro, que ela chamou de "safado e sem-vergonha". Gleisi ainda garantiu que "O Brasil vai pagar muito caro, a democracia brasileira vai pagar muito caro. E eu tenho certeza de que vamos criar situações muito graves no Brasil ainda de instabilidade, a que nós não vamos conseguir dar direção e saída".



Assista: 

Leia também: