Subscribe:

23 de junho de 2016

DESPACHO DO JUIZ DERRUBA TESE DE GLEISI

Brasil  20:17

Gleisi Hoffmann alega que as buscas da Operação Custo Brasil em seu apartamento funcional violaram a prerrogativa de foro, pois a Justiça Federal de São Paulo não teria feito distinção entre os bens (seus e os do marido) que deveriam ser apreendidos.
Trata-se de uma falácia de quem não se deu ao trabalho de ler o despacho do juiz Paulo Bueno de Azevedo.
No documento, Azevedo ressaltou que o MPF "aduziu que a busca e apreensão de documentos" seria "restrita àqueles relacionados a Paulo Bernardo". Ou seja, "objetos e aparelhos relacionados exclusivamente à senadora" não foram apreendidos.

O Antagonista

0 comentários:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...