Subscribe:

29 de junho de 2016

GLEISI HOFFMANN TIRA SARRO DA CARA DOS BRASILEIROS - DIAS TOFFOLI MANDOU SOLTAR SEU MARIDO



A  senadora Gleisi Hoffmann (PT-PR) comemorou a decisão do colega petista, o Ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), dias Toffoli, de soltar seu marido, o ex- ministro do Planejamento Paulo Bernardo, nesta quinta-feira, 29.
" quando eu retornei na segunda-feira, eu disse que retornava de cabeça erguida. Muitos me perguntaram se eu retornaria porque o meu marido  tinha sido preso e eu disse que a prisão tinha sido injusta, inconsequente, ilegal e que aquilo fazia parte de mais uma ação midiática para constrangê-lo do que qualquer outra coisa", declarou a senadora, que deu a entender que ja sabia da decisão do Ministro Dias Toffoli e que teria condicionado sua volta a comissão do impeachment no senado após a soltura de seu marido.

Gleisi seguiu para a comissão especial do Impeachment no senado nesta quarta-feira, 29.
Durante a sessão , recebeu" a notícia da soltura de Paulo Bernardo e leu a parte da decisão do ministro Dias Toffoli no plenário. " por reputar configurado flagrante constrangimento ilegal, passível de correção por habeas corpus de ofício quando do julgamento de mérito  da ação, determino cautelosamente, sem prejuízo de reexame posterior, a revogação da prisão preventiva de Paulo Bernardo Silva", decretou o ministro.

Desde  a prisão preventiva do marido, na última quinta-feira, 23, a senadora deixou de comparecer a duas comissões. A senadora considera uma das principais integrantes da tropa de choque da presidente afastada Dilma Rousseff. Na ocasião Gleisi acusou a PF de cometer excessos para "espetacularizar" o processo.  segundo ela, a justiça atua de maneira seletiva e promove carnavais midiáticos contra alguns políticos".

Após quase uma semana preso, Dias Toffoli mandou soltar o ex ministro por considerar que não há provas que justifiquem a manutenção da medida contra Paulo Bernardo. O Ministro  também considerou que não há qualquer indício de que, solto , ele poderá fugir do País para escapar de eventuais punições, e que o fato de as investigações ainda não terem localizado o produto do crime não pressupõe que haja perigo de fuga.

Imprensa Viva

0 comentários:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...