Pular para o conteúdo principal

DILMA ROUSSEFF LAMENTA EM JORNAL PORTUGUÊS QUE NÃO FOI CONVIDADA PARA OS JOGOS OLÍMPICOS

A presidente afastada do Brasil conferiu uma entrevista em que falou de sua postura diante do processo do impeachment e da situação política do país.


Nesse final de semana a presidente afastada, Dilma Rousseff, concedeu uma entrevista ao jornal de Portugal"Diário de Notícias", onde afirmou que não foi convidada para as Olimpíadas, nem para a abertura ou encerramento dos jogos.
Dilma afirmou que, até o momento, não chegou até ela nenhum convite oficial do comitê organizador ou dos brasileiros. A presidente afastada também disse que não comparecerá ao evento em nenhuma circunstância que venha a diminuí-la.
Rousseff ainda complementa sua resposta ao jornal português, dizendo que ela deveria ser convidada, uma vez que os recursos para a realização dos jogos, bem como da segurança do evento, partiram do seu governo.
A presidente afastada aproveitou para dizer que Eduardo Cunha colocou o presidencialismo do Brasil em risco a partir do momento que acatou o pedido do seu impeachment na Câmara dos Deputados. O peemedebista renunciou à presidência da Câmara na última quinta-feira, 7.

O evento de abertura, a presidente afastada e o presidente interino

O presidente interino do Brasil, Michel Temer, estará presente na tribuna presidencial ao lado das autoridades organizadoras do evento, o que ocorrerá às 20h, do dia 5 de agosto.
Na ocasião, acontecerá a apresentação das seleções de atletas de todos os países participantes dos jogos, bem como, haverá um show musical com Caetano Veloso, Anitta e Gilberto Gil, ambos contratados pelo comitê e não pelo governo.
Esse será o primeiro grande evento que terá a participação de Temer  como presidente em exercício no Brasil. Caso Dilma seja convidada nos próximos dias, os dois poderão dividir o mesmo espaço em uma situação inédita. A decisão sobre o convite da presidente afastada é exclusiva do comitê do evento. O presidente da organização informou que se encontrará com Temer antes de decidir se convida ou não Dilma Rousseff para a abertura dos jogos olímpicos no Rio.
Chefes de diversos estados estarão na abertura dos jogos, como presidentes e vie-presidentes e primeiros-ministros. Os jogos ocorrerão entre dias 5 e 21 de agosto e a votação do impeachment da presidente afastada deve ser marcada para data posterior ao encerramento das Olimpíadas.

Blastingnews

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Janaína Paschoal disse: " Se essa dupla acontecer será pra revolucionar o país" na chapa com Bolsonaro

Disse janaína à rádio Eldorado, sobre a possibilidade de ser vice na chapa de Jair Bolsonaero.

E mais: "Se essa dupla não consegue mudar o Brasil, ninguém consegue. São duas pessoas de personalidade muito forte. Não conheço ninguém que ame mais o Brasil do que eu. Para o país , seria algo significativo."
Sequer conhece o Bolsonaro pessoalmente.

Segundo o Antagonista a decisão de topar ou não a vaga- se o convite acontecer de fato- é "séria demais" e demandaria "um longo diálogo com o candidato".
(Convite aceito)

Toffoli manda recado a Zanin

Zanin conseguiu angariar a antipatia generalizada e hoje é um estorvo na defesa do meliante Lula.O ministro Dias Toffoli está disposto a apagar a pecha que lhe foi impregnada de ‘petista’.

De antemão, usou o jornal Folha de S.Paulo para mandar um recado com endereço certo. O advogado Cristiano Zanin.

Caso ele assuma o plantão do Supremo Tribunal Federal (STF), não adianta entrar com habeas corpus em favor do ex-presidente Lula. Ele não concederá liminar, em hipótese alguma.

A preocupação atual do ministro é assumir sem problemas a presidência do STF.

Outro fator preponderante para o posicionamento de Toffoli, segundo fonte segura, é a aversão entre todos os ministros do STF ao próprio advogado.

Zanin conseguiu angariar a antipatia generalizada e hoje certamente é um estorvo na defesa do meliante petista.

Por outro lado, há quem diga que Toffoli não é petista. É ‘Dirceusista”.

Faz sentido. Zé Dirceu está solto.

Jornal da Cidade

Discurso de Janaína Paschoal causou pânico no establishment

O discurso de Janaína Paschoal na convenção do PSL, que lançou Jair Bolsonaro na disputa pela presidência da República, causou pânico na grande mídia e na esquerda, ou seja, no establishment. 
Foi notável que logo após a fala da jurista no evento, a grande mídia tratou de tentar joga-la contra o partido. Teve grande mídia dizendo que ela irritou aliados. Teve outra dizendo que ela criticou os eleitores de Bolsonaro.  No entanto, como já estamos cansados de saber, quando a grande mídia critica algo, é porque esse é o caminho certo.  Filipe Martins, no Twitter, explicou o porquê deste discurso ter incomodando tanto a velha imprensa. 
Confira em 7 tuítes:




Filipe G. Martins@filgmartin  · 
1. O discurso da Janaína está cumprindo um papel importante na transição da campanha do Deputado Jair Bolsonaro.