Subscribe:

19 de julho de 2016

O que acontece quando feministas invadem um evento islâmico? Assista o vídeo e confira!

feminazis

Os grupos que se guiam por ideais muito radicais, geralmente também provocam reações bem extremas de quem se opõe a eles. Se os opositores também fizerem parte de um outro grupo com propostas radicais, o efeito das reações pode ser bem problemático com os ânimos elevados. E foi exatamente o que aconteceu quando um grupo de feministas decidiu protestar num evento de muçulmanos fundamentalistas.
Durante uma conferência organizada na França, duas mulheres com origem em países africanos muçulmanos – Tunísia e Algeria – decidiram invadir o palco entoando gritos de libertação feminina contra os valores pregados ali. A reação do público foi imediata, e as manifestantes tiveram que lidar com o público com emoções à flor da pele.
A dupla representava o movimento feminista Femen e invadiu o palco sem roupas, até que foi removida a força antes de ser entregue para a polícia. Apesar disso, parte do grupo quis evitar a entrega das manifestantes para as autoridades para tomar medidas com as próprias mãos.

As duas mulheres, de 25 e 31 anos, invadiram o palco durante o discurso de dois líderes religiosos do islã fundamentalista. Elas arrancaram os véus e ficaram com os seios a mostra. No corpo delas, havia frases de protesto como “Ninguém me subjuga” e “Eu sou meu próprio profeta”. No palco, elas tomaram microfones e gritaram em francês e árabe frases de empoderamento feminino.
Após a invasão, seguranças retiraram as mulheres do palco e outros homens presentes no evento também invadiram o local para reagir ao protesto. Alguns deles queriam evitar que elas fossem entregues às autoridades e as xingavam e faziam ameaças. No vídeo, é possível ver que um dos homens até mesmo chuta uma das manifestantes.
O evento fundamentalista discutia a posição da mulher muçulmana e debatia questões como se as esposas merecem apanhar dos maridos ou não. Um dos palestrantes do evento era o muçulmano Nader Abou Anas, conhecido por defender a submissão das mulheres e comportamentos questionáveis como o estupro da esposa caso ela rejeite a relação sexual.
Nader e outros pregadores fundamentalistas presentes no evento defendiam comportamentos como mulheres sendo obrigadas a obedecer ordens dos maridos e nunca saírem de casa sem a companhia deles. Além disso, defendiam que as mulheres que recusavam sexo com os parceiros por qualquer motivo seriam amaldiçoadas e poderiam destruir a vida de todos dentro de casa.
Além das integrantes do Femen, cerca de 6 mil pessoas assinaram um abaixo-assinado contra o evento. A defesa da lista afirmava que os discursos eram contrários à igualdade de gêneros e até mesmo à crença de vários muçulmanos, que não concordam com as atitudes fundamentalistas.
As manifestantes foram detidas pela polícia e interrogadas, mas foram liberadas. A organização do evento se pronunciou sobre a invasão do palco dizendo que tomaria medidas legais contra as mulheres e o movimento que elas fazem parte.

0 comentários:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...