Pular para o conteúdo principal

Senador do PT Telmário Mota, espanca jovem até desmaiar

O suspeito de cometer o crime é um um dos homens mais poderosos de Roraima: o senador Telmário Mota (PDT), 58 anos



A estudante universitária Maria Aparecida Nery de Melo, 19 anos, registrou um boletim de ocorrência na Polícia Civil de Boa Vista (RR) no último dia do ano de 2015, contra o senador Telmário Mota.

O caso relatado pela jovem foi um espancamento com chutes e socos que a fez desmaiar. Segundo ela, o agressor era seu companheiro há cerca de três anos e meio e agora estava "sofrendo ameaças de morte".
O suspeito de cometer o crime é um um dos homens mais poderosos de Roraima: o senador Telmário Mota (PDT), 58 anos.
A reportagem da Folha de S. Paulo informa que as agressões foram comprovadas e o caso ficou caracterizado como"violência contra a mulher". O exame da vítima indicou "lesões na cabeça, boca, orelha esquerda, região dorsal, braço direito e joelho esquerdo".
O senador nega que tenha agredido a vítima e mantido relacionamento amoroso. "Não teve negócio de agressão, não existe isso, em nenhum momento, até porque não tenho nada com ela".
A estudante Maria contou à polícia que as agressões ocorreram após acesso de ciúmes do senador durante um encontro com a família de Maria. Segundo relato da vítima, o senador não teria gostado de cumprimentos dados a Maria por familiares e decidiu agredi-la.
Ainda segundo depoimento da vítima, o senador a teria chutado quatro vezes no chão e a empurrado contra a parede. Maria também disse que o parlamentar passou a lhe dar murros na cabeça, o que a teria feito desmaiar.
A vítima prestou queixa cinco dias após as agressões. No entanto, dois dias após o registro da ocorrência, Maria procurou a delegacia para tentar "retirar" a queixa. A delegada responsável pelo caso explicou que não seria possível a retirada, pois as denúncias de agressões contra a mulher são consideradas ações "incondicionadas", ou seja, independem da vontade da vítima.
A publicação conta que o caso não parou por aí e, em 22 de janeiro, Maria destituiu por escrito o advogado que a acompanhou no registro da ocorrência, Thiago Santos.
O advogado diz que a cliente não explicou os motivos da sua decisão e afirmou: "Não tenho dúvida sobre os fatos narrados na primeira oportunidade que procuramos a polícia. Ela contou a verdade".
A reportagem tentou contato com Maria mas ela não respondeu.
SENADOR
Telmário é senador e, por isso, detém foro privilegiado no Supremo Tribunal Federal e, portanto, a delegada encaminhou os autos à Procuradoria da República em Roraima. Em 31 de maio, o caso foi enviado ao procurador-geral da República, Rodrigo Janot, que abriu um procedimento preliminar interno.
Ele nega que tenha agredido Maria Aparecida Nery de Melo e mantido relacionamento amoroso com ela.
"Não teve negócio de agressão, não existe isso, em nenhum momento, até porque não tenho nada com ela. [Não agredi] nem ela nem mulher nenhuma. Fui criado pela minha mãe. Agora, macho, não. Macho vou pra porrada mesmo. Desafio [provar], 58 anos e nunca houve [agressão a mulher]. Desafio. Inventaram essa onda toda, essa conversa", afirmou o senador.
O senador de Roraima afirmou ainda que Maria é "uma velha conhecida". Questionado se a jovem havia trabalhado para ele, Telmário disse que não de forma "direta". "Ela trabalhava. Era militante do PDT. Mas não trabalhava direto para mim, não. Militava, com os jovens lá."
O parlamentar ainda considera que seus "adversários" teriam tentado "usar" Maria. "Não tem nada, absolutamente nada contra mim em lugar nenhum", disse.

Com Informação da Folha de São Paulo

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Pré-candidato, Collor diz que não se arrepende de confisco da poupança

Ex-presidente falou sobre a prisão de Lula: "uma injustiça"

O ex-presidente e atual senador Fernando Collor (PTC), em entrevista à Folha de S.Paulo publicada nesta sexta-feira (13), afirmou que o confisco das cadernetas de poupança implementado por seu governo "era uma necessidade absoluta" e que "faria do mesmo jeito" se tivesse que voltar àquele momento.


"Era uma necessidade absoluta. Se voltando àquele momento, faria do mesmo jeito. Tem a questão do próprio impeachment, que é uma coisa interessante", disse, ao ser questionado se o gesto foi um equívoco.


"O que houve foi um bloqueio do dinheiro que circulava na economia. A inflação estava em 82% ao mês. Havia instrumentos de especulação financeiros danosos, tínhamos que criar um ambiente em que pudéssemos fazer um congelamento de preços, que é algo terrível, uma medida que a gente deve evitar o quanto possível", disse ele na entrevista.


O senador disse ainda que continuará com a pré-can…

Dilma e Gleisi vão a Cuba 'denunciar' situação de Lula no Foro de São Paulo

A ex-presidente Dilma Rousseff e a presidente do PT, senadora Gleisi Hoffmann, viajam na semana que vem para Cuba para participar do encontro anual do Foro de São Paulo, que congrega partidos políticos e organizações de esquerda da América Latina. Ali, as duas pretendem "fazer uma denúncia" sobre a situação do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, que os petistas classificam como "prisão política".


"Eu vou agora para o Foro de São Paulo fazer uma denúncia também. Dilma vai, resolvemos ir para fazer a denúncia do que está acontecendo", disse Gleisi ao Valor PRO. "Nós vamos ter todos os partidos de esquerda e centro-esquerda da América Latina reunidos lá, autoridades. E nós vamos para denúncia internacional." O encontro ocorre em Havana entre o domingo, 15 de julho, e a terça, 17. No site da entidade, já há destaques para a prisão do ex-presidente, como um "Mapa de Mobilização Mundial Lula Livre" e manifestações de políticos e entidades…

Briga entre advogados de Lula se torna explícita e agora envolve familiares

12911
A humilhação a que o abobalhado Cristiano Zanin submeteu o ex-ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Sepúlveda Pertence, extrapolou os limites do bom senso e da discrição e já envolve parentes dos envolvidos. A indignação do filho de Sepúlveda, Evandro Pertence, segundo conta o jornal Estadão, foi estampada no seguinte torpedo disparado contra Cristiano Zanin e Valeska Teixeira Martins, num grupo de WhatsApp: “Não precisamos de vocês para ter qualquer tipo de protagonismo! Meu pai é e sempre será maior que vocês”. Lamentável que, certamente por dinheiro – não há outra explicação - Sepúlveda se nivele por tão baixo.
Perdemos um grande jurista para o PT. É mais um estrago provocado por esta infame organização criminosa. É também a demonstração da notória inteligência da seguinte expressão popular: "Quem com porcos anda, farelo come."
Informação do Jornal da Cidade