Subscribe:

1 de agosto de 2016

PT usava Lei Rouanet para chantagear artistas, denuncia atriz de Toma Lá, Dá Cá


Toma Lá, Dá Cá

Em entrevista para o programa “Pânico no Rádio”, a atriz Alessandra Maestrini denunciou formas de censura que teriam sido praticadas pela administração do Partido dos Trabalhadores, com uso das publicidades estatais para chantagem contra veículos de comunicação que porventura divulgassem gravações com teor contrário aos objetivos da agremiação. De acordo com Maestrini, a prática tinha aspectos em comum com a imposição governamental de conteúdos que é feita no regime ditatorial da Venezuela: ela explica que “há em comum uma tentativa de controle, por parte do governo, ou de derrubar veículos de comunicação – e isso eu sei através de amigos que faziam programas de comédia, e que não podiam mais falar de política”.
Alessandra Maestrini acrescenta que “algumas pessoas foram demitidas por isso, e houve programas que acabaram, por ordem do governo. Uma das estratégias usadas pela antiga administração era a retirada de patrocínio [por meio de publicidades das grandes companhias estatais, como a Petrobras]. Pessoas do governo ligavam e ordenavam: ‘demitam, cancelem o programa’”. A atriz foi questionada se a prática foi adotada pelo governo do ex-presidente Luíz Inácio Lula da Silva ou da petista Dilma Rousseff: Maestrini afirma que “isso aconteceu durante o governo Dilma, que também era fortemente influenciado por Lula”.
Na opinião de Alessandra, o último governo se destacou mais pela agressividade da censura – ela testemunha, em seu relato, que “nesse último governo, nos últimos tempos, houve grupos organizados entre pessoas do meio artístico, para discussão de temas em política, no qual havia, eventualmente, pessoas interessadas em gravar vídeos convocando pessoas para manifestações contra o governo. Vídeos foram gravados, mas houve situações onde as emissoras vinham até nós – entre essas emissoras, estão as três maiores do país – e pediam a remoção dos vídeos, por pressão do governo. Representantes do Estado entraram em contato e ameaçaram ‘acabar com as emissoras’”.
Representantes da oposição denunciam estratégia semelhante praticada contra artistas que disputam conseguir recursos através da Lei Rouanet – sistema de renúncia fiscal que possibilita o financiamento de iniciativas de cunho artístico. Outros oposicionistas afirmam que as publicidades estatais são fortes mecanismos de controle de órgãos de imprensa – através da veiculação ou não de propaganda governamental, como chantagem – e mesmo de financiamento de sites ou periódicos com ideologias simpáticas, no caso do último governo, à do Partido dos Trabalhadores. Um caso que ganhou repercussão foi o da jornalista Joice Hasselmann, que teria sido demitida imediatamente após publicar uma severa crítica à crise econômica fomentada pela má-administração do governo socialista de Dilma Rousseff – a jornalista alega que sua demissão foi ordenada a partir dos mais altos postos do Poder Executivo e da liderança do Partido.

Bolsonaro Opressor

0 comentários:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...